terça-feira, julho 07, 2009

De monstro a santo basta um ponto.

Renato Vargens
Hoje o mundo parou para assistir a cerimônia fúnebre do cantor Michael Jackson. Durante algumas horas, cantores, artistas, religiosos e familiares cantaram e discursaram para milhões de pessoas falando das virtudes do rei do pop. Interessante é que até pouco tempo, Michael era tido como pedófilo e louco, no entanto, bastou que a morte chegasse para que o monstro se transformasse em santo.
Pois é, a mesma sociedade que outrora o repudiava, agora o canoniza e santifica. Os críticos musicais que o haviam abandonado, falam dele como um símbolo de uma geração. A família que o tratava com desdém e desprezo agora derrama lágrimas de desespero pela sua perda.
Mundo estranho esse não é verdade? Bastou a morte chegar que as opiniões a respeito de Michael mudaram da água para o vinho. O louco virou santo, o excêntrico coitado, o dependente de medicamentos em vitima do show business, o pecador em inocente.
Os homens são voláteis e mudam de opinião com uma facilidade impressionante, já o Criador dos céus e da terra é imutável. Michael Jackson chegou diante do Rei dos reis, e lá seus pecados e transgressões não puderam ser maquiados. Diante do Senhor Michael foi Michael, nada mais do que Michael, e como Michael indesculpável.

Pense nisso!

Renato Vargens
Augusto Elias disse...

Muitas das vezes o homem muda de opinião para levar vantagens em algo que todos estão interessados ou que a mídia está dando um enfoque maior.São pessoas mostrando ás várias personalidades para um jogo de interesse que o levará ao retorno a alta sociedade,uma vez decadente,ou simplesmente ao equilíbrio financeiro, uma vez falido.O Senhor não é homem para mentir!Deus não muda as palavras que está na Bíblia.Deus quer os filhos vivendo em família unida até o fim por aqui,afinal,os passos para a eternidade começam aqui,agora! Eu não quero ouvir do Senhor que Ele não me conhece,assim também dos meus irmaõs não quero ouvir!Quero ouvir;"ENTRE PARA O REINO QUE PREPAREI DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO".Todos estarão diante do Senhor,sem ouro,sem dinheiro,sem carro,até então sem casa.Nehum Santo estará em frente ao todo poderoso naquele dia,só um Santo estará,porém, julgando a todos e nunca mudando de opinião.

Anônimo disse...

Pr. Renato, paz.
Engraçado! O Pop star alardeou que cuidava das criancinhas porque assim foi ensinado quando jovem. Queria imitar a Cristo. Será que Cristo dormia com criancinhas?
Lamentavel que o mundo se curvou diante de um mito sem estrela de luz, quando hoje, ainda hoje, muitos não se dão conta de que o mito é Jesus, a estrela que brilha, mas mesmo assim não se dobram diante Dele. Que Deus tenha misericórdia de nossa gente, e coloque os seus neurônios para funcionar.

®enata disse...

Interessante isso que disse!

Hoje, não assisti ao funeral, mas passei de relance por umas poucas imagens, e sabe o que me chamou a atenção?

Algo me disse:
"Ele era um artista, e está recebendo neste momento honras e glórias, mas...ele está morto!"

Isso me fez refletir que:
"Muitos pensam que Jesus morreu e está morto, mas se pararmos pra analizar, Ele é o único que, recebe homenagens a todo instante em varios lugares do mundo, desde a fundação da terra! Vemos isso em todas as igrejas que vamos, dentro de nossas casas, em nossos quartos, no nosso íntimo. Ah, e claro, detalhe importantíssimo, Ele está Vivo!"

Que contraste íncrível não é?! E Que maravilha isso!

Paremos para refletir, e vamos encontrar um Rei Único e Verdadeiro, e que Vive Para Sempre!

Anônimo disse...

Quando Cristo vier haverá muitas surpresas... Muitos ressuscitarão para a vida eterna, outros terão que esperar para a segunda ressurreição... Cristo mesmo o disse...

Portanto, a nós pecadores, não nos é permitido julgar ninguém, só o Senhor conhece o íntimo de cada um, só Ele conhece todos os detalhes para um julgamento justo...

Não estou defendendo ninguém, mas também não me é permitido julgar ninguém... também sou pecador, pois não há um justo sequer, senão Cristo..., e o justo foi crucificado para minha salvação, e para todos que o aceitarem, até mesmo no momento derradeiro da morte...

Portanto, mesmo que não tenha sido uma vida exemplar, que não seja modelo para ninguém (somente Cristo o é), não julgueis... pois com a medida que julgares...



Grande abraço,

Sandra Santos disse...

Percebo que muitos que pregam as palavras de Jesus Cristo se esquecem de um ensinamento fundamental: Não julgueis, para que não sejais julgados. (Mateus 7:1). Eu sei o quanto é difícil seguir este mandamento!!! A facilidade em julgar existe na mesma proporção da dificuldade em aceitar o que nos é estranho. O mais interessante deste mandamento é que há uma finalidade em não julgar. Quando julgamos, somos julgados.
Enfim, achei justa a homenagem ao Michael Jackson. Há muito tempo desisti de tentar entender o Rei do Pop e isso foi libertador!
Acho que as pessoas deveriam parar de insinuar que ele era pedófilo (como o fez um anônimo... e talvez Jesus dormisse com criancinhas sim, por que não?? É claro, devo esclarecer, antes que me joguem pedras, sem a conotação sexual). Michael Jackson passou por um julgamento (e não foi aqui no Brasil, graças a Deus) e foi absolvido. Não é questão de acreditar ou não, é questão de ser correto segundo as leis vigentes...
Mas é muito fácil julgar, não é mesmo. Então, eu penso, o que será que essas pessoas diriam de Jesus Cristo se vivessem na época em que Ele foi condenado a morte na cruz??

Renato Vargens disse...

Oi Sandra,

que bom que escreveu. Todos nós somos indesculpáveis diante de Deus. Por mais justos, éticos e honestos que sejamos, nossa justiça não passa de trapos de imundicie. Somente Cristo pode nos Justificar diante do Pai. MJ, chegou diante do trono do altissimo, e suas máscaras e maquiagem não adintam muito por lá. A única coisa que nos livra do juizo vindouro é a fé em Cristo Jesus. Se ele depositou sua fé no Senhor da vida, estará salvo, caso contrário...

Abraços,

Renato Vargens

Obadias de Deus disse...

Não diria que ele mudou de monstro para santo; considero essa leitura extremada. Parece-me bastante natural que, na sua morte, tenha sido celebrado o mito, as suas qualidades, em detrimento da sua excentricidade. É do ser humano, na hora da despedida, esquecer tanto quanto possível os aspectos negativos de uma pessoa e celebrar suas qualidades. Isso mostra que temos dentro de nós a capacidade da compaixão, da misericórdia, até mesmo do perdão. Fico satisfeito em saber que a despedida de Michael Jackson tenha tido o tom do agradecimento porque, independente de todos os problemas que ele teve, é inegável que ele contribuiu positivamente para a humanidade como poucos, e o seu legado mostra isso. Seus problemas ficam como demonstração de que, desde o mais anônimo dos mortais, até a mais fulgurante celebridade, somos todos mortais, degenerados, carentes da misericórdia de Deus. Quem nunca pegou nem teve seus momentos de excentricidade que jogue a primeira pedra.

Renato Vargens disse...

Obadias,

O MJ foi um baita de um artista. Isto é inegável. Entretanto, não dá para botar sol sobre a peneira. Se vc teve oportunidade de ver a cerimônia fúnebre, lembrará que os discursos quase que o isentavam de suas patologias. Basta ver o discurso po pastor amigo da familia que afirmou que MJ não era esquisito.

Abraços,

Anônimo disse...

só havia uma pessoa com ele na hora de sua morte...Jesus...será que naqueles últimos dias, horas, momentos o MJ não teve alguma intimidade com Deus? será q ele não pediu perdão de seus pecados? será q ele não orava e pedia a Deus sabedoria? entendimento? Quem somos nós para afirmar o pecado do outro? lembra de barrabás? ora, pessoal, que hipocrisia é essa? será q teve algum cristão que orava por ele qdo era vivo?que levou palavra de vida pra ele? eu soube q ele se converteu para o islamismo por que? pq os crentes o julgava impurrava ele mais ainda pro abismo, mais ainda do q ele já estava....está cheio de MJ por aí, vamo parar com essas máscaras de crentes e vamos agir mais e tagarelar menos, crentes cheios de blas blas blas, tenham mais intimidades com o Senhor...por isso q a igreja de cristo não vai pra frente, muita pedição e julgo e pouquissima obra no reino...cada dia q passa ficou mais certa que não devo frequentar nenhuma igreja, pois têm muitos hipócritas dentro dela, e que Deus abençõe a todos inclusive o MJ da vida

Danilo Magrini disse...

@Sandra Santos

Parabéns, ótimo comentário. Eu ia escrever exatamente a mesma coisa, ainda bem que resolvi ler antes de postar.

GILBERT RAPOSO disse...

Morreu o homem, sua arte influenciou e ficou, o artista foi homenageado, a hipocrisia superou, agora digo eu que a morte de MJ ativou os animos, desde de que aqui participo desses artigos, nunva li tantos comentários, e o meu desejo é de não julgar ninguém.

Renato Vargens disse...

Não julgueis para que não sejais Julgados. Como é isso?
Renato Vargens

Como escrevi anteriormente vivemos hoje um sério apagão teológico, onde os mais variados distúrbios doutrinários são observados. Unção do riso; unção do leão; unção apostólica; unção da loucura; crentes de segunda classe; troca de anjo da guarda; arrebatamento ao 3º céu; festa dos sinais; night gospel song; sal grosso pra espantar mal olhado; maldições hereditárias; encostos; óleo ungido pra arrumar namorado; sessões do descarrego; “paipostolos”, monarcas da fé, coronéis apostólicos, música para o diabo, atos proféticos descabidos e burrificados, dentre tantas outras coisas mais, tornaram-se infelizmente marcas negativas dessa geração.

Talvez ao ler este artigo você esteja dizendo com seus botões: quem somos nós para julgar alguém? A Bíblia nos ensina que não podemos julgar ninguém, não é verdade? Não foi o Senhor que disse que não devemos julgar para que não sejamos julgados? Ora, quando o Senhor Jesus advertiu contra o juízo temerário (Mt 7:1-6), Ele não estava declarando pecaminoso e proibido toda e qualquer forma de juízo. Dentro do contexto de Mateus nosso Senhor nos induz a discernir quem é cão e porco para que não se desperdice a graça de Deus. Julgar não é pecado! Afinal o próprio Deus exerce juízo. Ele mesmo nos ordena exercer o discernimento, que, diga-se de passagem, é o dom mais ignorado, e talvez o mais odiado hoje em dia.

Cristo julgou os escribas e fariseus pelo seu comportamento hipócrita e doutrinariamente distorcido (Mt 23:1-36). Se o julgar não é o papel de um homem de Deus, então creio que tanto os profetas do Antigo Testamento como os apóstolos devem ser despidos deste título! O que falar então dos crentes de Béreia? Ora, diz a Bíblia que eles não engoliam qualquer ensinamento, antes pelo contrário, verificavam se o ensino estava de acordo com a sã doutrina.

Como já escrevi inúmeras vezes, creio veementemente que boa parte dos nossos problemas eclesiásticos se deve ao fato de termos abandonado as Escrituras. Não tenho a menor dúvida de que somente a Bíblia Sagrada é a suprema autoridade em matéria de vida e doutrina; só ela é o árbitro de todas as controvérsias, como também a norma para todas as decisões de fé e vida. É indispensável que entendamos que a autoridade da Escritura é superior à da Igreja, da tradição, bem como das experiências místicas adquiridas pelos crentes. Como discípulos de Jesus não nos é possível relativizarmos a Palavra Escrita de Deus, ela é lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos.

Em tempos difíceis como o nosso, precisamos regressar à Palavra de Deus, fazendo dela nossa única regra de fé, prática e comportamento.

Soli Deo Gloria.

Renato Vargens

Blog Gomes dos Santos disse...

É pastor Renato, as vezes como diz a Biblia, é melhor não lançar pérola aos porcos... ou como o dito popular: gastar munição com caça barata...

vagner luiz disse...

Concordo com o Gomes.
Como Cristão oro para que qualquer pecador como eu de frutos de arrependimento e MJ não estava fora disso com certesa. Mas qualquer pecador que não tenha arrependido-se antes de morrer, ao chegar diante de Deus, vai ouvir "aparta-te de mim maldito que eu não te conheço".
Me desculpem os "fãs" de MJ mas o problema dele agora é com Deus.
Não temos que nos ater ao que diz o homem e nem as tradições, mas sim a palavra do Senhor.

Sandra Santos disse...

ô pastor Renato, ainda bem que o conheci pessoalmente e tivemos uma boa convivência, ainda que tenha se passado muito tempo, para saber que você é gente boa. Embora esse seu comentário dizendo que julgar os outros não é pecado, me fez dar graças a Deus de não congregar mais em nenhuma igreja. Respeitosamente, visito e é só. Bem, Jesus julgou?? Ora, eu julgo todos os dias as pessoas, muito mais do que gostaria. Mas somente Deus conhece o coração do homem. Mas ainda bem que julgar os outros não é pecado!! Senão o inferno estaria mais lotado!!

Anônimo disse...

Oh Pastor o povo precisa mesmo e ir para Seminarios!! Se os nossos bancos fossem escolas teologicas e congregacao dos "santos" ao inves de Igrejas nao teria tantos problemas!! Eu concordo com o Sr Na questao de poder julgar.. A Biblia nos deixa claro que nao devemos nem mesmo concordar com as obras infrutiferas da carne, entao, se fulano ta pecando eu nao posso julgar ele nao e? vou ficar indiferente e deixar o pobre se lascando a vida toda sem julgar o pecado dele? nos podemos sim julgamos o que sabemos ser certo, agora quanto a salvacao das pessoas a biblia tambem nos diz que conheceremos as arvores pelos frutos.. agora todos um dia terao que encarar o JUIZ entao ele sim e o unico que julga em relacao a salvacao!! Cara Sandra, que triste que vc nao mais faz parte de uma congregacao, isso diz muito sobre a sua rebeldia.. Congregar e o dever de todo crente!! Marcia

Guiomar Barba disse...

Assisti um vídeo do Michael, inclusive está no nosso blog. Assisti ao filme que ele iria lançar e fiquei impressionda com a maneira delicada como ele tratava seus companheiros de trabalho, sendo o "chefão", a gente nunca sabe a verdade, talvez "muitos que eu não pensava entrar no céu então lá verei, cheios de salvação com palmas nas mãos louvando ao Rei." Estes artistas que chegam ao topo, pagam um preço terrível. O Michael sempre invocva a benção de Deus, não sabemos se ele se arrependeu dos seus pecados...Como não sabemos se ele realmente era pedófilo.

Como você fala: a multidão que aplaude é a mesma que apedreja, haja visto o que fizeram com o Kaká quando ele enfermo, não teve o mesmo desempenho em um jogo, vaias e xingações.
Deus nos guarde das mãos dos homens...
Abraço.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only