sábado, dezembro 20, 2014

Pastores que relacionam a síndrome do pânico a influência demoníaca


Na minha experiência pastoral tenho ouvido coisas que mais fazem ruborizar de vergonha. A capacidade de alguns demonizarem determinadas situações é absurdamente assustadora. Há pouco fiquei sabendo de pastores afirmam com todas as letras que a Síndrome do Pânico é de origem diabolica e que todos aqueles que sofrem desta enfermidade estão debaixo de uma ação demoníaca. Para piorar a situação, os pastores em questão ensinam que a pessoa só pode ser curada se o demônio que causou o transtorno seja repreendido e expulso. 

Pois é, outro dia, soube que uma irmã em Cristo fora aconselhada a ir a um culto neopentecostal a fim de que  os "demônios da Síndrome do Pânico" fossem expulsos. Segundo os "conselheiros" a depressão por ela vivida era obra do cão e somente numa Igreja forte ela ficaria liberta. 


Caro leitor, falta-me palavras diante das afirmações destes apedeutas da fé. Sinceramente esses caras demonstram ignorância, despreparo bíblico e teológico para lidar com determinadas situações.  Ora, a síndrome do pânico, na linguagem psiquiátrica chamada de transtorno do pânico, é uma enfermidade que se caracteriza por crises absolutamente inesperadas de medo e desespero. A pessoa tem a impressão de que vai morrer naquele momento de um ataque cardíaco, porque o coração dispara, sente falta de ar e tem sudorese abundante. 

Quem padece de síndrome do pânico sofre durante as crises e ainda mais nos intervalos entre uma e outra, pois não faz a menor ideia de quando elas ocorrerão novamente, se dali a cinco minutos, cinco dias ou cinco meses. Isso traz tamanha insegurança que a qualidade de vida do paciente fica seriamente comprometida. Nessa perspectiva, as vítimas dessa doença vivem debaixo de sentimentos horrorosos onde o pavor arrebenta com as emoções daqueles que sofrem em virtude deste trastorno. 

Prezado irmão, por favor entenda que a Síndrome do Pânico não é originada por demônios. Na verdade, a Síndrome do Pânico é uma patologia que pode ser curada através de aconselhamento bíblico, terapeutico, além é claro com medicamentos receitados exclusivamente por um médico. Vale a pena ressaltar que os que sofrem com esta doença não são curados mediante atos exorcistas, místicos ou espirituais onde o capeta é amarrado, portanto, não dê ouvidos àqueles que em nome de uma espiritualidade barata, fabricam respostas inconsequentes demonizando tudo, bem como todas as coisas.

Pense nisso!

Renato Vargens

Obs: O quadro abaixo, publicado originalmente pelo G1 poderá auxiliá-lo a entender melhor o problema:


Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Verdade. Um dia minha irmã apareceu com essa síndrome. Não aguentava mais até que um dia ela resolveu: Rejeitou em Nome de JESUS E SE DISSE CURADA. Levantou firme olhando os lindos olhos de JESUS. Nunca mais teve.

Louvado seja o Nosso Senhor JESUS CRISTO.

Valderi Felizado da Silva disse...

Ahh, pensei que era alguma dádiva de Deus para suportarmos com paciência e reverência.
Pode até parecer patogênico, e é em alguns casos, mas o quadro acima não diz o que causa a síndrome de uma hora para outra. Ok, a região central do cérebro dispara um alarme. Por que dispara e por causa de quê dispara, se só sabemos os efeitos? Se não é para tratar todos os casos com libertação espiritual, e estou de acordo, então não seria lógico também entuchar remédio que só dopara a pessoa, mas não lhe trará a cura. Se não, pastores receitarão comprimidos para a culpa do pecado...

Fabio Laborda disse...

Muito coerente sua resposta é claro que nem tudo é demônio mas está doença não tem causa...totalmente sem explicação...um medo do nada...opressão...pensamentos malignos...perturbação...é pior de tudo que o psiquiatras acham que remédio cura, mas que na verdade apenas amenizam os sintomas para a pessoa ter uma qualidade de vida melhor ...acredito que essa síndrome precisa ser estudada por pastores...mas com certeza seu lado espiritual eé muito forte.

A Ss disse...

Caro senhor

Nao sabe mesmo do que fala.

Os ataques de panico, tem duas origens, ou são de ordem emocional ou então pode ser mesmo ataque espiritual.

Mas disso voçe nada sabe...

SS.

Patrícia disse...

Sou Católica e me encontro com síndrome do pânico, estudo leio muito e tem fundamento sim o que o jovem postou... Se vocês realmente acham que tem influência demoníaca, pesquisem no espiritismo, nem eles que poderiam se abitolarem dizendo ser influência espiritual, eles simplesmente dizem para procurar um tratamento terapêutico. É também caminhar na fé para que nenhuma influência maligna possa intervir. E você conseguir continuar no caminho da cura.

Quem sofre de síndrome do pânico não precisa de mais neuras na cabeça e sim paz e amor.

Parabéns pelo post!

Willian da silva disse...

O diabo eeo pai da mentira, ninguém que seja envolvido no espiritismo seja ja de qual for denominação, vai falar dessa ou de qualquer outra doença como sendo de precedência maligna. O acaso não existe, existem o mundo físico, e o mundo espiritual. Sou cristão mas não sou religioso, sigo a JESUS

Willian da silva disse...

Sigo a JESUS CRISTO é não nome de igrejas. O que a ciência nunca vai compreender ou desvendar, somente DEUS pode revelar ao ser humano. E o único jeito de saber das coisas espirituais para se livrar a comvate-las quando se trata do maligno, é através do relacionamento com DEUS, só com DEUS!!!

Willian da silva disse...

Por isso a oração é a maior e mais poderosa arma que o ser humano tem, ela nos aproxima de DEUS!!!

Unknown disse...

Não consigo crer que um estado de perturbação mental não seja de origem demoníaca, o que me preocupa é que dizer que não exista ação demoníaca é o mesmo que não crer na Bíblia, pois Jesus mesmo expulsou demônios em pessoas com sintomas de loucuras.

Vitória Rodrigues Cardoso disse...

Querido, as enfermidades na mente nem sempre são bem delimitadas como as no corpo físico, elas podem ser detectadas em exames de dosagens de neurotansmissores mas geralmente é o histórico de vida da pessoa e o meio em que ela vive que influencia. A síndrome do Pânico está ligada à ansiedade. Mas se você pesquisar artigos científico poderá entender melhor. É um equívoco dizer que medicamentos psiquiátricos dopam pois a grande maioria não possui grandes efeitos colaterais no estado de atenção e orientação. O nosso grande problema é querer achar causa e cura para tudo e nem sempre as coisas são assim. A cura importa ou a qualidade de vida importa? Concordo com o texto que disse que o tratamento inclui a parte esporititual mas também inclui a parte farmacológica e terapêutica. Devemos nos preocupar em ser mais acolhedores com pessoas que sofrem de algum transtorno mental.

Vitoria Cardoso
Estudante de enfermagem- USP

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only