Unidade da igreja não é ecumenismo gospel.

Por Renato Vargens
Creio na unidade da Igreja Evangélica, porém, nem toda igreja que se diz evangélica de fato é evangélica. Recuso-me a acreditar que comunidades que comercializam a fé, vendem indulgências, além de criar doutrinas que afrontam as Escrituras Sagradas possam ser consideradas cristãs.

Isto posto, afirmo que a unidade da igreja não deve ser encontrada em igrejas que não reconhecem o senhorio de Cristo em todas as coisas, que abandonam a “uma só fé” e “uma só esperança” das Escrituras, acomodando-se ao pecado, ao mundo e as demais falsas igrejas.

Caro leitor, a unidade da Igreja é bíblica, contudo, o ecumenismo gospel é repulsivo e incoerente. Infelizmente não é possível acreditarmos na unidade entre igrejas sérias com igrejas falsas, cujo ensino é ensismemado, aproveitador e antropocêntrico. Ora, os cristãos verdadeiros não negociam a fé, não comercializam Deus, não vendem produtos mágicos, não servem a Maria, nem tampouco adoram a santos. Os verdadeiros cristãos não inventam esquisitices e aberrações teológicas como decretos e determinações espirituais. Os verdadeiros cristãos são éticos, honestos em suas posturas e comprometidos com a verdade e o evangelho de Cristo. Os verdadeiros cristãos zelam pela sã doutrina e repudiam as novas teologias. Os verdadeiros cristãos não relativizaram a Palavra de Deus, antes pelo contrário, pregam e vivem as Escrituras Sagradas em todo o tempo e momento.

Diante disto, afirmo que a unidade entre os crentes é bíblica, já o ecuminismo gospel, nunca será.

Caro leitor, como escrevi anteriormente precisamos URGENTEMENTE de uma nova reforma.

Que Deus tenha misericórdia do seu povo!

Renato vargens

7 comentários:

UM EXEMPLO DE ECUMENISMO GOSPEL É ESTE EVENTO:
http://www.spacegospel.com.br/hopi_hari.html

Católicos e Evangélicos juntos louvando ao Senhor!!!

Nos intervalos deve ter adoração a Maria(católicos) e adoração a Arca(evangélicos)

Já a adoração coletiva provavelmente será aos artistas Gospel que se reunirão um dia inteiro.

Ah tá! Deve ser por isso escolheram um parque de diversões, afinal arrumar circo para abrigar tantas pessoas está difícil de arrumar!

Deus tenha misericórdia de TODOS NÓS!!!

31 de julho de 2009 13:01 comment-delete

sandro,

A unidade do povo de Deus é bem diferente deste ecumenismo gospel. Deus tenha midericórdia do seu povo.

Abraços,

Renato Vargens

31 de julho de 2009 13:18 comment-delete

Caro Renato....
Seu desabafo também é o meu, e acho que de muitos....
Deus esta no controle, e há de nos capacitar...
A igreja que se diz de Jesus esta como no passado, deixando se levar pelo sincretismo, e voltando a idolatria....
Fico triste demais com isso....
É remar contra a mare, mas Jesus esta no barco....
Deus te abençoe!!!!!
Paz
Márcia Gizella

31 de julho de 2009 16:17 comment-delete

Vamos sincretizar tudo, colocar um turbante na cabeça para pregar, pousar num trono de ouro para resseber o espírito, "espírito santo" e ser canal de deus, quem sabe um prato com algumas moédas ao contrário do dízimo, água, essa é boa, água é vida, se colocar-mos um copo com água sobre a tv ou rádio acompanhado de uma boa réza p/ benzer tudo. É tiro e queda!

Perdão meu Deus por tânta besteira, mas é oque muitos de nós têm praticado por aí. Seja por não saber, seja por malandragem...

Cristo está voltando, alelúia!!!
Cristo está voltando, alelúia!!!
Alelúia, alelúia,...

31 de julho de 2009 18:04 comment-delete

Caro sandro esses evangelicos que adoram maria não são evangelcos de verdade!

1 de agosto de 2009 16:45 comment-delete

A farsa do Ecumenismo
SERVIMOS TODOS AO MESMO DEUS?

“Só ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Êle servirás”
Mateus 4:10

O cristianismo moderno incorporou à suas práticas algo perigoso, herético e sem fundamento Bíblico nenhum, o “CULTO ECUMÊNICO”. Não existe um só texto nas Escrituras, que dê sustentação a esta farsa religiosa implantada pelo Diabo para tornar mais fácil a execução de seus projetos. O Que de fato há, são interesses em criar uma “RELIGIÃO UNIVERSAL”, misturando as coisas boas com as podridões dos misticismos religiosos.

O “ECUMENISMO”, no conceito estabelecido pelo inimigo, é a tendência entre igrejas “cristãs” em desenvolverem atividades conjuntas, no sentido de formar uma universalidade nos “cultos”. É a busca das igrejas em formar um só rebanho. Por se tratar de uma utopia, o que se percebe são atividades ECUMÊNICAS, onde elementos de diversas igrejas se congregam para desenvolverem atividades religiosas, respeitando-se as diferenças para uma convivência fraterna entre os “irmãos”. Esta é a tática mais usada largamente pelo Diabo contra a “NOIVA DO CORDEIRO”.

Vejamos o que a Bíblia diz: “...E edificou Noé um altar ao Senhor, e tomou de todo animal LIMPO, e de toda a ave LIMPA, e oferecu culto ao Senhor” - Gêneses 8:21. Deus ordena a Noé que saia da arca, e antes de qualquer outra atividade, ele ergue um altar e ali, depois de todos os percalços com o diluvio, exalta a Deus, adorando-o pelo livramente e pela forma como foi conduzido durante todo o tempo em que esteve recluso naquela embarcação. O “C U L T O “ teve um objetivo unico, ímpar e especial, permitir que a criatura se voltasse para o criador, num cerimonial, onde se utilisou o MELHOR, no caso os animais e as aves limpas. Abraão também, por várias vezes edificou altares e celebrou a Deus pelos seus feitos. Moisés, era responsável por conduzir o povo, ele tinha uma relação de CULTO perfeita com Deus, até que, num belo dia, ele estava no monte buscando a Deus e o povo, descrente de que o líder ainda pudesse estar vivo, foram até Arão pressioná-lo para que ele construísse “deuses” para que pudessem adrorá-los. Ele, pressionado, constrói um bezerro de ouro, e o povo se curva diante daquela imagem.

Aqui está a origem do ECUMENISMO! O povo de Deus, se misturando com as coisas do mundo PAGÃO, por não terem consistencia na vida espiritual. Como Arão, estava de alguma forma, debilitado na fé, ele permitiu e até AJUDOU o povo nas suas clebrações. Deus, numa atitude de “Pai Protetor”, ordena a Moisés que desça imedataente, porque o povo havia se “CORROMPIDO”. O povo havia se desviado do caminho original, e a coisa foi tão grave, que Deus sugeriu a Moisés exterminar toda a quela gente. O homem, na sua fraqueza, quis transformar o “CULTO” espiritual a Deus, num “culto” materialista, voltado para a contemplação de um animal fundido em ouro. Estava assim, instalada a primeira tentativa de se estabelecer o ECUMENISMO como unidade de “culto”. O relato está em Êxodo 32. O profeta alerta: “A quem me fareis semelhante, e a que me igualareis e me comparareis, para que sejamos semelhantes? - Isaías 46:5. Outro ponto desprezado pelos defensores desta salada religiosa é: “Mas, agora vos escreví que não vos associeis com aqueles que, dizendo-se “I R M Â O”, for devasso, ou avarento, ou “I D O L Á T R A”, ou beberrão, ou maldizente, ou robador. Com os tais, NEM COMAIS” - I Coríntios 5:11.

Continua...

10 de novembro de 2009 17:05 comment-delete

Continuação...


O prório Jesus foi categórico nasta história de se juntar todos num mesmo ritual: “Mas a hora vem, e agora é, que os VERDADEIROS adoradores, adorarão ao Pai, em ESPIRITO e em VERDADE” - João 4:23. São palavras irrefutáveis, e que em hipótese alguma podem ser contrariadas, seja por que motivos for. Assim, é inadmissivel a um “cristão verdadeiro” se envolver com práticas que violam os princípios exigidos por Cristo Jesus. TREVAS e LUZ não se misturam!

O CULTO tem sido considerado, pela maioria dos cristãos, como o ato central de identidade cristã através da história. Muitos teólogos cristãos têm definido a humanidade como “HOMO ADORANS”, ou seja, "o homem que cultua", significando assim que o culto a Deus é central para se compreender o ser humano.

Diante disso, podemos sintetizar dizendo que CULTO é uma cerimônia, é o conjunto de atos de LOUVOR, os quais são expressões de apreciação por algo ou alguém, fruto do nosso estado de ADORAÇÃO. Em se tratando de adoração cristã, o alvo do culto é a Trindade Divina, Pai, Filho e Espírito Santo. O CULTO a Deus deve se constituir num estado de espírito permanente na vida daqueles que reconhecem a Sua soberania, desde o despertar até o adormecer, buscando a comunhão com Ele. O nosso CULTO pode ter caráter individual ou coletivo, sendo este último, caracterizado quando nos reunimos como igreja de Cristo para, em tempo e local pré-determinados, cultuarmos a Deus em conjunto. E é este conjunto que o Diabo está minando na sua essência, para implantar as suas idéias distorcidas de reverenciarmos Deus.

Nos textos originais das Sagradas Escrituras, encontramos expressões particulares que foram traduzidas para o Português como, CULTO, LOUVOR ou ADORAÇÃO. A imagem mais antiga que encontramos no Antigo Testamento, significando culto, é a de curvar-se, colocando o rosto em terra, diante do objeto ou pessoa que estejam sendo cultuados. A palavra hebraica SHACHAH, isto é, adorar, representa este ato e foi traduzida, na SEPTUAGINTA, como PROSKUNEIN.

Os estudos da Antropologia mostram que o homem, desde os tempos mais remotos, tem revelado uma necessidade natural de cultuar algo ou alguém. Tais revelações têm demonstrado que o homem é religioso por natureza, e deve ter algum alvo do que, para ele, é “CULTO”. A história antiga nos aponta as diversas oportunidades em que o homem tem se envolvido em rituais supersticiosos e sacrifícios dedicados a algo ou a alguém de caráter transcendental. Os povos pagãos se curvavam diante de imagens de madeira ou de pedra, acreditando, com isso, que obteriam benefícios transcendentais ou afastariam maldições, pragas e outros malefícios. Esta continua sendo uma pratica deliberada do catolicismo, onde imagens são veneradas como se fossem a divindade.

Nos dias de hoje, ainda vemos o homem cultivando outras espécies de idolatria pagã, reverenciando possessões, prazeres, poder, suas próprias personalidades ou até mesmo familiares. E o que é pior, os “EVANGÉLICOS” estão se associando a estas práticas misturando “alhos” com “bugalhos”, “sagrado” e “profano”, como se todos fossem “FARINHA DO MESMO SACO”, o que “lamentavelmente”, não está longe de acontecer. Paulo recomenda: “Vigiai justamente, e não pequeis, porque alguns ainda não têm conhecimento de DEUS, e digo isto para “VERGONHA” vossa” - I Coríntios 15:34.

Portanto, se alguém lhe convidar para um “CULTO ECUMÊNICO”, pode dar gargalhadas, é enganação e estão, sutilmente, tentando te passar para trás na sua crença. Fique atento, e não dê asas para o Diabo voar solto por ai arrebatando adeptos para as suas investidas.

“Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda toda a massa? Alimpai-vos, pois do fermento velho, para que sejais uma nova massa...”
I Coríntios 5:6 e 7

“Se você não se importa de onde está, então você não está perdido”

Carlos Roberto Martins de Souza
crms2casa@hotmail.com

10 de novembro de 2009 17:05 comment-delete