terça-feira, novembro 24, 2015

O desserviço e a briga promovida pelas páginas do tipo "zueira" no Facebook


As Redes Sociais viraram um campo de batalha onde alguns em nome de suas percepções teológicas, resolveram promover dissenções, facções e desrespeito. Nessa perspectiva, tornou-se comum encontrar entre cristãos agressões "ad hominem", onde o achincalhe se faz presente. O triste disso tudo é que os defensores do deboche além de disseminarem o ódio, tem promovido mais rancor e divisão na já combalida igreja brasileira. 

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Você tem todo o direito de  discordar de arminianos e  de calvinistas, não é verdade? Todavia, você não tem o direito de ridicularizar aqueles que pensam diferente. 

Ora, como todos sabem eu sou calvinista. Creio nas doutrinas da graça. Acredito nos decretos do Eterno, creio em um Deus Soberano que governa tudo e todas as coisas! Creio na eleição incondicional dos santos, na depravação total, na graça irresistível, na expiação limitada e na perseverança dos santos. Entretanto, o fato de crer nisto não me torna inimigo ou adversário de irmãos em Cristo que pensam e creem diferentemente de mim, nem tampouco me concede o direito de "zoar" os que de mim divergem.  

À luz desse pressuposto penso que as páginas de "zoação" na internet tem produzido um "desserviço" a igreja brasileira é que do jeito que a coisa anda, não demorará muito para que os defensores da "zueira" tenham que responder judicialmente por seus achincalhes e desrespeito, o que com certeza será muito triste.

Na minha opinião essas páginas além de ferirem a unidade da igreja, revelam pelo menos três equívocos cometidos pelos seus articuladores, senão vejamos: 

1-)  Demonstram imaturidade espiritual, emocional e acadêmica, isto porque, seus interlocutores não sabem discutir doutrinas, sem permitir que a passionalidade conduza seus atos e atitudes.

2-) Demonstram infantilidade e meninice pelo fato de que os seus articuladores perdem tempo agredindo irmãos em Cristo,  quando deveriam JUNTOS, lutar pelo evangelho de Cristo

3-) Demonstram irresponsabilidade em "ferir a noiva", maculando a Igreja de Cristo com a criação de facções que com certeza nos fazem ruborizar de vergonha.

Que Deus tenha misericórdia da igreja brasileira, 

Renato Vargens
Solano Portela disse...

Excelente post, Renato!
Solano Portela

Eduardo Fagundes disse...

Muito bom Pastor! Ah, já estão te criticando em algumas páginas.

Paulo César Miranda Mariano disse...

Verdade desprovida de amor não leva a nada. Palavra muito pertinente aos nossos dias.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only