terça-feira, março 17, 2015

O evangélico e sua relação com o BBB, 50 tons de cinza e a novela Babilônia


O meu amigo Jay Bauman, cunhou uma frase no Facebook, a qual concordo integralmente: 

"No passado, muitos cristãos conheciam a Bíblia, mas sabiam nada sobre a cultura. Hoje em dia, a maioria de cristãos sabe muito sobre a cultura, mas não conhece a  Bíblia."

Pois é, até poucos anos atrás, os cristãos eram rotulados de mundanos por se relacionarem com aspectos da cultura. Nessa perspectiva, era incomum crentes em Jesus, assistirem novelas, ouvirem música secular, irem ao cinema, teatro ou qualquer outra coisa parecida, até porque, o simples fato de fazê-lo implicaria por parte de alguns numa grave e severa apostasia.

Ora, é claro que atos deste tipo são extremos desncessários, mesmo porque, do ponto de vista bíblico não existe nenhum problema do cristão desenvolver um tipo de relacionamento com a cultura, desde que esta não o "mundanize". Entretanto, o que temos visto hoje é aquilo que denomino de "paganização" da igreja, o que acredito se deve em parte a um relacionamento escancarado por parte dos crentes com as valores deste mundo. Nessa perspectiva, uma boa parcela dos cristãos não enxergam problemas em assistir o Big, Brother Brasil, 50 tons de cinza e a novela Babilônia, até porque, para eles, o evangelho os tornou livres para fazê-lo.

Caro leitor, é impossivel amar ao mesmo tempo Cristo e o mundo. Ou somos de Deus e vivemos pra Deus ou somos do mundo e vivemos pro mundo! O problema é que o evangelho pregado por alguns dos evangélicos, distorce a verdade da Cruz, dizendo pro homem que ele pode seguir a Cristo e ao mesmo tempo curtir os prazeres do mundo. Ora, antes que me entenda mal, não estou dizendo com isso que você não pode ir ao cinema, teatro, ouvir música não cristã ou qualquer coisa do tipo. Claro que pode, não vejo problemas em fazer isso. Contudo, apesar de sermos livres para desenvolvermos comportamentos deste tipo devemos questionar se aquilo que estamos fazendo verdadeiramente glorifica a Deus.

Seguir a Jesus implica em mudança de vida, de atitudes e comportamento. Seguir a Jesus é muito mais do que cantar os hits gospel, seguir a Jesus é muito mais do que colocar bandanas na testa, seguir a Jesus significa negar os prazeres do pecado e viver integralmente para Deus. 

À luz disto por favor responda sinceramente: Você acredita que gastar o seu precioso tempo assistindo novelas, Reality Shows e filmes que promovem valores não cristãos glorificam ao Senhor? Você acredita que um cristão que ama a Cristo pode assistir programas deste nipe com naturalidade sem contudo aflorar a carne?

Prezado amigo, vale a pena ressaltar que os que "amam o mundo" estão em estreita comunhão com ele, dedicando-se aos seus valores, costumes e cultura. Em outras palavras,  Os que se comportam desta forma demonstram  que sua satisfação e prazer estão  naquilo que desagrada a Deus e ofende os princípios das Sagradas Escrituras. Esse pernicioso sentimento impede a comunhão do crente com o Senhor (1 Jo 2.15).

O Apóstolo Paulo, ao escrever sua espístola aos Romanos adverte aos cristãos a não se conformarem com este século.  O verbo “conformar” no original significa “ser modelado de acordo com o um padrão e refere-se à constante imitação de uma atitude ou conduta até que a pessoa se torne igual ao modelo. Neste perspectiva, a Bíblia ensina que o crente deve resistir, combater e não imitar os padrões de comportamento, a cultura e os valores mundanos, mesmo porque, aqueles que estão em Cristo devem viver a vida de forma diferenciada.

Termino este post dizendo que acredito que crentes em Jesus devem conhecer a cultura, se relacionar com ela, mas, à luz das Escrituras refutar todo comportamento que fira a santidade de Deus.

Pense nisso!

Renato Vargens

Will Filho disse...

Perfeito Pastor! Glória à Deus por isso. Pessoas como o Sr. que possuem "palanque" devem se posicionar, SEMPRE, sobre os temais mais diversos que contrariam a vida cristã, por amor à Deus, querendo agradar a Ele e não aos homens. Isso é ser, de fato, um profeta.

Infelizmente muitos dos nossos líderes tem silenciado, se prostituído em nome do "politicamente correto", bem como para não desagradar a muitos. Por isso a igreja tem padecido, regada por um evangelho "raso", dissolvido pelos rudimentos desse mundo. Carecemos de posicionamentos como esse, contumazes, sem "papas na língua".

Fico extremamente feliz, regozijante em Cristo ao ver líderes se posicionando PUBLICAMENTE em favor da Verdade, porque, sinceramente, as vezes a sensação é a de que estamos no deserto, até que venha o anjo do Senhor para nos dá alimento e consolo, revelando que ainda existem 7.000 que não se dobraram a baal.

Abraço e paz.

Luciano disse...

Excelentes palavras, como sempre, Pastor Renato.

Zilton Alencar disse...

É lamentável vermos crentes entregues a esta programação lixo das emissoras de tevê abertas, telespectadores fieis de novelas anticristãs e reallities-shows mundanos... Conheço crentes que deram altos e sonoros "glória a Deus" quando Vanda, personagem da novela "Salve Jorge" que era traficante de mulheres, "aceitou a Jesus" e "virou crente" na prisão!

Robson Souza disse...

Amém!

Cláudia Abrahão disse...

Glória a Deus

Roberto Felipe disse...

Gostei do artigo! Valeu!

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only