segunda-feira, dezembro 28, 2009

A incompatibilidade da sã doutrina com o evangelho politicamente correto.

Por Renato Vargens

Estou convicto que algumas pessoas ao longo da história abandonaram a Comunidade da Fé em virtude das mensagens pregadas. Infelizmente em um mundo "politicamente correto" os frequentadores de igreja não desejam ouvir TODO CONSELHO DE DEUS. Na verdade, tais pessoas preferem mensagens cujo conteúdo seja exclusivamente voltado para a sua satisfação pessoal.

O famoso pregador inglês Charles Haddon Spurgeon, ao pregar em 05 de fevereiro de 1882, sobre a passagem de João 6:66,  "Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele", disse:  A deserção neste caso foi por causa da doutrina...A verdade era dura demais para eles, não podiam agüentá-la. "Duro é este discurso; quem o pode ouvir?" Um discípulo verdadeiro senta-se aos pés do seu Mestre e crê no que lhe é dito, mesmo quando não consegue compreender o sentido, ou não vê as razões pelas quais o seu Mestre o diz; mas estes homens não tinham o espírito essencial de discípulo, e, conseqüentemente, quando o seu Instrutor começou a desvendar as partes mais recônditas do rol da verdade, eles não quiseram ouvir a Sua leitura delas. Eles estariam dispostos a crer quanto pudessem entender, porém quando não puderam compreender, giraram nos calcanhares e se foram da escola do Grande Mestre. (CHS, Sermons, 28, 111-2)
Caro leitor, um número incontável de crentes não querem ser confrontados pela Palavra de Deus. Na verdade, o que eles desejam é desfrutar das benesses de um clube cristão cujas mensagens pregadas pelo pastor afague o ego, incentive a prosperidade, e promova a felicidade.
Isto posto, chego a conclusão que definitivamente estamos vivendo um tempo de secularização na igreja, onde os cultos se fundamentam em ações motivacionais e principios de auto ajuda. Infelizmente o que determina o sucesso do culto não é mais a Palavra, mas o gosto da freguesia. A igreja prega o que dá ibope, oferecendo ao povo o que ele quer ouvir. Esse evangelho híbrido anuncia Cristo juntamente com o    evangelho do descarrego, da quebra de maldições, da prosperidade material e dos decretos humanos.
Prezados, como inúmeras vezes afirmei neste blog, confesso que estou absolutamente perplexo e preocupado com os rumos da igreja evangélica brasileira. Chego a conclusão de que mais do que nunca a igreja  de Cristo precisa URGENTEMENTE de uma nova reforma.
Pense nisso!

Renato Vargens
Jessé Almeida disse...

É um self-service.

"Quer palavra vai na igreja "Y", louvor (tá por fora) vai na igreja "X" tem um som ótimo" (convite feito). É um verdadeiro self-service onde quem escolhe paga, se torna freguês (sócio) e no final deixa sua sugestão para melhorar.

Que o Senhor nos guie a toda verdade!

Marcos Sampaio disse...

Renato Vargens,

Como sempre, excelente exposição!

Um forte abraço,

Marcos Sampaio

Helio CJunior disse...

Boa Tarde!! A Paz ? ?

Fico perturbado e chateado por essas verdades!!! penseiq eu era o único elias !!! é mas tem outros!!
Sugiro a começar de mim!!! revolucionar no discipulado!!!eu creio q é a única solução para o futruro!!
Pr Helio - Itaguai RJ

Maria Martins disse...

Por isto enviei este email:
Pastor Marco Feliciano,
Assisti a uma pregação sua sobre Tito 2:11, em que você questiona o fato de estar escrito que a graça de Deus se há manifestadO. Trata-se de uma regra básica de português, em que o verbo haver não é conjugado de acordo com o gênero. Na versão revista e atualizada está escrito que a graça de Deus se manifestou. Não posso acreditar que alguém da Academia de Letras tenha lhe dado outra explicação.
Em outro se programa seu, você gastou todo o tempo contabilizando seus feitos para pregação do evangelho, o que não é mais do que sua obrigação. Jesus nos ensina a sermos discretos até para orar e, que o que a mão direita fizer a mão esquerda não deve saber.
Hoje a pregação foi DESTRONANDO SATANÁS. Não foi citado nenhum versículo da Bíblia! Você diz neste DVD, que o inimigo nos odeia porque não pode saborear uma macarronada. Ora, os anjos também não saboreiam uma macarronada e nem por isso nos odeiam! Francamente! A nossa arma contra o inimigo é a espada, que é a palavra de Deus. Como Jesus fazia para confrontar o diabo: ESTÁ ESCRITO. A outra arma é o amor, que sempre vence.
Sobre a lei PSIU, como evangélicos temos que dar o exemplo e por isolamento sonoro nas igrejas, o que já é feito em muitas igrejas evangélicas. Quem não é crente não é obrigado a ouvir músicas evangélicas e pregações em alto volume. É uma questão de respeito ao próximo. Você gostaria de ficar ouvindo os batuques e músicas de um centro espírita? Na FOLHA DE SÃO PAULO, saiu uma reportagem sobre moradores paulistanos que não permitem boates e bares barulhentos e que por causa desta lei, tais casas estão sendo impedidas de funcionar. Ou seja, qualquer um que faça barulho está sendo impedido por esta lei e não apenas as igrejas evangélicas como você disse. Repare que as igrejas católicas não fazem barulho.
Por que este incentivo ao barulho? Jesus nos ensinou a ser barulhentos?
Que Deus me perdoe e me mostre se eu estiver errada, mas tenho visto muita VAIDADE e pouca sabedoria.
Não quero lhe magoar, desejo apenas que faça uma reflexão.
Fique em paz.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only