terça-feira, junho 02, 2009

Pastores psicanalistas, o mais novo modismo evangélico

Renato Vargens 

Confesso que me preocupa o número de pastores e teólogos cursando psicologia nas mais diversas universidades desse país.

Bom, antes que seja apedrejado pelos psicólogos que me leem  afirmo que considero a profissão de terapeuta extremamente importante em nossa sociedade, entretanto, ao contrário de outros segmentos, acredito que tanto o pastor como o teólogo deveriam priorizar exclusivamente o estudo das Sagradas Escrituras, como também da Teologia. No entanto, em virtude do relativismo de nosso tempo, onde o que mais se enfatiza é a satisfação pessoal, inúmeros lideres cristãos, das mais diversas denominações, tem abandonado o estudo sistemático da Palavra de Deus para dedicar-se ao estudo do comportamento humano, proporcionando com isso a "adequação" do evangelho de Cristo aos padrões humanistas deste tempo pós-moderno.

Ora, nestes últimos anos, o número de pastores interessados em psicologia aumentou consideravelmente. Em 2000, A revista Veja trouxe um artigo intitulado "A Bíblia no Divã", mostrando que é cada vez maior o número de pastores que têm procurado os cursos de formação rápida de psicanálise tentando conciliar Freud com o Senhor Jesus Cristo.

Caro leitor, sinceramente fico a questionar qual o propósito desses pastores. Será que querem aprender como lidar com o ser humano usando concomitamente a Bíblia e Freud? Será que acreditam que através da psicanálise estão habilitados para a tarefa pastoral do aconselhamento?

Confesso que sinto-me profundamente entristecido em ver que homens de Deus têm abandonado a suficiência das Escrituras em detrimento aos ensinamentos da psicanálise. Ora, sem a menor sombra de dúvidas a Bíblia é fonte inesgotável, incomparável, insubstituível, indispensável, inequívoca, indiscutível de sabedoria.

As Escrituras Sagradas contém remédio para a psiquê. A Santa Palavra de Deus é o nosso maior e melhor manual de aconselhamento. Como bem disse o salmista: a Palavra de Deus é “perfeita e restaura a alma”; é “fiel e dá sabedoria aos símplices”; é correta e alegra o coração; é pura e “ilumina os olhos”. Seus ensinos são “mais desejáveis do que o ouro, mais do que muito ouro depurado”. Por meio dela, o povo de Deus é advertido, protegido do erro e de angústias, e, “em os guardar, há grande recompensa” (Sl 19.7-11).

Pense nisso!

Renato Vargens
Filipe Degani disse...

Pastor Renato

Também não agrada a mim o modismo de "cursos de curta duração" de "psicanálise pastoral" (além de outras nomenclaturas excêntricas). Porém, creio que o problema não está no interesse dos ministros em outros saberes além dos teológicos (pode fazer o curso que quiser...) e sim no uso inadequado desses saberes, como alguns fazem, resultando em práticas que mesclam de maneira forçada uma psicologia superficial com aconselhamento espiritual, resultando em verdadeiras "pajelanças". Não devemos dicotomizar fé e ciência. Apenas reconhecer o verdadeiro alcance de cada uma. Tratamento psicológico é para o psicólogo. Aconselhamento pastoral é para pastores, ministros e conselheiros cristãos.
Em tempo: sou estudante do último ano de Psicologia

Na comunhão!

Gilbert Raposo disse...

Púlpito ou Divã, que caminho a seguir ?, pastor Renato tenho pouco tempo que por Cristo fui resgatado, porém vejo que pessoas tem vaidade para auto promoção, membros não querem servir sob obdiencia e disciplina, alguns querem fazer-se pastor como profissão, o dom que o SENHOR nos deu de graça virou em alguns casos
meio de vida, acho que esses pastores que estão procurando resposta em Froid ainda não conheceram JESUS o que cura tudo, sara, liberta.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Renato Vargens disse...

Felipe,

Obrigado pelo comentário.

Vale a pena ressaltar de que não sou contra a quem estuda psicologia, como também não sou avesso ao pastor que estuda outra coisa qualquer. Sou contra a aplicação de pressupostos não cristãos e humanistas em detrimento a Bíblia.

Abraços,

Renato VArgens

Alex disse...

Como Psicólogo, concordo com as palavras do Pastor Renato. Hoje, há uma inverssão de valores pastorais baseados em preceitos de correntes teóricas dentro da psicologia q discorda em gênero, número e grau da Santa Escritura. Em poucas palavras: Pastor tem que se preocuipar em apascentar ovelhas e não dewcobrir em como manipula rebanho através da psicologia.
Como diz o ditado: "Cada macaco no seu galho"

Renato Vargens disse...

Prezado Alex,

Concordo com vc em gênero, número e grau.

Abraços,

Renato Vargens

Anônimo disse...

Bom uma coisa é certa para que os pastores vão se preocupar em fazer o curso de Teologia? por que fazendo o outro curso ele agem melhor na forma de trabalhar na mente do povo para soltar o dinheiro usando a pisicologia isso é claro veja os pastores da igreja CASA FIrme ninguem tem o curso de teologia mas a maioria já tem o curso de PISICOLOGIA pois assim saberam como agir o amor ao proximo já acabou é tempo de MAMON dinheiro é tudo. perdão da expreção é que a verdade é esta mesmo ... Paz e luz Pastora Suelem Ferras

Márcio de Souza disse...

minha opinião sobre o texto é a seguinte: Psicologia no consultório e principios cristãos no gabinete pastoral.
principios eternos não se explicam com psicologia, nem é bom tentar explicar psicologia ou psicanálise freudiana com teologia. Cada um na sua área, sem radicalismo, mas com todo cuidado porque psicologia não dá jeito em problemas do espírito e um versículo solto no vento não dá jeito numa depressão.

Acho que o nosso amigo PHD.HRTSDGSRW não entendeu o post.

Renato Vargens disse...

Pr.Wagner,

Suas colocações são muito bem vindas. A fé unicista não é biblica e afronta a sã doutrina. Obrigado pelas considerações.

Um grande abraço,

Renato Vargens

Augusto Elias disse...

Lamento profundamente as infundáveis colocações de um homem que se diz ter compromisso com a verdade e não mostra a fé que tem ou deveria ter no mínimo,ou seja,Jesus cura,liberta,sara todas as feridas deste século independentemente de cujrsos de psicanálize .Não estou aqui monosprezando o conhecimento de Freud,e nem a matéria da profissão em questão,mas o SENHOR JESUS é incomparável,afinal,Ele é Onipotente,Oniciente E Onipresente.A inversão dos valores pastorais é nítida,concordo plenamente com o pastor Renato,pois estão deixando de lado os fundamentos bíblicos que são importantes para o consolo que vem do Espírito Santo na hora de qualquer desgraça, pois a minha fé taí!Perder tempo é deixar de se opor aos comentários postados sem razão onde o povo pode ter acesso,isso me preocupa.Jesus Cristo é o que é,Médico dos médicos,Doutor dos doutores e não se importou com títulos.Lamento profundamente, mas o Pastor Doutor leu,óbvio,porém não conseguiu interpretar a mensagem do texto.Que Deus continue libertando e curando a mente desse povo,assim como vem transformado a minha.Gostaria que o meu cometário fosse publicado!

Dougllas knnor disse...

o pastor quiz dizer que não precisamos procurar em sabedoria humana pq todas as nossas respostas para uma vida espiritual saudavel esta na palavra de Deus , e não precisa procurar resposta para isso em terapias mundanas e esquecendo de se aprofundar na teologia ! abraço

missionária disse...

Concordo como amado pastor Renato. Queria parabeniza-lo pela demostração tão imponente diante de tal realidade. A bem da verdade, dezenas, ou porque não dizer; centenas de pastores querem dar uma ajudinha a Deus como a que Sara deu... e olha o resultado... Deus é Deus em sua totalidade.Não precisa de ajuda... Nunca li registro algum na bíblia que Abraão, Pedro, Paulo, e muitos outros precisaram de um cursinho extra para cumprir seu chamado. Pelo contrário, Moisés teve que se esvaziar de sua sabedoria humana para Deus usá-lo. Que Deus continue usando-o como canal de benção para nós.Tenho orgulho em ver que Cristo tem sido suficientemente em seu ministério. Graça e paz!!!!!

Antonio Silva disse...

.
Caro pastor Vargens, por quem tenho muito carinho...

Antes de imaginar, um dia, que seria chamado ao ministério pastoral, fiz vestibular para Psicologia, e passei. Fiz apenas 3 periodos, porque surgiram outros planos. Mas sempre gostei da psicologia. Da Psicanálise (que é uma ferramenta bastante diferente, inclusive nos choques com a doutrina cristã), não tenho uma boa impressão.

Dito isto, mesmo como amante da psicologia eu concordo plenamente com seu texto. É perfeito, e real.

É preciso perceber que, quando as pessoas procuram um pastor, esperam dele um aconselhamento baseado nas Escrituras, e não a aplicação das técnicas psitoterápicas! Elas buscam o sobrenatural, o aconselhamento de um líder espiritual, e não de um profissional, embora eu valorize muito o profissional psicoterapeuta.

Em minha jornada de aconselhamento, tenho o hábito de separar as coisas. Recebo as pessoas, e quando percebo que há PATOLOGIA, então a indico para uma psicológa excelente, que atende(e congrega) na igreja. Depois, ela vai me dando feed back, e eu tb continuo o aconselhamento, mais espaçado do que ela.

Confesso que, para mim, conhecer um pouco de psicologia(e isto está acessível a todos!) é um "facilitador". Inclusive a gente aprende isso na faculdade de Teologia. O básico dos básicos, e sei que não é disto que o amado está tratando.
Gosto muito de ler sobre linguagem corporal, por exemplo, e essa ferramenta me ajuda a identificar quando a pessoa está falando a verdade, ou quando está ocultando algo. E aí, consigo aplicar a Palavra de Deus, aconselhando-a. Portanto, o pouco de psicologia que conheço é funcional apenas como uma ferramenta não fundamental, mas importante.

Creio que o pastor que acumula a profissão de psicólogo, acaba misturando as coisas. E o membro também.

Concluindo, não desprezo a psicologia, mas, para mim, o aconselhamento bíblico e espiritual é simplesmente insubstituível.

Graça e Paz.
.

Alexandre Cruz disse...

Bom dia Pastor Renato Vargens.
Sou estudante de Psicanálise, Cristão Reformado, creio que o pastor está certo, pois na minha turma de umas 20 pessoas, simplesmente 10 alunos são pastores.
Creio que, com um conhecimento correto as escrituras, é muito válida as técnicas de psicanálise, como uma forma de complementar e tornar o aconselhamento mais eficaz ainda, porém esses desses 10 "pastores alunos", 9 são de Igrejas Neo-pentecostais e Pentecostais e infelizmente podem (e inevitavelmente acabarão fazendo) o uso das técnicas para seus objetivos escusos e maléficos,as associando com seus misticismos e formas de manipulação emocional.
Triste fato.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only