Pastores do tipo "Maluco beleza"

Por Renato Vargens

Confesso que tenho andado reflexivo quanto ao grande número de pastores que por uma visão equivocada das Escrituras encarnaram o estereótipo "maluco beleza". 

Nessa perspectiva, alguns tem cheirado a bíblia, outros literalmente comido suas páginas, isso sem falar naqueles que criaram uma paráfrase ensandecida das Escrituras Sagradas. Se não bastasse isso, os "malucos" por Cristo tem tido a capacidade de produzirem doutrinas estapafúrdias, cujo propósito é nada mais, nada menos do que promover o evangelho da "simpatia" o qual acolhe a todos, sem contudo confrontar o pecador anunciando a estes a necessidade de salvação através de Cristo.

Ora, antes que alguém me intitule de conservador retrógrado, fundamentalista atrasado e outros adjetivos mais, torna-se importante que eu afirme que acredito que a Igreja de Cristo precise em alguns momentos contextualizar a mensagem. Contudo, o que "os loucos por Jesus" tem feito em nome da fé ultrapassa em muito a contextualização.

Caro leitor, por causa dos chamados "malucos beleza" o evangelho tem sido deturpado de forma substancial e significativa, isto porque, em nome da liberdade, os "loucos por Jesus" tem proclamado uma mensagem simplista, utilitária e extremamente antropocêntrica. Para piorar a situação, Cristo tem sido vilipendiado, a igreja redicularizada e o evangelho blasfemado por muitos que ao verem as sandices defendidas pelos "malucos beleza" consideram o cristianismo uma "religião de alienados". 

Ora, eu bem sei que pra comunicar o evangelho em determinadas "tribos" você precisa saber como, entretanto, isso não nos dá o direito de relativizarmos as verdades contidas nas  Escrituras.

Isto posto, cabe a cada um de nós entendermos o limite da contextualização, proclamando a verdade com seriedade e mostrando a todos quanto pudermos que Cristo é muito mais do que um profetinha gente boa, do tipo paz e amor.

Cristo é o Filho de Deus que por graça e misericórdia perdoa pecados, mas que também é justo, e que em virtude disso, condenará todo aquele que não se arrepender de suas transgressões e iniquidades.

Pense nisso!

Renato Vargens


0 comentários: