Igrejas que trocaram a Cruz de Cristo pelo Cifrão

Por Renato Vargens

A Igreja Evangélica Brasileira tem sido vítima de constantes aberrações e distorções teológicas. Infelizmente as consequências da Teologia da Prosperidade em nossas estruturas cúlticas  tem sido desesperadoras. Lamentavelmente a cada novo dia surgem em nossos arraiais novos comportamentos que fazem o povo de Deus ruborizar de vergonha.

Ontem eu escrevi sobre o apóstolo Silvio Ribeiro de Porto Alegre, que possui um $ na fivela de cinto da calça. (clique neste link para ver a foto).

Pois é, diante desta sandice, confesso que fiquei a pensar com os meus botões, naquilo que se transformou o cristianismo. Para angústia dos santos de Deus,  a CRUZ deixou de ser o simbolo da nossa fé dando lugar a simbolos exdrúxulos onde a prosperidade constantemente é mencionada.

Não sei se vc lembra,  mais há aproximadamente dois mil anos atrás, houve um homem que disse gloriar-se na cruz de Cristo. Esse homem foi alguém que revirou o mundo de cabeça para baixo pelas doutrinas que pregava. De todos os homens que já viveram neste mundo, foi ele quem mais contribuiu para o estabelecimento do Cristianismo. E mesmo assim, foi este homem quem disse aos Gálatas:

“Longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”, Gálatas 6.14

Caro leitor, ao contrário de Paulo, parte das igrejas evangélicas brasileiras tem pregado um evangelho muito diferente do evangelho da Bíblia. Em dias tenebrosos como os nossos, muito se tem falado sobre vitória, bênçãos e prosperidade, contudo, quase não ouvimos mais pregações sobre a centralidade da Cruz. O pastor anglicano John Stott acerta vez afirmou que um dos mais graves equívocos da igreja evangélica é querer um cristianismo sem cruz.

A cruz de Cristo deve ser a nossa mensagem central. A morte do Cordeiro que tira o pecado do mundo deve ser a nossa proclamação. O sangue justo derramado na cruz a favor dos eleitos deve ser a nossa ênfase principal. A cruz é o centro da história do mundo. A encarnação de Cristo e a crucificação de nosso Senhor são o centro ao redor do qual circulam todos os eventos de todos os tempos.

Oh! Quão maravilhosa é a mensagem da Cruz! Como diz a clássica canção: "Sim eu amo a mensagem da cruz, até morrer eu a vou proclamar, Levarei eu também minha cruz, até por uma coroa trocar."

Soli Deo Gloria


Renato Vargens

7 comentários:

Pr. Renato,
Que saudade eu sinto de como era a igreja, na época da minha conversão...
Em Cristo,
Dorival

Anônimo
24 de setembro de 2010 09:07 comment-delete

Rapaz...

Sei que por trás desta figura exótica, já há a percepção de teologia perniciosa, mas... não acho que seja um cifrão.

O nome do cabra é Silvio.. Começa com "S"... e pela vestimenta brega, o cabra é adepto de cintos com a inicial do nome...

Isso existia há uns 20 anos e, provavelmente, ainda exista!
Ele ainda é usuário deste tipo de horrenda "moda"...

Somente isso!
Pelo menos É ISSO QUE EU QUERO CRER!

24 de setembro de 2010 09:25 comment-delete

"A encarnação de Cristo e a crucificação de nosso Senhor são o centro ao redor do qual circulam todos os eventos de todos os tempos."
A bíblia é tão clara, mas as pessoas continuam a complicar e a inventar...

24 de setembro de 2010 11:09 comment-delete

Sandro,

Vc é uma pessoa de bom coração.

Veja o que o Daniel Clós falou a respeito do apóstolo:

____________________________________________________________________

Pr. Renato Vargens.

O Sílvio (a quem só chamo de Sílvio) ficou bastante conhecido aqui em Porto Alegre depois que trouxe o Benny Hinn no ano passado.

Ele tem um programa de rádio, que algumas vezes ouvi para "entender" a teolgoia dele. Em suas "pregações" fala apenas e diretamente em dinheiro.

Frases do tipo: "Deus não quer gente que não contribui com a obra", "O ímpios só vão dar valor para esse ministério se ele for grande"... "irmãos vocês precisam ver o carro que eu tenho"... "Deus já me disse que vai me dar um helicoptero para eu viajar por todo esse Rio Grande"...

O cara é um vigarista de marca maior... enriqueceu em questão de três ou quatro anos... a maioria das igrejas de Porto Alegre o estão honrando... isso aqui tá um caos. Já vi pastores que antes considerava homens de Deus "honrando" este servo das trevas, porque ele é rico, porque ele é apóstolo.

O atual prefeito do Porto Alegre (que era vice, mas assumiu agora em virtude do outro ser candidato ao governo do Estado) já foi a igreja dele e pregou por lá, dando a ele ainda mais "poder e autoridade" o que fez as outras igrejas seguirem o barco.

Pastor, são poucos os que ainda não se dobraram ante esta aberração.

Soli Deo Gloria

Daniel Clós

24 de setembro de 2010 12:32 comment-delete

Caro Pastor, pertinente seu texto. A cruz é o fato decisivo dentro da teologia cristã, é através dela que a vida ganha nova dimensão pela possibilidade de transformação. Viver a cruz é difícil, mas é assim que se entra pela porta da real liberdade. Afinal de contas, para viver um Cristianismo sem transformação, melhor seria viver a vida como se ela durasse as poucas décadas que cabem ao homem sobre a terra, não é mesmo? Sempre bom passar por aqui! Sandro Pinto.

24 de setembro de 2010 13:47 comment-delete

Eles fazem de tudo para encher as igrejas visando o lucro.Pregam a prosperidade,achando que o mais importante é o bem material.Esquecem que o Diabo se alegra disso,porque Jesus,como foi falado no texto,deixa de ser a idéia central nos púlpitos.O SilviNHO Ribeiro,"APÓSTOLO" é usado pelo capiroto?

24 de setembro de 2010 22:15 comment-delete

Oi Sandro Santos, vc está sendo muito bonzinho, é cifão sim .Ainda representa poder, autoridade para pisar na serpente, na cabeça do diabo.
Agora quando vc resolver participar de algum evento dele, e for doar algo fique atento ele só gosta de peças originais.Nada de "Paraguai". Alguém aguenta?

Anônimo
25 de setembro de 2010 18:34 comment-delete