sexta-feira, outubro 18, 2013

John Piper e o casamento entre cristãos e não cristãos

Por Renato Vargens

 "Não se juntem com descrentes. Pois como é que o certo pode ter alguma coisa a ver com o errado? Como é que a luz e a escuridão podem viver juntas?" ( 2 Coríntios 6:14.)

Eu já escrevi alguns textos sobre o assunto, todavia, em virtude da grande quantidade de jovens cristãos enamorados de não cristãos, julgo necessário continuar abordando o assunto.

Veja abaixo o que o Pastor John Piper pensa sobre o tema e tire suas conclusões.

Se desejar, além do vídeo você poderá ler alguns dos meus textos sobre o assunto:

1- Pastor, posso brincar de roleta russa? (aqui)  
2- Razões porque está errado o namoro entre cristãos e não cristãos. (aqui
3- Namoro não é método de evangelismo (aqui)
4- Casamentos fracassados. Mulheres que trocaram Cristo por casamento não cristão (aqui)

Em Cristo nosso Senhor,

Renato Vargens

Suyene Carvalho disse...

Assunto bastante complexo, pois Deus não az acepção de pessoas e existem muitos não cristãos de excelente caráter, assim como muto crente de capa, da boca pra fora. Acho que não podemos rotular as pessoas e evitá-las em nossos relacinamentos, me parece um pouco panelinha. Acima de tudo está a comunhão com Deus e entregar a Ele nossos relacionamentos pedindo direção. O ato de amar alguém não é um software de computador que instalamos e seguimos os comandos para funcionar direito, mas é muito mais complexo do que imaginamos!!!

Renato Vargens disse...

Suyene,

Paz! A Bíblia é muito clara no assunto. O relacionamento entre cristãos e não Cristãos é desaconselhado pelas Escrituras.

Como cristãos devemos obedecer a Palavra de Deus fazendo dela nossa única e exclusiva regra de fé.

Abraços,

Renato Vargens

Suyene Carvalho disse...

Mas pastor Renato, esse trecho de 2 Coríntios 6:14 pode ser tomado fora do contexto para o qual foi escrito???? A Igreja em Corinto estava se misturando com o paganismo e cheia de falsos mestres, não foi por isso que Paulo escreveu isso?

Fábio Stefani da Silva disse...

Cheguei a namorar e até a casar com minha esposa não sendo ela ainda salva, tanto que eu decidi ficar desigrejado por quase três anos. Foram períodos difíceis onde houve até o risco do casamento acabar.

Mas, pela Graça de Deus o milagre do Novo Nascimento foi operado na vida dela e, hoje, servimos a Deus com alegria em uma igreja local, a qual é a manifestação física da Igreja de Cristo. O meu caso foi exceção, não regra, e, por isso, eu realmente acho complicado.

Ainda bem que Deus me preservou (apesar dessa desigrejação de quase três anos) e efetuou um chamado eficaz na vida da minha esposa.

Que Deus continue a abençoar seu povo, inclusive aos que estão na estrada da exceção

Renato Vargens disse...

Suyene,

Te respondo fazendo a seguinte pergunta: Em que lugar das Escrituras você encontra o Senhor advogando a favor do casamento misto?

Veja por exemplo essas passagens bíblicas:

“...nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações; não darás tuas filhas a seus filhos, nem tomarás suas filhas para teus filhos; pois elas fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses; e a ira do SENHOR se acenderia contra vós outros e depressa vos destruiria.” (Dt 7.3,4)
“Por isso amem somente o SENHOR, nosso Deus. Mas, se vocês não forem fiéis a ele, e fizerem amizade com os povos que ainda estão aí, e casarem com essa gente, podem ficar certos de que ele não expulsará mais esses povos do meio de vocês. Pelo contrário, eles se tornarão perigosos para vocês, como se fossem precipícios, armadilhas, chicotes nas costas ou espinhos nos olhos. E isso continuará até que vocês desapareçam desta boa terra que o SENHOR, nosso Deus, lhes deu.” (Js 23.11-13)

Nessa época, descobri também que muitos judeus haviam casado com mulheres de Asdode, de Amom e de Moabe. Metade dos seus filhos falava a língua de Asdode ou outra língua e não sabia falar a língua dos judeus. Eu repreendi aqueles homens e os amaldiçoei; bati neles e arranquei os seus cabelos. E exigi em nome de Deus que fizessem a promessa de que nunca mais nem eles nem os seus filhos casariam com estrangeiras. Eu disse a eles: —Foram mulheres estrangeiras que fizeram o rei Salomão pecar. Ele era mais famoso do que todos os reis das outras nações. Deus o amou e o pôs como rei de todo o povo de Israel, e no entanto ele caiu nesse pecado. Será que nós vamos seguir o exemplo dele e desobedecer ao nosso Deus, casando com mulheres estrangeiras?” (Ne 13.23-27).

“O povo de Judá tem sido infiel a Deus, e o povo de Israel e os moradores de Jerusalém fizeram coisas nojentas. O povo de Judá profanou o Templo, que o SENHOR ama, e os homens casaram com mulheres que adoram ídolos. Que o SENHOR expulse do nosso país as pessoas que fazem isso, sejam quem forem, mesmo que apresentem ofertas ao SENHOR Todo-Poderoso!” (Ml 2.11).

“Porém, se o marido não-cristão ou a esposa não-cristã quiser o divórcio, então que se divorcie. Nesses casos o marido cristão ou a esposa cristã está livre para fazer como quiser, pois Deus chamou vocês para viverem em paz.” (1Co 7.15)

“A mulher não está livre enquanto o seu marido estiver vivo. Caso o marido morra, ela fica livre para casar com quem quiser, contanto que case com um cristão.” (1Co 7.39)

Abraços,

Renato vargens

Robson Lelles disse...

Salmos:
87.4 Dentre os que me conhecem, farei menção de Raabe e da Babilônia; eis aí Filístia e Tiro com Etiópia; lá, nasceram.
89.10 Calcaste a Raabe, como um ferido de morte; com o teu poderoso braço dispersaste os teus inimigos.

Mateus:
1.5 Salmom gerou de Raabe a Boaz; este, de Rute, gerou a Obede; e Obede, a Jessé;

Hebreus:
11.31 Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.

Tiago:
2.25 De igual modo, não foi também justificada por obras a meretriz Raabe, quando acolheu os emissários e os fez partir por outro caminho?

Curiosidade: Qual era a religião de Raabe?

Sirlei Riello disse...

Pelo que entendo quando a Bíblia diz que Deus não faz acepção de pessoas quer dizer que seu povo escolhido está em todos os lugares do mundo, não que todo o mundo é de Deus. Esta expressão foi usada para que os judeus entendessem que a palavra também era para os gentios. Me corrija se eu estiver errada Pastor. Abraços

Débora Almeida disse...

Robson... Raabe havia se convertido ao Deus de Israel antes de conhecer os espias. Antes mesmo de conhecer qualquer hebreu... somente pelo que ela tinha ouvido.

Claudio Henrique disse...

Nesse contexto, como explicar o casamento entre José e Asenate (filha do sacerdote de Om). Hoje seria o equivalente a casar com a filha de um pai de santo?
E quanto ao casamento de Oseias com Gomer (uma prostituta)?

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only