terça-feira, fevereiro 15, 2011

Uma terra de machões e de poucos machos!

Por Renato Vargens
Enquanto viajava dos Estados Unidos para o Panamá presenciei uma cena no mínimo inquietante. Um casal entrou no avião com quatro filhos a tiracolo sendo que um deles ainda era bebê de colo. Percebi que o Marido acomodou a mulher e os filhos nas poltronas da classe econômica e saiu. Achando estranho aquela atitude, olhei adiante  e percebi que o dito cujo, optou por viajar confortavelmente  sozinho na primeira classe, deixando para a esposa a árdua tarefa de cuidar das quatro criança. 

Pois é, infelizmente o nosso tempo está lotado de  homens insensíveis e machistas. Basta olharmos para as nossas estruturas familiares que constataremos essa afirmação. Costumo dizer que vivemos em um mundo de muitos machões e poucos machos, isto porque, movido pelos preconceitos mais absurdos alguns homens são incapazes de dividir os afazeres domésticos com suas esposas, mães e filhas. Na verdade, tais homens por razões irracionais sentem-se inabilitados a lavar a louça, arrumar a cama, cozinhar, ou até mesmo de colocar a própria comida no prato.

Caro leitor, numa era agitada como a nossa onde as mulheres têm uma agenda extremamente corrida, torna-se indispensável que os homens compartilhem de suas labutas e anseios dividindo os serviços domésticos. No mundo do avanço tecnológico não dá para que pais, maridos e filhos continuem a fazer de suas filhas, esposas e mães, instrumentos de satisfação pessoal. Muito pelo contrário, mais do que nunca é tempo de participar da vida daquelas que amamos auxiliando-as em suas duras e árduas tarefas.

Ora, como eu já escrevi anteriormente, mulheres não gostam só de rosas.


Gostam de carinho, respeito, esperança, companheirismo.
Gostam de afeto, amizade, consideração.
Gostam de parceria, fraternidade, atenção.
Gostam de amar,
Gostam da vida,
Gostam de gente,
Gostam de dramas,
Gostam de pessoas, independente de quem quer que sejam,
Gostam de viver,
Gostam de sentirem valorizadas, respeitadas, amadas.

Que tal participar mais da vida de sua esposa? Tenho absoluta certeza que ao ajudar sua esposa nos afazeres domésticos você dará passos significativos à construção de uma família saudável e feliz.

Pense nisso!

Renato Vargens 
Nathália de Tarso disse...

Pastor,
Corrigindo: muitos machões e poucos homens. Homens de verdade. Agora, sinceramente, a culpa dessa situação presenciada no avião é da mulher que teve a coragem (ou covardia) de parir quatro filhos de uma criatura dessas e se permite ser desrespeitada desse jeito.Pior não é quem faz, é quem deixa.
Nathália

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only