Desabafo de uma mulher: Eu não tenho vocação para bruxa!

Por Renato Vargens

Há pouco eu ouvi uma conversa interessantíssima entre três mães.  Uma delas,  extremamente emocionada disse: - Os meus filhos me acham um bruxa!  Só eu que brigo com eles,  já o pai? Ah! Este  é incapaz de contrariá-los.

A segunda mulher  concordando com a afirmação da primeira replicou dizendo:  Pois é, por que será que toda mãe leva a fama de bruxa má? Infelizmente somos nós que dizemos aos filhos:  "voltem cedo pra casa", "escovem os dentes", "desligue o computador,  tá na hora de dormir", "Esses seus amigos não são boa companhia pra você", "está de castigo porque mentiu", entre outras tantas coisitas mais.

A terceira, marinheira de primeira viagem,  com um pequeno bebê no colo afirmou: Eu não tenho vocação para bruxa!

Caro leitor, por acaso você já se deu conta que muitas mulheres foram transformadas em bruxas pelos seus maridos?  Pois é, infelizmente o nosso tempo está lotado de  homens insensíveis e machistas. Basta olharmos para as nossas estruturas familiares que constataremos essa afirmação. Costumo dizer que vivemos em um mundo de muitos machões e poucos machos, isto porque, movido pelos preconceitos mais absurdos alguns homens são incapazes de dividir as labutas do lar com suas esposas, deixando para elas a responsabilidade  de educar e corrigir os filhos.

Prezado amigo, numa era agitada como a nossa onde as mulheres têm uma agenda extremamente corrida, torna-se indispensável que os homens compartilhem de suas lutas e anseios dividindo os serviços domésticos além é claro de cuidar e disciplinar os filhos. 

Isto posto, ouso afirmar que no mundo moderno não dá mais  para que os homens continuem a fazer de suas  esposas  instrumentos de satisfação pessoal. Muito pelo contrário, mais do que nunca é tempo de participar da vida daquelas que amamos auxiliando-as em suas duras e árduas tarefas.

Ora, como eu já escrevi anteriormente, mulheres não gostam só de rosas.

Gostam de carinho, respeito, esperança, companheirismo.
Gostam de afeto, amizade, consideração.
Gostam de parceria, fraternidade, atenção.
Gostam de amar,
Gostam da vida,
Gostam de gente,
Gostam de dramas,
Gostam de pessoas, independente de quem quer que sejam,
Gostam de viver,
Gostam de sentirem valorizadas, respeitadas, amadas.

Que tal participar mais da vida de sua esposa? Tenho absoluta certeza que ao ajudar sua esposa na educação de seus filhos você dará passos significativos à construção de uma família saudável e feliz.

Pense nisso!

Renato Vargens

1 comentários:

Poucas vezes vi uma interpretação tão perfeita e verdadeira do que passa pela cabeça de uma mulher.
É exatamente assim!
Pena que os homens e algumas mulheres "machistas" também não compreendam isso. Sim, elas existem e deturpam o conceito de casamento e criação de filhos.
A vida seria muito mais tranquila, os relacionamentos seriam mais leves e o Pai se alegraria sempre com Seus filhos. Pois uma família bem resolvida e transparente em suas ações é o que o Eterno deseja.
Bastaria seguirmos sem qualquer hipocrisia o que a Palavra diz sobre respeito e amor ao próximo como a nós mesmos.
Obrigada por expressar com tanta sensibilidade a alma feminina.
Que a Shalom do Eterno esteja sempre em sua casa!
Bom fim de semana!

7 de maio de 2011 09:39 comment-delete