terça-feira, março 11, 2014

Meu pastor é ultrapassado devo mudar de igreja?

Por Renato Vargens

Meu pastor é ultrapassado devo mudar de igreja? Ele vive dizendo que eu devo obedecer a Bíblia e tal, mas, o mundo mudou e os ensinos da Igreja precisam mudar também, mesmo porque, se a igreja não mudar ela vai deixar de existir.

Pois é, foi exatamente isso que eu ou vi de uma pessoa inconformada com a doutrina bíblica de que o sexo fora do casamento é pecado. Segundo a moça, os ensinos bíblicos serviram para um tempo muito aquém do nosso, e que hoje, a Igreja precisa se adaptar ao mundo. 

Caro amigo, é claro que eu discordei da moça, até porque, apesar de ser sido escrita há muitos séculos, a Bíblia continua sendo a Palavra de Deus e portanto não está ultrapassada nem tampouco obsoleta. 

Nessa perspectiva afirmo sem titubeios que a A Bíblia não contém erros, que é correta em tudo o que declara, e que os seus ensinamentos são atemporais. Além disso, creio profundamente que a Bíblia é a infalível e tudo aquilo que nela está contido é a palavra de Deus para o homens. Afirmo também  que tudo aquilo que nela está escrito é a mais pura verdade e que querendo os homens ou não seus ensinamentos são imutáveis. Isto posto, disse eu a ela, se o seu pastor aos olhos de alguns pode ser considerado ultrapassado por defender as Escrituras, você está na igreja certa. 

Em segundo lugar, disse eu a confusa moça, uma igreja que se aproxima do mundo "relativizando" a Palavra de Deus, há muito se perdeu na caminhada, demonstrando assim o seu estado de putrefação espiritual, necessitando portando regressar aos valores do Evangelho fazendo da Palavra do Senhor sua única e exclusiva regra de fé.

Renato Vargens

Obs: Os Que desejarem ler sobre aquilo que a Bíblia diz sobre o Sexo antes do casamento poderão fazê-lo  clicando (aqui)
Paulo Júnior disse...

Não devemos confundir uma igreja contextualizada com uma igreja que relativiza as Escrituras Sagradas.

Quezia Toledo disse...

As pessoas não percebem que quanto mais relativizam as Sagradas Escrituras, mais escândalos acontecem no meio "cristão" e consequentemente ficam mais distante de Deus. As pessoas precisam entender a Bíblia como um legado precioso de nosso Pai Celeste, que nos ama e quer manter um relacionamento sincero conosco, por isso que a Bíblia está dividida em Antigo e Novo Testamento. Deus é Espírito, portanto só podemos ter acesso à Ele pela graça e dando importância à nossa vida espiritual.

EZEQUIEL STEFANI DA SILVA disse...

Bom dia

Pastor Renato,

Tenho uma "teoria" que a única forma das Igrejas (no sentido de denominações) continuarem a EXISTIR é mantendo as confissões de Fé e manuais, que são os "distintivos" de cada denominação, a mocinha disse exatamente o contrario, ela prega uma "padronização" como a unica forma de continuarem a existir as denominações, mas essa padronização, pode ser entendida como "relativização" ou "mundanização", que na verdade irá destruir as denominações, caso que "ouço" (porque nunca estive lá para ver) sobre as Igrejas da EUROPA.

Tenho vistos muitos pastores que no afã de se tornarem "contextualizados/atualizados/pós-modernos" caírem no erro da secularização da Fé, tem se tornado um hibrido de pastor e psicologo de Tradicional e neo-pentecostal que tende a irritar e a distanciar tanto os "tradicionais" como os "neo-pentecostais"

Creio assim como o senhor, que devemos defender a Inerrância das Escrituras e os posicionamentos e ensinamentos nela contidos.

Grande abraço
EM CRISTO
EZEQUIEL

Splanchnizomai abraçando o amanhã. disse...

Imagine a igreja viver contextualizada!!!! Só se for com o pecado. O contexto do mundo é pecado para tudo quanto é lado. Ouvi e gostei de um pastor que estamos vivendo tempos de igrejas apóstatas. Igrejas apóstatas cheias de crentes apóstatas. Coisa mesmo de fins dos tempos.
Que bom que Deus tem remanescentes...
Excelente post, pastor Vargens.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only