sexta-feira, abril 13, 2012

Cachorros, crianças abortadas e o cinismo de alguns evangélicos.

Por Renato Vargens

Antes de qualquer coisa quero ressaltar que amo animais. Eu mesmo possuo um cachorrinho o qual trato muito bem. Isto, posto e esclarecido, vamos aos fatos:

Há pouco houve um enorme burburinho por parte dos evangélicos quanto ao caso de uma senhora ter espancado seu cachorro de estimação. Pois é, vi no nas mídias sociais, na televisão, em blogs uma quantidade impressionante de pessoas indignadas, esbravejando e  amaldiçoando a agressora com palavras impublicáveis. De fato, fiquei impressionado com o vigor usado por alguns na defesa dos animais.

Ontem o Supremo Tribunal Federal aprovou por oito votos a dois uma lei que permite uma mãe assassinar seu filho abortando-o, desde que o diagnóstico médico seja de anencefalia

Ao contrário do que podia imaginar, para minha surpresa não houveram tantas manifestações por parte dos evangélicos quanto ao direito à vida de uma criança anencéfala. Na verdade, para nossa tristeza, alguns dos evangélicos nos últimos anos tem se preocupado mais com cachorros do que com gente. Segundo estes, cachorros e animais precisam ser preservados (o que concordo) e fetos anencéfalos devem ser descartados, mortos, despejados na lata do lixo. 

Pois é cara pálida, não sei se você sabe, mais em 2005 o segmento de artigos sofisticados para animais de estimação movimentou cerca de R$ 4,2 bilhões. Nesse lindo e maravilhoso comércio é possível encontrar Jóias exclusivas, guarda-roupa de dar inveja à mais consumista das mulheres e tratamento estético capaz de transformar feras em belas não são mais privilégios de consumidores abastados. 

Caro leitor, em nossas terras tupiniquins se gasta milhões de reais com os fru-frus e balangandãs dos animais de estimação. Se não bastasse isso, a cada novo dia, novas modalidades são inventadas no desejo único de satisfazer as necessidades de sua majestade, o Pet. Interessante também que neste país de milhares de pet shops, de hotelaria pra cachorros, de xampus especiais, de psicólogos caninos, bem como alimentação de fazer inveja a muita gente boa neste país, milhões de pessoas, passam fome, vivendo abaixo da linha da pobreza, experimentando o caos, a vergonha e até mesmo a morte. 

Será que você não fica chocado com isso? Pois é, eu fico! Antes que os defensores dos animais se levantem e me execrem, condenando-me dizendo que os seus bichinhos tem todo o direito de serem tratados com “singular humanidade”, aliais, segundo o ex-ministro do trabalho, Rogério Magri, os animais são “seres humanos” como outro qualquer. 

Caro leitor, claro que animais, precisam ser tratados com carinho, atenção e respeito, contudo, confesso que fico estarrecido em saber que cães e gatos levam vidas de príncipes enquanto o homem criado a imagem e semelhança de Deus, assassina seus semelhante num ato de eugenia.

Que pais é este? Já perguntava Renato Russo ná de cada de 90. Que sociedade é essa? Como dizia o poeta: A burguesia fede!

É! meus amigos, parece que o amor de muitos está se esfriando!

Que Deus tenha misericórdia dessa geração!

Renato Vargens
Isac disse...

Pastor Ricardo Gondim apoia decisão do STF em seu twitter.
Alguns de seus comentários de apoio ao STF não se restringem ao aborto de anencéfalos, mas a embriões de forma geral comparando-os à amebas e ao câncer em sua suposta a “ausência de humanidade”. Em outro tweett declara que acha “uma tremenda estupidez querer manter um corpo em funcionamento apenas por que funciona... Apoio o STF.” estendendo seu apoio à eutanásia. Eis, na integra, alguns de seu tweetts:
“Acho uma tremenda estupidez querer manter um corpo em funcionamento apenas por que funciona... Apoio o STF.”
“Romanos 13.1 - #STF”
“Células se multiplando não significa humanidade - as amebas e diversos tipos de câncer fazem o mesmo. #ApoioSTF”
“Esperança, senhora que reverencio. Ela nunca para de repetir "não desista". #STF”
“Quem leu "Chatô, o rei do Brasil" sabe como o Brasil pronvinciano mudou; a ética caminha, cheia de idas e vindas, mas caminha... #STF”
“Faz poucos anos, grupos conservadores lutaram desesperadamente para evitar o fim da escravatura; a ética caminha, lenta... #STF”
“Na Idade Média, condenados à morte eram esquartejados e pendurados em estacas por dias; a ética caminha, lenta, com idas e vindas... #STF”
“Na Idade Média, crianças trabalhavam até a morte; a ética caminha, lenta, com idas e vinda, mas caminha... #STF”

Renato Vargens disse...

Isac,

Gondim não é evangélico. Ele mesmo já disse isso. Como ele mesmo afirmou, ele não é dos nossos, portanto, suas palavras não significam absolutamente nada.

Que Deus nos mantenha do caminho,

Renato vargens

Ricardo Caco Pereira disse...

Caro Pr. Renato,

Tenho 3 animais de estimação aos quais dedico carinho, atenção, amor, tempo, recursos... enfim... Nina, Malu (cadelas) e Magali (gata) são bem tratadas em casa. Entendo que deve ser assim mesmo. Com isso, dico que a crueldade com tais animais é doentia sim.
Por outro lado, colocá-los em patamar de igualdade que com o ser humano é não apenas estranho, é pecaminoso mesmo. Minhas cadelas e gata, por mais amadas que sejam NÃO SÃO imagem e semelhança de Deus.
Mas nosso país relativizou a vida e agora bebês indefesos não tem quem grite por eles. Isso é realmente triste!

Lívia disse...

Como cristã é claro que não concordo com a matança do nascituro.

Porém com relação aos animais de estimação. Com a grande maioria da população passa a viver nas grandes cidades, criasse novos empregos, novos empreendedorismos. Cuidar de pet gera emprego (tosador, veterinário, atendente, vendedor, farmacêutico, auxiliar de produção, motorista, e etc), movimenta a economia, pagasse os impostos, põem comida na boca de muito brasileiro, pois é melhor trabalhar que mendigar.

E claro que quando alguém ama demasiadamente o seu animal de estimação, ao ponto de destreza a vida humana, a quem Deus aprecia, pois somos a sua imagem e semelhança, ai que está o mau de algum amante dos pets.

O mal do Brasil são os desvio de verbas pública. Usar a terra para plantar cana de açúcar, para ser queimado com combustível, em vez de alimentos.

Rubens Rodrigues disse...

Há muito tempo vejo esta discrepância, onde animaizinhos são mais valorizados que o ser humano. Enxergá-la nos meios seculares torna-se até compreensível, no meio cristão... imperdoável!

Cristao Peregrino disse...

Existem diagnosticos e diagnosticos. Meu tio ja teve decretada morte cerebral por um medico, saiu do cti, foi para casa, dirigia, andava, lia, conversava, normalmente.
Na Argentina, para falar de um caso apenas, um bebe ficou 12 horas na geladeira do necroterio e estava vivo. Um jornalista em minas tem uma filha de 2 anos com anencefalia, ela diz que se sente feliz com a maternidade.

O perigo é que isso vai abrir precedentes, no nosso pais que ja vive sob a ditadura.

Paz.

Sergio Nibon Jr. disse...

Isso mesmo Pr. Renato, o Gondim não é evangélico. No meu ver, ele não pode ser chamado de crente. Ele se tornou um cientista do fenômeno da religião. Ele deixou de ser um Pastor de almas e arauto do Evangelho. Fui membro da Igreja do Gondim quando ele era um Pastor crente, para mim, ele é a maior decepção do evangelicalismo brasileiro. Pela providência Divina hoje eu faço parte de uma Igreja Reformada, que ensina Todo O Conselho de Deus.
É uma pena que as coisas tenham chegado a esse patamar!

Soli Deo Gloria.

Murilo Estevão disse...

Ola Renato, acompanho sempre seu blog e gosto muito. Tenho buscado voltar meus olhos para a fé reformada e tenho aprendido bastante. Tambem criei um blog, quando puder acesse, muriloestevao.blogspot.com.br
Um grande abraço!

Rubens disse...

Pr Renato,

Entendo sua indignação por parte de alguns, mas nós mesmos poderíamos ter feito mais pela causa.
Todo movimento tem seus líderes; então sendo bem direto, no meio evangélico temos aqueles que pensam e aqueles que seguem, e se não houve intensa manifestação por parte dos evangélicos é porque seus líderes não se manifestaram ou o fizeram de maneira discreta; tão discreta quanto a reação que vimos.
O senhor mesmo, só divulgou uma posição específica sobre o assunto na véspera do veredicto do STJ. Não se poderia esperar reação intensa nesse contexto. Foi tardia.
Como formadores de opinião nós dormimos no ponto, Pr Renato. Essa é a expressão apropriada.

A quem muito é dado, muito mais lhe será cobrado.

Pb Fernando disse...

Pr. Renato a paz do Senhor!

Que vergonha tudo isso que estamos vendo; animais sendo tratados como gente e gente sendo tratado como anaimal!
Jesus está voltando!

Anônimo disse...

As pessoas principalmente no meio dito evangélico não perceberam que com o tempo elas foram sendo condicionadas a amar mais aos animais, não digo que deva maltratá-los, mas passaram a dedicar mais tempo e cuidados aos seus bichinhos e até aos de outras pessoas que ao ser humano. Caíram na armadilha do inimigo. Não conseguimos ver o amai ao próximo como a ti mesmo em muitas pessoas, mas por um animal qualquer são capazes de tudo.

Luís

Marco Antônio disse...

Bom dia. Sou a favor da vida. Este é um princípio bíblico. Porém, como proceder neste caso de anencefalia é bem mais complexo, assim como o estupro também. O estado não dá nenhum suporte aos envolvidos. Penso que precisamos amadurecermos mais esta questão antes de sermos moralistas demais num tema extremamente delicado.

Ganhando Dinheiro disse...

"Campanha a favor da tartaruganização dos seres humanos". Afinal, num país onde gasta-se dinheiro para proteger ovos de tartaruta e mata-se a raça humana dentro do útero, a única saída é tartaruganizar os humanos. O que acha?

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only