quarta-feira, dezembro 30, 2009

Série: heresias destruidoras - parte I

As sementes de Mike Murdock
Por Renato Vargens


Encontrar um bom pregador cuja teologia seja saudável é quase uma missão hercúlea. Confesso que estou cansado de ouvir pregações vazias, superficiais, materialistas, humanistas e triunfalistas, de gente que contraria totalmente o ensino bíblico.

Infelizmente o que mais se ouve em nossos púlpitos é "Você vai obter vitória", "Você é um vencedor", "tome posse da bênção", "Use a palavra para trazer à existência as coisas que não existem" e muito mais. Pois é, toda essa parafernália é oriunda das leis de visualização e reprogramação mental que vêm das filosofias e religiões orientais, carregadas também de aspectos inerentes ao Gnosticismo, heresia grega que exalta o conhecimento para a libertação do Homem.

O pastor Mike Murdock é um daqueles que fundamentado na confissão positiva tem ensinado valores absolutamente antagônicos as doutrinas bíblicas. Segundo o teólogo da prosperidade, "dinheiro atrai dinheiro", isto é, quando o crente OFERTA a Deus, (independente da motivação) automaticamente atrai o favor do Senhor lhe trazendo mais dinheiro. Murdock ensina que devemos plantar dinheiro para colher mais dinheiro, como se fosse uma lei de semeadura financeria, que ele chama de "lei da semente".

Mike Murdock tem a cara de pau de ensinar a existência de aproximadamente seis níveis de semeadura. Segundo o profeteiro um destes é a semente de mil”. Murdock dá uma significado a certas quantias da semente: “tem havido cinco níveis de colheitas incomuns em minha vida $58, $100, $200, $1000 e $8500. Uma semente de mil dólares quebrou a pobreza em minha vida. Ninguém pode semear estes mil dólares para você." Em outras palavras isso significa “eu quebrei a pobreza com uma semente de mil dólares” façar o mesmo, envie sua oferta que a pobreza será quebrada.

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Deus não é um tipo de bolsa de valores que quanto mais "investimos" mais dinheiro recebemos. Deus não se submete as nossas barganhas nem tampouco àqueles que pensam que podem manipular o sagrado estabelecendo regras de$avergonhada$ de sucesso pessoal.

Isto posto, afirmo que a doutrina da semente ensinada por Murdock é espúria, sem fundamento bíblico e manipuladora cujo objetivo final é o enriquecimento dos profetas da prosperidade.

"E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita."(II Pd 2:3)

Pense nisso!

Renato Vargens
Joao disse...

Se Murdock e Cerrulo fazem parte da lista dos falsos profetas, e, såo "professores" do Malafaia, o Pr entåo poderá colocar o Malafaia na mesma linhagem!!!???
O Próprio Malafaia tem dito que aprende muito dessa gente, etc etc.

JOAO MAPIE
MAPUTO-MOÇAMBIQUE

Wilson Porte Jr. disse...

Caro irmão Renato,

nunca comentei em seu blog. Quero que saiba que sou leitor e lhe admiro muito a coragem, ousadia, cuidado e fé. Obrigado por sua perseverança, que tem abençoado muita gente que acaba não lhe dando feedback nenhum.

Espero que você continue firme lutando pela fé que uma vez foi entregue aos santos.

Em amor,

Wilson Porte Jr., pastor.
rumoaoalvo.blogspot.com

Renato Vargens disse...

Pr. Wilson,

Obrigado pelo comentário. Estamos juntos na luta pela fé evangélica.

abraços,

Renato Vargens

Pr. Luiz Fernando disse...

Prezado colega Pr. Renato,
seu texto faz me lembrar o livro que foi best seller "O Segredo". Para tais pregadores a existência de leis espirituais são os fatores de crescimento. Se as pessoas manipularem tais leis tudo acontece automaticamente. Como você bem disse vale a semente e seu valor e nunca a motivação. Malafaia não disse que quem oferta por amor é trouxa? A mesma escola se perpetua em escala assombrosa.
Parabéns pela clareza do texto e seu valor em nosso contexto.
Em Cristo.

Eduardo disse...

Mark Envelope é o cara.

Já vi umas "pregações" ao vivo.
Só fala de $$$ e nada de Jesus, salvação, arrependimento.

Deve ser do mesmo partido do jovem rico. Existe muita controvérsia sobre ele nos EUA, problemas com impostos, uma mansão que nem no cinema já se viu. Alguns jatinhos, carros e mais carros. aliás, ele se gaba da coleção de relógios que ele tem, de enRolex pra cima.

Misericórdia.

E o Silas ainda vendeu a imagem dele aqui no Br como o pastor mais sábio dos EUA.

casanarocha disse...

Caro João, Malafai já é mestre nisso!

Gilbert Raposo disse...

Acho que essa gente é posta em nossa frente para sermos provados, seguir ao homem ou seguir ao SENHOR atravez somente da palavra que ele nos deixou, a biblia.
Portanto estejamos ligados na leitura diaria, para não sermos enganados.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

O CALVINISTA disse...

O que podemos dizer sobre estes lobos?: "Supondo que a piedade é fonte de lucro"(1Tm6.5) - Calvino disse: "Isto consiste em que a piedade é equivalente a lucro ou é uma forma de produzir lucro, porque, para estes homens, todo o cristianismo deve ser aquilatado pelos lucros que ele gera. É como se os oráculos do Espírito Santo houvesse sido transmitido não com outro propósito, senão de servir a sua avareza". É isso, e os lobos se juntam em alcatéias, e ficam mais mortais.

Anônimo disse...

Pr. Renato, em primeiro lugar desejo a todos um Feliz 2010.
Envio abaixo algumas considerações minhas, opiniões, a respeito do irmão Mike Murdock, quando de um de seus livros - escrevi os trinta e um pontos de reflexão do autor-, que li e muito tem me ajudado, até a ajudar outros.
Coloquei alguns pontos enfocando situações que na minha região ainda são muito fortes, mas creio que mentalidades o Espírito Santo transforma.
Prª Fabiana

Anônimo disse...

São estas as considerações e opiniões das quais lhes falei.


Nosso Brasil não foi colonizado foi explorado, no sentido mais cruel da palavra, de acordo com a vontade entre Coroa Portuguesa e Igreja Romana, e pode-se perceber que países que se encontram em grave situação de carência não só espiritual, são os que passaram pela mesma fase tal qual o Brasil - exemplo: África; Índia. Portugal e Espanha foram mestres em chegar ao cúmulo de torturar e matar índios e negros, se auto-declarando melhores por causa do Catolicismo, e ainda hoje pessoas carentes pagam taxas aos santos pela sua pequenina e carente morada, porque o terreno é de determinado foro.

Moro na região Nordeste, de gente brava e lutadora, sim, mas ainda culturalmente presa a idéia de que o seu status quo de pobre é "porque Deus quer". Isto me preocupa porque isso está vinculado à idolatria, especialmente no sertão. Logo, a cegueira espiritual da religiosidade não só afeta com tormenta a vida espiritual como a área financeira. "Se Deus quer, eu não vou fazer a minha parte!"

Há um crescimento da Teologia da Prosperidade. Esta, não apóio e nem creio, pois não é de Deus. ELE não é escravo, mas SENHOR, Rei e Dono de todas as coisas, e só ele pode transformar as situações mais peculiares, contando conosco, porque Ele nos dá inteligência e sabedoria para alcançarmos e viver sonhos nas várias áreas da vida.

Acredito que o dono do ouro e da prata pode não apenas dar o sustento, mas ampliar as riquezas materiais de seus filhos, e Ele se alegra muito quando sabemos dividir estas riquezas com as pessoas não só materialmente carentes, mas antes de tudo espiritualmente. Deus não criou a pobreza. Ele criou o primeiro casal e lhes deu o poder de governar todo o meio ambiente natural, mas, devido ao pecado, passamos a sentir dores, a influenciar negativamente o meio ambiente natural, além de começar a tratar objetos de forma incorreta, transformando-os em meios de maldição, ex.: alguns programas de TV; a utilização do dinheiro para fins ilícitos - que resulta em escravidão humana, como tráfico de drogas e as chamadas profissões, as quais muitos aderem porque o dinheiro vem fácil - ex.: casais contratados por casas noturnas e teatros para fazerem shows eróticos; garotos e garotas de programa; traficantes que sobrevivem à custa do dinheiro da compra de drogas por artistas e pessoas de influência social etc.

No livro 31 RAZÕES POR QUE AS PESSOAS NÃO RECEBEM A SUA COLHEITA FINANCEIRA, Mike Murdock expõe 31 pontos, de forma bastante clara, enfocando o dinheiro como uma ferramenta, meio de bênçãos para atingir desde uma pessoa em particular, quanto a milhares, por exemplo, grandes cruzadas impactantes, e não um objeto "diabólico", té porque o dinheiro não é ser vivente, ele é sim escravo do ser humano, portanto, se torna bom ou mau de acordo com os projetos e maneira com que é aplicado:
Continua...

Anônimo disse...

1. Muitos não acreditam realmente que Deus deseje a sua prosperidade financeira

2. Muitas pessoas jamais sonham grande o bastante para requererem um milagre financeiro

3. Algumas pessoas acreditam que sua renda financeira depende do seu chefe ou de entes queridos

4. Muitos de fato não respeitam o dinheiro e não o reconhecem como uma arma e ferramenta para Deus

5. Algumas pessoas jamais pedem uma colheita financeira específica e significativa

6. Alguns realmente não crêem que merecem uma colheita financeira

7. Muitos confiam em suas próprias habilidades, em vez de confiarem no poder sobrenatural de Deus

8. Muitos jamais entendem o impacto, a influência e os milagres que uma colheita incomum poderia produzir em outros

9. Muitos não reconhecem a semente e o solo quando os vêem

10. Muitas pessoas não reconhecem uma colheita quando ela chega

11. Alguns ofertam apenas quando sentem desejo, e não quando um homem de Deus os inspira

12. Muitos não estão trabalhando na sua posição designada

13. A maioria das pessoas jamais aprendeu o segredo de dar à sua semente uma designação específica

14. Muitos esquecem ou recusam-se a pagar seus votos feitos a Deus

15. Muitos relutam em sentar-se pacientemente aos pés de um mentor financeiro

16. Muitos jamais foram ensinados a semear com uma expectativa de retorno

17. Muitos não buscam uma colheita, porque eles ainda não provaram a dor da pobreza

18. Milhões roubam o dízimo, a porção santa que Deus reservou para si

19. Muitos se recusam a semear durante tempos de crise

20. Muitos se recusam a esperar o tempo suficiente para sua colheita

21. Milhões se recusam a obedecer às leias de Deus mais básicas e simples

22. Milhares relutam em começar sua colheita com uma pequena semente

23. Muitos desconhecem a diferença entre solo bom e solo ruim

24. Alguns se recusam a semear de forma consistente

25. Milhões são ingratos e não prezam o que Deus já lhes deu

26. A maioria das pessoas não reconhece os inimigos da sua colheita e da sua prosperidade

27. Milhões não estão experimentando crescimento porque ninguém ainda lhes falou sobre o princípio da semente da fé

28. Muitos são orgulhosos demais até para admitir que precisam de uma colheita

29. Alguns se rebelam contra a instrução do libertador financeiro que Deus ungiu para destrancar sua fé durante seu tempo de crise

30. Muitos se recusam a semear proporcionalmente à colheita que desejam

31. Milhões não obedecem imediatamente ao Espírito Santo sem negociar

Aqui, Pr. Renato, são apenas reflexões e opiniões pessoais.

Abraços a todos,

Prª Fabiana

Anônimo disse...

Vão me desculpar. Mas se eu vivesse no século XVI eu seria uma herege.Não concordo com a igreja, em muitos aspectos, tanto de antigamente, tanto atualmente.Podem me achar ignóbil, infame e ignorante.Mas continuo não concordando com a igreja, eis aqui, minhas opiniões...O Papa?Não serve pra nada...a inquisição, tbm, foi um lixo, matou milhoes de inocentes, o index, foi inútil, as cruzadas (8 gurras) foram ridículas..Ha muita coisa errada na igreja.Outra coisa que não admito, é o milagre!Não existe milagre!Não existe!Você, meu caro, não pode ficar apenas orando e esperando cair dos céus, não, você tem de agir, você tem de lutar para isso!E não ficar parado rezando.OUtra coisa, você fez o mal, não adianta rezar depois, você tem de mudar, você tem de ajudar..Não pode rezar e depois continuar errando!È isso que eu não gosto na igreja, milagres não existem, você que manda em sua vida, você que tem comando de tudo, sua mente é a mais poderosa que tudo, não é deus nem entidade que irá fazer você mudar, e sim, sua fé. '-- Me cansei de discutir, porque apenas vi que não mudarei suas opiniões, sim, as respeito, mas continuo achando a igreja ridícula, hipócrita, infame, materialista e não-prestativa.Tbm sou contra, aquelas igrejas ridículas que pedem dinheiro aos fiéis, ah, faça-me o favor, que ladroagem é essa?Que coisa mais hipócrita e inútil.Bem, terminarei aqui.Ainda respeito suas crenças, mas não é por isso que vou admitir e engolir certas coisas.Bom 2010, que sejam mto felizes ^^

Anônimo disse...

Vão me desculpar. Mas se eu vivesse no século XVI eu seria uma herege.Não concordo com a igreja, em muitos aspectos, tanto de antigamente, tanto atualmente.Podem me achar ignóbil, infame e ignorante.Mas continuo não concordando com a igreja, eis aqui, minhas opiniões...O Papa?Não serve pra nada...a inquisição, tbm, foi um lixo, matou milhoes de inocentes, o index, foi inútil, as cruzadas (8 gurras) foram ridículas..Ha muita coisa errada na igreja.Outra coisa que não admito, é o milagre!Não existe milagre!Não existe!Você, meu caro, não pode ficar apenas orando e esperando cair dos céus, não, você tem de agir, você tem de lutar para isso!E não ficar parado rezando.OUtra coisa, você fez o mal, não adianta rezar depois, você tem de mudar, você tem de ajudar..Não pode rezar e depois continuar errando!È isso que eu não gosto na igreja, milagres não existem, você que manda em sua vida, você que tem comando de tudo, sua mente é a mais poderosa que tudo, não é deus nem entidade que irá fazer você mudar, e sim, sua fé. '-- Me cansei de discutir, porque apenas vi que não mudarei suas opiniões, sim, as respeito, mas continuo achando a igreja ridícula, hipócrita, infame, materialista e não-prestativa.Tbm sou contra, aquelas igrejas ridículas que pedem dinheiro aos fiéis, ah, faça-me o favor, que ladroagem é essa?Que coisa mais hipócrita e inútil.Bem, terminarei aqui.Ainda respeito suas crenças, mas não é por isso que vou admitir e engolir certas coisas.Bom 2010, que sejam mto felizes ^^

Eag Jr. disse...

Caro pr. Renato:
Somos leitores assíduos de seus artigos. Admiramos desmasiadamente a sua coragem em expor os falsos ensinos dos pseudos-pastores deste nosso século.
Minha oração é que o senhor continue sempre assim e que nunca venha a ser "seduzido" pela teologia fácil e temer em ferir os "chamados ungidos de Deus".
Que nosso Deus o abençoe cada vez mais.

Leonardo disse...

Há um tempo, ganhei um livro do Mike Murdock, "O Empreendedor fora do comum" é um livro até interessante, ele fundamenta algumas coisas na bíblia, mas no final das contas é um livro de "auto-ajuda" de certa forma.

Mas essa semente aí não dá pra engolir não...

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only