segunda-feira, junho 15, 2009

Cheia de encantos mil.
Renato Vargens
Há poucos dias, num lindo dia de sol, enquanto sobrevoava a cidade maravilhosa, regressando de São Paulo, pude mais uma vez me encantar com a beleza do Rio de janeiro. Confesso que todas as vezes que o tempo permite não me canso de grudar os olhos na janela do avião admirando as belezas naturais desta encantadora cidade.
Ora, diante de tanta beleza é impossível não cantarolar a canção de Tom Jobim, “minha alma canta, vejo o Rio de Janeiro..."
Pois é, o Rio de Janeiro é cantado em prosa e em versos por inúmeros poetas de todo Brasil. A cidade que está encravada entre a montanha e o mar, é seguramente o ponto do território nacional mais conhecido em todo o mundo. O Rio de lindas músicas, do samba, de praias belíssimas, do futebol e do meu Fluminense, é também infelizmente a cidade do caos e da violência.

Ontem estava pregando em Angra dos Reis quando recebi a noticia de que alguns amigos vivenciaram uma terrível experiência. Infelizmente o lugar onde moram transformou-se num verdadeiro campo de guerra onde tiros foram disparados para todos os lados deixando os moradores daquela localidade absolutamente apavorados.
Caro leitor, confesso que estou cansado de ouvir tantas noticias ruins. Não agüento mais ler nos jornais ou ver na televisão as histórias trágicas de centenas de pessoas que foram vitimadas pela por balas perdidas. Até quando famílias inteiras chorarão desesperadas a perda de seus filhos e pais? Até quando choraremos a morte de crianças e adolescentes? Ouso afirmar que o cenário atual de todo Grande Rio é desolador e que nós cidadãos de bem, precisamos veementemente conscientizar o carioca da necessidade de despertar-se da letargia que o tem feito acostumar-se a desordem e a violência.
Eu não quero um Rio cujo comando seja um comando submundo oficial, nem tampouco um rio de submundo bandidaço, Quero de volta o Rio de Jobim, de Vinicius e de tantos outros poetas que cantaram a beleza do seu relevo bem como a alegria de seu povo. Quero um Rio de festa, de alegria, de solidariedade, de harmonia. Quero um Rio de Janeiro a dezembro, quero um Rio seguro, quero um Rio de cores onde o verde, branco, grená, preto, vermelho, se confraternizem nos campos e estádios de futebol. Quero um Rio cujo os moradores independente do lugar que moram, convivam em paz e harmonia. Quero ver um Rio de encantos mil, quero novamente ver o Rio, coração do meu Brasil.

Renato Vargens

Douglas soares (d.preto@hotmail.com) disse...

Não ao Pr mas ao Renato vargens que vejo discursando sobre esta pagina, será que a adminração a poetas seculare, que burvalavam o verdadeiro evangelho com letras letargicas e malandras não difere do Rio que o Pr Renato deve querer, e no mais não sabes tu que vai sempre piorar pelo prisma biblico profético, então o que pregas muda a sopciedade, sua igreja o q tem feito em prol da sociedade?

Caro amado Pr, um ponto de vista de um poeta deturpado em suas raizes que profanam o evangelho, naum pode servi de prisma para uma mudança que só será obtida por Deus!!

Creio eu se voltarmos a sermos mais "abitolados", "fanáticos" e sedentos de Deus teramos mais vivencia da verade das escrituras.

Graça e paz!!

Renato Vargens disse...

Prezado Douglas,

Sugiro a vc que leia o artigo que escevi sobre a graça comum. Talvez isto lhe ajude um pouco a entender estes post. Para fazê-lo clique no link abaixo:

http://renatovargens.blogspot.com/2009/01/beleza-da-graa-comum-renato-vargens.html

Abraços,

Renato Vargens

Carlos Gomes disse...

xiiiii....

Anônimo disse...

Somos humanos e temos emoções, podemos e devemos ser solidários com a dor alheia, e temos que falar de nossa vontade e desejo de mudanças ao nosso derredor, temos que seguir a Bíblia literalmente, só não devemos ser robôs, fanáticos.

Augusto Elias disse...

Cantar uma cidade em poesias como vários poetas ao longo das décadas cantaram e cantam, siguinifica que há esperança naquilo que se encontra em estado de caos.Para nós,cristãos,vai conotar para a fé,pois ela parte do princípio da confiança de que Aquele que nos criou é capaz de atender o nosso clamor,mesmo que as palavras Dele se cumpram,pois só cabe ao noso criador saber como vai agir.As bençãos que Deus tem para nós,se estendem para as outras pessoas.Nunca imaginei que passaria por situações tão críticas,perigosas ao ponto de me fazer de esculdo para salvar a vida de uma criança que não completou 1 ano de idade em meio ao fogo cruzado, alimentado por negligências das forças de apoio combinado com a criminalidade.Lugar que tinha uma forte referência que era a tranquilidade,virou pesadelo ás 18:30 de sábado.Isso é o reflexo do que acontece no Rio de Janeiro.No momento do Desespero,eu e o meu amigo Vagner clamamos ao Senhor para que Ele entrasse com a intervenção por todas as vidas,pois Deus nos atendeu ,nos guardando e nos livrando da morte,assim como as vidas das outras pessoas,foi aí que as bençãos foram estendidas aos vizinhos.Mesmo pelo "prisma bíblico profético" se cumprindo,o Senhor irá nos atender,onde seremos capazes de cantar o Rio como deveria ser e isso aponta para fé de que seremos capazes de suportar as dores.A música é a arte de combinar os sons melodiosos.Cantaremos sim!Porque temos fé!A nossa esperança está em Deus!Temos esperança de ver os irmãos se abraçando no maraca,inclusive com a cruz de malta no peito!!!!!Das favelas vivendo em paz!Temos esperança do nosso direito de ir e vir sem preconceito de raça,de sermos pobres etc,porque a quetão é a fé,mesmo sabendo que as escrituras estam se cumprindo.Que Deus abençoe o Estado do Rio de Janeiro.

Dougllas knnor disse...

e esse acontecimento foi em minha comunidade .fico muito triste de ver como esta indo a politica de segurança publica na nosso estado , e o descaso dos pais em deixar os filhos a merce dos banditos , so Deus para nos ajudar a mudar essa nação

Pablo disse...

Entendo que na face externa do cristianismo nos deparamos com "casos" realmente dígnos de admiraçóes tais como: maravilhosas letras musicais, muitos intérpretes fantásticos com suas vozes como de um instrumento musical pefeito, alcançando talvez atravéz de nosso estreito ouvir o inaudito; como também temos que admitir a existência de inúmeros poetas sensíveis e insólitos. Diante disso podemos então afirmar que são dons surpreendentes que consequentemente dão a estes homens e mulheres o poder de influenciar nações, e lamentavelmente este poder é transferido à estas nações de forma negativa e em alguns casos abominávéis.
Respeito e compreendo a opnião relatada no post, na admiração de poetas e intérpretes seculares uma vez exercida com extremo equilíbrio e entendimento, no entanto prefiro ocupar meu tempo com poemas Salmistas e louvores "selecionados" em adoração à Deus.

Pablo, um buscador incessante do caráter de Deus.

Douglas disse...

Amado não discordo em ponto algum da graça comum, mas creio eu que a emanação de letras bonitas e tocantes, que podem nos levar as lagrimas não são o prisma ideal para subterfugios para uma pastoral.

Pois sei que as letras e fals são lindas, mas as vidas e atitudes de tais poetas contradizem o que cantam e dizem querer.

Creio que a graça comum difere de uma iluminação comum, não posso crer mediante a iluminação que meu pastor e outros tem seja a mesma que estes poetas tem mediante as escrituras.

Pois admirar, e gastar tempo em ouvir e propagar poetas e musicos que mais profanam as escrituara é ao meu ver uma banalização do templo do Espirito Santo que somos nós, pois de onde será que tbm não bebem os liberaris de seu novo artigo?

Douglas Soares disse...

Assino em baixo e concordo em genero numero e grau com o que o Pablo disse !!!

Disse o que é mais belo, é melhor ficarmos, com nossos Salmos e hinos!!

PALAVRA VIVA E EFICAZ disse...

Amado irmão Pastor Renato, li um artigo seu sobre os "RETEtÉis" que se tornaram jargões evangélicos", digo de antemão que creio nestes amados reformadores do protestantismo, inclusive charles spurgeon é o meu predileto po´stumo professor. Querido Pastor com respeito à autoridade e unção que o senhor recebeu do Supremo Senhor, quero relatar minha não indignação, mas minha admiração pelo artigo referido que por minha própria vida tenho desfrutado de uma íntima comunhão com o Espírito santo e tais experiências que o senhor tem dito"Experiências místicas", para mim não são místicas e sim poderosas experiências. Creio que o Poder do Espírito Santo não se baseia somente em pular e falar em línguas, mas é a evidência pública de um Deus que podemos VER E OUVIR e nos MOVER NELE. Declaro minha opinião pois espero que o Mover do Espírito não seja confundido com os EXAGEROS de alguns que não possui conhecimento da palavra e sendo assim desconhecem o que estão até mesmo fazendo. Por exemplo por que nós falamos em Línguas? Porque nos Movemos NELE? porque a Unção vem de forma densa que não resistimos e Caímos nesse poder? Bom o senhor poderia responder biblicamente, ou eu poderia. Amado Pastor espero suas considerações e até sua exortação acerca disso. sem mais Pastor alexandre- Brasília -Gama. um grande abraço e por favor visite meu blog se possível.http://pastoralexandre.blogspot.com.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only