sexta-feira, abril 13, 2012

O aborto e os evangélicos que rasgaram as Escrituras

Por Renato Vargens

Eu sou absolutamente contra qualquer tipo de aborto. Creio que o aborto é crime e assassinato, e fundamento minha crença naquilo que as Escrituras Sagradas me ensinam. Todavia, ao emitir minha opinião sobre o assunto, não foram poucos aqueles que me rotularam de fundamentalista execrável e de crente bitolado. Para piorar a situação os defensores da morte relativizaram a Bíblia considerando-a ultrapassada e arcaica.

Caro leitor, creio que a Bíblia é a nossa única e exclusiva regra de fé. Creio que na concepção, nos primeiros momentos de existência do embrião, uma vida se formou e que em virtude disso, promover o aborto é cometer assassinato.

Ora, no Salmo 139.16, o salmista diz com referência a Deus: "Os teus olhos me viram a substância ainda informe". O autor se utiliza da palavra golem, traduzida como "substância", para descrever-se a si mesmo enquanto ainda no ventre materno. Outros textos da Bíblia também indicam que Deus se relaciona com o feto como pessoa. Jó 31.15 diz: "Aquele que me formou no ventre materno, não os fez também a eles? Ou não é o mesmo que nos formou na madre?" Em Jó 10.8,11 lemos: "As tuas mãos me plasmaram e me aperfeiçoaram... De pele e carne me vestiste e de ossos e tendões me entreteceste". O Salmo 78.5-6 revela o cuidado de Deus com os "filhos que ainda hão de nascer". O Salmo 139.13-16 afirma: "Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste... Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado, e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe".

Prezado amigo, as Escrituras são por definição a única Palavra de Deus escrita como também a única expressão verbal das verdades de Deus publicamente acessível, visível, e infalível no mundo. A Bíblia possui suprema autoridade em matéria de vida e doutrina; e somente ela é o árbitro de todas as controvérsias. Ela é o parâmetro para todas as decisões de fé e vida. Se junta a isso o fato, de que a autoridade das Escrituras é superior à da Igreja, da tradição como também de qualquer estrutura hierárquica religiosa, ou percepção humana.

Isto, posto, ao contrário de muitos que preferiram rasgar suas Bíblias, eu continuo afirmando à luz das Escrituras que aborto é crime, e que os que cometem tal ato, afrontam a santidade do Eterno. Como bem afirmou o ministro César Peluso, a única diferença entre o aborto e o homicídio é o momento da execução. 

Pense nisso,

Renato Vargens
RENATO SUHETT disse...

Há temas que ,pelo brilhantismo e atenuada lucidez e exatidão e comunhão de pensamentos que convergem exatamente no que penso,que prefiro não postar nada pessoal,mas compartilhar o excelente texto que leio..Eis mais um exemplo..Compartilharei este pòst do meu amado irmão e "xará",e,quanto a minha opinião,que dizer,senão,lamentavelmente real e ,quanto ao teor do POST,sensacionais,pertinentes e providenciais.Soli Deo Glória!

Anônimo disse...

Excelente artigo, pastor.

Muito bem fundamentado nas Escrituras.

Petrônio.

juninho.itaguai disse...

Olá Pastor Renato. Que Deus te abençoe!
Gostei muito de nossa conversa de ontem e aprendi a te respeitar ainda mais. Porém gostaria de lhe perguntar se o Sr foi rotulado de fundamentalista execrável ou bitolado aqui no blog e quem fez este tipo de comentário? Fico triste em saber que há pessoas que pensem assim. No meu caso em específico, gostaria de esclarecer que não "rasguei" minha bíblia e que sou contra o aborto de qualquer espécie, essa é minha posição pessoal, porém para compreender melhor uma situação temos que ver todos os lados. E é nisso que me baseei, até porque se eu sou contra o aborto de anencéfalos eu tenho que ter ferramentas para dar assistência a esta mãe, que não pode ser rotulada e nem discriminada e abandonada a própria sorte. Para esta mãe, afirmar o que a Palavra de Deus a este assunto não basta, é preciso dar assistencia, pastoral (como o sr afirmou), médica e psicológica, visto que estamos falando de um sofrimento enorme! Vou ser pai e não gostaria que meu filho fosse abortado então, por questão de lógica, nunca poderia ser a favor do aborto. Mas, baseado no que vivi, entendo que esta mãe precisa de um acompanhamento mais aprofundado e a única maneira de fazer isso é compreender totalmente este assunto. Reitero que estou me colocando da maneira mais respeitosa possivel e que não gostaria que nada que eu não disse fosse atribuido a mim (não que seja este o caso). Mais uma vez agradeço em 1º lugar a Deus e também ao sr por poder manifestar minha opinião neste espaço.

Anônimo disse...

Pastor, essa questão do aborto de anencéfalos tem me perturbado bastante. Sou cristã e procuro não me quedar às relativizações exacerbadas da tal modernidade. Gostaria muito de saber o que o senhor pensa a respeito da interrupção da gravidez proveniente de estrupro.

Obrigada,

Deborah

Anônimo disse...

Ação e exceção...
O aborto sempre será errado, como também matar, roubar ou outra ação que caracterize afronta moral.
Mas quando uma dessas ações se faz necessário para um bem maior?
Não encontramos na própia Escrituras situações que foram necessárias tais ações para a preservação de um propósito, uma vida e um povo?
As famílias e líderes rebeldes que se levantaram contra os homens de Deus não foram exterminados para um bem maior. Pense na pessoa de Jesus - "Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação." (Jo 11.50) e se Ele não tivesse que ser "Abortado"? Uma vida não pode ser valorizada apenas por um padrão comportamental de emoções, vale mais a vida de uma criança do que de um adulto? Sou contra ao aborto, exceto... quando um bem maior como a vida real esteja ameaçada. Ação ou exceção? Que Deus seja nosso juiz. Sandro

Renato Vargens disse...

Juninho,

Nenhum problema quanto aos seus comentários. Fique tranquilo! Suas divergências e opiniões foram extremamente respeitosas.

Abraços,

Renato Vargens

Renato Vargens disse...

Deborah,

Eu sou absolutamente contra qualquer tipo de aborto. Creio que o aborto é crime e assassinato, e fundamento minha crença naquilo que as Escrituras Sagradas me ensinam. O fato de uma pessoa ter sofrido a tragédia de ser estuprada, não justifica um assassinato.

Abraços,

Renato Vargens

José Lanes disse...

Pr. Renato, paz. Muito bem fundamentado o seu artigo, pelo que, a Bíblia, que é a Palavra de Deus, e não pode ser contestada, foi preservada no seu total teor.
Tenho que afirmar, na questão dos anencéfalos, que os senhores Ministros que votaram a favor do aborto são mais anencéfalos que os próprios.
A vida foi dado por Deus, desde o momento de sua fecundação, logo, há vida a partir desse momento, então ninguém tem o direito de tirá-la, a não ser o próprio Deus.
Seria o caso de abortar o doentes da SD, por exemplo.
Eu mesmo tenho um sobrinho com mais de 30 anos, que não anda, nã fala, não come sozinho, etc., mas fica sorridente quando qualquer pessoa chega perto dele e faz um carinho.
E se tivessem abortado essa criança?
No entanto a mãe sabia que o filho iria nascer assim. Hoje ela e o pai não vivem mais, mas o irmão e a cunhada toma conta e cuidam dele como se filho fosse. E a cunhada ainda trabalha - é oficial da PM - e não reclama dessa tarefa.
Temos que nos posicionar contra esse tipo de comportamento, pois até quando se mata um gato, a sociedade se comporta de maneira condenatória com aquele que praticou esse "gatocínio".

Anônimo disse...

Meu caro li a sua postagem e também acho o aborto um ato execrável de se cometer. Mas veja só, eu parto da premissa da argumentação justificativa da ministra Carmem Lúcia que deixou bem claro que devemos refletir sobre esta questão que tanto aflige a nossa consciência moral e a nossa sociedade.
Observe o seu relato "Estamos deliberando sobre a possibilidade jurídica de uma pessoa ou de um médico ajudar a mulher que esteja grávida de um feto anencefálo, afim de ter a liberdade de fazer a escolha sobre qual é o melhor caminho a ser seguido quer continuando a gravidez, quer não continuando a gravidez". O fato aqui não está em consentir o aborto, mas discriminá-lo, pois com que senso de justiça julgaremos uma mãe que já passou pelo sofrimento de ter não ter conseguido gerar um filho perfeito e com expectativa de vida para poder criá-lo, amá-lo e senti-lo perto. Como acusaremos alguém sem nem sequer saber que tipo de sofrimento foi carregado por ela e por sua família? E a sua dignidade humana prevista no art 5º da CF/88 como fica diante do exposto? Será justo essa mulher ser condenada porque decidiu não ter um possível filho que se vivesse não ultrapassaria as horas seguintes? Eu entendo que a vida é o bem supremo por todos nós e pelo Estado defendido. Mas uma vida não é só uma matéria, um corpo, mas um ser dotado de verdadeiras chances de viver.
Por isso caro colega entendo que a melhor decisão diante de um tema complicado foi tomada, pois não considero crime nesse caso haja vista o sofrimento da mãe e dos colaterais que seria alargado com a possibilidade de gerar um ser efêmero. Contudo a responsabilidade está nas mãos da gestante que terá autonomia para decidir aquilo que lhe causar menos dor e sofrimento. Já que de qualquer forma está o terá!

Caren O Araújo

Paulo Soares Drumond disse...

Pr. Renato, gosto muito de ler seu blog e via de regra concordo com tudo. Sou contra o aborto e partidos que se dizem declaradamente a favor dele não recebem meu voto.
Recentemente, num programa que desenvolvi em minha igreja (IB Central de Campinas), o Roda Viva, recebemos um irmão, que é médico ginecologista. Obviamente que o tema "aborto" apareceu na entrevista. E este querido irmão, médico há 24 anos e crente desde criança, nos falou a respeito dos anencéfalos. Suas palavras foram mais ou menos assim: "No caso de anencéfalos, sou favorável à interrupção da gravidez. O feto ou a criança com anencefalia vai morrer." Ele citou estatísticas, afirmando que a maioria morre durante o parto, se não morrem durante a gravidez. Citou ainda que o anencéfalo com mais tempo de vida sobreviveu menos de 2 anos.
Ele até começou a enveredar por uma área teológica dizendo que tem dúvidas se quem não teria cérebro, poderia ter consciência de sua alma e consequentemente se converter. Citou ainda que este tema é polêmico entre teólogos. Ele ainda falou sobre o sofrimento que é para a família manter uma criança que está fadada à morte.
Este foi o ponto de vista de um médico batista.
Em 2 Samuel 21:1-9 há o relato a respeito de Davi entregar aos gibeonitas 7 homens da família de Saul. Estes homens foram entregues e enforcados. Davi, o homem segundo o coração de Deus, escolheu 7 homens para serem mortos. Confesso que este texto me impressiona, pois os vejo como inocentes. Jeremias 31:29-30 diz que "cada um morrerá pela sua iniquidade".
Enfim, assunto muito difícil.

Luciana S disse...

Acho interessante seu ponto de vista, e fundamentado completamente nos preceitos da sua religião. Se tivesse eu a mesma, é possível que coincidíssemos em opinião totalmente.
Acredito que como prisioneiros de nossas convicções cada um de nós andará entre a santidade e o escárnio a cada decisão, diariamente.
Também vejo como verdade que, como foi sabiamente colocado, provavelmente à luz de determinadas doutrinas atos como a uma intervenção para interrupção antecipada de uma gestação sejam execráveis e passíveis de punição dentro das normas da doutrina em si.

Pessoalmente fico feliz que cada um de nós possa exercer de maneira livre nosso pensamento e caminhamos para dias em que professar nossa religião no Brasil seja algo livre de perseguição. E também me alegro sempre que um Estado alcance a ver além das convicções pessoais dos seus, e estabelecer, formalmente, que em algumas circunstâncias este deve permanecer em sua neutralidade.

Bom texto, bem escrito.
Abçs

Anônimo disse...

Vc. citou textos dos quais os pontos de vista são humanos,haveria na biblia algum texto em que o ponto de vista seja divino. Ex. dizendo Deus que criou alguem no ventre sendo perfeito ou imperfeito? porque creio que se Deus é perfeito não criaria no ventre uma mulher uma criança s/ cerebro, porque tudo que Deus faz é perfeito, porque ate eu achar que fui cria por Deus tudo bem mas dai dizer que ele me fez s/ cerebro no ventre da minha mae não acredito.

Renato Vargens disse...

Anônimo,

Sua definição das Escrituras está absolutamente equivocada. Toda a Bíblia é inspirada por Deus, veja o que Paulo diz:

"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." 2 Timóteo 3:16-17

Portanto, caro amigo, os textos que publiquei são eminentemente Palavra de Deus.

Abraços,

Renato vargens

Anônimo disse...

Caren, é muito admirável você elogiar o Estado pela defesa da vida, exatamente em um país que: tem cerca de 50 mil homicídios/ano; tem um código penal ridículo que, via de regra, favorece o bandido; tem uma polícia despreparada que não fornece segurança a quase ninguém, etc.

Você fala em liberdade para a gestante... liberdade para tirar a vida de outro? Quer dizer que se o bebê não tem muitas probabilidades de viver muito tempo, é melhor matá-lo antes que do parto??? Poxa, você tem um maravilhoso senso de justiça!!!

Na verdade, você defende o auge do egoísmo: "Mãe, se matar o feto lhe causa menos dor, o faça! Afinal, você não merece sofrer. Já o bebê, que se dane, afinal, ele vai viver pouco mesmo."

Caren, seus argumentos me dão asco, visto que se travestem de justiça e bondade, mas no âmago carregam egoísmo e cinismo!

Anônimo disse...

Sandro, Jesus não foi abortado. Se você quiser mesmo usar esse termo(que é bem esquisito para o caso), no máximo podemos dizer que ele ABORTOU-SE A SI MESMO(isso existe? rsrsrsr).

Cara, Jesus se entregou voluntariamente. Quanto ao feto, éste está sendo atacado por um agente externo, a despeito de sua vontade. Isso é muito diferente!!!

Fiquei com uma dúvida no seu comentário: o que é uma vida real? por exemplo, um bebê anencéfalo não tem vida real? Foi isso que você afirmou?

Abs

paulo-pindamonhangaba disse...

QUERIDO E AMADO IRMÃO EM CRISTO, CLAMO A DEUS PARA QUE ESTA LUCIDES A LUZ DA BIBLIA SEJA SEMPRE A TUA BANDEIRA. E QUE DEUS O NOSSO DEUS SENHOR ÚNICO DA VIDA E DE NOSSAS VIDAS, CONTINUE ABENÇOANDO O SEU MINISTÉRIO E A SUA VIDA QUE PERTENCE A ELE, FICA NA PAZ DE JESUS.
SOU ; LEVITA MENOR_--- PAULO

Anônimo disse...

Poxa vida, sempre esqueço de me identificar srsrsrs.

Os comentários para Caren e para o Sandro foram feitos por mim.

Desculpem-me o lapso. Paz!

Anônimo disse...

Petrônio. (Comentários para Caren e Sandro)

Fabiano P. Lima disse...

Ao longo da semana constatei o que já não é novidade: para a maioria dos cristãos, a Palavra de Deus é a única regra de fé e prática... desde que o preço a pagar pela obediência não seja alto demais! Aliás, poucos estão dispostos a pagar um alto preço pela obediência, ainda que jamais reclamem do altíssimo preço pago por Cristo na cruz em resgate por suas vidas.
Desejo coragem aos que não relativizam as verdades bíblicas em nome de uma consciência tranquila ou de uma vida sem problemas.

Anônimo disse...

Renato a palavra de Deus diz que se um homem viver cem anos e não houver prazer em sua vida melhor seria não ter nascido, porque um aborto é mais feliz que ele, pois não viu o sol... conhece essa passagem, então como me explica essa explanação de Deus~.

Anônimo disse...

Uma sociedade que demora décadas para decidir que abortar um feto sem cérebro nao é imoral e ilegal é uma sociedade doente, reprimida por dogmatismo religioso. O pastor que defende ardentemente a continuidade de uma gestação defeituosa, onde se está gerando um corpo humano sem mente, que é um aborto em que a natureza nao pode completar, deveria ter um filho assim para sofrer a desgraçada miséria de acalentar no colo um feto sem cabeça e dismórfico para que morra 3 semanas depois e aí sim perceber que passou por uma experiencia grotesca e desnecessária e só fez aumentar o nível de sofrimento no mundo...e nao o inverso. è ai que a religião envenena as relações sociais.
lucas.couto@terra.com.br

Anônimo disse...

Sr. Lucas,

Veja isso:

Criamos este blog para contar sobre a nossa amada filha Vitória, que nasceu com acrania e sobreviveu, mostrando que ela existe e tem uma linda história. É uma alegria tê-la conosco. Queremos compartilhar essa alegria com todos os que nos leem. Que todos possam conhecer a doçura e a delicadeza da pequena Vitória. Que possamos aprender juntos o que nosso Pai quer nos ensinar com esse anjinho que nos enviou. Que possamos curtir a Vitória. Amar a Vitória. E deixar Deus escrever sua história.

http://amadavitoriadecristo.blogspot.com.br/

augusto elias disse...

Amados irmãos e queridos amigos seguidores do Bolg.
Boa noite, estou de volta aos comentários.
Bom, para início de conversas a foto me chocou e me entristeceu muitíssimo. Deus é o dono de nossas vidas, só Ele é quem pode dar e tirar a vida no universo. Tudo está debaixo do Poder Dele. Existem coisas entre o céu e a terra que só cabe ao Todo Podeoroso. Como bem disseste o pastor Renato Bíblia é a nossa regra de fé. Regra é sinônimo de algo que as pessoas devem seguir e obedecer, além de outras coisas. Como cristão protestante, eu seguirei como regra Aquilo que foi inspirado pelo Poder de Deus, se manifestando nos corações de homens que buscaram a Santidade. Portanto,e de acordo com a Palvra de Deus, só cabe ao Senhor dar e tirar as nossas vidas, como mencionei acima. Os homicidas não entrarão no Reino dos Céus. Aborto é crime, até porque é uma vida que está dentro de uma mulher.No Livro de Lucas, para facilitar aqueles que não lêem a Bíblia, para facilita a localização da referida passagem,podemos meditar o que é uma vida no ventre da mãe, como podemos a luz das Santas Escrituras entender que o aborto é crime;
Vejamos:"MARIA VISITA ISABEL":
"Naqueles dias, MARIA SAIU E FOI APRESSADAMENTE NA REGIÃO MONTANHOSA DE JUDÁ E ENTRANDO NA CASA DE ZACARIAS,CUMPRIMENTOU ISABEL. QUANDO ISABEL OUVIU O CUMPRIMENTO DE MARIA, A CRIANCINHA SOLTOU EM SEU VENTRE! ISABEL FICOU CHEIA DO ESPÍRITO SANTO E EXCLAMOU EM ALTA VOZ; BENDITA ÉS TU ENTRE AS MULHERES, BENDITO É O FRUTO DO TEU VENTRE"! Como eu ia dizendo, é vida!!!!!!!! Agora, reproduzo aqui para os ânônimos e simpatizantes do aborto, uma frase de um ex presidente dos EUA que disse o seguinte, parafraseando;"OS QUE SÃO A FAVOR DO ABORTO, JÁ NASCERAM".
Que Deus abençoe a todos e que tenha misericórdia daqueles que são responsáveis para ditar as leis e regras nas condutas do cidadão brasileiro.

Anônimo disse...

Lucas

Estou impressionado com sua humildade. A sociedade é doente, mas você, conforme podemos deduzir pelo comentário, é o saudável!!!

Mais um detalhe, senhor humilde e saudável: o exemplo dado pelos pais da Vitória (leia o comentário logo após o seu) mostram que todo o seu diagnóstico sobre pais de anencéfalos caiu por terra. Já sei o motivo: os pais da Vitória, e todos que são contra o aborto, também são doentes. O saudável é você!!!

Finalmente, sobre a referida passagem que você INGENUAMENTE acha que é uma apologia ao aborto (Ec 6:3), deixe-me lhe apresentar algo chamado Hipérbole, figura de linguagem, usada por Salomão para "exagerar" a desgraça de alguém que, mesmo tendo bens e fartura, ainda vive como um infeliz e não tem sequer a honra de ser sepultado. Naquela época, morrer sem honras e não ser sepultado era sinal de total desrespeito e desonra para com o falecido.

Faça o seguinte, Lucas: antes de tirar conclusões tão sérias sobre tirar a vida de alguém lendo apenas UM VERSÍCULO, leia a Bíblia inteira, e verás que agiu como um tolo ao interpretar precipitadamente.

Petrônio

Anônimo disse...

petrônio,
eu nao me baseei em versículo biblico nenhum para dizer o que eu disse. são minhas proprias conclusoes. acho que inclusive levar a biblia em consideração para tratar de um assunto como esse é um desproposito perigoso, considerando que é literatura primitiva de uma sociedade ignorante e preconceituosa de 3000 anos atras, vivendo no meio do deserto da palestina. não é parâmetro para o que sabemos hoje acerca do mundo natural e das ciencias. meu comentário foi que permitir o nascimento de um feto com um grave defeito desses é arriscar aumentar a quantidade de sofrimento no mundo. o caso da menina é um desafio para os medicos porque é um caso raro. casos raros são excepcionais, o mais comum é que nao sobrevivam ao nascimento ou morram de parada cardiorrespiratória em poucas horas ou dias após o nascimento. geralmente sao cegos, surdos, incoscientes e incapazes de sentir dor...interromper esse absurdo é não correr o risco de sofrimento extremo para todos (a menina com acrania pode ter mais de um terço do cerebro e apresentar atividade, os casos variam...pode ser um caso menos extremo de uma condição terrivel. o que eu nao tenho dúvida ´´e que o horror em relação ao aborto é fruto de dogmatismo religioso. é o mesmo com a proibição de uso de celulas tronco embrionarias, sob o argumento de ser pro-vida!. quer ser a favor da vida, entao seja a favor de quem esta vivo e permita uso de celulas tronco para estudos que aumentarao a sobrevida de muitas pessoas sofredoras.
lucas.couto@terra.com.br

Anônimo disse...

Lucas, me desculpe por meu erro quanto ao versículo bíblico. Achei que era do seu comentário por ser de um "anônimo" logo acima do seu.

Quanto ao restante do seu último comentário, é lamentável perceber sua ignorância/arrogância:

A Bíblia é uma literatura de 3000 anos? Estude mais, cara, e verá que há livros de datas diferente, inclusive o NT foi TODO escrito após a morte e ressurreição de Cristo, ou seja, cerca de 2000 anos. Estude!!!

2) Quem te dá o direito de decidir pelo sofrimento alheio???

3) Decidir pelo anencéfalo não é decidir por quem está vivo???

Lucas, parece que você tem menos cérebro que um anencéfalo. Já que você gosta de aborto, por que não se aborta retroativamente??? Faria uma grande bem à VIDA!

Petrônio

2) Quem te deu o direito de escolher por qual vida lutar???


Petrônio

Anônimo disse...

Voce é o religioso aqui. é quem deveria se mostrar mais ameno e no entanto fica arrotando arrogancia chamando os outros de ignorante (e sem motivo). A biblia É um documento de 3000 anos. Genesis nao foi escrito ha menos tempo do que isso e eu me referi ao livro como um todo, que tem trechos literarios de 1000 anos antes de Jesus. Eu poderia retrucar do mesmo jeito e dizer o mesmo de voce, ne? Voce está decidindo pelo sofrimento alheio. voce quer obrigar um casal a sofrer a desgraçada tarefa de gerar uma criança disforme e inconsciente durante 9 meses, depois alimenta-la a duras penas , acalenta-la nos braços por talvez 3 semanas e esperar que ela morra. Se voce quer passar por um horror desses, o problema é seu. nao obrigue uma familia a essa danosa experiencia. Decidir pelo anencefalo é aniquilar o desejo do casal de livrar-se desse sofrimento desnecessario e interromper a gestação de uma vida sem chances de vida. bebes nesse estado geralmente sao incoscientes, nao sentem dor, podem ser surdos, cegos e morrer em horas apoas o nascimento. Repito: voce gostaria de passar por isso, entao passe. problema seu. Voce quer obrigar o sofrimento alheio de forma desnecessaria, autoritaria, tirânica e irremediavelmente religiosa. E nao venha me dizer que um livro como a biblia nos serviria de orientação porque a tematica central do livro é tirania, intolerancia religiosa, guerra tribal, violência , preconceito e escravidão...todos orientados pelo proprio Deus.
lucas.couto@terra.com.br

p.s: voce é extremamente desagradavel e mau educado, diga-se de passagem.

Anônimo disse...

Lucas

Não sou e nunca serei ameno com defensores de assassinatos como você. Não espere isso de mim. Alguns pontos:

1) você continua errado quanto à datação bíblica e não assume a própria ignorância. Vá estudar!

2)Só a sua cabecinha quase anencéfala julga como correto impedir o sofrimento de alguém matando um terceiro. (Pais vs filho anencéfalo)

3)Só a sua cabecinha quase anencéfala pode concluir das minhas palavras que eu quero ter um filho anencéfalo

4)Como você chegou a conclusão que nenhum bebê anencéfalo sente dor??? Você deve ser um grande pesquisador na área para concluir isso com tanta autoridade, né?

5) Como é uma "gestação de uma vida sem chance de vida"??? Vai estudar e deixa de ser incoerente!

6) Quer dizer que a Bíblia/Cristianismo é responsável por todas as mazelas que você citou? Guerra tribal??? rsrsrsr Você não sabe NADA de história. Vá estudar! " Recomendo "Cristianismo através dos séculos", de Earle E. Cairns, ou "História ilustrada do cristianismo", de Justo Gonzalez.

Lucas, você representa bem a cultura no Brasil. Brasileiro gosta de falar muito e estudar pouco. Parece ser o seu caso.

Ah, repito, não, não serei ameno com abortistas. Nunca! Arrependa-se dessa opção pelo pecado!

Outra coisa, você não é desagradável para mim. É desagradável para o Deus vivo! Isso é muito mais terrível!

Petrônio.

Anônimo disse...

a biblia nao tem 3000 anos, Petrônio? ok, ja vi quem é bastante ignorante...ou então voce sabe mais do que Bart Ehrman, um dos principais estudiosos de biblia e historia antiga do mundo. Voce fala de matar anencefalos como se fossemos coloca-los na forca...nao, estamos interrompendo uma gravidez para que a mulher nao de a luz A UMA CRIANÇA SEM CHANCE DE VIDA. tolice sua essa exasperação religiosa. PESQUISADORES afirmam que na maioria das vezes esses fetos tem má formações tao graves que nem mesmo a parte do cerebro que é capaz de perceber dor, ou TER CONSCIENCIA estao formadas. va pesquisar, tolo. Sim, só na sua cabeça uma gestação de vida sem chance de vida nao faz sentido, considerando que ELES GERALMENTE NAO TEM CHANCE DE VIDA EXTRA-UTERINA. POR ISSO morrem muitas vezes poucas horas depois de nascer. Se voce gostaria de passar por isso, problema é seu, nao obrigue ninguem a esse espetaculo patetico de sofrimento desnecessario. A biblia nao é responsavel por guerras tribais, a biblia é o proprio relato de guerras tribais entre o "povo escolhido de Deus" e os povos inimigos, geralmente por intolerancia religiosa. Voce nao leu o livro tambem, esta claro...ja entendi o motivo de tanto grito, é o grito dos incautos. Se eu te perguntar se Deus aprova escravidão na biblia voce tambem vai dizer que nao...sugiro releitura cuidadosa, porque é inegavel que voce NAO SABE.
lucas.couto@terra.com.br

P.S: Ainda bem que chegamos a um ponto em que obtivemos direito de abortar fetos disformes sem chance de vida extra-uterina, agora ninguem mais sera obrigado a passar por essa miseria humana. nem será obrigado a ouvir desagradaveis criaturas religiosas fundamentalistas como voce.

Anônimo disse...

Lucas

Bart Ehrman é alguém que se dizia cristão, mas logo depois apostatou da fé, duvidou da inspiração das Escrituras e negou a divindade de Cristo. Trata-se de uma perigosa influência para seus leitores. O destino de pessoas como ele (e seus seguidores) está profetizado no livro de Hebreus 6:4-6.

Questões quanto a datação bíblica e guerras "tribais" não me interessam mais aqui. Adianta falar que você confunde datas para o AT e o NT? Ou falar que povos que sequer criam na Bíblia sempre guerrearam ao longo dos tempos? Apenas servem para desviar do foco: assassinato de bebês em gestação. É o mesmo que falar de "resfriado" quando se está com câncer, em estado terminal.

Você deixou claro que, se alguém vai viver fora do útero pouco tempo (provavelmente), então é melhor matá-lo logo no útero.

O que posso dizer, além do que já disse, sobre isso? Nada.

Petrônio

Anônimo disse...

Que absurdo, nosso amigo Petrônio atribui a falta de fé de Bart ehrman a uma falsidade em relação a seus escritos sobre a idade da biblia, como se além dele, nao houvesse todo um universo de historiadores e especialistas em historia antiga que concordam que livros do AT tem cerca de 3000 anos. é so pesquisar no google que voce acha milhares de relatos. Voce tem serias dificuldades de entender argumentos muito simples. Em nenhum momento demonstrei nao saber diferenciar AT de NT pois quando eu mencionei a idade da biblia, me referi como um documento completo. Repeti 2 vezes que nao disse que a biblia foi a criadora de guerra tribal, mas que esse suposto livro divino fala de absurdos como guerra tribal, intolerancia religiosa e escravidão como se fosse a ordem do dia, e Deus aparece justamente como o legislador, orientador e estimulador dessas atrocidades. Se voce nao sabe é porque nao leu a biblia, assim como cerca de 80% dos cristãos. Sim, eu realmente quis dizer que se um feto foi diagnosticado com uma doença grotesca, uma ma-formação que vai impedir que ele viva fora do útero (ou que sua condição não propicie o mínimo de condições de saude e dignidade) que se interrompa essa gravidez para nao ser levada ate o fim, para nao sugar a energia da "mãe",não prolongar o sofrimento do casal para que depois nao tenham que lidar com o sofrimento de um bebê sem chance de vida. Exatamente. parabens. entendeu. e é assim que vai ser agora...estamos diminuindo a quantidade de sofrimento no mundo com essa medida que proibia tiranicamente que mulheres nao pudessem decidir sobre isso. Sinto cheiro de religião envenenando relações sociais.
quando voce diz assassinato de bebês, é uma falácia apelativa para se referir a interrupção da gestação de fetos mal-formados, o quanto antes.
mas, repito: se um dia voce for papai de um feto anencefalo, espero que voce e sua esposa levem a gravidez ate o fim, e experienciem essa maravilha como lhe convier. Só nao obriguem ninguem a passar por essa desgraça tb.
lucas.couto@terra.com.br

Paulo Soares Drumond disse...

Lucas,
:


Não quero e nem entrarei na discussão de vocês dois. Mesmo porque acho que ela já perdeu o sentido faz tempo. Mas fiquei curioso com o número que você mencionou agora: "Se voce nao sabe é porque nao leu a biblia, assim como cerca de 80% dos cristãos."

Você tem algum dado ou estudo que aponta de onde tirou este número? Se sim, poderia me passar a referência?

Obrigado,

Paulo

Anônimo disse...

Paulo, nao tenho as fontes que pesquisaram a população à mão para te informar. Possivelmente é até mais que isso. Qualquer procura no google vai te dar exatamente a mesma noção, de que cerca de apenas 10% dos que se admitem cristãos leram a biblia inteira e com atenção (http://healtheland.wordpress.com/2008/01/23/less-than-10-of-professed-christians-have-read-the-entire-bible/) . Varios autores escreveram sobre isso sobre a população norte-americana (Dan Barker, christopher Hitchens, Daniel Dennett) que é extremamente conservadora mas que conhecem apenas noções esparsas do conteudo biblico. Pegue agora a população brasileira, essa massa ignara que conhece apenas o cristianismo pelo que ouvem dos tele-evangelistas, ou nos cultos , da boca do pastor. Dificilmente voce encontra quem se dignou a ler o documento completo, começando em genesis e terminando em apocalipse. Leem apenas versiculos escolhidos de cada livro por transmitirem uma mensagem mais flagrantemente religiosa. E o pior de tudo é quando essa pequena parcela, mesmo tendo lido o livro NAO PERCEBE QUE O TEXTO É A FAVOR DA ESCRAVIDÃO, INTOLERANCIA RELIGIOSA, PRECONCEITO, DISPUTA TRIBAL, GUERRA SANTA, VIOLENCIA EXTREMA E ORIENTAÇÕES ABSOLUTAMENTE INVERSAS A NOSSA MORAL DO SECULO XXI. Esse sim é o aspecto mais perigoso.

lucas.couto@terra.com.br

Anônimo disse...

Lucas

Não me chame de "amigo", porque não sou amigo de quem promove assassinatos de bebês e ainda tem o atrevimento de ofender a Deus com acusações loucas.

Também dispenso seus "parabéns", porque não aceito "elogios" de quem promove assassinatos de bebês e ainda tem o atrevimento de ofender a Deus com acusações.

Ainda, dispenso sua "bondade" em diminuir o sofrimento no mundo. Se você diminui sofrimento oferecendo mortes, imagino o restante da sua bondade...

E finalmente, se eu vier a ter um bebê anencéfalo, ele poderá ficar tranquilo, pois não o arrancarei do útero para matá-lo. Já se for seu filho...

Petrônio

Anônimo disse...

Paulo Soares Drumond

Realmente lamento que a discussão com o Lucas tenha desenvolvido tanto.

Caso o Pr Renato julgue que não deve mais publicar nada, aceitarei tranquilamente. Mas, até o momento, me parece ser uma chateação necessária.

Abs

Renato Vargens disse...

Prezados,

É melhor para a discussão. Não chegaremos a lugar nenhum. A partir de agora, não aprovarei mais comentários sobre o tema.

Renato Vargens

Anônimo disse...

Tudo bem, pastor.

Me desculpe pelo inconveniente.

Petrônio.
petronio7@yahoo.com.br

Anônimo disse...

pastor, peço direito de resposta porque estou sendo acusado pelo "amigo" Petrônio de promover mortes!
1- fique tranquilo, quando eu disse "amigo", era realmente uma ironia. voce diz que ofendo Deus com acusações loucas, no entanto o ônus de provar que estou errado é seu, porque me apoio nos textos biblicos e é facil cita-los se voce quiser, para comprovar intolerancia religiosa, genocidio, morte de crianças e escravidão (Deus inclusive legisla sobre como devem ser aplicados os castigos fisicos nos escravos - estrangeiros de preferencia!).
2-os parabens foram uma ironia ainda maior, nao sei se voce percebeu.
3-quanto a minha bondade, nao a dispense, porque evita que o sofrimento do casal e dos familiares se prolongue. Evita que tenham que acalentar e tentar alimentar um bebê sem mente e que vai morrer logo logo. Quanto a seu possivel filho anencefalo, ele nao ficaria tranquilo porque geralmente nao tem consciencia, nem conexoes cerebrais suficientes para sentir, ouvir, entender, ver, a depender da gravidade. Não são bebês nesse estagio da gravidez, sao um feto mal-formado.Não promovo assassinato, sou apenas a favor da decisao judicial...mas voce continua com o direito de acarinhar seu bebê sem cabeça por alguns dias, se tiver sorte.
Voce tambem é contra inseminação artificial? Milhares de "bebês" (embriões nao implantados)são descartados diariamente, entao voce deveria estar desesperado com esse suposto infanticídio.

lucas.couto@terra.com.br

Juliana Sidle disse...

Paz,irmão Renato.
Realmente falar sobre o aborto é um grande dilema,pois nem todos entendem o nosso ponto de vista.Digo nosso porque tambem sou contra o aborto,não importa o motivo.A Biblia é clara:não matarás.Logo aborto é pecado,e sendo pecado não podemos ser a favor dele.Entre a opinão pública e a Palavra de Deus,eu fico sempre com a Palavra de Deus.
Que Deus te abençõe,irmão

Zilton Alencar disse...

Sou contra o aborto, nos mesmos níveis que o sr. se expressa. Apenas uma questão: o que o sr do aborto terapêutico, aonde a permanência da gestação pode levar a mãe à morte? Abraço!

Joseph Martinez disse...

AJUDE A SALVAR BEBÊS INOCENTES EM ISRAEL E NO MUNDO TODO: http://israelemportugues.blogspot.com/2013/09/ajude-salvar-bebes-inocentes-em-israel.html

Joseph Martinez disse...

AJUDE A SALVAR BEBÊS INOCENTES EM ISRAEL E NO MUNDO TODO: http://israelemportugues.blogspot.com/2013/09/ajude-salvar-bebes-inocentes-em-israel.html

Leonardo disse...

Interessante notar como os defensores do Aborto são sempre aqueles que nasceram, por uma razão ou outra circunstancial, não foram abortados

Impressionantemente, alguns que se dizem cristãos validam o assassinato como justificativa para outro crime

Que tempos os nossos, e que costumes.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only