terça-feira, abril 30, 2013

A mania de alguns evangélicos de se intitularem loucos

Por Renato Vargens

Ultimamente as redes sociais estão abarrotadas de pessoas que se dizem loucas por Jesus. Nessa perspectiva tem gente cheirando a Bíblia, comendo as folhas das Escrituras, bem como cometendo aberrações das mais extravagantes possíveis. 

Pois é, parece que isso virou moda! Volta e meia aparece alguém tomando pra si o título de louco por Cristo agindo de modo imbecilizado  falando bobagens e servindo de piada para sociedade brasileira, que ao testemunhar relatos tão caricaturados, zombam dos evangélicos considerando-os abestalhados e desprovidos de inteligência.

Caro leitor, as Escrituras Sagradas em nenhum momento instrui o crente a fazer do comportamento cristão tamanha aberração. Ora, vamos combinar uma coisa? Nosso Senhor nos chamou a amá-lo acima de todas as coisas, a obedecer sua Palavra e servi-lo com alegria  o que não significa que devemos nos comportar como verdadeiros imbecis da fé.

Seguir a Jesus implica em obediência a sua palavra e não a atos transloucados de protagonistas cujo objetivo principal é aparecer no cenário gospel tupiniquim.

Sinceramente estou cansado de tanta bobeira!

A cada novo dia rogo ao Senhor que nos livre desse pseudo avivamento que de tão imbecilizado nos fazem ruborizar de tamanha vergonha.

Maranata!

Renato Vargens
Kah **facE insEne** {Cherry} disse...

1 Coríntios 3
18. Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para ser sábio.

I Coríntios 4
10. Nós somos loucos por amor de Cristo...

II coríntios 11
16. Outra vez digo: Ninguém me julgue insensato, ou então recebei-me como insensato, para que também me glorie um pouco.

o Apóstolo Paulo sabia o que estava falando ao dizer que era um louco e que nós devemos imitá-lo, assim como ele imitou a Cristo.
Quando leio essas passagens biblicas, acredito que os impios nos acham loucos por acreditarmos em Jesus, porém essas atitudes de agir "desprovidos de inteligência" é desnecessária.

Maykon Johny disse...

Texto muito lúcido e oportuno. Parabéns!

Maykon

Rafael disse...

Toda generalização é perigosa. Discordo do artigo pois ele generaliza.
Deixe falar do meu caso. Faço parte de um ministério que trabalha com evangelismo urbano, estamos em atividade a cerca de 8 anos. O nosso lema é "Somos loucos por amor de Cristo" (1 Co 4:10). E, de fato, usamos a alcunha de loucos. Porém... “não cheiramos ou comemos a bíblia”, “não cometemos aberrações”, “não falamos bobagens”, “não somos abestalhados”, etc.
A maior parte dos membros faz parte de uma igreja histórica, de tradição ilibada. Amamos as Santas Letras e militamos pela Teologia Reformada. Compreendemos perfeitamente a exegese correta do texto supra. Lutamos diariamente para que um dia possamos chegar a fazer, quem dera 1%, do que os apóstolos fizeram, aqueles que eram os “loucos por amor de Cristo”, “fracos”, “os últimos” (expressões presentes no capítulo supra), enfim, aqueles que estavam dispostos a estar nos lugares que ninguém estava, a fazer o que ninguém queria fazer, a padecer como ninguém desejava.
Nós temos trabalhado com pessoas que muitos consideram como a escória da sociedade. Jovens pertencentes a tribos urbanas, possuidores das ideologias mais estapafúrdias possíveis, crianças em situação de risco, moradores de rua, usuários de drogas.
Enquanto boa parte da igreja dorme, estamos realizando trabalhos durante as madrugadas como essas pessoas, levando alimento físico e espiritual, ressocializando os excluídos e cumprindo parte da missão da igreja.
Contudo, nenhuma glória para nós. Gloriamos-nos na cruz de Cristo. Soli Deo Gloria.

Walber disse...

Ainda pior é ouvir determinados "louvores" que dizem: "estou desesperado por Ti, Jesus!" Desespero é a falta de esperança. Ou seja, é exatamente o oposto do que a fé nEle nos proporciona.

Lya Alves disse...

Olhando de longe, numa perspectiva simplista, o texto procede. Olhando de perto, conhecendo esses caras, vendo o trabalho que fazem, como resgatam almas, como vão a lugares que ninguém vai, como amam pessoas com suas vidas, eu diria que tá te faltando amor.

Lya Alves disse...

Há aberraçoes na igreja? Há. Há pessoas trabalhando sério? Há. Mas Deus trata individualmente com cada um. Além disso, o discurso de quem fala a viciados não é o mesmo discurso de quem fala a quem já está na igreja. Se o próprio Paulo falou que se fazia de louco para com os loucos, onde está o problema? Quem nos autorizou a atirar pedras? Porque se vamos atirar pedras em quem está alcançando os perdidos, vamos atirar pedras nos perdidos também. E a missão dada por Jesus foi "ide e anunciai o Evangelho", e não "ide atirando pedras". Aonde vamos chegar com esse ministério de apedrejamento? Estamos chegando no ponto de sermos tão santos e tão cultos que não podemos mais falar aos perdidos? Neste contexto, a forma como o evangelista fala não tem importância. Mas sim o conteúdo. Além disso, "agir de modo imbecilizado falando bobagens e servindo de piada para sociedade brasileira" não é a questão. Isaías pregou nu. Ezequiel comeu pão cozido no esterco, e por aí vai. Tudo tinha contexto. Se fosse apenas falar bobagens, mas não é. Trata-se de falar de um modo que as pessoas entendam, isso faz parte. Isso é evangelismo. O ministério de apedrejamento, tão na moda hoje em dia, se disfarça de apologética(também não é pra generalizar). Precisamos da apologética , mas precisamos muito mais do amor.

Zilton Alencar disse...

Parabéns, pr. Renato Vargens, por tão lúcido texto. Acrescento:

O texto de 1 Co 1:18-25) que afirma que "a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas, para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.... Deus tornou louca a sabedoria deste mundo... aprouve a Deus salvar os crentes, pela loucura da pregação. Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos...Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens", está LONGE, léguas de distância, de dizer que a nossa fé, ou nosso estilo de vida cristã deve ser louco... Loucura é a PREGAÇÃO de um Cristo crucificado. Deus escolheu uma loucura, um Messias que morre em uma cruz (a mais vergonhosa e humilhante morte), e encerrou nesta mensagem louca a salvação da humanidade!

Minho disse...

Sábias palavras

Ana Carolina disse...

então não discordo totalmente do artigo, sim temos que ser exemplos testemunhos de bons exemplos, porem voce não hesitou em criticar "julgar" pois citou atos que remetem a pessoas que sim estão na midia, pois o nome renato vargens, nunca ouvi falar quem sabe voce não quer fama falando de outras pessoas, ore por isso....

Renato Vargens disse...

Que bom que você nunca ouviu Ana Carolina, que bom.

Paz! sobre sua vida!

Pr. Renato Vargens

Melhor Viagem disse...

Olá Pr. Primeiro gostaria de desejar paz de Deus pro seu ministério pois longe de mim levantar contra um ungido. Mas gostaria de lembrá-lo o quanto o próprio Jesus foi polêmico ao pregar a mensagem da Salvação. Muitos o perseguiram e Ele mesmo nos prometeu que o mesmo aconteceria conosco. Mas se você com seus comentários gera um escândalo ruim para a casa do Senhor, contra um homem que tem sido um verdadeiro Paulo nessa geração onde só o dinheiro prevalece, por que não faz uma acusação aos tais que tem torneiras de ouro em suas casas? O Senhor diz que Ele é um imbecil, eu digo que Ele tem salvado milhões de almas do inferno enquanto o Senhor posta artigos de crítica. No entanto, não aconselho o Senhor a fazer críticas a nenhum outro que se diga servo de Deus, pois se eles estiverem errados isso demonstraria zelo de sua parte, mas se estiverem certos, isso demonstra pecado da sua parte. O próprio Jesus não veio ao mundo para jugar e sim para salvar o que se havia perdido. Em atos 5.38-39 fala que tudo que provém de homens perece, mas se é da parte de Deus, não se pode destruir, e quem se levanta contra pode ser considerado lutando contra Deus. Gostaria eu de criticar muitas pessoas e seus ministérios, mais isso não foi permitido pelo Pai. Respeite o ministério dos outros, pois enquanto você tiver o que criticar, você demonstrará que ainda não viveu nem um pouco do evangelho "louco" que está em João 6.22-59 onde mas precisamente no verso 52 Jesus é chamado de Louco por querer salvar o mundo. E você pastor, Já foi chamado de Louco por Jesus ou pelo Pai de Jesus? Espero sinceramente que minhas palavras simples tenham servido para algo, pois daquilo que Deus me deu conhecimento não abro mão de repassar.
Abraços Deus abençoe!

Melhor Viagem disse...

Deus conserve pessoas com esse pensamento Lya, pois muitos estão sendo salvos pela manifestação do amor e principalmente porque alguém se importou com elas. A teologia é um estudo lindo, mas o amor ainda é o centro do evangelho. Deus abençoe!

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only