domingo, abril 29, 2012

Genro de Edir Macedo afirma que pobreza é sinal de fracasso

Por Renato Vargens

Bispo Renato Cardoso, genro do bispo Edir Macedo, disse no site da ARCA UNIVERSAL que a pobreza é sinal de fracasso e desde que o cristão seja pobre, o diabo não se importa com sua família e saúde. Veja o texto abaixo:

"Ele (faraó) disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é mais numeroso e mais forte do que nós. Eia, usemos de astúcia para com ele, para que não se multiplique." Êxodo 1.9-10 

Um dos maiores medos do diabo é que o povo de Deus cresça, se multiplique, tenha poder e, com isso, condições financeiras. O diabo não se importa tanto quando o povo tem saúde, mas continua pobre; quando tem uma boa família, mas continua pobre; quando se liberta dos vícios, mas continua pobre; quando tem um bom caráter, mas continua pobre. Por quê? Porque ninguém dá ouvido ao pobre. (Eclesiastes 9.16)  Se o povo de Deus for pobre, então ninguém vai querer ouvi-lo nem respeitá-lo, pois a pobreza nesse mundo é sinal de fracasso. São os ricos que são ouvidos. Eles é quem têm influência. Por isso, se o diabo quer sufocar a Palavra de Deus; se ele quer deter o Evangelho; se ele quer atrasar o plano de salvação que Deus tem para o mundo, ele sabe que uma boa estratégia é impedir o crescimento e prosperidade do povo de Deus. Era esse o espírito que estava no coração de faraó. Ele não apenas queria impedir o povo de crescer, mas também queria aproveitar dele para crescer o Egito. Faraó aproveitador! Esse mesmo espírito continua atuante hoje, escravizando o povo de Deus. "Oh! Salva-nos, SENHOR, nós te pedimos; oh! SENHOR, concede-nos prosperidade!" Salmo 118.25 Essa situação só vai mudar quando o povo de Deus se revoltar. Quando o povo clamou, Deus teve que atender por causa da aliança. Um pacto de sacrifício havia sido feito. Deus não poderia ignorar o clamor do povo. Deus quer que você tenha uma vida farta. Mas há quem queira que você seja pobre."

Caro leitor, os defensores da teologia da prosperidade advogam a causa de que a prosperidade e as riquezas são características inquestionáveis àqueles que seguem a Cristo. Para estes, o fato do cristão não experimentar prosperidade em sua vida aponta de forma exclusiva para a ausência da bênção de Deus. Segundo os adeptos desta funesta teologia, o sinal de que a graça do Senhor está sobre o crente é a sua prosperidade. Nesta perspectiva, quanto mais rico, mais abençoado, ou quanto mais abençoado, mais rico.

Pois é, fico a pensar como seria se Pedro, Paulo e Tiago e os demais apóstolos vivessem entre os líderes de proeminência  do século XXI. Possivelmente seriam estigmatizados, desqualificados e repudiados por sua incapacidade em realizar ou decretar atos sobrenaturais de fé, como também confrontados pelos profetas da confissão positiva pelo fato de terem fracassado financeiramente.

Caro amigo, por favor, pare, pense e responda: Por acaso eram os apóstolos ricos? Possuíam eles as riquezas deste mundo? Advogaram o ensino de que todo discipulo de Cristo deve ser rico? Ora, se fosse realmente verdade o que ouvimos e lemos dos bispos, apóstolos,e mercadores da fé que Deus quer que os seus filhos tenham sucesso e riquezas, então porque Ele não fez que Jesus nascesse numa família extremamente rica? Porque então Ele não escolheu doze apóstolos milionários, ou pelo menos não lhes conferiu riquezas? Não seria muito mais fácil conquistar o mundo assim?

Prezado leitor, vamos combinar uma coisa? Os apóstolos modernos fundamentam suas doutrinas em pressupostos absolutamente anti-bliblicos. Para justificarem seus gastos pomposos, afirmam que Jesus era rico, que suas roupas eram nobres, que o burrinho usado na entrada de Jerusalém era novo, e que tinha muito dinheiro na bolsa do tesoureiro.

Infelizmente diferentemente dos apóstolos do primeiro século os pregadores desta teologia gloriam-se de suas megas igrejas, de suas riquezas, sucessos e popularidade. Lamentavelmente esse pessoal se comporta como celebridades desfilando por esse "Brasil de meu Deus" com seus carros blindados, cercados de seguranças, pregando um evangelho absolutamente mercantilista.

Pois é meus amados irmãos, dias complicados os nossos! Diante do exposto acredito piamente que os conceitos pregados pelos reformadores precisam ser resgatados e proclamados a quantos pudermos. Sem sombra de dúvidas necessitamos desesperadamente de uma nova reforma, por que caso contrário a vaca vai para o brejo.

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens
Anônimo disse...

Claro que o pessoal de Edir macedo ja demonstrou em inúmeras oportunidades que o Deus deles é o dinheiro. Coisa básica. Assim como eles, são tambem milhares e milhares de tele-evangelistas. O que eu nao entendo tambem é o porque da biblia insistir tanto que basta um cidadão ser rico para nao poder entrar no Reino dos céus. é pregar um estigma, estereotipizar, condenar pelo simples fato da pessoa ter muitos bens. Quem disse que um cidadão rico nao pode seguir os preceitos divinos? A justificativa é que se apegar a bens materiais é renegar a riqueza de estar com Deus. Mas isso é um argumento falacioso...fazia sentido quando Jesus pregava que o reino dos ceus viria em breve, que as pessoas com que ele falava ainda estariam vivas quando viesse,POR ISSO O DESAPEGO IMEDIATO AOS BENS MATERIAIS ERA NECESSARIO PARA FAZER PARTE DO REINO DE DEUS. Mas cometer a canalhice de querer condenar ricos só por serem ricos é apenas mais uma ocasião em que as pessoas são julgadas, na biblia, nao pelo modo como agem em sociedade, mas pelo que elas são. E pelo que pensam.
lucas.couto@terra.com.br

Rosy disse...

É povo de Deus, lamentável, mas isso é só o básiquinho das coisas que eles pregam naquele lugar, principalmente quando está chegando a época da tal fogueira santa, a galinha dos ovos de ouro desses lobos;Comeram fazendo 1 vez ao ano,deu re$ultado, passaram a fazer 2 vezes ao ano; Nessa época tudo é voltado á mecher c/a cobiça e a ambição material das pessoas que lá frequentam. Há certos ´pastores e bispos´que chegam a humilhar o povo fazendo demonstrações com vídeos das riquezas deste mundo,mostrando mansões,iates,aviões,carrões,jóias caríssimas, etc,etc, e comparando c/ a vida do membro;Tudo p/ instigar o incauto e faze-lo entregar o seu tudo em sacrifício ao suposto deus barganhador na ilusão de que será abençoado.
Mas o bixo pega mesmo nessa época de fogueira santa, é p/ os obreiros, posso falar, pois fui obreira lá por 7 anos...é, eu acreditava que estava servindo a Deus, mas c/ o passar do tempo,pela graça e misericordia encherguei que no meu coração eu servia a Deus,mas na verdade não passava de uma empregada não remunerada desta empresa chamada iurd, pois além de ter que satisfazer os caprichos dos supostos pastores, esposas e filhos, éramos humilhados nas reuniões c/ os superiores e supostos bispos;Esse tal bp.Romualdo certa vez chegou a dizer que se nós ainda éramos pobres, fracassados financeiramente não tínhamos capacidade alguma de estarmos fazendo a obra...Sabe, foi a partir deste dia que comecei a ver c/ outros olhos tudo o que acontecia nesse lugar,pensei, Deus quando me escolheu p/levar Jesus ao perdido não perguntou quanto eu tinha na conta bancária!
É muito triste,pois eles realmente conseguem usar a Bíblia p/ o comércio da fé alheia;Cada versículo pregado é distorcido e usado p/ angariar dinheiro 24hs por dia, 7 dias por semana e 31 dias por mes. Vai fazer 1 ano que saí do nevoeiro do engano e hoje estou aprendendo o verdadeiro Caminho da Graça de Deus!

Tosh hikari disse...

e o que acontece com essa palavra? "E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. 2 Coríntios 12:9"... end...

Anônimo disse...

Não é preciso nem citar as Escrituras,pois todos conhecem, mas para esse pobre coitado Jesus Cristo, os apóstolos foram todos fracassados.

Luís

Thiago e Teresa disse...

Graça e paz Pr. Renato!!

Mais e mais cresce a teologia de mamon no coração de quem acha que Deus é banco. Igrejas lotadas de pessoas Interesseiras, mentirosas, egoístas, seguidores cegos, blasfemos, sem respeito algum pelo seu criador, avarentos, idolatras, motivadas pelas ofertas financeiras..

Vigiemos e oremos para não cairmos nos tropeços que Satanás tem lançado nessa geração corrompida e sem o temor de Deus.

Deus te abençoe pastor Renato por ser voz ativa contra essas heresias.

Rebeca disse...

Esse bispo não conhece mesmo a Palavra de Deus!Ah, quero lembrar a ele que DEUS abomina as riquezas conquistadas com o sofrimento alheio,com dízimos e ofertas de igreja. Esse tipo de riqueza é ilícita, desonesta, imoral e indecente.É assim a riqueza dessa família amaldiçoada do Edir Macedo.Essa riqueza é a riqueza que o diabo dá!

Jorge Marcos disse...

Pr. Renato voce já leu o Livro " A ética protestante e o Espírito do Capitalismo" de Max Weber? Por força profissional tiver que lê-lo, estudá-lo e ensiná-lo algumas vezes. A cada dia que preciso ler este livro e que eu mais me aprofundo nesta literatura, não consigo enxergar outro autor da teologia da prosperidade do que João Calvino. Sei que a discussão iria longe e que aqui não seria o melhor ambiente para desenvolver uma conversa, mas seria interessante o sr. começar a ler e a ver a teologia da prosperidade com um viés histórico. Acredito que seria de bom grado entender como reformadores contribuíram para esta parateologia.

Willian Victor disse...

grduado em teologia pela faculdade Evagelica Semirario Unido e pela de educacão de são paulo, e possui doutorado em teologia , filosofia cristãe é Honoris Causa em divindade; possui mestrado de Ciencias teologicas pela federacion Evangelica Española de Entidades Religiosas em Madri, na ESPANHA.
DEIXA DE RECALQUE, QUE TEOLGIA VC TEM ISSO, TEOLIGIA SEM ESPIRITUALIDADE Ñ E NADA.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only