terça-feira, outubro 23, 2012

Pode o pastor me proibir de ouvir música do mundo?


Por Renato Vargens

Outro dia eu escrevi um texto que despertou o questionamento de muita gente. Em virtude disso, alguns dos que me leram  ficaram  alvoroçadíssimos, isto porque, eu ousei falar sobre a possibilidade do crente em Jesus ouvir música do mundo, que na perspectiva de alguns é algo absolutamente maligno. (leia a matéria aqui)  

Pois é, confesso que o mais me assustou foram alguns dos comentários postados no BLOG e no FACEBOOK. Lamentavelmente teve gente cuspindo maribondo, me xingando de todos os nomes possíveis, simplesmente pelo fato de eu ter desconstruído o conceito de que a música não cristã pertence ao diabo. ( Leia aqui)

Há pouco soube do caso um pastor que proibiu os membros de sua igreja de ouvirem músicas do mundo, visto acreditar que ouvir canções compostas por incrédulos não agrada em nada a Deus. 

Caro leitor, infelizmente sou obrigado a concordar que boa parte dos pastores não conseguem lidar muito bem com o equilíbrio e liberdade que Cristo nos outorgou. Diferentemente dos que se consideram donos do rebanho, acredito que proibir não é o melhor caminho no processo de edificação e consolidação na vida espiritual do povo de Deus.  Junta-se a isso o fato de que acredito piamente que o pastor NÃO pode IMPOR sanções, ou "castigos" disciplinares àqueles que por um motivo ou outro resolveram contrariar sua vontade ouvindo música do mundo. Além disso, afirmo que ouvir ou não as melodias em questão, encontra-se na esfera da pessoalidade e não doutrinária, o que permite com que o individuo decida segundo a sua consciência se deve ou não ouvir canções de não cristãos.

Outro ponto interessante é que em nome de uma espiritualidade maniqueísta não são poucos os cristãos que satanizam a música e divinizam as novelas. Ouso afirmar que muitos daqueles que afirmam que música do mundo é do Cramulhão, acompanharam fielmente o desempenho de Carminha na novela global. 

Prezado amigo, vamos combinar uma coisa? Deus estabeleceu como ordem a graça comum. E que esta é a fonte de toda, cultura, e virtude comum que encontramos entre os homens. Em outras palavras isto significa que Deus em sua infinita graça fez com que o sol nascesse sobre o justo e o injusto, e mandasse chuva sobre o bom e o mau. Isto, posto, concluo dizendo: Não quer ouvir não ouça,  contudo não condene quem  ouve, nem tampouco espiritualize o que não deve ser espiritualizado.

Vale a pena ressaltar que bom senso é fundamental nisso tudo, e que em nome de Cristo  devemos entender que tudo é lícito, mas, nem tudo convém, não é verdade? Agora, daí a dizer que tudo é do cão é um pouco demais.

Rogando a Deus por equilíbrio e maturidade espiritual,

Renato Vargens

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Sabe o que eu acho engraçado???? Tem gente que lança "maldições proféticas" sobre quem ouve música "do mundo", mas não fica uma só madrugada sem acessar o Red Tube.

Questiona furiosamente quem aprecia música "do mundo", em particular o Rock, extrapolando os limites do espancamento verbal, mas não perde as novelas da Dona Bola.

Só mete o pau no Rock, todos os outros ritmos estão "certos", só o Rock é que está errado.

Dá pra entender, ou entende sem dar????

Talvez devêssemos experimentar outros "estilos" musicais, como adultério, prostituição, pedofilia, "casamento" gay (pensando bem, esse "estilo" não, qualquer música nesse "estilo" iria ficar muito ruim...), ou qualquer outra bizarrice "gospel".

A maioria dos "corinhos de fogo", por exemplo, é composta em ritmo de forró, ou pagode. Arrasta-pé. Por que forró pode, e Blues, Rock e Jazz não podem????

Anderson Paes disse...

Pastor Renato, desta vez eu concordo com você em número, gênero e grau, não quer dizer que música "do mundo" é do diabo, até que ele não tem nada, nem casa pra morar KKKK, mas na grande maioria as letras deixam a desejar, tem que ter um filtro muito bom para não ouvir porcaria mas o caso não é esse o caso é proibir de ouvir ou não, ninguém tem que proibir ninguém de ouvir música, também porque não pode estar com a pessoa 24 horas por dia, ai vai da maturidade e da intimidade de cada um com Deus.
Cada um ouve o que quer, Tom Jobim, Vinicius, Ratos do Porão, Funk proibidão, muscas evangélicas, não importa, cada um é responsável por seus atos e depois responde por isso.
Eu gosto muito de Rock e convenhamos, as letras dos Rock de hoje em dia estão uma porcaria, então eu prefiro ouvir Rock do Oficina G3, Resgate que são excelentes profissionais, som de primeira categoria e que não perdem em nada para os outros e as letras são maravilhosas.
O papel do pastor aqui é de ensinar, mostrar o caminho e aconselhar mas não pode viver a vida da pessoa nem proibir a pessoa de fazer nada pois se alguém quiser fazer algo vai fazer o pastor querendo ou não.

Muito bom este texto, está de parabéns.

Dani Lima disse...

Pastor li este post e os anteriores, agora depois de dois anos que GRAÇAS A DEUS, a fé reformada ter "invadido" minha vida colocando pra fora todas as baboseiras, macumbarias gospel, superstições evangélicas e etc! Sou capaz pela graça de Deus, (que Ele libera sobre o mundo por misericórdia de nós sua igreja) de ouvir e apreciar uma musica boa seja ela do mundo ou gospel.
Sabe tenho pena dos irmãos que fizeram comentários ridículos e agressivos. Sabe, é a lavagem cerebral neopentecostal.
Não ouvem musica secular pois é pecado, más adoram bispos-apóstolos-buscam revelações-profetas-correntes, falam em línguas todos juntos sem interpretação, no minimo desrespeitando as orientações do Espirito e idolatram tudo que vem de Israel.
A nós só cabe orar pra que eles possam encontrar a paz que excede todo entendimento e o equilíbrio do ES que guia-nos quanto a tais questões.
Nesta semana que o dia da reforma Protestante seja lembrada!
Jesus tem misericórdia da tua igreja no Brasil e faz a Reforma no meio do teu povo novamente.
Abraço Dani Lima

Leandro Agra disse...

Músicas de cantores como Djavan, Ed Motta, falam mais verdades bíblicas do que as da Familia Valadão

flavio disse...

quando for ouvir uma música lembre-se só há dois tipos duas fontes de inspiração, a de Deus a que não vem de Deus em qual o autor da música que você ouve se inspirou.

flavio disse...

só dois tipos de influência nesse mundo, a de Deus a que não é de Deus o que influência o autor da música que você ouve?

Lanny Santos disse...

Não concordo com esse ponto de vista, Deus fala que temos o livre arbítrio sim, mas temos que ter a sabedoria do espírito santo para escolher o que realmente agrada à Deus nos aproximando dele, e nos e nos edifica.

Juliana Correia de Souza disse...

Muito esclarecedor, pastor Renato! Na verdade, eu tenho uma opinião particular e bem esclarecida a respeito desse assunto, e nem perco mais meu tempo com alguns irmãos que "espiritualizam " tudo como também "demonificam" tudo( se é que essas palavras existam, kkk!). Enfim, o ponto não é se a musica não cristã, ou do mundo como foi citada por alguns irmãos é ou não do diabo. O ponto é: o que nós cristãos ouvimos e cantamos como "musica gospel" em nossas igrejas locais glorifica e exalta REALMENTE a Deus? Porque se nós formos entrar nessas discussão sobre isso ou aquilo ser ou não do diabo, então me perdoem os mais fanáticos com isso, mas então teremos que parar radicalmente de fazer muita coisa. Só poderemos ler a Bíblia, porque fora ela e livros de Teologia ou de edificação cristã, todo o restante é do diabo porque o crente só pode ler a Bíblia e nada mais! Então não podemos assistir Tv, ir no cinema, e até mesmo usar a Internet, porque afinal, o que não foi produzido por crentes, foi consagrado ao diabo. Por favor, isso é fanatismo religioso, não espiritualidade e liberdade no Espirito e em Cristo! Ai, vamos entrar na velha discussão de Paulo aos coríntios: Todas as coisas me são licitas mas nem todas convém; todas me são licitas, mas nem todas edificam. Como em outra citação do mesmo verso lemos que todas convém, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas. Esse deve ser o equilíbrio cristão saudável! Porque assim como tem muita porcaria no meio cultural secular em musica, literatura e intreterimento como nas novelas, algumas séries e filmes; no nossos meio "gospel" também tem muita porcaria tanto na musica como na literatura, e nem por isso deixamos de ouvir!
Creio que o que precisamos fazer é buscar orientação Bíblica e filtrar o que é bom para nossa vida e o que não é; tanto no meio evangélico, como no secular também! Lembremos das palavras do Mestre: não peço que os tires do mundo , mas que os livres do mal.
Pra quem gostar de Podcsts e quiser saber mais sobre esse assunto e outros, recomento o site www.nobarquinho.com; o pod em questão é Será que é do diabo? Material muito bom, recomendo.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only