Vinte anos que fui ordenado pastor

Por Renato Vargens

Nesse domingo, 05/05 completarei vinte anos que fui ordenado pastor.

Vinte anos de muito trabalho onde pela graça de Deus tive o privilégio de servir ao Senhor.

Durante esse tempo experimentei vitórias e derrotas, tristezas e alegrias,  fui honrado e vilipendiado, respeitado e injustiçado, amado e odiado.  No entanto, apesar de tudo posso afirmar sem a menor sombra de dúvidas que servir a Cristo é um enorme privilégio servi-lo como pastor muito mais.

Algumas pessoas pensam que exercer o ministério pastoral é fácil. Talvez elas não entendam a complexidade do cumprimento de tão árdua tarefa.  Como bem escreveu  Wagner de Araújo, pastor da Igreja Batista Boas Novas, “ser pastor é muito mais que ser um pregador... Ser pastor é sentir paixão pelas almas. É desejar a salvação de alguém de forma tão intensa, que nos leve à atitude solidária de repartir as boas-novas com ele... Ser pastor é chorar com os que choram, unindo-nos ao enlutado que perdeu um ente querido, é dar o ombro para o entristecido pela perda de um amor, é ser a companhia do solitário, é ouvir a mesma história uma porção de vezes por parte do carente. Chorar com a família necessitada, com o pai de um drogado, com a mãe da prostituta, com a família do traficante, com o irmão desprezado. Ser pastor é não ter outro interesse senão o pregar a Cristo. É não se envolver nos negócios deste mundo, buscando riquezas, fama e posição. É saber dizer não quando o coração disser sim. É não ir à casa dos ricos em detrimento dos pobres. É não dar atenção demasiada para uns, esquecendo-se dos outros. É não ficar do lado dos jovens, em detrimento dos adultos e vice-versa. Ser pastor é não envolver-se em demasia com as pessoas, ao ponto de se perder a linha divisória do amor e do respeito, do carinho e da disciplina.”

Ser pastor é visitar quando necessário asilos, presídios, orfanatos, hospitais. Ser pastor é vestir-se de um espírito abnegado, dividir o pão, compartilhar o amor, admoestar os insubmissos, confrontar os rebeldes, consolar os que sofrem. Ser pastor é esmerar-se na Palavra, dedicando tempo precioso a preparação de estudos e sermões. Ser pastor é defender a sã doutrina protegendo-a dos ensinamentos dos falsos mestres e profetas. Ser pastor é chorar pela injustiça e defender injustiçados. Ser pastor é pregar TODO conselho de Deus, em todo tempo, a todo momento através de palavras, atitudes e comportamento.

Ser pastor é saber lidar com elogios e pedradas, afagos e injustiças, beijos e descasos. Ser pastor é rir pelas bênçãos conquistadas pelos irmãos, como chorar pelas perdas irreparáveis dos que conosco convivem. Ser pastor é saber celebrar a vida e a morte, é ter palavras de conforto e consolo em meio ao caos. Ser pastor é ouvir pacientemente as lamúrias dos que gemem, é aconselhar sabiamente os que se encontram em confusão. Ser pastor é ser amigo, próximo, companheiro.

Ora, sei que não sou um pastor perfeito e que jamais o serei. 
Sei das minhas limitações, fraquezas e imperfeições, mas também sei que a graça do meu Redentor me é suficiente. 
Sei que muitas vezes falhei e que muitas outras ainda falharei.
Sei que já fui injustiçado, caluniado e que também outras vezes serei.
Sei que sou amado por muitos e se Deus quiser por muitos anos continuarei.

A Deus minha gratidão!

Renato Vargens

3 comentários:

Parabéns meu Pastor, que a superabundante graça do Senhor esteja sobre a sua casa em todo o tempo que o senhor tem pela frente. Paz de Cristo!

30 de abril de 2013 11:12 comment-delete

Continue firme pastor. Acompanho você apenas pela blogosfera, não te conheço pessoalmente, mas gosto de lê-lo. Espero que Deus te fortaleça, afinal, ser pastor é a maior honra e responsabilidade que um ser humano pode ter. Muitas vezes oramos por mil coisas e pedimos ao pastor para orar junto. O pastor ora por todos, mas quem ora por ele?

Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina! (Isaías 52:7)

1 de maio de 2013 14:30 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

2 de maio de 2013 12:38 comment-delete