segunda-feira, dezembro 19, 2016

O deus adolescente do movimento gospel



Parte do movimento gospel pensa que Jesus é um grande irmãozão, que tem por finalidade divertir a rapaziada. Nessa perspectiva tenho visto adolescentes e jovens tentando se relacionar com deus, como se ele fosse um amiguinho da turma. 

Outro dia vi uma moça usando termos extremamente pejorativos para o Senhor, tratando o Rei dos reis como se fosse um colega da escola.  Há pouco vi nas redes sociais uma outra pessoa afirmando que o Eterno Deus não faz somente papel de Senhor, mas,  dança com ela danças desengonçadas, e que sonha com ela desde a primeira vez que a viu. Ora, vamos combinar uma coisa? Ainda que as Escrituras nos ensine e mostre que o Senhor se torna amigo daqueles que por Cristo foram resgatados, ela não nos da base para desenvolvermos uma fé infantilizada. 

Isso mesmo. A fé desenvolvida por esse tipo de cristão é imatura, infantil e psicodélica. 

Veja a bem, as Escrituras nos ensinam que o Exelcior  Deus, o Soberano, o Rei dos reis, o Justo Juiz, o criador, o Todo Poderoso, reina e governa o universo, e que ele é o temível Deus, portanto, quando nos aproximamos dele, ainda que o façamos em confiança no seu sublime amor, devemos fazê-lo entendendo quem ele é. Ademais, não encontramos na Bíblia, absolutamente ninguém, lidando com Deus como se amiguinho fosse. Nem mesmo Abraão, Davi, João, Pedro e Paulo que desenvolveram relações extremamente próximas do Senhor o trataram como essa geração tem feito. 

Isto  posto, penso que bom senso, reverência, respeito e entendimento de quem seja o Senhor é fundamental a todos àqueles que desejam relacionar-se de forma saudável com aquele que por amor nos salvou.

Pense nisso!

Renato Vargens


Desafio África disse...

Muito bem dito.

Canal Ted Marco disse...

Como sempre uma ótima abordagem, o peso de falar abertamente é grande, mas dou graças a Deus por levantar homens como Natã que não tiveram medo de Davi e de sua espada, que a paz de Cristo esteja com você.

Vera Braz disse...

Quanto mais nos aproximamos do Senhor,mais reconhecemos a sua soberania.
É um absurdo o que temos visto e ouvido da parte de muitos que se dizem cristãos ,mas não temem a Deus.

Eu quero rir disso!!! disse...

Parabéns!

Unknown disse...

Perfeito !!! Sem mais

Marcio Pereira disse...

Tem muitos cristaos que confudem irreverência com maturidade.

Luciano Tomaz disse...

Renato vargens, parabenizo a sua pessoa e louvo a Deus por sua vida, obrigado por sua abordagem

Lapidar Now disse...

Muito bom!

Paulo Edson disse...

Tem uma coisa que temos que considerar. Além de Deus ser Rei, Soberano, Sacerdote, Senhor e tantas outros titulos mais, através de Jesus Ele é também Pai (Rm.8:15). E um relacionamento com um Pai é bem diferente do relacionamento com um rei.
Com um pai há intimidade, afeto e uma maior liberdade, embora também deva haver o respeito.
E Jesus mesmo disse que já não nos chama servos, mas amigos (Jo. 15:15).

Poesias do Marcelo disse...

Quanto mais me aproximo de Deus mais enxergo o meu terrível pecado.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only