quarta-feira, junho 21, 2017

04 dicas aos meninos da internet que querem discutir teologia




Eu já escrevi inúmeras vezes tanto nesse BLOG como nas Redes Sociais a minha alegria em ver os jovens sedentos pelas Escrituras e teologia. Tenho louvado a Deus por aquilo que o Espirito Santo tem feito na vida de muitos rapazes e moças Brasil à fora. Contudo, particularmente confesso que fico assustado com a forma autoritária com que alguns jovens tem se dirigido  àqueles que pensam diferente de suas percepções teológicas. Para piorar a situação, tenho visto  alguns garotos promovendo deboches e achincalhes a homens bem mais velhos que eles. Nessa perspectiva teólogos respeitados como Franklin, Ferreira, Augustus Nicodemus, Heber Campos, Leandro Lima , dentre tantos outros tem sido ridicularizados por meninos de internet. 

Outro dia soube de um caso de um rapaz que afrontou desrespeitosamente um dos mais capazes e saudáveis pastores brasileiros numa rede social. Noutra ocasião testemunhei um adolescente seminarista chamando a atenção de forma áspera e desrespeitosa homens e mulheres com idades para serem seus pais simplesmente porque pensavam diferente daquilo que ele acreditava ser correto. Há pouco soube de outro adolescente com pouquíssimo tempo de conversão, que ao ler sobre um fato ocorrido em uma Igreja bem conhecida no Brasil, exigiu do pastor explicações. Isso mesmo, o menino escreveu para o pastor, um experiente líder brasileiro exigindo respostas. 

Pois é, entendo que a discussão teológica seja saudável, o que não dá para entender é o escárnio usado por esses garotos. 

Isto posto, elenco quatro sugestões as quais compartilho com os jovens que desejam discutir teologia na internet:

1- Não usem de desonestidade intelectual. Lembre-se que a mentira afronta a santidade do Senhor e os que agem desta maneira além de pecar contra os irmãos, pecam contra Deus.

2-  As Escrituras nos ensinam a tratar os mais velhos com respeito. Alguns dos pastores atacados por esses garotos,  possuem idade para serem seus avós, e como tais deveriam ser tratados com deferência e dignidade.

3- Lembre-se que toda ação gera uma reação. Debates acadêmicos são saudáveis e glorificam a Deus, agora, deboches e achincalhes promovidos no anonimado fere a constituição brasileira, e concede ao ofendido o direito de responder ao ofensor no rigor da lei.

4- Procure avaliar se a forma com que lida com pastores mais velhos nas Redes Sociais tem glorificado a Deus e edificado a sua igreja. 

Pense nisso!

Renato Vargens 
Douglas Araújo disse...

Legal!!

Gravamos um vídeo sobre isso hoje!

https://www.youtube.com/watch?v=mAXNJHMCRb4

Leandro Machado disse...

Infelizmente é uma dura realidade. Os "novos calvinistas" ou "novos arminianos" se esquecem rapidamente da piedade para com Deus e a compaixão para com o próximo. Muitos não se esquecem das mais diversas doutrinas teológicas mas se esquecem com facilidade dos dois únicos mandamentos de Jesus Cristo: Respondeu Jesus: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’.
Este é o primeiro e maior mandamento.
E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.
(Mateus 22:37-39)

Creio que isto é uma fase. Todos somos depravados a ponto de deixarmos que o orgulho tome conta de nós, mas que Deus tenha misericórdia de nós e seja na prática ou na teoria, sempre venhamos a aprender.

Abraços pastor,
Fique com Deus e bom artigo.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only