sábado, novembro 17, 2012

Se você quiser eu vou pro mundo com você meu bem

Por Renato Vargens

"Se você quiser eu largo tudo e vou pro mundo com você meu bem." 

O refrão da famosa música de Vanessa da Mata aponta para a triste realidade de parte da juventude evangélica brasileira.  Infelizmente em nome do amor, não são poucos os moços e moças que tem largado o Evangelho em detrimento a um namoro com alguém que não professa a fé em Cristo Jesus. Para estes, o Senhor e sua Palavra não são tão importantes assim, até porque, em nome de uma "bem sucedida" satisfação relacional estão dispostos a renegar os ensinamentos das Escrituras Sagradas abraçando assim os valores do mundo. 

Pois é, o que tais pessoas desconhecem é que o amor ao mundo e as coisas que estão no mundo não provém de Deus. O apostolo João ao escrever sua epistola nos orientou dizendo:  “Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” (1 João 2.15-16)

Caro leitor, é impossivel amar ao mesmo tempo Cristo e o mundo. Ou somos de Deus e vivemos pra Deus ou somos do mundo e vivemos pro mundo! O problema é que o evangelho pregado por alguns dos evangélicos, distorce a verdade da Cruz, dizendo pro homem que ele pode seguir a Cristo e ao mesmo tempo curtir os prazeres do mundo. Seguir a Jesus implica em mudança de vida, de atitudes e comportamento. Seguir a Jesus é muito mais do que cantar os hits gospel, seguir a Jesus é muito mais do que colocar bandanas na testa, seguir a Jesus significa negar os prazeres do pecado e viver integralmente para Deus. Além disso, vale a pena ressaltar que  do ponto de visto bíblico o namoro entre não cristãos e cristãos é absolutamente desaconselhável. Paulo, ao escrever aos corintos ordena que um cristão ao se casar, deve fazê-lo “somente no Senhor”. Obviamente isso proíbe o casamento com incrédulos e, portanto, namorá-los.

Os que "amam o mundo" estão em estreita comunhão com ele, dedicando-se aos seus valores, costumes e cultura. Em outras palavras,  Os que se comportam desta forma demonstram  que sua satisfação e prazer estão  naquilo que desagrada a Deus e ofende os princípios das Sagradas Escrituras. Esse pernicioso sentimento impede a comunhão do crente com o Senhor (1 Jo 2.15).

O Apóstolo Paulo, ao escrever sua espístola aos Romanos adverte aos cristãos a não se conformarem com este século.  O verbo “conformar” no original significa “ser modelado de acordo com o um padrão e refere-se à constante imitação de uma atitude ou conduta até que a pessoa se torne igual ao modelo. Neste perspectiva, a Bíblia ensina que o crente deve resistir, combater e não imitar os padrões de comportamento, a cultura e os valores mundanos, mesmo porque, aqueles que estão em Cristo devem viver a vida de forma diferenciada.

Pense nisso!

Renato Vargens.

Delrymar disse...

O que o senhor me diz sobre um cristão reformado namorar uma moça adventista que guarda o sábado?

Abraço pastor Renato!
Deus o abençoe sempre.

Renato Vargens disse...

Delrymar,

Certamente terão problemas.

Abraços,

Renato Vargens

Pingo no i disse...

Concordo com o senhor Pr. Renato!Deus te abençoe em tudo!

Alessandra disse...

Como assim Pastor "terão problemas" até os pastores com suas esposas tem problemas assim como muitos casais também, poderia dar uma explicação mais convincente por favor! então quer dizer q não posso namorar um moça da Assembléia de Deus que não usa calça e nem brincos porque eu já sou de uma doutrina que aceita esses procedimentos ??? não sei se a comparação foi a correta mais tudo bem...

olhaievivei disse...

A questão é:
Qual o propósito do namoro? Os envolvidos sabem que o namoro é um preparo pra o casamento? Ou os envolvidos estão namorando simplesmente para satisfazer sua própria carência? Os jovens da igreja só vêem o namoro como algo recreacional, ao invés de ser algo que os aproxima da mesma forma que os aproxima de Deus.
Muita gente começa namoro com cristãos de denominações estranhas, achando que por serem cristãos terão um bom relacionamento. O que nunca passa na mente delas é que no casamento, todas as diferenças vão ficar cada vez mais evidentes! Então se você difere muito em doutrina do seu cônjuge, vão ter problemas. Você por um lado pode achar a moça assembleiana como supersticiosa, enquanto que ela te acha um liberal. Ou seja, o propósito central do relacionamento foi por água abaixo. Em vez de uni-los, se apresentando como um a Deus, cada um fica com seus ritos. Agora imagine, se na adolescência uma filha sua quiser usar calça e sua esposa não concordar? Pense em quantos problemas a criação de filhos envolveria.
É melhor você arrumar alguém que seja doutrinamente concordante com você.

tuty disse...

alessandra...conheço um jovem q era da assembléia de Deus e começou a namorar uma moça da Congregação Cristã no Brasil, eles decidiram q não mudariam de igreja e um não interferiria na opção do outro, cada um iria na sua igreja e td ficaria bem. Era td muito "bonitinho" parecia algo democrático e civilizado, só q não! Antes de casar eles decidiram q qdo se casassem eles iriam uma semana na Assembléia e na outra semana na Congregação Cristã. O tempo passou e eles se casaram (fui madrinha deles)depois algum tempo casados acabou o acordo entre os dois, pois suas convicções passaram a entrar em choque e em pouco tempo eles acabaram se separando. Foi muito triste, pois eram boas pessoas, ele um líder de mocidade e ela uma lindíssima jovem mas cada um com suas raízes, com questões doutrinárias que se chocavam. Eles nunca mais foram os mesmos. Isto desestruturou suas vidas espirituais. A bíblia diz q jugo desigual não dá certo e são raras as exceções. É bem verdade q há casos em q é possível conviver com as diferenças, mas é algo muito complicado principalmente quando começam a nascer os filhos e é necessário decidir que vertente eles seguirão pois não dá pra se fazer uma "salada mista" na cabeça de uma criança. São problemas q são causados inevitavelmente por nossas escolhas e por ignorarmos as possíveis consequências. Na prática vejo q o certo é q um casal ao menos partilhe das mesmas convicções doutrinárias ou q concordem em frequentar a mesma igreja.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only