Jeová Cerol, quando os cristãos tomam o nome do Senhor em vão


Ultimamente tenho visto alguns pastores e líderes brincarem com nome de Deus chamando o Senhor de Jeová Cerol. Ora, eu bem sei que alguns dirão, "que bobagem! Não tem nada demais, chamar Deus disso, contrapor-se a isso é coisa de fundamentalista, fariseu, religioso.

Pois é, eu discordo, mesmo porque, na minha opinião, os que tratam do dia do Juízo, bem como do justo juiz de forma pejorativa peca contra o terceiro mandamento que diz: “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.”(Êxodo 20:07)

Caro leitor, as Escrituras nos ensinam que devemos reverenciar o nome do Senhor. Na verdade, o nome de Deus não é brincadeira, a Bíblia afirma que o seu nome é "Santo, Santo, Santo" e que em virtude de sua grandeza e magnitude não devemos tomar o seu nome em vão. Todavia, tornou-se comum encontrarmos entre os cristãos aqueles que brincam com o nome do Senhor. Senão bastasse isso, a maioria das pessoas de nosso contexto social, menciona o nome de Deus de forma desrespeitosa, o que podemos ver nas  novelas, programas humorísticos, bem como em quase  todo tipo de manifestação artística. 

Pois é, complicado não é mesmo? O que me impressiona é ver pastores vilipendiando o nome de Deus, chamando o Senhor de Jeová Cerol. Ora, vamos combinar uma coisa, ou o sujeito é um apedeuta teológico e desconhece as Escrituras ou é não tem temor algum quanto ao nome do Soberano.

Concluo esse post lembrando do reformador francês João Calvino que ao comentar acerca do terceiro mandamento nos  ensina a sermos ponderados de alma e língua, para não falarmos do próprio Deus e de seus mistérios senão de modo reverente e muito sóbrio, para que, ao avaliar suas obras, não concebamos senão o que é digno de honra diante d’Ele” 

Pense nisso!

Renato Vargens


0 comentários: