segunda-feira, março 12, 2012

A mais horrorosa criatura do universo.

Por Renato Vargens

Deus criou o  homem perfeito, todavia, devido ao pecado,  o homem foi expulso da presença de Deus tornando-se  assim escravo da sua própria iniquidade. Apesar de ainda termos traços da bondade do Senhor, sofremos as consequências do pecado original. Nossa natureza é má, perversa, e destituida da glória de Deus.

O ensino cristão é de que não existe um homem neste planeta que possa considerar-se justo pelos seus próprios méritos. Na verdade, a Bíblia afirma que “todos pecaram, e que todos estão destituídos da graça de Deus.” (Rm 3:23), diz também “que o salário do pecado é a morte” (Rm 6:23), e que quem peca, “transgride a lei” (I Jo 3:04), e que o pecado faz separação entre os homens e Deus. (Is 59:02)

A Bíblia diagnostica o pecado como uma deformidade universal da natureza humana, deformidade que se manifesta em detalhes na vida de cada indivíduo. A doutrina reformada ensina que o homem é totalmente depravado e que necessita desesperadamente de salvação. O Apostolo Paulo ao escrever a igreja de Éfeso afirmou: "estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais" (Efésios 2:1-3). Ora, segundo o ensino paulino toda pessoa não regenerada pelo Espírito Santo de Deus está espiritualmente morta, fazendo a vontade da carne, do mundo, além de viver uma vida absolutamente escravizada por Satanás.

Em outras palavras, isso significa que cada um de nós nasceu como um completo pecador. Nossa essência é pecadora, todo nosso ser é pecador, nossa mente, emoções, desejos, e até mesmo nossa constituição física está corrompida, controlada, e desfigurada pelo pecado e seus efeitos. Ninguém escapa desse veredicto. Nós somos totalmente depravados. Efésios 2:1 resume a doutrina da depravação total ao afirmar que os homens estão mortos em delitos e pecados.

À luz desta verdade sou obrigado a confessar que a condição humana não poderia ser pior. Lamentavelmente o pecado fez do homem um "monstro". O ser humano é implacável, mal, perverso, violento, desobediente aos pais, avarento, mentiroso, homicida, caluniador, adultero, promiscuo, imoral, corrupto e muito mais.

Sinceramente não consigo entender o amor de Deus pela humanidade. O Senhor não seria injusto em condenar o homem ao inferno. Sem sombras de dúvidas somos merecedores da morte eterna. Todavia, Deus nos amou de tal maneira que enviou Jesus para morrer em nosso lugar.

Que amor é esse? Como pode um Deus perfeito, Santo e justo, sacrificar seu próprio Filho em favor de seres tão pecadores? Ah! Que graça maravilhosa!

Bendito seja o Senhor pelo seu imensurável amor!

Como sou grato pela graça! Foi por causa dela que criaturas horrorosas, pecadoras e desprovidas de bondade foram salvas.

Louvado seja o Senhor pela sua misericórdia, benignidade e graça! Louvado seja Cristo por ter morrido na cruz e nos reconcialido com Deus.

Verdadeiramente nós não temos mérito algum em nossa salvação.

Soli deo Gloria

Renato Vargens


favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only