Os evangélicos e a mania de orar no monte

Por Renato Vargens
 O dicionário Aurélio define superstição como um sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz ao conhecimento de falsos deveres, ao receio de coisas fantásticas e à confiança em coisas ineficazes; crendice; apego exagerado e/ou infundado a qualquer coisa".

Pois é, infelizmente alguns dos nossos irmãos em Cristo tem vivenciado uma fé absolutamente sincrética. Ao contrário do que deveria ser, inúmeros cristãos mostram-se extremamente superticiosos. Em nosso meio existem aqueles que deixam a Bíblia aberta no Salmo 91 para afastar desgraças; utilizam a expressão "Tá amarrado" para superar satanás; abrem a Bíblia aleatoriamente para receber uma orientação de Deus; utilizam elementos como galho de arruda, sal grosso e copo d'água ungida dentro de casa, além de subirem a montes acreditando que por orarem lá, Deus se manifestará de forma especial.

Tais pessoas movidas por um misticismo esquizofrênico vêem gravetos brilharem, anjos reluzentes, além  de enxergarem no mato manifestações sobrenaturais de Deus.

Caro leitor, não precisamos subir a montes para falar com Deus nem tampouco para sentir sua santa presença. Em Cristo podemos orar e nos relacionarmos com o Pai no quarto, na rua, na igreja, na praia ou em qualquer outro lugar. O monte não é um lugar santo, nem tampouco um local escolhido por Deus para falar ao coração do povo. Afirmar que o Espírito de Deus age de forma especial em montes e montanhas significa desconhecer as verdades bíblicas.

Isto posto afirmo que cristãos supersticiosos estão fadados a uma vida cheia de neuroses e frustrações. Junta-se a isso o fato de que o cristão ao comportar-se deste forma aponta para uma absurda contradição, até porque as raízes históricas e teológicas do protestantismo sempre foram contra toda e qualquer manifestação supersticiosa.

Caro leitor nossa fé não se fundamenta em superstições ou achismos, mas sim na infalível Palavra de Deus. O evangelho está enraizado em fatos históricos, não em mitos ou impressões estereotipadas do que seja servir a Cristo.

Nesta perspectiva afirmo sem titubeios que não existe lugares especiais onde Deus possa falar com o crente. Do ponto de vista bíblico, em qualquer lugar podemos orar e buscar ao Senhor.

A Ele toda a glória!

Renato Vargens

55 comentários:

Paz do Senhor amado em Cristo!

Concordo que a existencia de muitas heresia, mas eu particularmente gosto de orar no monte não por achar que la é um lugar mais santo, mas sim um lugar onde posso me retirar ( longe do barrulho da cidade) para buscar a face de Deus.
Não sou movido por emoção muito menos por heresias mas pude contemplar o que o amado chama de heresia ( gravetos brilharem ), mas creio que a glória de Deus é manifesta somente para aqueles que creem.

Parabenizo o amado pelas exelentes materias que tens publicado, sou um dos seguidores e tenho apreeendido muito com o amdo.

Deus Abençoe!!!

28 de dezembro de 2009 17:46 comment-delete

Que a Paz do Salvador seja contigo, caro companheiro!

Lí sua matéria e aprovei a escolha do tema e a forma de abordagem. Concordo plenamente que tanto o pentecostalismo quanto o neo-pentecostalismo vivam situações de superstição, achismos, crendices, lendas e outras coisas mais. Contudo, devo ressaltar que em grande parte a culpa disto está sobre aqueles que deveriam liderar o povo de Deus, comprometidos com o ensino genuíno da Palavra de Deus (o que exige esforço e busca incansável). De fato nenhum desses amuletos pode aproximar alguém de Deus ou trazer privilégios especiais. No caso em particular, orar no monte virou mesmo um modismo como objetivos equivocados. Porém, quero deixar registrado que particularmente gosto de orar em montes, vales, chácaras, planícies, desertos ou em qualquer lugar retirado, apenas pelo silêncio ao estar isolado de tudo, pelo sentimento de liberdade física e até pelo hábito saudável do contato com a natureza. O Senhor Jesus orou em montes e em lugares retirados, e creio que isto possa ser bom exemplo. Não concordo porém com círculos de profetas, reuniões de profetadas no ermo ou nos centro urbanos, e muito menos com esse negócio de gravetos acesos. Sendo assim, para evitar a gravetolatria e outras "latrias", melhor evitar ou escolher muito bem aqueles que possam participar destas reuniões de oração. Senão, ore em casa, no templo, no carro, no ônibus, no trem, na feira ou em casa mesmo.

Na Paz do Maravilhoso e Eterno Jesus Cristo:

Pr. Jesiel Freitas
www.prjesielfreitas.blogspot.com

(Ah.... já me tornei seguidor do seu blog) Parabéns por tudo aquí!

28 de dezembro de 2009 19:03 comment-delete

Pastor Renato,
Concordo com o que escreveu, mas em relação ao monte, como disse nosso irmão em seu comentário, achou-se lá um lugar tranquilo para suas orações, mas eu creio em DEUS estar onde exercer-mos a nossa fé, no trem, no busão, no escritório, etc.
Portanto o mais importante é que oremos ao SENHOR, orações ao alto.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Anônimo
28 de dezembro de 2009 19:47 comment-delete

Acredito que a única coisa que distingue o monte de outro lugar, é o silêncio. Retirar-se para um lugar assim para buscar a Deus parece algo normal. Porém, muita gente vai realmente atrás de "experiências sobrenaturais".
Já ouvi de gente que enterrou uma lata de óleo num monte para ungi-lo. Pelo que me lembre, só participei uma vez de um culto no monte, onde vi irmão dando cabeçada no outro, chegando a quebrar o dente do coitado. Vi irmão repreendendo um coitado de um pássaro que cantava no mato, como sendo a voz do diabo... a pobrezinha da ave não deve ter entendido nada... eheheh. Deus é soberano faz o que quer. Mas muita gente ouve experiências de outros irmãos e quer que aquilo vire uma regra... Em tempo, vejam o que a pref. Aparecida fez:
Porque será que o "monte milagroso" não pois um pouco de vergonha na cara dela hein?! http://www.osaogoncalo.com.br/site/geral/2009/12/24/6505/o+endere%C3%A7o+da+f%C3%A9+em+s%C3%A3o+gon%C3%A7alo

Anônimo
28 de dezembro de 2009 19:48 comment-delete

esqueci de colocar meu nome no comentário Anônimo acima...
Carlos Gomes

Anônimo
28 de dezembro de 2009 20:00 comment-delete

boa noite na paz, já orei muito em monte , hoje ja não uso dessa prática até mesmo porque aprendi que Deus se agrada da oração feito em secreto no quarto, e se for por questão de silencio podemos orar de madrugada,a verdade é que não oramos como conviem em nosso dia a dia e dirigimos a esses locais e fazemos longos períodos de orações e assim que descemos volta tudo ao normal, e sem falar que a maioria dos irmãos que conheço que oram no monte se tornam fanáticos e perfeccionistas!
parabéns pela postagem

28 de dezembro de 2009 20:40 comment-delete

Pastor

Pior quando esse "monte" leva nome de igreja.

Eu sei de muita gente equivocada que acha que somente na sua denominação Deus "fala". E que só indo pra o monte-igreja tem verdadeira comunhão com Deus.

Pra mim isso é um tipo de crendice e superstição religiosa no mesmo nível da esquizofrenia que lança mão de elementos como sal grosso e arruda.

Esse tais, confusos e meninos na fé, não entendem que relacionamento com Deus não está necessariamente ligado a espaço físico.

Sempre que falo isso tem gente que pensa que faço restrição à igreja enquanto local de adoração.

Mas é que tem hora que cansa de ver tanta tolice...

Ainda bem que eu não sou Deus rss

Abraços!

R.

28 de dezembro de 2009 21:05 comment-delete

ai ai ai ... COM TODO RESPEITO AOS DILETOS IRMAOS, mas vamos orar mais e escrever menos bobagens.

28 de dezembro de 2009 23:25 comment-delete

Os que criticam aqueles que oram no monte, ou na praia, ou em locais onde há natureza, na verdade não oram.
Não oram porque não precisam.
Não há nada especial no monte, e nem no quarto à portas fechadas. Não há nada especial em lugar nenhum da Terra, nem mesmo dentro de igrejas.
Mas há muita gente orando aqui e ali, porque precisam.
Se você não precisa orar, orar mesmo, dedicar horas à essa prática, então não saia, não vá, não busque.
Mas se precisa, eu o encorajo a ir ao monte, à praia, ao bosque, ao pântano, ou a qualquer lugar longe do seu conforto, que possa passar horas conversando com quem se importa, e responde suas orações...

28 de dezembro de 2009 23:58 comment-delete

Pastor

Permita-me um "aparte" rss

Sabe, um dia desses eu estava lendo em um blog o quanto a gente se desnuda nos comentários...

E o que mais tenho percebido é que as pessoas mais resistentes e ACOSTUMADAS a hábitos mecânicos são as que menos entendem o teor das mensagens (não sei se por questão de resistência e/ou inteligência mesmo rss) se apegando a pontos nevrálgicos dos textos que mexem com a própria vaidade, ooops!... com as próprias "convicções".

O senhor já prestou atenção que esses tais são os que mais se incomodam com os "puxões de orelha" que nos trazem de volta à SENSATEZ?

O nome disso seria arrogância espiritual?

Eu, particularmente, agradeço a Deus por todas as formas existentes de "puxões de orelha" que me trazem de volta ao verdadeiro FOCO!!!

Abs...

R.

29 de dezembro de 2009 09:52 comment-delete

Pastor Renato

Folgamos em ler matérias como estas, pois cada dia mais essa prática pseudo cristã tem sido adotada no meio evangélico.

Imagino que, talvez fique pior, pois o espírito do engano está cada vez mais latente em nosso meio.

Que Jesus, o Cristo, tenha misericórdia de nós!

Que possas escrever a cada dia com esta propriedade, pois são muito edificantes suas palavras.

Abraços Fraternais

Glaucia Braga e Mateus Atávila

Glaucia Braga e Mateus Atávila
29 de dezembro de 2009 13:39 comment-delete

Concordo que infelizmente as crendices e superstições tem crescido no meio cristão. É triste pq somos libertos por Jesus para sermos verdadeiramente livres e não escravos do medo a ponto de precisarmos de amuletos, etc.

Quanto a orar no monte, penso que a pessoa que procura tal prática por achar que lá vai encontrar o Deus que não encontraria em outro lugar precisa urgente de esclarecimento bíblico. Mas há os que buscam orar no monte por ser um lugar onde não será interronpido. Um lugar retirado, longe do barulho e das problemáticas. Sempre que posso procuro locais isolados para que eu possa ficar a sós com Deus, sem meus filhos me chamando ou meu telefone tocando. É muito interessante e renova meu relacionamento com Deus. Nem sempre isso é possivel na minha casa.

Ene
29 de dezembro de 2009 14:39 comment-delete

A paz meu irmão, respeito a opinião de pessoas que oram em qualquer lugar, porque não existe lugar que Deus tá e lugar que Deus não tá, mas só queria ressaltar que quem ora nos montes não é mais santo do que pessoas que não sobem ao monte para orar. Falo porque vivo em minha igreja.

29 de dezembro de 2009 17:29 comment-delete

Segue abaixo texto de Ciro zibordi, pastor assembleiano, sobre ORAR no monte:
...Quanto a cultos em montes, tenho sim objeções. Não só em relação a montes, pois, em cidades brasileiras desprovidas de montes, o povo ora no meio do mato mesmo! Não sei se você sabe, mas o mormonismo, de Joseph Smith Jr., começou quando esse homem estava orando no meio do mato! Um anjo chamado Morôni se apresentou e... Bem, lugares assim costumam reunir pessoas voltadas ao misticismo, desprovidas de discernimento espiritual, sendo presas fáceis de espíritos enganadores e doutrinas de demônios (1 Tm 4.1; Gl 1.8).

Como já freqüentei lugares assim, quando era novo convertido, falo com conhecimento de causa. Aliás, justiça seja feita, existe em São Paulo, na cidade de Araçariguama, há cinqüenta quilômetros da capital, um lugar chamado Vale da Bênção, que, quando eu puder, volto lá para buscar a Deus, haja vista tratar-se de um local seguro. Eis aqui uma das minhas objeções a oração no monte: falta de segurança.

O irmão sabia que algumas irmãs já foram violentadas em certos montes? Sabia que alguns irmãos já foram assaltados? Em São Paulo, na Serra da Cantareira, irmãos foram atacados, há algum tempo, por um grupo de macacos! Isso mesmo. Lembra-se daquele jovem que morreu, no Rio de Janeiro, há alguns anos, vítima de um raio? Se ele estivesse orando dentro do templo ou em casa, como Jesus ensinou, a tragédia não teria acontecido.

Por que orar no monte? Muitos afirmam que ficam mais perto do Senhor; outros dizem ver gravetos pegando fogo... Ora, na escuridão de uma mata ocorre esse fenômeno natural, que é mais ou menos como aquela miragem que vemos na estrada. Experimente subir ao monte de dia para ver o graveto luminoso ou incandescente... O irmão conhece alguém que já viu um graveto pegando fogo durante o dia? Eu mesmo já fiz o teste. E, como somos espirituais — e os espirituais discernem bem tudo (1 Co 2.15) —, não podemos confundir fenômenos naturais com manifestações divinas sobrenaturais.

Moisés esteve na presença do Senhor no monte, que fumegava enquanto ele com Deus falava, como lemos em Êxodo 19. Isso sim é sobrenaturalidade! Jesus orava no monte também. E, na Transfiguração (e somente nesse caso), houve uma manifestação sobrenatural (Mt 17.1-13), embora nada comparável a supostos gravetos incandescentes...

Por outro lado, quais dos apóstolos oravam no monte? Para onde Pedro e João estavam indo, na hora da oração? Ao templo (At 3.1). Onde Pedro estava orando quando o Senhor lhe deu uma visão acerca da evangelização dos gentios? No terraço de uma casa (At 10.9). Nota-se que já nos tempos da igreja primitiva não se orava em montes.

Mas, por que o Senhor Jesus orava no monte? Porque queria ficar a sós com o Pai (Mt 14.23; Lc 9.18), e isso não seria possível na casa de alguém, devido ao assédio do povo, nem nas sinagogas, onde Ele era persona non grata (Lc 6.12; 22.44). Observe, porém, que Ele também orava em lugares desertos, não necessariamente em montes (Lc 5.16). E que não realizava cultos em lugares assim; Ele apenas fazia isso para ficar a sós com o Pai.

Jesus orava nos montes e lugares desertos porque não havia na época templos como os de hoje. Mas Ele foi claro, ao dizer: “A minha casa será chamada casa de oração” (Mt 21.13). E também afirmou: “... quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai...” (Mt 6.6).

Não chega a ser uma heresia orar em montes, vales ou no meio do mato. Mas, se não houver segurança, fazer isso é tentar ao Senhor. O crente que tem comunhão com Deus sabe que o Senhor ouve a sua oração no templo, em casa e em qualquer lugar (Mt 18.20; 1 Tm 2.8). Se houver um monte seguro, que não ponha em risco a integridade física dos freqüentadores, não vejo problema em freqüentá-lo. Agora, essa história de que os gravetos pegam fogo em cima do monte é misticismo puro!

Em Cristo,

CSZ

Anônimo
2 de janeiro de 2010 13:12 comment-delete

jeane

Acho q a forma de buscar a DEUS é particular de cada um, seja aonde for, mas é lamentável como algumas pessoas ñ sabem respeitar isso, nem a opinião contrárias, tô c/ o pastor jesiel e o irmão miquéias. Q DEUS nos de sabedoria e SEU amor p/ estarmos sempre em sua presença em todo lugar.

5 de janeiro de 2010 10:38 comment-delete

Bom dia, as pessoas falam que quem é contrario a essa prática não respeitam opiniões contrarias e o interessante é que eles também não respeitam quando contrariados,para mim isso é falta de conhecimento das escrituras que nunca incentivaram ninguém a essa pratica, fico com as palavras de Jesus a mulher samaritana: 19 Disse-lhe a mulher:  Senhor, vejo que és profeta.
20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
21 Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
22 Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos m  porque a salvação vem dos judeus.
23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito o  e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
24 Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

Sociedade Bíblica do Brasil: Almeida Revista E Corrigida. Sociedade Bíblica do Brasil, 1995; 2005, S. Jo 4:24

6 de janeiro de 2010 11:00 comment-delete

Bom dia pastor...
Tenho a Bíblia como um manual de ensinamento de vida. Acho que se retirar à um monte não se trata de "crendice", "coisa ineficaz", "supertição" ou até mesmo "misticismo esquizofrênico" (essa é ótima), ou qualquer outro adjetivo usado acima pelo pastor.
Acho que quando nosso próprio Salvador Jesus Cristo disse para segui-lo, acredito eu, ser tbm na forma de se achegar em oração ao Criador.
Eu tbm oro no quarto, na rua, na praia, na igreja, no monte e em todos outros lugares, por isso acho que "desdenhar" o hábito dos irmãos buscarem a Deus uma forma de agressão a fé de cada um..
Deus te abençoe!!!
Alexandre Santana

Anônimo
12 de janeiro de 2010 05:57 comment-delete

Pensador disse... Parabens pelo artigo. Muito bom.Orar no monte, é mais uma onda da Igreja Evangélica,e tantas outras, como: água ungida, só orar ajoelhado,sopro ungido,levantar as maõs, bater palmas, dança litugica. As ondas passam, mas a Palavra de Deus permanece para sempre.Morei e fui pastor em MS, numa vasta região sem montes, como fazer? Seguir o conselho do Senhor Jesus: Entra no teu quarto e ora.Parece-me que Jesus não ensinou ninguém a orar no monte, mas ensinou a orar.Paulo, em 1Tm 2:8 Quero, portanto,que os varões orem em todo lugar... Portanto, o importante é que oremos, não importando o lugar, mas como oramos. Que Deus nos abençoe.

Anônimo
27 de janeiro de 2010 09:11 comment-delete

Concordo com o artigo, pela perspectiva que foi abordado o assunto.
Não podemos mistificar o monte, mas como foi comentado, é um lugar onde podemos nos retirar, onde há silêncio, e também seguimos o exemplo de Jesus que se retirava nos montes e ali orava!

17 de setembro de 2010 22:40 comment-delete

Não vim nenhum comentário biblicamente bem fundamentado, só opiniões na base do "acho" ou "não acho". Mesmo os que citam o exemplo das orações de Jesus em montes não as explicam. Parece óbvio que Jesus ia orar em montes por serem lugares desertos, ideal para se retirar em oração. O problema é que a grande maioria que sobe em montes para orar não está em busca de lugares ermos porque geralmente vão em grupos, em muitos casos até numerosos, caso em que histerias coletivas são bem mais fáceis de acontecer. Jesus ia geralmente sempre só. Só temos o registro de que uma vez levou Pedro, Tiago e João, quando aconteceu a maravilhosa transfiguração. Outra ocasião em que levou este mesmo trio para orar não foi em um monte, mas em "um lugar chamado Getsêmani" (Mt 26.36).
Se alguém gosta de lugares ermos fora do espaço de seus aposentos, pode buscar montes, florestas, praias, etc. Mas vá só ou em grupo de no máximo 4 pessoas, se querem seguir ao pé da letra os fatos bíblicos.
Essa busca de montes ou "nos altos" era considerada um problema no período dos Reis. De Salomão, lemos: "E Salomão amava ao Senhor, andando nos estatutos de Davi, seu pai; exceto que nos altos oferecia sacrifícios e queimava incenso."(1Rs 3.3). A palavra "exceto" indica que suas ofertas de sacrifícios e queima de incenso nos altos era um desvio dos estatutos de Davi, como homem obediente ao Senhor. Vejam-se os textos a seguir, geralmente contendo uma conjunção adversativa indicando a impropriedade de cultuar "nos altos" ou debaixo de "árvores frondosas": 1Rs 12.31, 22.43; 2Rs 16.4. Josafé é descrito como um rei ousado: "Tornou-se-lhe ousado o coração em seguir os caminhos do Senhor, e ainda tirou os altos e os postes ídolos de Judá" (2Cr 17.6). Portanto, a busca de lugares altos é tida como uma espécie de idolatria, desde os tempos dos profetas do AT.

18 de setembro de 2010 18:41 comment-delete

Olá! Concordo com o Renato! Hj existem muitas supertições dentro da Igreja.. Essas coisas de copo com água, sal grosso... são rituais, praticados por algumas denominações que estão fora do padrão da Palavra de Deus. Orar no monte, creio ser uma cultura das igrejas, visto que na Bíblia sempre Jesus é citado orando no Monte. Bom, NAQUELA época era necessário, mas Jesus veio por nós, e por causa do sacrifício DELE hoje temos livre acesso ao Pai. Por isso, não há necessidade de ir ao Monte. Inclusive, a Palavra nos orienta a nos retirarmos ao quarto, para ficarmos intimamente com o Senhor.

20 de setembro de 2010 11:23 comment-delete

Meu irmão não queira tulmutuar as coisas, pois até você sabe o que é um monte. O monte que falamos e buscamos é um lugar de oração, de adoração a Deus, ou seja, é um retiro onde somente ficam você e Deus naquele lugar! Pra que gerar tanta polêmica em um assunto dessa espécie, sendo que é bíblico. Fique na paz de Deus!

Anônimo
20 de setembro de 2010 12:08 comment-delete

Prezado anônimo,

Se é bíblico porque vc não se identifica e me dê os fundamentos teologicos para isso?

Pr. Rrenato Vargens

20 de setembro de 2010 12:11 comment-delete

Não vejo mal nenhum em orar no monte, o problema não esta no lugar em que se ora (como seu próprio texto diz, na igreja, em casa, na praia, na praça, no MONTE) o problema então esta no que se espera, se espera ser mais ouvido no monte do que em outro lugar, pq no monte se vê algo diferente ai concordo, quando o monte é o causador da audição de Deus, ai sim ta errado.
Mas do contrário, não há mau, um lugar para encontrar a Deus com paz (sem barulhos da cidade) o contato com a natureza ajuda (pela paz que ela nos causa, também somos emoção, apesar de não sermos movidos unicamente por ela, pois um coração de adorador pode se elevar com a beleza do cenário, não nege isso).
Não caia na generalização, nem tudo se resume a esquizocrenisse...
Nem tudo é crítica, nem tudo que temos em nosso meio deve ser desprezado...

20 de setembro de 2010 12:18 comment-delete

Eu concordo que há muitas supertições dentro da igreja, que as pessoas estão confundindo tudo, transformando atos de fé e devoção em negócio. É mais fácil comprar o sacrifício do que se sacrificar. Não cabe a nós julgar o que leva uma pessoa a procurar o monte para orar, até porque creio que alguém que se dispõe desta forma a se deslocar no escuro, a noite e longe para ter um a sós com Deus, é louvável. Sei que Deus se manifesta em todos os lugares, de todas as formas. Se você não crê em monte, mas pratica uma vida de oração e busca da presença de Deus, amém.
Se você ora no monte porque crê ser esse um lugar especial, amém.
O importante é que cada um tenha sua experiência, e ao abrir a boca fale não do que ouviu falar , mas do que viveu e viu.
E se alguém duvidar, faz parte, afinal todos somos livres para crer ou descrer.
Uma coisa eu sei, as pessoas estão perdidas e desorientadas, precisando de uma palavra de amor, ânimo, coragem e tantas outras e nós cristãos que conhecemos a palavra, temos que ser o farol que os guia, a ponte que os faz atravessar a fase difícil, o abrigo pra proteger dos intentos do inimigo, a flecha com alvo certeiro contra nosso maior inimigo.
Aquele que veio trazer divisão e separar o povo de Deus.
Pois ele sabe que se formos de Paulo ou de Apolo, mas estivermos no centro da vontade de deus "unidos"...
As portas do infernos não podem prevalecer.

Deus abençoe a todos.
Aquele que veio pra matar roubar e destruir.

20 de setembro de 2010 14:35 comment-delete

eu gosto de orar no monte... no monte de cobertas, num friozin bem gostoso daqui de Minas, eheheheh.
vou publicar esse post com as devidas referências de autoria no meu bloguinho: "Poderoso Logos", ok?!
[ ]´s em Cristo!

20 de setembro de 2010 16:11 comment-delete

Silvinha,

Pode publicar no seu blog sim.

Abraços,

Pr. Renato Vargens

20 de setembro de 2010 16:13 comment-delete

Por mim pode orar no monte, no vale, no lago, no barco, no quarto, na Igreja, o que não pode é fazer como estão fazendo tornando estes lugares místicos onde Deus só responde por lá.
Alienação total.

Nascimento
20 de setembro de 2010 17:52 comment-delete

já publiquei e os comentários já começaram a aparecer:
http://silvinhamrr.wordpress.com/
dá uma olhadela lá, por gentileza. tô avisando porque a pessoa não se identificou, apenas colocou o email, e fala de vc :-)
[ ]´s!

20 de setembro de 2010 18:10 comment-delete

Num preciso nem falar da bíblia e aonde Jesus orava nao né? Eu creio que pela a estrutura do texto, o senhor conhece a palavra de Deus...mas eu quero saber, a sua salvaçao como que ela foi? Porque a minha eu estava em pé de braços aberto e a do meu irmao do lado foi sentado, "que mania é essa de ser salvo em pé ne?" conclusão...assim como a salvação é algo bem pessoal, eu creio que a oração também, pois então deixa orarmos aonde bem desejarmos...se voce nao concorda faz como tbm Jesus ensinou Mt 6 ou 7 lembro nao...abraço e a paz

Murilo Tavares
22 de janeiro de 2011 01:19 comment-delete

"abrem a Bíblia aleatoriamente para receber uma orientação de Deus"
bem, isso já deu certo, sim.

8 de junho de 2011 22:32 comment-delete

Graça e Paz Pr. Xará hehee


A 1ª vez que li este texto fiquei revoltadíssimo com a afirmação "Tais pessoas movidas por um misticismo esquizofrênico", lembro-me que fiz um comentário bravo afirmando que o pastor não deveria generalizar todas as pessoas, fiz tal comentário pois em minha juventude na igreja que eu frequentava costumava ir orar em matas e lá eu via os tais gravetos luminosos.

Pois bem, muito tempo se passou depois daquela leitura deste artigo e para glória de Deus eu li muita bíblia e bons livros desde então, e hoje posso dizer que não concordo mais com os gravetos sendo uma manifestação divina, não porque encontrei na bíblia algum mandamento do tipo "Gravetos não Brilharás".

Com a bíblia aprendi que isso não é a Gloria de Deus, ou manifestação do Espirito Santo que é muito transcendente a isto, sua glória ou manifestação é totalmente outra e para outros fins.

Com os bons livros e bons blogs aprendi que não sou esquizofrênico por ter visto gravetos brilharem, e que esse fenômeno não passou de reação natural de decomposição da matéria orgânica como pode ser visto no blog do seu amigo e pastor Ciro Zibordi:

Gravetos que pegam fogo: fim do mistério (1)
http://cirozibordi.blogspot.com/2010/03/gravetos-que-pegam-fogo-fim-do-misterio.html

Gravetos que pegam fogo: fim do mistério (2)
http://cirozibordi.blogspot.com/2010/03/gravetos-que-pegam-fogo-fim-do-misterio_30.html

Agradeço a Deus por ter usado o pastor para escrever este artigo e ter me dado um chacoalhão, pois na minha dúvida se eu era esquizofrênico ou não busquei com sinceridade e sem pré-conceitos a resposta na palavra de Deus e fui feliz pois ela nunca nos abandona.

Que Deus continue te abençoando pr. Renato (belo nome)


Abraços
Renato Araujo

1 de novembro de 2011 11:58 comment-delete

Prezado pastor,ontem aqui em Natal-RN passou uma reportagem na TV ponta negra onde a polícia estava procurando uma quadrilha,enquanto isso alguns evangélicos estavam se preparando pra subir o "monte" ali pertinho,não deu outra,foram confundidos com meliantes,revistados e submetidos a vexame público,inclusive viraram alvo de chacota por parte dos policiais e repórter.Não passa exatamente tudo ,mas assista o vídeo até o final que o repórter ainda tira uma onda com eles.Não sei quando este povo vai entender que não moramos no deserto e estamos no sec 21 onde a violência impera.Graça e paz!

http://www.tvpontanegra.com.br/reportagem_pc.asp?notTVPN=MTQ1Nzc

1 de junho de 2012 12:38 comment-delete

o pior é os tais "encontros com deus" que muitas igrejas(e infelizmente a qual faço parte) tem feito por ai como se fosse a salvação do mundo.

22 de março de 2013 13:04 comment-delete

Concordo com o irmão que diz que pior são esses "encontro com deus"... Deus que me perdoe, mas em relação às orações no monte, o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, nosso Mestre Amado, sempre ia ao monte para orar, as vezes Ele ia só, as vezes levava alguns discípulos, e se seguirmos esta linha de pensamento do irmão, o Senhor Jesus nunca precisaria ir ao monte, porque Ele tinha uma intimidade tremenda com o Pai, medite nestas passagens: Mateus 14:23, Marcos 6:46, Lucas 6:12, Lucas 9:28, eu creio que a oração no Monte é benção, eu quase não tenho ido, mas incentivo à todos que vão sim, quando fui amei.

22 de março de 2013 17:29 comment-delete

Paz do Senhor a todos, bom eu particularmente gosto de orar no monte, não por ser mais santo lá, e sim por ser um lugar mais tranquilo. As pessoas hoje em dia tem monte como um lugar santíssimo, e se preparam a semana toda que vão pro monte, com jejum e oração, porem se formos ver e a igreja não é um lugar santo também não?! temos que jejuar e nos santificar sempre, e não só quando vamos para o monte, ou na semana se ceia como muitos fazem. Monte é bom por ser mais tranquilo para orar, mas esses dias um irmão me chamou pra ir pro monte, só que começou a chover e eu disse que não ia porque seria sacrificio de tolo, pois era perigoso ficar em meio as árvores com trovões, o irmão ficou bravo comigo e disse que Deus gosta de desafios. kkkk cada uma né, não seria mais simples fazer a oração na casa dele pra não quebrarmos o propósito que estávamos, mas enfim gostei do artigo, temos que orar sem cessar, independentemente do lugar. monte, igreja, ou em casa o Senhor nos ouve. Fiquem na Paz do Senhor Jesus Cristo

30 de outubro de 2013 12:55 comment-delete

vigia jesus subia no monte

28 de janeiro de 2014 18:27 comment-delete

O problema não está em orar no monte, mas sim a motivação.
Jesus mesmo ia para os montes, porém a intenção era apenas ter um local mais calmo, longe do barulho da sociedade.
Eu as vezes vou ao monte, mas não com o objetivo de ver gravetos, mas com a intenção de sair um pouco da esfera "urbana"...
A oração do monte não é "melhor" que a oração feita no quarto ( e vice-versa), porém quem nunca teve essa experiencia eu recomendo (novamente, não por eventos sobrenaturais, mas sim por ser um local mais calmo).
Em Cristo

6 de novembro de 2014 00:23 comment-delete

Concordo plenamente reverendo! O que não deveria acontecer tem acontecido nos montes; superstições e heresias. conheço pessoas que relatam grandes experiencias com Deus "nos montes" e vivem amontoadas de iniquidade. Creio que muitos crentes estão com o mesmo pensamento da mulher samaritana; João 4.20-24.

4 de fevereiro de 2015 13:13 comment-delete

Sinceramente querido irmão; O problema é não orar!

4 de julho de 2015 17:16 comment-delete

Olá
Não me identifico com nenhuma denominação em especial e nem partilho de crendices e modismos espirituais.
Alguns motivos me levaram a orar em montes, com alguma base bíblica:
1 - Jesus também subia ao monte para orar
2 - Numa batalha, Moisés intercedeu pelo seu povo do alto de um monte
3 - Para Timóteo Paulo recomenda que se ore em TODOS os lugares
Então não vejo problema algum em subir a um monte para orar. O ato de subir já leva a um grau de interesse maior nesse encontro com Deus e os que preferem dormir, já ficam em casa mesmo.

OTTO FRIETZ THIEM
Visite
0110peregrino.blogspot.com.br

13 de agosto de 2015 11:41 comment-delete

De acordo, faz todo sentido.

28 de agosto de 2015 20:29 comment-delete

Concordo com o Irmão , eu também vou no monte mas não por supertição ,por ser um lugar mas tranquilo para buscar!!!!

28 de agosto de 2015 21:59 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

28 de setembro de 2015 13:17 comment-delete

Concordo com aqueles que gostam de orar no monte. Hoje, tudo que nós que amamos a Jesus Cristo, tentamos fazer é, seguir os seus passos...e o próprio Jesus se retirava pra um lugar tranquilo ( monte das Oliveiras e outros ) pra buscar ao Pai, ficar à sós com Ele. Muitos de nós convivemos em família que não entendem que quando entramos para o nosso quarto pra orar, não queremos ser interrompidos, pra muitos, (principalmente aqueles de nossa família que não são cristãos ) , quem está orando não está fazendo nada, e podem ser interrompidos a qualquer momento. Ir ao monte nos garante uma tranquilidade melhor na busca por uma íntima comunhão com nosso Pai. Não devemos desvalorizar o que é bom só porque alguns agem de forma imatura; não se julga uma causa olhando apenas uma das partes, e ambas as partes. Graça e paz a todos os irmãos!

29 de setembro de 2015 00:36 comment-delete

ola,amados bom ate hoje vi apenas comentarios de pessoas que criticam o monte por ter gente que rolam no chao ou batem cabeça,sabemos nos que o espirito e sujeito ao profeta,se alguem sobe ao monte em pecado ,com certeza nao e o espirito de Deus agindo nele.pois como alguem comentou ai.Jesus tinha intimidade com o pai.nao julguem para nao serem julgados.se alguem sobe ao monte,e ela com Deus.agora deixar a biblia aberta,galhos de arruda e sal grosso...dai nao concordo.

13 de fevereiro de 2016 11:22 comment-delete

Desculpa, mas eu não acho elegante essa forma de expor tudo isso como superstição. Deus já falou comigo, em meu quarto várias vezes, no banho, virando a esquina da minha casa. Enfim, estar com Deus, em comunhão com Ele é sem dúvidas em qualquer lugar. Tenho um temor infinito ao meu Deus, obedeço a Ele em tudo, mesmo quando meu coração enganoso quer uma coisa e sei que não é da vontade de Deus, então eu obedeço. Porém, ir ao monte, é mostrar a Deus deslocamento, boa vontade em tirar um tempo específico pra Ele. Não vou lá para que Ele venha ter algo sobrenatural comigo e eu sair frustrada ou contente. Vou lá para dizer: Hoje vim aqui sem família, sem amigos, sem ninguém, dando o meu tempo ao Senhor e mostrando minha ausência de preguiça em sair da minha casa para conversar Contigo! É simples assim. Sem questionamentos ou julgamentos contra isso. Deixe quem quer fazer, livre pra falar com Deus onde queira. Isso é uma forma doce de tratar a opinião das pessoas. Um ótimo domingo na paz de Deus.

1 de maio de 2016 14:54 comment-delete

Caro pastor Renato, concordo plenamente,excelente texto!
Alguns afirmam não ter familiares cristãos,para usar o comodo da casa, outros disseram não encontrar silêncio em seu quarto. Me pergunto: cadê o respeito dentro do lar,e reconhecimento da sua fé?
Sua casa não tem calmaria ( silêncio) quando se precisa?
Fiquei preocupada com essas famílias...
Meu esposo ainda não se entregou a Jesus. Mas respeita todas as vezes que entro no nosso quarto para orar. Minha filha tbm. Meu lar é lugar de paz, aconchego. E minha autoridade e respeito como a mãe do meu lar, se estende a meu ministério.
Moro a 700 mts da praia, poderia ir orar, mas confesso que em todo tempo, seja exercendo meus cuidados no meu lar, estou ligada com o Senhor, além das orações de joelhos eu e Deus.
Desculpe mais ir ao monte, não né fará diferente ou melhor do que ninguém.
E sim minha comunhão com Deus.
Deus abençoe a todos!

30 de agosto de 2016 13:38 comment-delete

Todos que vão a montes vão por modismo religioso, querem mostrar serem espirituosos mas é tudo em vão. Jesus é nem os apóstolos ensinaram a ninguém ir orar no monte como se lá fossem receber algo melhor como "nova unção" "transferência de unção e dons" "rodopios" "línguas estranhas" tudo feito por falta de conhecimento.
Jesus fala em Mateus 6:6 Tu, porém, quando orares, vai para teu quarto e, após ter fechado a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará plenamente.
João 4:23 Mas a hora está chegando, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai, em espírito e em verdade; pois são esses que o Pai procura para seus adoradores.

30 de agosto de 2016 15:21 comment-delete

Todos que vão a montes vão por modismo religioso, querem mostrar serem espirituosos mas é tudo em vão. Jesus é nem os apóstolos ensinaram a ninguém ir orar no monte como se lá fossem receber algo melhor como "nova unção" "transferência de unção e dons" "rodopios" "línguas estranhas" tudo feito por falta de conhecimento.
Jesus fala em Mateus 6:6 Tu, porém, quando orares, vai para teu quarto e, após ter fechado a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará plenamente.
João 4:23 Mas a hora está chegando, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai, em espírito e em verdade; pois são esses que o Pai procura para seus adoradores.

30 de agosto de 2016 15:44 comment-delete

Acredito no monte como um retiro. Ficar a vontade para orar e se expressar diante do Eterno. Mas não é uma regra. Eu mesmo não tenho esse costume. Conheço quem tenha.

Se fosse para levar a sério um lugar para orar deveria ser no quarto.

Pois Jesus disse para orar-mos no quarto.

Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.
Mateus 6.6

30 de agosto de 2016 15:48 comment-delete

"Todos que vão a montes vão por modismo religioso"
Caro irmão, infelismente creio que Deus não dividiu sua onisciência e o conhecer de todos os sentimentos mais profundos de todos os corações com você.

Mil perdões pela ironia, mas mesmo eu sendo contra várias heresias e tudo que se tem inventado sem base bíblica por ai, querer generalizar dizendo que "todos" fazem algo por um motivo que você diz é completamente ilógico e uma atitude inteiramente farisaica.
Subir num monte para ficar "vendo coisas" e "buscando milagres" não tem base nenhuma, mas se retirar para ter momentos a sós e orar pode ser sim considerado um exemplo bíblico tanto no Antigo quanto no Novo testamento. Tirando isso o resto é realmente herético, antibíblico e supersticioso.
Apenas reveja seus conceitos, pois muitas vezes afastamos as pessoas da verdade porque não sabemos como mostrar o que é certo de uma maneira concisa e com empatia. Temos sim que falar contra as invencionices dos movimentos pentecostais e neopentecostais mas como disse na palavra de Deus, não devemos ser pedra de tropeço para as pessoas.
Deus o abençoe.

30 de agosto de 2016 17:45 comment-delete

Jesus passou seu ministério no campo, ao ar livre, não tinha um quarto onde se trancar e ficar livre das perturbações cotidianas. Portanto concordo com o pastor, não passam de crentes imaturos que ficam inventando moda, querendo parecer mais santo.

30 de agosto de 2016 19:09 comment-delete

Amados, Jesus nos ensina a orar buscando um lugar de refúgio, inclusive ele próprio subia ao monte para orar, ele foi tentado por satanás, após 40 dias de jejum e oração, no monte, claro que temos pessoas que equivocadamente consideram os montes, mesmo aqui no Rio como "santos".
Existem pastores que vão para uma cidade pequena, somente para se separar, consagrar, orar e se edificar , é algo individual, é o indivíduo e Deus.

- Eu falo em línguas somente para mim
- Eu já vi gravetos ficarem verdes como um neon (mas não me impressionam e não são o motivo para que eu retorne ao monte)
- Eu tive experiências com Deus, que aconteceram somente no monte
- Eu já fiquei 7 dias direto, já fiquei 3 dias acampado
- Eu me preparo antes com jejum e oração
- Eu faço jejum todos os dias que fico no monte
- Deus já me revelou situação de vida / morte no monte (comprovado)
- Eu não me considero imaturo, mas sou sempre insatisfeito com vida espiritual que levo
- Retire as escamas dos seus olhos, e pare de julgar, ore por quem vai ao monte
- Vá ao monte pelo menos uma vez, se preparando como eu já disse, e depois nos conte sua experiência.
- Eu sou um Analista de Sistemas com 61 anos de idade, ainda trabalhando, e sempre fui lógico e cético, mas quando fui batizado com o dom de línguas, eu parecia que estava flutuando.
- Como vemos tem muitas pessoas que concordam comigo, e me parecem mais maduras na fé do que o Senhor que escreveu este artigo.
- Com sinceridade, reveja seus conceitos, ame a seu próximo com assim como Jesus nos ama. a Paz do Senhor Jesus, que excede a todo entendimento.

1 de maio de 2017 17:21 comment-delete

Não julgueis para que não sejais julgados.quero ver pra onde tu vai quando na tribulaçao,queimarem as biblias,perseguirem as igrejas,cassarem vc nas ruas nas escolas nas casas,onde vcs se refugiaram,prepara-te povo que se diz cristaos graça e paz pra os vossos espiritos

27 de maio de 2017 23:11 comment-delete