Namoro INTEGRAL e regrado a sexo, uma nova modalidade de namoro criada por alguns evangélicos

Por Renato Vargens

Outro dia soube de uma moça que disse que prefere ficar sem namorado à namorar alguém da igreja, visto que todos os jovens de sua igreja que a procuram para um relacionamento afetivo desejam um namoro integral.

Curioso com a fala da menina perguntei o que significava namoro integral, o que me foi respondido, namoro regado a sexo.

Pois é, no mundo isso é natural, mas na igreja? Ora, definitivamente o pecado tem sido relativizado entre os crentes. Confesso que assusta-me a forma por exemplo com que os jovens tem desenvolvidos seus namoros. Em nome de uma espiritualidade libertina inúmeros adeptos do sexo livre não vêem nada demais em que os jovens antes do casamento se relacionem sexualmente uns com os outros. 

Como já escrevi anteriormente (aqui) creio piamente que as Escrituras  condenam o sexo antes do matrimônio e que como cristãos não devemos tomar a forma desse mundo, trazendo para igrejas comportamentos que ferem a santidade de Deus.

Digo mais,  como cristãos, não devemos nos curvar diante da imoralidade que tem destruído parte da sociedade brasileira. Como discípulos de Senhor, temos por missão anunciar a esta geração os valores e pressupostos bíblicos. 

Isto posto, afirmo que toda aqueles que defende a  ideia do sexo antes do casamento age de forma leviana e irresponsável, induzindo adolescentes e  jovens a pecarem contra o Senhor. 

Termino dizendo que os solteiros são chamados pelo Senhor a viverem a sua sexualidade de forma irrepreensível, esperando com paciência pelo casamento para enfim, debaixo da graça de Deus desfrutar desta maravilhosa bênção de Deus chamada sexo. 

Pense nisso! 

Renato Vargens

3 comentários:

No livro Sapientiae, o livro Sabedoria, deuterocanônico da Bíblia católica, é dito lá que a infidelidade é comparada à fornicação, porque é óbvio que o sexo, fora dos laços do matrimônio os quais são mais fortes no Catolicismo por causa do matrimônio que é um dos sacramentos romanos, se vivido sem o compromisso com o parceiro é algo ridículo e profundamente hiprócrita, porque ao nos relacionarmos sexualmente com alguém estamos dizendo que somos todo daquela pessoa como o Cristo o é da Igreja e vice-versa.

Muitas vezes nós moralistas cristãos somos chamados de hipócritas, mas meu Deus quer mais hipocrisia do que com o corpo e a alma já que o desejo envolve a alma dizermos falsamente que somos todo de alguém e acabado o sexo sairmos com qualquer um outro que não primeiro com quem nos comprometemos?

11 de novembro de 2015 16:26 comment-delete

A paz Pr Renato, eu concordo plenamente com o senhor, mas tbm não vou deixar de afirmar que ser jovem e cristão neste século esta difícil (é a verdade). Eu por exemplo já fui várias vezes confrontado por amigos e primos meus por eu ter afirmado que namoro sem compromisso é pecado, hoje eu consigo entende-los porque que eles não entendiam a minha afirmação, a verdade é: NÃO ESTA FÁCIL SER CRISTÃO SEM SE ENVOLVER ANARTICAMENTE EM RELACIONAMENTOS FORA DO TEMPO, fazer o que? pecado é pecado.

17 de novembro de 2015 19:49 comment-delete

Geraldo, não é fácil ser cristão, porque precisamos crucificar nosso coração terrível, de pedra, pecaminoso, DESESPERADAMENTE CORROMPIDO, como diz a Bíblia. Ora, ou a gente enfrentar a nós mesmos, nosso tirano interior que somos nós menos e não outro nem mesmo o diabo e seus anjos ou a vida cristã vai fenecendo.

18 de novembro de 2015 21:08 comment-delete