terça-feira, dezembro 17, 2013

Quando o time do coração se transforma num ídolo

Por Renato Vargens

O final do campeonato brasileiro serviu para me deixar muito preocupado com alguns daqueles que se dizem cristãos.

Bom, deixe-me explicar: Para inicio de conversa, inúmeras pessoas deixaram de ir a Igreja, para assistirem no estádio ou em casa o jogo do seu time de futebol. Junta-se a isso, o fato de muitos destes verbalizaram nas redes sociais seu amor pelo clube de coração, não poupando palavrões  bem como expressões que não convém aos santos ao se sentirem contrariados pelos torcedores rivais. Se não bastasse isso, o episódio no STJD envolvendo a Portuguesa, Flamengo e Fluminense mexeu com os brios de muita gente levando a muitos dos crentes em Jesus a um comportamento que em muita afronta o Senhor das nossas vidas.

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Por mais que se goste de um time de futebol considero absurdo o  cristão que deixa  de ir a um culto para ficar em casa assistindo uma partida futebolística. Sinceramente questiono as prioridades daqueles que optam ver o jogo do seu time  a servir ao Senhor com os irmãos num culto de domingo. Ouso afirmar que os que sentem mais prazer nisso, definitivamente precisam rever ser valores. Além disso, não consigo entender as palavras ríspidas e agressivas ditas por alguns dos nossos irmãos nas mídias sociais. O fato do time de alguns dos crentes ter sido eliminado,  perdido  uma partida  importante, ou até mesmo ido para a segunda divisão, tem transformado torcedores em seres mal-educados.

Isto posto, confesso que estou assustado com a verborragia utilizada por alguns que em nome do amor clubístico tem  vociferado palavras ofensivas e de baixo calão a todos aqueles que deles discordam.

Pois é, lamentavelmente um número incontável de crentes tem demonstrado nas Redes Sociais  que amam muito mais o seu time do que aquele que o salvou.

O que me chama a atenção é que tais pessoas falam com paixão do seu time de futebol, mas são incapazes de testemunhar do Deus que o salvou; choram na derrota do seu time, mas, não se quebrantam diante da Palavra do Senhor; são intrépidos para falar do seu clube, mas incapazes de pregarem Cristo; cantam os hits futebolísticos com paixão e devoção, mas não se emocionam diante do Eterno; abraçam aqueles que nunca viram na hora do gol, mas são incapazes de abraçarem seus irmãos em Cristo.

Pois é,  dias difíceis os nossos!

Pense nisso!

Renato Vargens


Elielson disse...

fica confuso ai, enquanto eu tenho minhas convicsões atravez de minhas orações e leituras de Bíblia !!
http://renatovargens.blogspot.com.br/2009/11/ir-um-estadio-de-futebol-e-pecado.html

Renato Vargens disse...

Elielson,

Não existe confusão. Equilíbrio é tudo meu caro. Lembre-se, equilíbrio!

Renato Vargens

Juliana Correia de Souza disse...

Texto muito bom , pastor. Já não é de hoje que tenho visto com tristeza que alguns crentes estão perdendo o senso de equilibrio e mundanizando sua espiritualidade. não estou dizendo com isso que é pecado gostar de futebol, ou mesmo torcer pra um time em particular. Ou vamos fingir que não vamos torcer pelo Brasil na próxima copa do mundo que alias, será realizada aqui?
O problema como sempre é o equilibrio. Tenho debatido muito em aulas dominicais com meus alunos sobre isso. E é interessante como eles mesmos me contam, como se sentem incomodados com as piadas maldosas e muitas vezes maliciosas que recebem de outros que se dizem irmãos em seus Facebooks! Eu mesma já recebi e já dei varias broncas!
Que Deus tenha misericórdia de nós por que só com muito jejum e oração e leitura da Palavra pra que nossos olhos sejão abertos!

Aldenir Araujo disse...

Pura verdade. A verdade doí, mas a verdade precisa ser dita. Porque a verdade é a comprovação da realidade.

Deus continue te abençoando amado.

Abraço - Pregando a Palavra

Alunos do daniel disse...

como o apostolo Paulo disse ; ( todas as coisas me são licitas mas nem todas me convém , julguem todas as coisas, retenha oque é bom foge de toda aparencia do mal.) para um recem convertido parece um alto preço abrir mão de certas coisas. no caso do futebol basta ser moderado. lembro que quando torcia para um time vivia pecando pois a IRA é praticamente INEVITAVEL quando um jogador ou adversario , juiz ou bandeirinha prejudica seu time. Portanto hoje particularmente prefiro jogar eventualmente entre amigos "ou irmãos de preferencia''para evitar stress

Nelson Broso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sanla Clemente disse...

Amei o texto, só não entendi o motivo de colocar o escudo do corinthians no inicio do texto senti uma certa descriminação. (Obs: Eu não sou corinthiana)

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only