quarta-feira, dezembro 21, 2011

Conclusões que cheguei sobre alguns dos evangélicos.

Por Renato Vargens

Os últimos acontecimentos no meio evangélico brasileiro onde o evangelho de Cristo foi relativizado por alguns, me levaram as seguintes conclusões:

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais as doutrinas da graça, preferem prosperidade a qualquer preço.

Infelizmente alguns dos evangélicos não não querem mais adorar a Deus, querem shows.

Infelizmente alguns dos evangélicos abandonaram as verdades do evangelho, preferem promessas!

Infelizmente  alguns dos evangélicos não querem mais pregar sobre arrependimento, querem vitória a qualquer preço.

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais viver uma vida de quebrantamento, querem determinar as bênçãos de Deus.

Infelizmente alguns dos evangélicos  não querem mais as Escrituras Sagradas, preferem "o reteté de Jeová".

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais pregar o evangelho, preferem um cristianismo "cabalistico" cheio de números.

Infelizmentealguns dos evangélicos  não querem mais ser chamados de servos, preferem o titulo de apóstolo.

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais viver uma vida simples, querem ser apóstolos.

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais a mensagem libertadora da Cruz de Cristo, querem quebrar maldições hereditárias.

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais a previdência divina, querem primicias.

Infelizmente alguns dos evangélicos não querem mais a graça, querem vender indulgências.

Infelizmente  alguns dos evangélicos não querem mais servir a Deus como mordomos, querem fazer de Deus o seu gênio da lâmpada mágica.

Dias dificeis os nossos!

“E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” (II Pedro 2 :3)

Pense nisso!


Renato Vargens
Cleide C. Belisario disse...

Na verdade, alguns evangélicos não querem ser confrontados com a verdade, preferem vier no mundo da imaginação, do legalismo, da hipocrisia, etc, etc...parabéns pastor pela sua conclusão.

fmguima disse...

Esses podem ser chamados de evangélicos ou somos nós que devemos mudar de nome? Até o Nome está sendo distorcido.
Bem, tanto faz o nome, o que importa é o coração.
Que Deus tenha misericórdia deste povo enganado e que estes falsos lideres se arrependam do que estão pregando. Pode não parecer, mas sempre há esperança como para o bom ladrão.

Marcelo de Andrade disse...

Graça e paz, pastor,

Ainda bem que são "alguns evangélicos" que andam a se desviar da maravilhosa Graça. Louvemos ao Senhor porque 7 mil não dobram seus joelhos a mamon.

Continue firme, mano. Jamais negocie a verdade.

Que o Senhor Jesus continue a te abençoar e te fortalecer!

Marcelo de Andrade.

Pr. Carlos disse...

O problema pastor é que evangélico já diz tudo, resume na religiosidade do termo assim como farigélico é uma expressão a que inventei agora rss. Enfim, precisamos da unção de amnésia de todas doutrinas do G12 ensinadas pela Sra. Valnice e pelo pseudo evangelho que estão impregnados na mente da maioria dos farigélicos da Gospelândia.

Pr. Carlos disse...

O problema pastor é que evangélico já diz tudo, resume na religiosidade do termo assim como farigélico é uma expressão a que inventei agora rss. Enfim, precisamos da unção de amnésia de todas doutrinas do G12 ensinadas pela Sra. Valnice e pelo pseudo evangelho que estão impregnados na mente da maioria dos farigélicos da Gospelândia.

Ser humano em construção disse...

Infelizmente alguns dos evangélicos preferem os "movimentos"...

Claudia Ramalho disse...

Olá, Pr. Renato !

Excelente reflexão !

Creio que a corrupção da igreja vem da ausência de profecia. Aliás, como está na Palavra. Ocorre que, temos desprezado profecias em nosso meio. E a mesma Palavra nos ensina a não fazer isso. Acabamos por considerar tal manifestação do Espírito Santo desequilíbrio emocional ou fraqueza de caráter.
Em nossos cultos cantamos demais, pregamos demais, damos avisos demais, nos agitamos demais e NUNCA ( nunca mesmo ! ) paramos para ouvi-Lo. Então,preferimos nos iludir que Ele fala somente através da pregação da Palavra. Fui algumas vezes a uma igreja e vi uma liturgia muito interessante : após o louvor todos se aquietavam e o Senhor falava através do dom de profecia. Nem sempre isso ocorria, mas era lindo ver como o Espírito Santo é ordeiro.Profecias só ocorriam neste momento - nunca interrompendo o louvor ou a pregação da Palavra.
Cheguei a uma conclusão, após 30 anos de Evangelho - aquela era uma igreja madura. Infelizmente, falta maturidade no meio do povo de Deus. Creio que a maturidade vem pelo conhecimento da Palavra e da experiência em caminhar com o Senhor.
Um abraço,
Cláudia

Anônimo disse...

E tem também pastores que adotam posições políticas, na intenção de manipular a pequena massa na qual foi ordenado.

Pastores cheios de bons termos, mas que no fundo sucumbem ao uso de argumentos - inclusive mentirosos - de denigrem um candidato político em prol do outro que lhe beneficiaria.

Pastores que vivem dizendo o que é certo, para poder mentir em tempos de eleição.

Infelizmente, alguns pastores apologetas evangélicos não passam de cabos eleitorais, e pensam que ninguém percebe...

Nós não esquecemos.

Ser humano em construção disse...

Bom dia, Claudia Ramalho...
Começo falando do assunto... "pregamos demais" que você falou em seu comentário. Acredito que pregação nunca é demais (desde que seja a Palavra de Deus genuinamente), pois Rm 10.17 já nos afirma esta verdade. Quanto as demais coisas concordo! Tem igreja que é tanto aviso, tantas coreografias, músicas, concertos,enfim... Falta tempo para o principal; a pregação do Evangelho de Cristo.

Anônimo disse...

Diante disso cheguei a uma conclusão:

Ser "evangélico" não equivale a ser cristão!

è algo vergonhoso para o Evangelho de Cristo, os comentários que li em outras postagens aqui no Blog do Pr. Renato, pessoas que se dizem cristãs, relativisando a mensagem. Como escreveu Paulo a quase 2000 anos, "amontoam para si doutores segundo a sua própria concupiscência", "o deus deles é o ventre"!!

Mas com uma "teologia" baseada em "cantigas para crente ouvir", e em após-tolices, não poderíamos esperar outra coisa!

mauriciobezerra disse...

Comentário gramatical: o texto não fluiria mais com "alguns evangélicos" ao invés de "alguns dos evangélicos" ?

Pastor Joceli disse...

Saudações em Cristo
Até posso crer que muitos evangélicos não são culpados pela apostasia em que as igrejas estão vivendo. Pois vejamos:
O homem se converte em uma determinada igreja onde ele passa pela primeira prova que é o discipulado ( na maioria são os regimentos instituidos pelo homem )passando por esta prova está aprovado para ser manipulado pela gerencia e com o tempo fica alienado a sua denominação e as suas ordenanças. Muitos nunca " nasceram de novo ". Conheço denominações onde seus membros são mais obedientes as ordenanças da igreja do que propriamente as doutrinas cristãs. Sabem porque? As doutrinas cristãs não trazem lucros financeiros e nem enchem suas igrejas. Fico por aqui.

Anônimo disse...

O texto do pastor reflete a realidade de um povo que se diz cristão, pelo menos de uma grande maioria, que lamentavelmente deixou de buscar na Palavra e se deixou manipular por uma liderança sedenta de poder político e financeiro e domínio sobre o populacho ignorante.

Celso Antunes disse...

Não sou contra política, mais quando ouço falar em política dentro da igreja é como jogar um balde de água fria em mim, la é exclusivo Local de adorar à Deus e tratar dos interesses do mestre Senhor Jesus Cristo.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only