Brasil, um país chamado "Lepo-lepo"

Por Renato Vargens

Por falta de tempo eu praticamente não assisto televisão. Na verdade, poucas tem sido as vezes que eu tenho dedicado parcos minutos aos programas televisivos.

Há pouco li nas Redes Sociais um número incontável de pessoas comentando sobre o mais novo hit do mercado fonográfico. Curioso resolvi perguntar o que era "Lepo-lepo"

Pois é, confesso que fiquei chocado com as respostas e é claro com a canção. Para piorar a situação descobri que a música em questão é atualmente a mais tocada no Brasil.

Caro leitor, infelizmente cheguei a conclusão que a maior parte da população brasileira gosta de lixo.Ora, aonde já se viu uma música tão vulgar ser a mais tocada num país?

Eu não aguento mais tanta ignorância. Não suporto mais assistir em horário nobre à apologia a promiscuidade e a perversão sexual. Eu estou cansado de tanta bandalheira e imoralidade.  Estou farto da política do pão e circo que “emburrece” a olhos vistos a sociedade brasileira.

O pior de tudo é que no país do carnaval, do futebol, do lepo-lepo, nada muda, antes pelo contrário, a pouca vergonha se perpetua a olhos vistos. 

Tenho nojo deste país promiscuo onde o jeitinho é quem dita as regras. Tenho ojeriza dessa bandalha, tenho vergonha do jeitinho brasileiro, tenho asco dos políticos safados que em nome  de uma falsa moralidade enchem suas contas bancárias de recursos que não lhes pertence, tenho vergonha dos contrabandistas, dos cafetões e cafetinas de colarinho branco, dos que traficam influência, de assassinos, terroristas, corruptos de todos os tipos que transformaram esta nação em covil de salteadores.

Com tristeza no coração.

Renato Vargens

15 comentários:

Eu também não aguento mais! O povo brasileiro em sua grande maioria se acostumou a gostar do que não presta e o pior de tudo isso é que vai se criando e se promulgando uma cultura pobre e irrelevante, onde cada vez mais os nosso jovens são levados a acreditar que realmente esse tipo cultura é que é legal e tem valor. Triste realidade, mas parece que o povo gosta!

7 de março de 2014 16:51 comment-delete

Parabéns Pr. Renato, texto incrível, estamos juntos nessa revolta que diretamente atinge agente. Sim aos princípios!!! E não ao modismo !!!!!!!!

Infelizmente, essa é nossa realidade. Um país que não tem testemunho. Um sepulcro caiado. Acorda igreja do Senhor Jesus!!!!!!!

8 de março de 2014 00:31 comment-delete

Louvo a Deus, pois ainda existe pastores que não são omisso, tem coragem de dizer a verdade, que Deus lhe protege pastor Renato Vargens.

8 de março de 2014 13:52 comment-delete

PARABÉNS PASTOR RENATO. COM CERTEZA OS VERDADEIROS CRENTES PROTESTARÃO CONTRA TODA ESSA PORCARIA.
GRAÇA E PAZ.

8 de março de 2014 17:22 comment-delete

Parabéns pela coragem pastor. Já ví matérias falando que esta música é uma crítica ao capitalismo. Tudo, o que tem na letra é uma exaltação da mediocridade, e da vadiagem. Neste país a gente tem vergonha de dizer que estuda, trabalha, e que conseguiu ter uma vida normal, sem usurpar ninguém. Ao invés de mandar o marmanjo estudar, trabalhar e ser uma pessoa digna acham bonito a vagabundagem.

D
9 de março de 2014 14:39 comment-delete

Parabens!!!!!!

9 de março de 2014 18:20 comment-delete

O Brasil somente vai mudar quando houver politica voltada à cultura, mas, isso é impossível...para que cidadãos cultos?? Quanto mais ignorantes, mais fácil de robar, esconder, matar o correto...

9 de março de 2014 18:25 comment-delete

Compartilho de sua indignação, Pr. Renato!! E faço minhas suas palavras, em cada vírgula!! Que Deus tenha misericórdia desse povo tupiniquim, e que os crentes fiéis sejam conservados para a honra do Deus vivo!

10 de março de 2014 23:07 comment-delete

Parabéns Pr. Renato, belíssimo texto! Reflete a opinião de muitos brasileiros - inclusive a minha - que não suportam mais a baderna que está esse país.

Sinceramente não consigo acreditar em uma mudança; em se tratando de Brasil, infelizmente acho que não há solução; o ópio da sociedade está instalado na cultura; para haver mudança, seria necessário começar em casa, na família, todavia não é isso que acontece, ao contrário, são os próprios pais que incentivam seus filhos a aderirem ao maldito "jeitinho brasileiro". Eu até consigo acreditar em mudanças em uma escala pequena, em uma família, em uma comunidade, mas em escala nacional, uma macro mudança, não consigo crer. Cabe a nós fazermos a nossa parte de sermos luz em meio às trevas, influenciando àqueles que estão ao nosso redor.

Finalizo com uma frase do Pr. Josué Gonçalves: "o corrupto não nasce em Brasília; ele nasce em casa quando o pai leva seu filho à feira para comprar um DVD pirata".

12 de março de 2014 13:00 comment-delete

Pois é pastor Renato.

Não é de hoje que a maioria do povo brasileiro gosta de lixo. E digo mais: Não vai demorar muito para alguém lançar a versão gospel dessa porcaria.

18 de março de 2014 08:56 comment-delete

Lamentável.

Falta de cultura é terrível.

concordo Pr. Renato sei lepo lepo baixaria falta de respeito nossa mulheres do brasil.

25 de abril de 2014 22:18 comment-delete

concordou a cultura brasil acabou nesse baixaria

25 de abril de 2014 22:20 comment-delete