Manifesto público contra o governo do sr. Sérgio Cabral Filho.

Prezado Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sr. Sérgio Cabral Filho,

Acompanhei pela televisão a sua indignação relacionada a aprovação pelo Congresso Nacional da emenda Ibsen Pinheiro, a qual também me deixou indignado. Acompanhei também o episódio em que vossa excelência chorou publicamente lamentando a redistribuição dos royalties do petróleo, para todos os estados da federação.

Caro governador, acabo de chegar do Hospital Estadual Azevedo Lima em Niterói onde presenciei cenas de horror. Lembro, que ao assumir do Estado do Rio de Janeiro, o senhor afirmou que a saúde do Rio era uma vergonha, e que em seu governo tudo mudaria.

Pois é, sinto lhe informar que nada mudou, aliás, piorou. A quantidade de pessoas nos corredores jogadas em macas, ou sentadas abandonadas em cadeiras hospitalares é de impressionar qualquer um. Confesso que fiquei assustado com a forma impessoal com que a população pobre é tratada naquele hospital. Junta-se a isso, o fato de que o ambiente é sujo, os profissionais estressados, e a estrutura hospitalar extremamente precária.

Pois é governador, eu gostaria de ver o senhor chorar novamente, mas de vergonha. Chorar por não ter mudado a história da saúde do nosso estado. Chorar de arrependimento e dor por constatar que o cidadão fluminense ainda continua comendo o pão que o diabo amassou.

Prezado governador, nosso povo está cansado do lero-lero e do blá-blá-blá que é peculiar a essa corja politica que em época de eleição promete mundos e fundos.

Diante do exposto, venho publicamente lamentar o descaso do seu governo com a população Fluminense, lembrando a vossa excelência de que gente não é gado, porque gado a gente marca, tange, ferra, engorda e mata. Mas com gente, ah com gente, é diferente.

Atenciosamente,

Renato Vargens

7 comentários:

Muito bem. Aquele choro pareceu-me muito mais "lágrimas de crocodilo".

23 de março de 2010 19:05 comment-delete

O povo é quem elege essa gente, que não tem interesse nenhum pelo pequeno, pelo pobre, pelo trabalhador, o povo não tem nenhum preparo na hora de votar, é um povo que se preocupa com o carnaval do ano que vem, no fim de semana que está por vir, tendo samba, cachaça e futebol está tudo bem, no entanto temos que reagir a esta situação, pois são constituidos governantes para o povo e pelo povo.

Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

23 de março de 2010 19:09 comment-delete

O que se pode esperar de um homem demagogo? Não soube nem disfarçar o péssimo talento para fazer as lágrimas correrem pelo rosto !Fato!!! O que se pode esperar de um governador,se é que ele sabe da responsabilidade de que é chefe do governo do Estado do Rio de Janeiro?O que se pode esperar dos lamentos de um homem como ele,quando a negligência dos policias levou a um crime bárbaro,covarde de inocentes e o governador exclmou em alta voz dizendo "que polícia é essa", se ele é o executivo,ou seja,está acma de qualquer comandante de um btalhão policial,ele é a polícia,como também,está acima do maior cargo da polícia civil.Covarde porque está mexendo com vidas inocentes e pobres!!!Paro por aqui!

23 de março de 2010 23:01 comment-delete

A paz do homem não é a paz de Cristo, este debate é a nível terreno, então sabemos que temos que ser obedientes, vamos ler em Romanos 13 para lembrar.
Porém nós que aqui participamos desta indignação, temos que orientar aos que nos rodeiam de como escolher o próximo governante, mas querem saber; não vejo opção para melhora não, todos prometem e nada cumprem, a não ser para suas próprias necessidades pessoais ( dinheiro, poder, corrupção ), por isso nunca me envilvi com politica, nem com esses picaretas, que o SENHOR volte logo para que tudo isso acabe, não teremos mais doenças, logo não precisaremos mais de hospitais.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

24 de março de 2010 11:12 comment-delete

Existem homens honestos na política sim!Eles são "isolados" pelo sistema,quase que não aparecem,são poucos,não são de expressão,a imprensa não os procuram,a votação não é lá grandes coisas e por isso acabam indo até mesmo por bancadas pequenas,é só observar os das bancadas maiores,são os que encabeçam as decisões mais absurdas do Brasil,assim é válida a idéia para vereadores,prefeitos etc,mas manda quem pode e obedece quem tem juízo.Ibsem é de bancada grande!Ele já foi caçado!Votaram nele.Sarney é de bancada grande,Collor,defensor perpétuo do bigodudo é de bancada grande.Sergio CABRAL foi senador e saiu de uma grande bancada,a do PMDB.Enfim,eu deveria no meu comentário dizer que o Serginho e Cia precisam de oração,é o nosso dever e o nosso papel.As escrituras estão aí para serem observadas,porém ,as coisas vão se confirmando.Não é por isso que não devemos orar!Devemos sim,e muito,galera,sem preguiça!

24 de março de 2010 15:42 comment-delete

Se o sr. Governador precisasse de ser atendido em qualquer Hospital Publico ele verdadeiramente choraria, pois a realidade de vida dele está bem longe da realidade do povo. Há cinco anos atrás tive em ente querido atendido (ou melhor) mal atendido no Hospital Azevedo Lima e foi uma experiência banstante dolorida. Infelizmente o povo depende desse tipo de atendimento em quanto o sr. Governador se quiser pode ser atendido até no exterior.

25 de março de 2010 12:45 comment-delete

Bom meu querido Pastor Renato, infelizmente, como você sempre diz, o ser humano é egoinsta e só olha para sí mesmo.
Esse tipo de gente, nossos políticos, não tem vergonha de prestar um papelão desses, chegar a chorar porque o dinheiro não vai para o seu bolso é vergonhoso.
Na verdade nossos governadores querem mais que o povo, aquela gente que só são lembradas na eleição, se explodam, que morram pois a dor do próximo não é sentido na sua carne.
Será que os nossos governantes se esqueceram que eles são eleitos para servir ao povo? que o seus salários são pagos com o dinheiro do povo?
Sendo assim eles deveriam ser gratos ao povo por estar onde estão.
Por ter o GRANDE salário que tem. Por ter carro a disposição com gasolina de graça.
Se não fosse o voto desse povo eles estariam trabalhando 9 horas por dia em uma empresa ganhando ai uns R$ 2.000,00 por mês, andando de ônibus, metro, barca ou trem, tendo que enfrentar fila para almoçar isso se for formado agora se for como uns que temos ai que são pipoqueiros, motorista de pipa d'água sem qualquer capacidade e competência para estar onde estão e quando entram esquecem o que foram, se acham os donos do mundo, se acham acima de qualquer punição.
Não seriam nossos governantes que deveriam dar o exemplo para a população, bom exemplo é claro, ao invés disso temos um presidente que ganha eleição com o voto do povo pobre que inocentemente acredita que ele seria o começo da mudança de um país roubado e falido e que na verdade se mostra um verdadeiro lobo, troca de avião como se troca de carro, claro que nem todo brasileiro pode trocar de carro ou se quer pode ter um carro, e ele ainda usa o avião, que trocou com o DINHEIRO DO POVO para levar sua familia para passear, gastando o combustível pago com o dinheiro do povo.
Diante de tudo isso, um simples choro de um homem como esse não me deixa assustado.

Eu deixo aqui uma pergunta.

Será que se fixarmos o salário de um governador, presidente da república, senadores e deputados entre R$ 3.000,00 e R$ 5.000,00 por mês, com direito a vale transporte, ticket refeição de R$ 12,00 plano de saúde da unimede descontando um valor do seu salário, sem assistência a creche dos filhos, eles se candidatariam à vaga?
Claro, o mais importante, sem privilégio parlamentar.

ELEIÇÃO ZERO, ZERO VOTOS NESTA ELEIÇÃO, VERGONHA NACIONAL.
SÓ ASSIM PRA MOSTRAR A INSATISFAÇÃO DO POVO.

26 de março de 2010 17:05 comment-delete