terça-feira, setembro 17, 2013

Quando o louvor é erotizado

Por Renato Vargens


Em boa parte das  igrejas evangélicas brasileiras o tempo destinado a música é muito mais valorizado do que a pregação da Palavra de Deus. Para piorar a situação algumas das canções ministradas  pelos nossos cantores afrontam diretamente as Sagradas Escrituras, mesmo porque, suas letras e conteúdo são antropocêntricas e ensimesmadas. 

Isto posto, gostaria de tratar de uma  prática disseminada entre os evangélicos, a qual denomino de de louvor erotizado.  

As canções em questão possuem por característica principal o desejo de se relacionar com Cristo de forma humana e carnal.

Veja por exemplo essa canção interpretada por Nívea Soares:

"Jesus, eu quero ficar contigo,
eu quero ser teu amigo,
quero comer no teu prato,
calçar os meus pés nos teus sapatos e arrastar...
Jesus, eu quero muito você,
pegar tuas sandálias e esconder,
esconder pra você não sair
pois eu quero estar perto de ti!
te abraçar
Jesus, eu quero deitar no teu colo,
Te contar tudo, tudo o que sei,
Descansar recostado em teu peito ouvindo o teu coração
E me acalmar...
Jesus, eu quero vestir sua camisa,
Com as mangas maiores que meus braços
Correr pela casa ao teu encontro
E me abandonar no teu abraço

E te abraçar."

Caro leitor, talvez alguns estejam a questionar este artigo dizendo: Não vejo nada demais nesse louvor. Para mim isso é licença poética! O pastor Renato está equivocado! 

Pois bem, a estes eu respondo dizendo:  Licença poética é absolutamente diferente disso. Até entendo que é possível usarmos de metáforas e poesias em canções entoadas em nossos cultos, todavia, o que temos visto e testemunhado em muitas das nossas reuniões está bem além desta percepção. 

Por favor responda sinceramente: Em que lugar nas Escrituras vemos o incentivo a este tipo de louvor? Bem sei que o Deus das Escrituras é um Deus pessoal, que ouve orações, que nos consola em meio a dramas e conflitos e que é cognoscível, todavia apesar disso tudo, não encontramos na Palavra de Deus nenhum exemplo de adoração erotizada. Por gentileza me diga se no livro de Salmos ou no restante das Escrituras encontramos algo similar ao que está sendo cantada em nossas igrejas? Claro que não, não é mesmo?

Pois, é à luz deste não tão novo modismo evangélico confesso minha preocupação com o fato de que algumas canções "erotizadas" estejam ocupando boa parte do nosso momento de louvor com música. Creio também que boa parte dos  pastores e ministros de música tem agido desta forma não por maldade, mas sim por ignorarem pressupostos básicos das Escrituras.

Para nossa tristeza alguns dos cânticos entoados por alguns quase chegam a ter uma conotação romântico-sensual. Ora, do jeito que a coisa anda só falta os nossos vocacionados e abnegados cantores gospel parafrasearem Roberto Carlos cantando “como é grande o meu amor por você.”

Infelizmente parte da igreja de Cristo está mergulhada em distorções teológicas. Se não bastasse cantar de costas para o povo e voltado para a parede, cantam agora mantras erotizados.

Diante da apostasia e sincretismo que nos cerca, da confusão doutrinária evangélica, do pluralismo religioso, além da relativização de valores cristãos, precisamos URGENTEMENTE regressar à Palavra de Deus, fazendo dela nossa única regra de fé, prática e comportamento, até porque, somente assim firmados na Palavra imutável do Criador sobrepujaremos as batalhas desta lida.

Pense nisso!


Renato Vargens
Pr. Mario "Alegria" de Jesus disse...

Pastor Renato, falta dizer sobre a corrente teológica que prega que "Deus é romântico".

ppmbruno disse...

Graça e Paz,
Concordo contigo pastor, sinto uma verdadeira "vergonha alheia" para muitos cânticos entoados por ai, mas esse da Nívea Soares, diria que é OK.
Acho ele bem poético e nos remetem ao relacionamento Pai e Filho, bonitinho e tal.
Pior Thaleco, Pregador Luo, Ao Cubo (Tche tche gue die gue die tche gue
Die gue die tche gue die gue die eu tô a pampa.
Tche tche gue die gue die tche gue <-vergonha)e etc's sem fim.

Desirée disse...

Concordo e não acho exagero suas observações.

Gerson Krioluh Lopes disse...

Excelente artigo Pastor. Deus o abençoe!

Luiz Carlos Junior disse...

desculpe mas e cantares de Salomão, como é que fica nessa história?? Mais erótico que isso acho difícil...

Formação de Leitores disse...

Bom dia!

Olá, Renato!

Eu gostei do seu texto no que tange a reflexão sobre as músicas utilizadas na Igrejas na conteporâneidade, realmente muitas das músicas não possuem teologia e tem valor litúrgico discutível.
Mas acredito que erotizar Deus não seja a inteção desse tipo de composição, talvez represente mais um romantismo bucólico.

Ótimo texto!

Rafael Vianna disse...

Olá Pastor!

Sem dúvidas este é um grande problema da nossa geração, pois querem "adorar" e "servir" a DEUS de qualquer forma, sem observar os padrões bíblicos como o senhor bem destacou, me lembro do que o Senhor JESUS disse certa vez para a mulher samaritana, que o Pai procura os que o adoram em espírito e em verdade, em espírito para ser de forma pura sem interesses, pois na carne não podemos agradar a DEUS, e em verdade, porque só podemos adora-lo mediante JESUS que é a Verdade, logo mediante os padrões de Sua Palavra.

Com isso me lembro de Davi, quando tentou trazer a Arca para Jerusalém, porém de forma errada, em um carro novo de bois e sabemos a consequência que acarretou...

Rafael Vianna

Biblioteca CCBH disse...

Uau! Antigamente gostava muito dessa canção, mas hoje já tenho uma visão diferente também...

Renan Bressamini disse...

De fato muitas músicas entoadas na maioria das igrejas evangélicas estão perdendo o sentido de adoração e se tornando verdadeiros hinos de vitória humana. Mas confesso que não vi nada demais neste louvor entoado pela nívea soares. Concordo com o ppmbruno, a letra desta canção é uma tipologia da relação de um pai e uma criança que deseja estar mais tempo na presença do pai e por isso faz de tudo para chamar a atenção do pai.

"E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho aos seus corações, o qual clama: "Aba, Pai". Assim, você já não é mais escravo, mas filho; e, por ser filho, Deus também o tornou herdeiro." Gálatas 4:6-7

"Aba, Pai" = Pai papaizinho

Renan Bressamini disse...

De fato muitas músicas entoadas na maioria das igrejas evangélicas estão perdendo o sentido de adoração e se tornando verdadeiros hinos de vitória humana. Mas confesso que não vi nada demais neste louvor entoado pela nívea soares. Concordo com o ppmbruno, a letra desta canção é uma tipologia da relação de um pai e uma criança que deseja estar mais tempo na presença do pai e por isso faz de tudo para chamar a atenção do pai.

"E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho aos seus corações, o qual clama: "Aba, Pai". Assim, você já não é mais escravo, mas filho; e, por ser filho, Deus também o tornou herdeiro." Gálatas 4:6-7

"Aba, Pai" = Pai papaizinho

Jovens 1ª IEQ disse...

Pastor Renato, gosto muito de ler seus artigos e livros e admiro o senhor como Pastor e mestre, minha oração é que um dia possa ser o homem que o senhor é, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente tenho certeza que é um homem temente a Deus e a sua palavra. Não posso refutá-lo pois tens razão e está muito bem firmado na palavra quando fala, e é só olhar ao redor para vermos a situação que a igreja se encontra, porém me restam algumas duvidas no que diz respeito ao relacionamento intimo que a igreja deve, ou deveria, ter com Cristo. Tão intimo que é comparado pelo apostolo Paulo como o relacionamento entre marido e mulher (Efésios 5:25-27,32). Acredito que é o homem moderno que erotiza esse tipo de relação, que em sua essência é o puro amor de Deus entregue aos homens (uma visão um pouco romântica rs). Pois bem, o livro de cânticos de salomão demonstra uma poesia de uma esposa para seu marido (e vise versa) com uma linguagem pura e, de acordo com os padrões bíblicos, nada erótica. Meu questionamento é: Se não for utilizada uma linguagem promíscua, é possível utilizar a poesia para tratar Deus como "noivo" e adorá-lo dessa maneira? Graça e paz Pastor.

Vivendo Profeticamente disse...

Pastor amo o senhor e o acompanho sempre a alguns anos , concordo quase com 100% do que o senhor coloca , porem ....nesta aqui o senhor "viajou" porque a aletra se refere ao comportamento de um Pai com seu filho e não de homem com uma mulher. Poderia ter usado outra musica comoa do Fernandinho que diz
E receber o teu abraço
E sentir teu perfume
Beija-me com teus beijos,Senhor.

Mes este seu exemplo se refere a um pai com um filho. Nessa o senhor viajou. com todo o respeito.

Carl Pedro disse...

Engraçado pastor, quando ouvi a música citada no texto tive esta impressão,mas depois pensei que eu que estava com a mente muito maliciosa. Ufa! Me tirou um peso.

Alfredo Neto disse...

Já me senti mal cantando essa musica na igreja, na época não questionei para "não tocar no ungido de Deus", termo comum da minha igreja até hoje, mas realmente dá a impressão de um casal recém casado, que Deus tenha misericórdia da nossa ignorância!

Zilton Alencar disse...

Pr.Renato, espero ansiosamente o "pioneiro" que musicará o seguinte verso, gravando-o em seu CD como "música de trabalho":

♫ Estar contigo, Senhor, é ter um orgasmo espiritual ♫

Zilton Alencar disse...

O livro de Cantares, analisado sob a óptica da Nova Aliança, é uma alusão a Cristo e a Igreja. Entretanto, em nenhum momento o culto, quer judaico ou quer cristão, usava as expressões poéticas de Cantares como padrão para a adoração. Banalizar as coisas não parece ser muito salutar para a Igreja.

Não há proibição e nem prescrição na Bíblia para as expressões "apaixonadas" na adoração. O que existe é a Bíblia afirmando que DEUS É AMOR, mas amor ÁGAPE, e nunca amor EROS. Assim, usar expressões do amor EROS no culto não parece ser uma boa escolha.

O que deve haver -- e falta muito em nosso meio -- é o bom senso. O velho e eficaz SEMANCOL.

Zilton Alencar disse...

Uma outra coisa que vejo, na tentativa de associar Cantares à adoração na Igreja, é mais uma vez a ignorância em entender a separação entre a ANTIGA e a NOVA Aliança. Não é porque no AT se sacrificavam animais, que devo fazer o mesmo na Igreja, que é abalizada pelos ditames da NOVA ALIANÇA.

Renato Vargens disse...

Concordo plenamente com você Zilton.

Abraços,

Renato Vargens

Zilton Alencar disse...

Alguém vai dizer... "Ah, mas Deus é amor... Ele receberá nossas manifestações de amor no louvor!!"

Sigamos o raciocínio de que DEUS É AMOR... Que amor??? A princípio, pelo que leio no texto grego, Ele é amor ÁGAPE, e nunca amor EROS. Estas manifestações apaixonadas no louvor é uma tentativa de se confundir o Deus Ágape com o Deus Eros... É o mesmo argumento usado pelos ativistas homossexuais... Se Deus é amor, por que não aceitar-se toda forma de amor???

Cadê o SEMANCOL ?

augusto elias disse...

Muito bom....Gostei!

Adalardo Bispo disse...

Querido, pastor.
Concordo em partes, pois como o senhor mesmo afirmou, Cristo é pessoal, e a sua passagem encarnada aqui na terra, Ele agiu de maneira a lavar os pés de seus discípulos, abraçar crianças, tocar enfermos e até mesmo chorar. Não podemos nos esquecer que Cristo tem a natureza humana e a natureza divina, sendo assim, o ser humano por extinto natural, vai buscar se relacionar com a natureza divina partindo de sua natureza humana, até o dia em que obra estará completa como está registrado em Filipenses 1.6!

Unknown disse...

Concordo com o artigo, mas não vejo erotização nesta música e sim uma infantilização. Vejo ai um relacionamento de uma criança com o pai, o que não deixa de ser perigoso.

Hoje temos uma igreja, em sua maioria, infantil com a ideia de que precisamos ser adultos infantilizados. E isso não é verdade... a referência que Jesus fez às crianças na parábola tem um contexto histórico e um sentido específico que não pretendo citar aqui.

Mas o artigo é válido demais e concordo plenamente, embora não vejo amor eros na letra da música acima.

Chamada pra adorar disse...

Sim, não nessa música!

Chamada pra adorar disse...

Pastor escreva então sobre Cantares pf como sugere o colega aqui Luiz Carlos

Chamada pra adorar disse...

Os hinos antigos usam a palavra gozo com muita frequência. E ai?

Renato Vargens disse...

Chamada para adorar,

O pastor Zilton Alencar já respondeu abaixo.

Abraços,

Renato Vargens

Chamada pra adorar disse...

Gostaria de deixar claro que eu não apoiaria a "tal música" Só quis fazer menção aos hinos da harpa, pq eles sim, me causaram estranheza quando cheguei à igreja.

Chamada pra adorar disse...

Tudo bem, não encontrarei mesmo a tal erotização! Perdoem-me!!

(e obrigada)
Falou o meu amado, e disse-me: Levanta-te, amada minha, formosa minha, e vem.
Cânticos 2:10

Renato Vargens disse...

Chamada para adorar,

Essa expressão "Gozo" se tonou pejorativa nos últimos anos, e não possui nenhuma relação com o êxtase sexual.

Em Cristo,

Renato Vargens

Rafael Vianna disse...

Querida irmã Chamada para adorar, muito pertinente este seu nick name, pois fomos chamados para adorar e fazer conhecido as glórias e riquezas deste grande DEUS que servimos.

Mas o sarcasmo (no meu caso profunda dor) do nosso irmão acima, se dá pelo fato de haver tantas
bizarrices e intervencionismos anti bíblicos, principalmente nesta era gospel que é a pior no que tange a Teologia e vida com DEUS, vemos isto biblicamente e historicamente.

Já a sua pergunta não é cabível, pois o dicionário diz o seguinte;
Orgasmo: O auge da satisfação sexual...

Gozo: Prazer extremo que provém da posse de alguma coisa.
Prazer dos sentidos.
Livre uso de uma coisa ou de um direito.
Usufruto; ação de perceber os frutos de uma terra, os juros de uma renda, os dividendos de uma ação.
Graça, motivo de riso; zombaria, motejo.

É bem diferente!

Att.,

Rafael Vianna

Zilton Alencar disse...

Pô... Confundir a palavra "gozo" com orgasmo é o mesmo que pegar o hino "AO ABRIR O CULTO" da Harpa Cristã e confundir o 5º verso com uma prática sexual mundana...

Luiz Carlos Junior disse...

bem, deixando claro aqui, quanto ao artigo concordo em partes, mas a música em nada tem haver com o que o texto sugere, é uma canção de um filho para um Pai, zeloso, cuidado, amoroso.
quando citei sobre cantares, soube sim, ou seja, não fui ignorante, a visão do NT, que é Cristo com a Igreja, uma canção ágape. Mas o que eu acho é que de vez em quando procuramos chifre em cabeça de cavalo, e acabamos por ficar parecidas com a igreja de Colossenses, em que tudo não era permitido, levando Paulo a escrever:

Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:
Não toques, não proves, não manuseies?

Colossenses 2:20-21

acho q nós como igreja deveríamos sim, combater falsos profetas, assim como a igreja de éfeso fazia, mas não podemos de forma alguma abandonar o primeiro amor.
Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.

Apocalipse 2:2-5

concordo que falta semancol, mas das duas partes, tanto dos pentecostais como dos tradicionais...

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Realmente, a igreja brasileira está uma verdadeira BAGUNÇA. É "louvor" erotizado (espero que não venha a ser pornografizado), é "louvor" de vingança, é "louvor" infantilizado (estão levando o "tornar-se como uma criança" a sério demais. Atenção, povo de DEUS!!!! Vê se cresce.), e eu não sei mais o que ees povo vai inventar. Bando de crentes sem noção. Cada um tentando fazer o "seu melhor" do seu jeito, e pensando que DEUS é idiota feito eles.

#ATENÇÃOPOVODEDEUSVESECRESCE!!!!

VAMOS NOS CONVERTER!!!!

Paulo Júnior disse...

Excelente artigo! Se permitir, gostaria de fazer um comentário a cerca desta canção. A frase "Jesus, eu quero muito você, pegar tuas sandálias e esconder,
esconder pra você não sair". Me leva a pensar em uma "amante", e não na noiva. Amante essa que está em um quarto do motel e ficará triste quando chega a hora do homem ir para casa e a deixa sozinha novamente. Lamentável comparar isso com o relacionamento de Cristo com a Igreja (O noivo e a noiva). Abraços irmão Renato.

Lua F. disse...

Será que somos dignos e capazes de calçar os sapatos de Cristo ou usar suas vestes? Será que também seriamos capazes de beber do seu cálice? Deus é pessoal, mas continua sendo DEUS. Não queiram transforma-Lo em um igual a você.

Carlos Reis disse...

Parabéns Pastor!!!
Com todo respeito a vossa excelência,não concordo com essa posição um tanto quanto preconceituosa.
Concordo que, atualmente os bons letristas não têm espaço nesse famigerado mercado "gospel".
Também acredito que muita coisa que se canta na igreja, tem apenas cunho de mantra espiritual e não de culto racional.
Todavia a letra em tela só é erótica pra quem que enxergá-lá de tal forma.
Parafraseando: Se teus ouvidos forem bons, todo teu corpo será luz, mas se seus ouvidos forem maus.......
Com todo respeito, não consigo ver erotismo nessa letra.
Abraços

Antonio Silva disse...

Caramba... misturar o significado da palavra "gozo", entoada nos hinos antigos (e também na Bíblia, minha irmã!) com "orgasmo sexual" é arrombar a inteligência alheia....

Daqui a pouco, a Martha Suplicy vira compositora góspi...

Dá até para pensar num forró!!! Gospel, claro!

#ticontá,viu!

Antonio Silva disse...

Cabra bão, esse mano Zilton!!!

Antonio Silva disse...

.
Mano Renato,

O seu texto está correto. Este não é o único exemplo de músicas deste autor, e de outros da mesma linha, chamada "adoração extravagante" que tem esse componente de toque, de tato, sensorial, e por aí vaí...

É o humanismo, como falei no Face, neste caso perpetuado com cantar o que emociona o cantante: sentar no colo, esconder sandálias, beijar, beijar, etc...

A maioria desta linhagem produz músicas que nada mais são do que mantras... a melodia é envolvente e sensorial; a letra, idem.

Já vi gente sentada no chão que nem um autista, cantando essas músicas (que me desculpem os autistas!). Mas era um transe. Talvez uma transa. É...

Triste chegarmos o tempo em que o sentimento, a emoção, está acima da Palavra, da fidelidade.

Ui... que noiva estranha! (com "n" minúsculo, mesmo.)

Fique firme, mano. Vc é benção para os que temem ao Senhor. E incomoda aos que amam a si mesmos, seus umbigos e seus sentidos...

Abçs.

Chamada pra adorar disse...

Queridos, exatamente! A palavra gozo tem sua definição BÍBLICA e também banalizada (relacionada ao ato sexual). Vamos tira-la então dos cultos e da bíblia pq as pessoas entendem outra coisa quando as ouvem?? (é esse um dos pontos a pensar). Mas como há para alguns a erotização e ponto, a reflexão acima se torna sem sentido.

Antonio meu querido, sua ternura me comove, é muito amor mesmo no seu comentário, capaz de matar uma criança na fé. Meus irônicos parabéns!

Zilton, muito conhecimento e pouco amor!!! Parabens ironicos para você! Pq as discussões da palavra terminam em briga muitas vezes? Por causa de pessoas como vc e Antonio que comentam cheios de amor e humildade. Não confundi não, estava fazendo uma relação com os significados, mas não tentarei explicar nada a vc. Pessoas como vc se importam com o que acham e só. Deixa eu te contar: Você só poderá tirar o outro das trevas da ignorância quando entender o que ele pensa, para então explicar.

Rafael Vianna, tem grande admiração minha! Poucos respondem algo como você. Mas na vdd não, eu não estava confundindo o sentido da palavra. Não quis dizer que usam a palavra relacionada ao ato sexual para falar de Deus. Por isso especifiquei: "quando cheguei a igreja". Estava fazendo menção ao novo convertido.

Só quis dizer que como as pessoas trazem a palavra gozo com sua conotação sexual nao a tiramos dos cultos pq sabemos seu significado, letras que expressam amor, não necessariamente são eróticas pq dizem: abraça-me, quero estar perto e etc. Muitas palavras tem significado cultural.. Estar apaixonado, para alguns é o mesmo que amar. (culturalmente).
Somos ainda carne e temos necessidades carnais: de uma pessoa perto. Assim, a transferimos para Deus! E Deus nos supre com seu amor Agape, que não supri o momento, mas que preenche. Dizemos a Deus a necessidade de nosso coração: "Quero te abraçar!! Me abraça!!" Não, um coração que chora: "Abraça-me" não pode estar erotizando Deus.

Mas vocês defendem a erotização, eu não!
Não chegaremos a lugar nenhum.. Na paz e em paz.. Deixo o debate!

No amor de Cristo

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Desculpem. o correto é ESSE, e não EES.

anrpbr disse...

cantares foi escrito justamente para ensinar e valorizar o relacion amento entre a ESPOSA E O ESPOSO,ou seja. do casal.

Carlos dos Santos Rosa disse...

Pastor Renato, muito oportuno o artigo apresentado. Trabalhei na área da musica na PIB de Presidente Prudente-SP e hoje residindo em Peruibe ainda procuro auxiliar nessa área na PIB local onde sou membro. Digo claramente que não aceito o tipo de aberração musical que se tem infiltrado em nossos cultos. Todas sem exceção são mantras hipnóticas que conduzem os ouvintes a um transe caótico de gritos histéricos, gestos sem nexo,pulos, danças e outras manifestações que não pertencem a um culto racional, decente,solene e ordeiro. Tudo imita o mundo naquele momento. Sou adepto incondicional dos hinos tradicionais os quais tem em sua poesia uma mensagem inspirada pelo Espírito Santo, clara e objetiva que ligada à harmonia, leva o pecador conscientemente a refletir sobre o seu estado diante de Deus. Mesmo que um ouvinte negue tudo o que se falar durante a pregação da mensagem pelo pastor, o hino ouvido antes dificilmente lhe sairá do pensamento, são palavras gravadas a fundo num coração duro e empedernido.
Conhecemos vário casos de conversão até de padres que ouviram um hino e isso os levou a aceitarem Jesus e abandonar a batina (um deles foi ouvindo o hino
344 do Cantor Cristão que o levou a adentrar a igreja onde se cantava, ele queria saber 'porque Deus cuidava daquele povo', em pouco tempo se converteu).
Infelizmente nossas igrejas estão sendo mortas a pequenos golpes. Muitas já fecharam as suas portas, muitas ainda existem mas abandonaram a Escola Bíblica Dominical e sem raiz doutrinária puramente Bíblica caminham também para a dissolução. Digo mais,nunca se mandou através da pregação de um falso evangelho por falsas igreja, tanta gente para o inferno. Hoje o pecador entra vazio e sai confuso.
No campo político de nosso país, dias negros se avizinham para o verdadeiro povo de Deus, a noite para o evangelho está próxima, devemos então aproveitar estes últimos raios de liberdade para semear a mensagem viva e séria de salvação, sem heresias ou mudanças. Cumpramos a nossa missão pois dela um dia daremos contas a Deus.
Pastor Renato, continue a publicar artigos com essa qualidade, estaremos orando por isso pois através de mensagens assim, muitos enganados ainda podem ser resgatados.

(A ti,pois, ó filho do homem,te constituí por atalaia sobre a casa de Israel;tu,pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte. Ezequiel 33:7)
Fraternalmente em Cristo,
Carlos

Jetson Nobres disse...

Este cântico não é congregacional. Isto é fato. É ideal para momentos específicos. Mas a forma daquela mulher pecadora honrar a Jesus beijando os seus pés, e enxugando com suas lagrimas, transgrediu e muito o conceito dos fariseus. Mas Jesus contemplou o coração dela. Deus tem contemplado a adoração da Nívea, o minha a sua... Nem tudo o que é inquestionável teologicamente tem aceitação de Deus. Ele continua procurando adoradores na multidão, que o adore em Espírito e em verdade. Deus nos abençoe!

Jetson Nobres disse...

Coloca na lista ai, aquela adoração erotizada daquela mulher que entrou na casa do fariseu e se portou indecentemente aos olhos dos fariseus, que consideraram desrespeitosa a forma dela tratar-se com o mestre.

CHARLES SANTIAGO disse...

Não vejo nada de erotismo na música que a Nívea Soares canta.Se eu não me engano foi o pr.Cirilo quem compôs e a mensagem da letra refere-se ao desejo de intimidade(entrega total) com Deus,ou seja,o Pai e o filho(a) em sintonia!Então removam o Livro de Cantares da Bíblia,que reflete o que essa música quer dizer.É cada uma que me aparece.Há coisas mais importantes pra se discutir!!!

Calvin Berg disse...

Solo Deo Gloria

Luiza Moniz disse...

Pastor Renato,
Respeito sua opinião e todo o seu conhecimento bíblico. Entendo perfeitamente o que o senhor quis dizer e sei que realmente existem louvores que não condizem com a palavra de Deus, mas nesse louvor em específico, não vejo nada de errado e muito menos algo erótico na intimidade sugerida na canção.
A primeira vez que ouvi esse louvor tive a lembrança de quando eu era criança e sentia saudades de estar com meu pai, que por sua vez estava sempre longe. Se eu pudesse esconderia seus sapatos para que ele não se afastasse de mim e para que eu pudesse ouvir suas histórias e piadas. Agora, fazendo uma analogia com nossa vida espiritual, Jesus é aquele que sempre está comigo e que me faz um bem infinitamente maior, se eu tivesse a chance de encontrá-lo fisicamente para uma conversa no fim da tarde eu iria, com toda certeza abraçá-lo, chorar e esconder as suas sandálias para ele não ir embora.
Bom, quanto ao erotismo na canção eu confesso que não o achei até agora, será que sou muito ingênua?

paulo vitor machado rebuli disse...

Concordo com a idéia, mas não concordo com o exemplo dado. Acredito que o autor queria dizer que gostaria de ter um relacionamento de pai e filho com Jesus, porque a pessoa em questão na música, vai fazendo exatamente o que eu fazia com meu pai quando eu era criança.

Acho pior canções tipo SABOR DE MEL que narra um desejo ardente de vingança do justo sobre o ímpio... Este tipo de canção vai contra à pregação de Cristo.

Graça e paz.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only