Houve festa no inferno com a morte de Jesus?

Por Renato Vargens

O ministério de louvor Diante do trono da Igreja Batista Lagoinha, em 2000, lançou um CD cujo título é “águas purificadoras”. Dentre as canções daquele álbum, houve uma que promoveu alguns questionamentos entre os pastores e teólogos, "A vitória da cruz". 

Esta música, apesar do titulo, contém uma frase controversa que diz: ”Jesus crucificado e o inferno em festa se alegrou. Pensaram ter vencido e derrotado o salvador”.

Ora, a letra dessa canção é uma inverdade, até porque, o adversário das nossas almas e suas hostes malignas, não tinham o que comemorar visto que as Escrituras sempre deixaram bem claro que a morte de Cristo Cruz foi suficiente para vencer satanás. (Gênesis 3:15; Colossenses 2:15) Portanto,  é um grave equívoco afirmar que os demônios se alegraram ou fizeram festa com a morte de Cristo, pois foi exatamente na sua morte que eles foram derrotados. Além disso, a Bíblia em nenhum momento afirma que o inferno é morada de satanás, antes pelo contrário, as Escrituras desconstroem esse pensamento. (Jó 1:06; Efésios 6:1-12) Ademais, vale a pensa ressaltar que o diabo tentou impedir e até mesmo matar Jesus, antes mesmo que ele chegasse à cruz (Lucas 4.28-30). Isso sem falar é claro, que o diabo não é dono de nada, nem tampouco tem chave de alguma coisa, mesmo porque as Escrituras afirmam que o Jesus é quem tem a chave da morte e do inferno. (Apocalipse 1:18) 

Pense nisso!

Renato Vargens

1 comentários:

Pr Renato, paz

É interessante que aquele filme do Mel Gibson, "The Passion", passa a mesma idéia. Vale a pena ressaltar que Mel Gibson é um católico praticante.

25 de agosto de 2016 23:42 comment-delete