A igreja de Cristo e o grave problema da prostituição infantil.

Por Renato Vargens

Acredita-se que o número de adolescentes envolvidas com a prostituição no Brasil chegue a 500 mil. O fator econômico, aliado à baixa escolaridade, são alguns dos principais motivos que levam crianças e adolescentes a entrarem no mundo da prostituição.

Lamentavelmente a prostituição infantil ocorre em todos os lugares deste imenso país, sendo muito mais grave nas capitais dos estados. O denominado sexo-turismo é uma das formas mais difundidas de exploração sexual de crianças e adolescentes, ocorrendo em grande volume em áreas turísticas litorâneas movimentadas. As principais regiões de ocorrência do sexo-turismo no Brasil são Recife, Belém, Rio de Janeiro, Santos, Fortaleza, Salvador e Aracaju. Infelizmente, um número incontável de turistas estrangeiros, visitam o Brasil por causa do sexo-turismo, principalmente durante o Carnaval, segundo relatório da ONU.

Em 2006 a Polícia Rodoviária Federal (PRF), mapeou 1.222 pontos de prostituição infantil no Brasil. Os pontos considerados críticos são os pátios de postos de combustíveis, bares, restaurantes e casas de prostituição às margens das rodovias.

Caro leitor, a prostituição infanto-juvenil é um grave problema social, e a igreja de Cristo não pode ficar alheia a essa situação. Acredito que uma das formas de prevenção a esta aberração é incentivar os nossos meninos e meninas ao aumentarem seu nível de escolaridade. A melhor maneira de fazer isso é promover a interação da igreja local com as escolas do bairro. Acredito que a Igreja de Jesus poderia estabelecer parcerias com o municipio, estado e sociedade civil, oferecendo aos adolescentes oportunidades de cursos nas áreas mais diversas possíveis.

O incentivo a cultura, a música e ao esporte podem contribuir significativamente para a mudança radical de inúmeros adolescentes, além obviamente de fazer com que a Igreja evangélica cresça na simpatia do povo. O que não dá para fazer é continuarmos inertes aos sério problema da prostituição infantil fazendo de conta que vivemos no melhor e mais maravilhoso país do mundo.

Pense nisso!

Renato Vargens

0 comentários: