quarta-feira, março 14, 2012

Uma manhã abençoada pelo Senhor.

Por Renato Vargens

O segundo dia da oitava conferência teológica das Edições Vida Nova, não poderia começar melhor. 

Com uma simples, porém, bela devocional ministrada pelo Dr. Russel Shedd demos inicio a um dia extremamente abençoado. Logo após, Stênius Március juntamente com Diego Venâncio nos conduziram a um precioso momento de Louvor. Após a adoração, William Lane Craig pregou sobre a apologética e a importância da existência de Deus.  Craig também afirmou que se o ateísmo fosse verdadeiro, então o sentido, o valor e o propósito para vida, seriam em última análise, ilusões humanas.  Além disso, o teológo americano afirmou que se Deus não existe, tanto o homem quanto o universo estariam fadados à morte. Para exemplificar sua pregação ele citou uma frase mencionada pelo filosofo Jean-Paul Sartre: "uma vez perdida a eternidade, não faz muita diferença isso demorar muitas horas ou muitos anos." Concluindo seu pensamento ele citou Francis Shaffer que certa vez afirmou que se "Deus estivesse morto, o homem também estaria"

A segunda palestra da manhã foi proferida pelo teólogo Jonas Madureira que tratou do tema "A apologética no cotidiano pastoral."  Jonas afirmou que o pastor deve ser apto para ensinar e que deve dedicar-se com esmero ao seu chamamento e vocação. Para ele, a  academia e o ministério pastoral, não são auto-excludentes, antes pelo contrário, pastores bem preparados contribuem significativamente para a saúde da igreja. Além disso, Jonas também disse que o pastor tem a obrigação de defender a fé, todavia, para que isso aconteça, necessita dedicar-se a conhecer bem as Escrituras como também as doutrinas fundamentais do cristianismo.

Em sua excelente exposição, Jonas Madureira afirmou que lamentavelmente o  espírito desta época incute na mente das pessoas que os que refutam  doutrinas erradas e defendem doutrinas certas são  fundamentalistas. Ele também afirmou que é reponsabilidade dos pastores  cuidar e defender a doutrina. Para tanto, exorta aos pastores a dedicar tempo estudando e conhecendo as doutrinas fundamentais.

Madureira também citou Dietrich Bonhoffer que dizia que o dever do ministro não é somente propagar a reta doutrina, mas também combater qualquer perversão da reta doutrina. Bonhoffer também dizia que nao existe disciplina eclesiastica se não houver disciplina doutrinária.

Ao final da sua preleção Jonas citou C.S.Lewis que em seu livro "Cristianismo puro e simples" afirmou que assim como ateísmo é  simplista, o chamado cristianismo água com açucar também o é. Para Jonas, o cristianismo água com açucar está desprovido de temas, como inferno, salvação, vida e eterna e muito mais.

Caro leitor, isto, posto, concluo este post louvando a Deus por aquilo que vi e ouvi nessa manhã.

A Deus toda glória.

Renato Vargens

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only