Trabalho, ousadia e prosperidade.

Por Renato Vargens
Na igreja Cristã da Aliança do Rio do Ouro, existe um casal que pela graça de Deus tem frutificado. Carlos Augusto e Tatiane, são pessoas que entendem que o trabalho tanto engrandece como proporciona prosperidade. Neste último final de semana nossos irmãos perceberam que próximo a sua residência estava ocorrendo a convenção de uma denominação evangélica onde mais de três mil pessoas estavam reunidos. No início da noite de sábado alguém chegou para Tatiane e disse:

- Está faltando água para beber no local do evento e o povo está morrendo de sede!

Tatiane e Carlos Augusto, ao ouvirem essa afirmação, entenderam que poderiam através do trabalho levantar recursos para terminar de comprar o material escolar de sua filha. Sem titubear, lá foram os nossos irmãos vender água e refrigerante na porta do Evento. Trabalharam até às 06:00 da manhã. Ao regressarem para casa, Deus os havia abençoado de tal maneira que eles conseguiram mais do que o necessário para saldar as despesas com  a escola da filha.

Diferente de milhares de pessoas neste país, que reclamam da vida ou transferem para Deus a responsabilidade de serem prósperos, Tatiane e Carlos Augusto encararam de frente os desafios  acreditando que é possível viver dignamente com trabalho, dedicação e honestidade.
Diante do exposto ouso afirmar que como os nossos irmãos, boa parte daqueles que resolveram arregaçar as mangas e empreender entenderam que até podem ter nascido assim, no entanto, viver e morrer assim, jamais.

E você de que forma tem lidado com a crise? Será que se acomodou a ela, ou tem pensado em novas estratégias capazes de alterar o rumo de sua vida? lembre-se que a acomodação em muitos casos poderá lhe trazer algumas consequências sériisimas.

Deus nos faz prósperos e ele usa o trabalho para isso!

Pense nisso!

Renato Vargens

3 comentários:

AHAHAHAH.

Muito bom post, Pr. Renato Vargens, mas não será do agrado das vigarices pentecostais que pregam a tal da Teoria da Prosperidade, onde, você PAGA para um suposta igreja (ou será para O suposto pregados?), e depois COBRA de Deus.

Forte abraço

Prof.Dalton Gerth

22 de fevereiro de 2010 11:40 comment-delete

Boa reportagem, pastor!

Anônimo
22 de fevereiro de 2010 14:51 comment-delete

Confio naquele que dará instrumento para provisão diária, eu creio em DEUS, e não quero estar no óscio a murmurar, lute.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Gilbert Raposo
22 de fevereiro de 2010 15:05 comment-delete