quarta-feira, agosto 12, 2009

O cão, a padaria e a música gospel.

Por Renato Vargens
Há pouco soube de uma história no mínimo intrigante: Um colega de ministério foi convidado para pregar numa proeminente igreja. Ao chegar ao local do culto, foi convidado por um dos pastores a conhecer a mais nova aquisição do povo de Deus: uma padaria completa! Ele olhou aquilo e pensou com seus botões: Que legal! Esses irmãos montaram uma padaria para saciar a fome das pessoas! No entanto, o que ele não podia imaginar era que o real motivo de se montar à padaria era outro.

Na ocasião o pastor anfitrião falou todo orgulhoso: "Agora até a nossa ceia é sem contaminação dos ímpios! Nós produzimos os pães que são distribuídos na ceia! Não tem mão de ímpios na produção do pão!” O pastor ouvindo isso disse: “Vocês gastaram dinheiro montando uma padaria por este motivo”? Não é para abrandar a fome dos famintos? Não é para tentar mudar o futuro de tantos jovens que precisam de uma profissão? Não daria para fazer desta padaria uma oficina de padeiros?

Caro leitor, me assusta o fato em perceber que parte da Igreja de Cristo continua tratando a vida de forma dualista. Ora, aquela igreja considerava os pães confeccionados por padeiros não cristãos como profanos. No entanto, segundo a sua visão, se um crente confeccionasse os pães, estes seriam santos. Ora, é exatamente isso que alguns tem feito com a música, se os autores forem crentes, Deus está no negócio, caso contrário, o cramulhão é o culpado.

Para eles era muito mais importante confeccionar “pães santos” do que alimentar os famintos que vivem a seu redor.

Pois é cara pálida, dias complicados os nossos! Como bem afirmou o André Reverbério é muito mais fácil colocar a culpa no cão!

Pense nisso!

Renato Vargens
Mario disse...

Eu sempre digo "morrerei e não verei tudo". 2 Timoteo 3.1 Nos últimos dias... Tempos trabalhosos. Os últimos dias incluem a era cristã na sua totalidade. Paulo, porém profetiza pelo Espírito Santo que as coisas se tornarão piores à medida que o fim se aproxima. Esses tempos serão espiritualmente difíceis e penosos.
Pr. Mário.

Ednaldo disse...

Faço côro! Morro e não vejo tudo.

Meire disse...

Coisa de doido esses "pastores", infelizmente eles estão por aí, contaminando a mente dos menos avisados. Por outro lado Glória a Deus por ter um pastor de verdade.
Não abro mão da igreja, vale ressaltar nesses tempos.

valemilpalavras disse...

Morri...

Marcus Vinicius disse...

Extremamente comlicado viver nesse mundo..........devemos cada vez mais nos empenhar para separar o que é de Deus e o que é criação do homem.....Um exemplo disso, dando "nome aos bois" é o "Bispo" Edir Macedo......qualquer pessoa que analise sua vida racionalmente, verá quem realmente ele é, mas seus seguidores são cegos......E são exatamente essas pessoas que devemos alcançar e tentar iluminá-las....essa é nossa missão....
Paz...
Um abraço

augusto elias disse...

O que o pastor anfitrião disse, de acordo com o texto em foco: "...agora até a nossa ceia é sem contaminação dos ímpios".
Pastor Renato, infelismente,homens assim, estão cantando música ,como por exemplo:" entra na minha casa,entra na minha vida,mexe com a minha estrutura ,sara todas as feridas".E aí? Os mesmos estão cantando uma canção que foi feita pelo um homem que é ímpio!!!Não se converteu! É assim que eles se contaminam pela própia língua.
QUE DEUS NOS CUBRA COM A LUZ SAGRADA.

Rafael disse...

Oi Pr. nãoachei nenhum posto com a dúvida que eu tenho, então estou fazendo aqui mesmo. Pode me responder? Tem a ver com os Mega Pastores Cheio de Poderes, que curam, falam em linguas, transferem dons, etc.....

PR. Renato, acho essas coisas anti-biblicas sabe, mas uma coisa ne intriga: Quen tem operado por meio destes homens?
Pr. O que faz 300 pessoas cairem para tras de uma vez con un simples gesto do pregador?
Qual o poder que cura estes enfermos?
Quem faz estas pessoas falarem em linguas?
Se o Sr. acessar o youtube poderá ver milhares de milhares de videos de pessoas sendo curadas, falando em linguas, impondo as maõs e pessoas desabando.
Sabe Pr. acho tudo isso estranho. Mas eu me pergunto: Se falarmos que isso é de Deus temos como provar na biblia que não é. Mas se falarmos que é obra do diabo, estanos falando que pessoas tem sido curadas pelo diabo e milhoes e nilhoes tem sido enganadas então? Até as pessoas puras de coração que estão ibdo a estes cultos destes lugares estão sendo enganadas ebtão?
Pr. me responda.

Dougllas knnor disse...

ESSES SÃO FANÁTICOS QUE NÃO TEM BASE NENHUMA NA PALAVRA DE DEUS!

Viviane Andrade disse...

Concordo plenamente!
Uma coisa ser produzida por cristãos não tem nenhuma garantia de ser melhor ou pior, pois isso dependo muito mais da intenção que teve esse alguém.
Dizer que só música feita por crentes serve é muita hipocrizia, e acusar sempre a música secular de adoração ao diabo é burrice.
Afinal existe o que é pra Deus, o que é pro Diabo e o que é pra diversão humana.
Espiritualizar tudo é mascarar a própria falta de comunhão verdadeira com Deus.
Abraços

ANDERSON DA PAOLA disse...

Um absurdo isso sobre a padaria, mas sempre usando exemplos sobre música que não tem nada a ver. Em primeiro lugar, não podemos viver uma vida dualista com certeza, mas também não podemos viver de qualquer maneira.
Ou será que estou na igreja como obreiro e após o culto vou pra balada, beber uma cervejinha e dançar um pouco, porque o que faz mal é o exagero, não é mesmo? Fumo meu cigarrinho, e porque não meu baseado, porque é mais natural que o cigarro. E assim vou levando minha vida "gospel" com a teologia do "não tem nada a ver" baseado somente na graça e esquecendo da justiça de Deus, da santidade e da renúncia que temos que ter.

Abraço

AndersON disse...

Isso me lembra a visão de Pedro quando Deus disse para ele não considerar Impuro o que Ele tinha santificado e também quando Paulo diz que se não querem usar as coisas do mundo pra pedir a Deus que os tire dele! Eu sou apenas um cristão, não sou pastor nem estudo teologia, é muito triste os ditos pastores terem atitudes que expõe além de sua falta de conhecimento bíblico a sua surdez/cegueira espiritual!
Paz!

ievlen7 disse...

Já já , vão vender esses "PÃES SANTOS"!!!!!

Murillo Leal disse...

Farisaísmo em tempos modernos.
Tem muito "santo" que mete a mão suja,encardida de hipocrisia na palavra de Deus e sai pregando bobeiras, que é pior que comer o "pão profano", Talvez jesus tivesse produzido seu proprio alimnto então.
Jesus, tem misericórdia!

Anônimo disse...

Estou muito triste, meu coração chora. Esta dificil saber quem é lobo quem é ovelha.

Emerson Drayer disse...

Não sei qual absurdo foi pior, o da padaria ou da péssima comparação entre pão e musica. O que tem que ser feito pra ficar certo, colocar composições de quem nos cultos? Vamos tocar É o tcham? Qual a necessidade de buscarmos letras para serem ministradas (servidas) em compositores que em nada tem com os filhos de Deus. Ou agora todos são filhos de Deus também? Uma coisa é a pregação do evangelho a todos, judeus e gentios outra é comparar pão com com a finalidade da musica nos cultos. Não sei se esse post é fruto de inocência ou de pura malícia. É triste ver gente arranjar desculpas para responde aos gritos de sua alma.Quer ouvir musica secular? O problema é seu, mas não venha usar o erro do outro para justificar teus anseios. Quanto a padaria, certíssimo, estão fazendo mal uso dela, assim como temos feito de muitas outras coisas inclusive da internet.

Cris Barros disse...

Emerson, pelo que entendi da comparação música e pão, é que ambos devem ser feitos exclusivamente por "cristãos", ou seja, música para cristão cantar tem que ser "gospel", entende? Assim como o pão é feito por "mãos santas", assim está condenado ao pecado pessoas que ouvem e cantam as chamadas músicas "seculares".
Tudo é hipocrisia. Só quem conhece o coração do homem é Deus. Ninguém é medido por sua "santidade" externa. Bom, isso é o que penso.

Graça e Paz à todos.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only