Nasceu homem, virou mulher, agora quer ser um cavalo

Por Renato Vargens

O vídeo abaixo trata de um individuo de nome Karen, de 50 anos de idade, que costumava ser um professor do sexo masculino que optou mais tarde em "tornar-se"um mulher e que hoje   se sente como um cavalo. Karen diz que encontrou a sua verdadeira identidade, e que agora deseja participar dos campeonatos de 'pony-play', onde pessoas como ele, se transformam em cavalos para uma competição bem peculiar. (Veja o vídeo abaixo).

Nota do BLOG

Caro leitor, há pouco eu vi nas redes sociais uma brincadeira em que uma nota de R$ 2,00, amanheceu com a sensação de que era uma nota de R$ 100,00 e que em virtude achava que podia comprar muito mais coisas do que a sua capacidade. É claro que a piada é uma critica a ideologia de gênero que tenta incutir da cabeça da sociedade que o individuo nasce sem sexo definido e que ele é o que desejar ser. 

Pois bem, a história do homem, que "virou" mulher e que agora pensa que é um cavalo é a prova cabal que o relativismo é a mãe de todas as aberrações existentes em nosso tempo.

E sabe qual é o pior disso tudo? É que existem pessoas que vão dizer: " Ora, se ele pensa ser um cavalo, deixe-o ser, vai ver que é mesmo."

Que dias os nossos! Que o Senhor nos conceda graça para refutarmos aberrações deste naipe.

Com coração angustiado,

Renato Vargens


1 comentários:

Ele quer ser cavalo ou egua?.Porque se ele quiser ser cavalo ainda há esperança,mas...se quiser ser egua aí descambou tudo.rsrsr

2 de janeiro de 2016 00:42 comment-delete