quinta-feira, abril 19, 2012

Deus tem um plano horrível para a sua vida.

Por Renato Vargens

O meu amigo Wilson Porte compartilhou hoje pela manhã uma impactante sentença de John MacArthur a qual reproduzo abaixo:

"Você sabia que Deus não tem um plano maravilhoso para a sua vida? A menos que você considere o tormento eterno como um plano maravilhoso. Ele tem um plano horrível para aqueles que não conhecem a Cristo. Quando compartilhamos o evangelho com as pessoas, talvez devamos dizer-lhes: 'Você sabia que Deus ama você e tem um plano horrível para sua vida?' Temos de abordar o problema do pecado. Um Deus santo, bom e puro não pode tolerar o mal."

Caro leitor, por acaso você já deu conta que muitas das vezes anunciamos o Evangelho de forma equivocada? Pois é, sem que percebamos dizemos as pessoas que Deus é bom e que Ele deseja galardoa-las  com bênçãos distintas. Ora, claro que isso é verdade, todavia, anunciar esses pressupostos sem proclamar que o salário do pecado é a morte, significa contribuir com a proclamação de um Evangelho humanista.

Prezado amigo, as Escrituras afirmam que o homem sem Cristo está condenado a morte eterna.  Será que você não sabe que o destino daqueles que não foram salvos por Cristo é o inferno? 

Amado irmão, que Evangelho temos pregado? Será que temos anunciado aos perdidos sua real condição convidando-os ao arrependimento? Será que temos nítida compreensão do que seja o inferno?

Jonathan Edwards que ao tratar sobre o inferno disse:

"Se nós que cuidamos das almas soubéssemos como é o inferno e conhecêssemos a situação dos condenados à perdição, ou se por algum outro meio nos tornássemos conscientes de quão pavorosa é a condição deles; se ao mesmo tempo soubéssemos que a maioria dos homens foi para lá e víssemos que nossos ouvintes não se dão conta do perigo – nestas circunstâncias, seria moralmente impossível que evitássemos mostrar-lhes com muita seriedade a terrível natureza de tal desgraça e como estão extremamente ameaçados por ele. Nós até mesmo lhe clamaríamos em alta voz.

Quando os ministros pregam friamente sobre o inferno, advertindo os pecadores de que o devem evitar, por mais que suas palavras digam que é infinitamente terrível, eles acabam se contradizendo; pois à semelhança das palavras, as ações também têm sua própria linguagem. Se o sermão de um pregador ilustra a situação do pecador como imensamente pavorosa, enquanto seu comportamento e sua maneira de falar contradizem isso – mostrando que ele não pensa assim – tal ministro vai contra seu objetivo, porque neste caso a linguagem das ações é muito mais eficaz do que o significado puro e simples de suas palavras. Não que eu credite que devemos pregar somente a Lei; acontece que ministros talvez preguem suficientemente outras coisas. O evangelho deve ser proclamado tanto quanto a Lei e esta deve ser pregada apenas para preparar o caminho para o evangelho, a fim de que ele possa ser proclamado de modo mais eficaz. A principal tarefa dos ministros é pregar o evangelho: "Porque o fim da Lei é Cristo para a justiça de todo aquele que crê" (Rm 10.4). Portanto, um pregador ficaria muito além da verdade se insistisse demais nos terrores da Lei, esquecendo seu Senhor e negligenciando a proclamação do evangelho. Mesmo assim, porém, a Lei realmente deve ser enfatizada, e sem isso a pregação do evangelho talvez seja em vão.

Certamente, é belo falar com seriedade e emoção, conforme convém à natureza e importância do assunto. Não nego que possa existir um pouco de impetuosidade imprópria, diferente daquilo que, pela lógica, decorreria da natureza do tema, fazendo com que forma e conteúdo não estejam de acordo. Alguns dizem que é ilógico usar o medo a fim de afugentar as pessoas para o céu. Contudo, acho que faz parte da lógica o esforço para afugentar as pessoas do inferno em cujas margens elas se encontram, prontas para cair dentro dele a qualquer momento, mas sem se dar conta do perigo. Não seria justo afugentar alguém para fora de uma casa em chamas? O medo justificável, para o qual há uma boa razão, certamente não deve ser criticado como se fosse algo ilógico."

Caro leitor, os que falam do inferno sem lágrimas nos olhos e com frieza na alma apontam para o fato de que não entenderam a mensagem do Evangelho.

Pense nisso!

Renato Vargens
Wagner Araújo disse...

Tenho completa e profunda consideração pelo meu amigo Pastor Renato Vargens. Mas as atuais posições fundamentalistas estão me deixando assustado. Conquanto seja inegável a realidade da perdição e do inferno, Cristo não nos enviou a proclamar MÁS NOVAS, mas BOAS NOVAS, pois o evangelho deve ser a ALTERNATIVA ÚNICA com graça e amor, e não UMA SENTENÇA IMPLACÁVEL, como fazem os xiitas. Assusto-me com o balançar do pêndulo das prédicas dos ícones midiáticos cristãos. De um lado os ufanistas do neopentecostalismo, do outro os fundamentelistas a proclamar MÁS NOVAS.
Deus tenha misericórdia. Peço ao Pastor Renato Vargens para pensar nesta questão com carinho.

Wagner Antonio de Araújo

Renato Vargens disse...

Pr. Wagner,

Agradeço seu carinho e amizade, contudo, discordo respeitosamente do irmão. O que escrevi é a mais pura verdade. O homem sem Cristo está condenado ao inferno. Nossa obrigação é alertar a todos quanto pudermos deste inequívoca verdade. A mensagem do Evangelho traz no seu bojo a verdade de quem não tiver Cristo está condenado.

Abraços,

Renato vargens

Léia Sena disse...

Na mensagem trazida pelo Pr. Renato, não há Más Novas e sim Boas Novas. Embora seja pesada é a realidade. Jesus quando estava neste mundo nem sempre foi gentil, muitas vezes foi ríspido também em suas atitudes e palavras.É muito fácil ouvir palavras doces e carinhosas, mas o contrário é algo que nos incomoda. Precisamos sim dar importância para o assunto, pois viver sem Cristo, é um caminho terrível. E o que vamos preferir, deixar nosso irmão seguir um caminho terrível ou ouvir uma palavra terrível mas que fará ele acordar para A VERDADE?

Moisés Ruviaro disse...

Wagner Antonio de Araújo,

Considere isto:

Boas novas para os eleitos, são más novas para os não eleitos.

Saudações,

Wilson Porte Jr. disse...

Querido Wagner,
essa frase de MacArthur (e o texto do Renato) podem parecer heresia para o Evangelicalismo moderno. Mas, são as verdadeiras boas novas que Cristo e os apóstolos pregaram.
O Salmo 7.11 diz: “Deus é justo juiz, Deus que sente indignação todos os dias”! E esta indignação é contra (e sobre) os que diariamente dão as costas para Ele e se voltam para seus próprios pecados. Deus tem um plano horrível para estas pessoas obstinadas no pecado e não arrependidas de sua rebeldia contra Deus. Não há outra mensagem!
Precisamos pregar o Evangelho, meu irmão! O evangelho todo!
Deus o abençoe,
Wilson

Walter e Évelyn disse...

O famoso João 3:16 e amado por todos termina com a sentença final e terrível de João 3:18, "quem não crê já está condenado".

Agostinho dizia que se vc crê naquilo que gosta do evangelho, vc não cre no evangelho, mas em si mesmo...

Glória a Deus pelo Letímimo Evangelho.

Jean Correa disse...

Um Evangelho que não chame as pessoas ao arrependimento não é Evangelho de verdade, não passa de autoajuda. Mas como é difícil pregar sobre arrependimento se nós mesmos não nos arrependemos do que fazemos, se não reconhecemos nossos próprios pecados, nossa própria pequenês diante do Deus trissanto. Se o Evangelho não estiver em nossa alma e coração, não poderemos pregá-lo a ninguém.

Jean Corrêa
http://prosadecrente.blogspot.com.br

Thiago Herrera disse...

Ao anunciarmos o evangelho de Cristo, ao pecador perdido em seu estado natural não temos como deixar de falar sobre a situação da humanidade sem Deus e como esta condenada.
Quanto ao homem, que esta a dois passos deste terrível lugar, isso nos deve ao mesmo tempo comover nosso coração, pois se o Espírito Santo não o convencer deste terrível mal , nada podemos fazer.
A situação do pecador para com Deus não pede dele uma pequena trégua mas uma rendição ao seu Senhorio.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” Rm 3:23 ACF

Abraços,
Thiago Herrera Dameto.

Thiago Herrera disse...

Ao anunciarmos o evangelho de Cristo, ao pecador perdido em seu estado natural não temos como deixar de falar sobre a situação da humanidade sem Deus e como esta condenada.
Quanto ao homem, que esta a dois passos deste terrível lugar, isso nos deve ao mesmo tempo comover nosso coração, pois se o Espírito Santo não o convencer deste terrível mal , nada podemos fazer.
A situação do pecador para com Deus não pede dele uma pequena trégua mas uma rendição ao seu Senhorio.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” Rm 3:23 ACF

Abraços,
Thiago Herrera Dameto.

Alexandre disse...

Paz seja convosco! Anunciar o evangelho é uma missão conjunta com o Espírito Santo e segundo consta em Jo 16, JESUS disse que ele convenceria os homens do pecado, e da justiça, e do juízo, portanto, se DEUS não a realidade da condenação como tabú, nós, seus servos não temos o por que acharmos que somos melhores que Ele. Paz seja convosco!

Anônimo disse...

De um lado os ufanistas do neopentecostalismo, do outro os fundamentelistas a proclamar MÁS NOVAS. ( assim esta escrito ) sem nenhuma duvida qto ao pensamento desse senhor.. uma vez salvo , salvo para sempre ! ? Continuar pecando pq a salvação ja lhe aconteceu e ponto..para que então perdermos tempo falando sobre pecado o tal pecado que faz separação entre o homem e Deus.. não é mesmo Sr. tal..? Ai daquele que não falar sobre pecado, sobre inferno pois de seu próprio sangue será cobrado..cuidado, a sua salvação pode estar correndo risco!
Sandra Garcia

Roger disse...

Curiosamente é a própria Bíblia que alertará para o fato de que é a bondade, e não a maldade, que te conduz ao arrependimento.

Mas como dizia Karl Barth, a Bíblia possui lá seus erros...

Márcio disse...

É a bondade de Deus que nos conduz ao arrependimento. Ou seja, como criaturas caídas e escravas do pecado que é o homem natural, iríamos contentes e alegres perecer no inferno, mas devido somente a bondade de Deus, Ele mesmo nos concede arrependimento. (dom que que é concedido juntamento com a fé)

Aos que não se arrependem de seus maus caminhos, Deus, sendo justo, os punirá.

Não há erros na Bíblia

Márcio

JS Graça disse...

Levaremos o evangelho(boas novas,reconciliação de Deus para com o homem) ao mundo para que as pessoas se arrependam e por amor,se rendam aos pés de Cristo ou lhe daremos a opção ou dá ou desce?..É bom lembar que a palavra faz mais menção da condenação dos falsos profetas do que à dos infiéis..Paulo fala dos insondáveis mistérios de Deus,de revelações do terceiro céu,não perde tempo em ficar falando de inferno..Será que vamos voltar ao tempo de nós mesmos morrendo de medo do inferno,pregar o quão ele é terrível para os outros?..Teremos que divulgar a exibição de "Inferno em Chamas" (o clássico filme de terror dos crentes) para que seja reavivado em nós o tema inferno?!..Que Deus ilumine nosso conhecimento..Graça e paz!

Anônimo disse...

Para quem está considerando o pastor renato muito fundamentalista, eu pergunto: como voce pode se entender um seguidor da fé se nao é fundamentalista? voce tem que seguir ipsis literis seu livro sagrado, ou seja, seguir os fundamentos da fé, caso contrario voce é so um arremedo de cristão. Apesar de saber disso, nao sou um defensor do fundamentalismo religioso, porque sei que a consequencia disso é justamente o envenenamento das relaçoes sociais. E a biblia é justamente sobre intolerancia religiosa. é por isso que jesus veio para dividir, porque com ele estabelece-se oficialmente a noção de inferno, e agora o mundo esta realmente dividido entre crentes e nao crentes. Se voce é cristão, saiba que voce crê num Deus idealizador de um sistema de punição que sujeita pessoas a sofrimento eterno e interminavel, onde sao julgadas nao pelo modo como agem em sociedade, mas pelo que são, e pelo que pensam. è a unica fé onde voce pode ser julgado pelo crime do pensamento. Esteja ciente que voce é adepto de uma filosofia que prega a divisão da humanidade e nao a união. Que visa as diferenças, a contenda, a intolerancia religiosa e a penalidade máxima sem apelação para quem ousa pensar com a propria cabeça e resolve duvidar, ser cético, seguir outra fé, ou ser ímpio, como diz a biblia. Quem diz que cristianismo prega a união se esquece que há o inferno para determinar que quem duvida dessa filosofia nauseante será torturado eternamente, no mais explicito exemplo de falta de livre-arbitrio e liberdade. Ou quem sabe simplesmente Deus é criação humana e tudo nao passa de dogmatismo fruto de literatura primitiva, mas igualmente nociva, violenta, preconceituosa, tribal, envenenada e ignorante.
lucas.couto@terra.com.br
odontologo

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

DEUS é Amor, é Misericordioso, é Paciente, MAS NÃO É PALHAÇO, NÃO!!!!

Simples assim.

VAMOS NOS CONVERTER!!!!

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only