terça-feira, novembro 10, 2015

O que penso sobre as brigas entre arminianos e calvinistas no Facebook e as páginas que contém deboche e escárnio


As Redes Sociais tem em muito contribuído para a edificação da igreja brasileira e quanto a isso não tenho a menor dúvida. Todavia, apesar de estarem ajudando cristãos a entenderem as verdades contidas nas Escrituras, as Redes Sociais e especialmente o Facebook,  tem sido usadas como ferramentas de deboche, achincalhe e ridicularização. 

Eu particularmente não frequento nenhum destes espaços virtuais, entretanto, há pouco, fui alertado por alguns irmãos sobre o desrespeito comum àquele a esses grupos. Instigado por amigos e curioso em saber mais sobre o assunto resolvi visitar algumas destas páginas e  fiquei impressionado com o conteúdo ali publicado. 

Ora, uma coisa é discutir doutrinas, emitir pontos de vistas e divergir em questões doutrinárias, outra é denigrir a imagem de alguém, emitindo ofensas "ad hominem", ridicularizando os divergentes, fazendo chacota com as mais diferentes pessoas.

Prezado amigo, para vergonha nossa isso se tornou mais comum do que gostaríamos. Infelizmente  os adeptos do "arminianismo e do calvinismo" tem proporcionado discussões, deboches e ridicularizações que me fazem ruborizar de vergonha.  Lamentavelmente estes irmãos em vez de tratarem das divergências doutrinárias dialogando de forma respeitosa,  tem optado pela agressões virtuais criando charges, quadrinhos e vídeos cujo objetivo final é ridicularizar cristãos do passado e presente.

Caro leitor eu posso divergir de Armínio, mas não tenho o direito de ridicularizá-lo, você pode não concordar com Agostinho e Calvino, mas, não possui o direito de achincalha-los.  Contudo, o que mais tem me assustado nisso tudo é perceber que o comportamento desrespeitoso não é propriedade exclusiva de adolescentes e jovens, mas, também de homens maduros,  que em nome de uma pseudo-espiritualidade tem agredido seus irmãos, ferindo assim o Corpo de Cristo.

Diante do exposto, gostaria de dar algumas sugestões a todo aquele que deseja usar as Redes Sociais para a glória de Deus: 

1-) Você pode ser Calvinista ou arminiano, mas, isso não te dá o direito de zombar e ridicularizar seus irmãos.

2-) Você pode não concordar com alguns ensinamentos arminianos ou calvinistas, mas isso não te dá o direito de afrontar desrespeitosamente santos homens de Deus que acreditam e defendem o que pensam.

3-) Você pode discordar do pensamento, da teologia, e da fé dos seus irmãos, sem contudo, permitir com que a sua discordância redunde em ataques "ad-hominem".

4) Arrependa-se de suas agressões e de forma madura exponha o que crê deixando de lado toda e qualquer tipo de agressão glorificando a Deus mediante uma fé madura e responsável.

Pense nisso!

Renato Vargens
Rodrigo Rosa disse...

Tenho dó e asco do retardo espiritual onde muitos evangélicos se encontram, pois defendem uma religiosidade calvinista e/ou arminiana como se isso fosse alguma coisa. Se Cristo estivesse dentro disso, mas essas discussões infindáveis, passam longe da Graça de Jesus o Cristo de Deus.
Longe de mim defender um em relação ao outro, a mim somente o Evangelho me basta.

Lineu Barros disse...

Tempos atrás comentei bíblicamente uma postagens na página "arminiano da zueira" as coisas começaram mal, mas eu humildemente mantive o nível do debate teológico, fiz perguntas que não concordei com as respostas, mas sempre respeitando e pedindo perdão se ofendi alguém com minhas respostas. Sabe o que aconteceu Pastor, ganhei respeito do administradores da página e hoje posso até fazer perguntas inbox, para tirarem minhas dúvidas sobre o arminianismo. Sendo certo que sigo as doutrinas da graça soberana de Deus, chamadas de Calvinistas.

sebastiao santana disse...

Muito bem observado os fatos ali nas redes sociais que esta acontecendo, a postagem aqui exposta no blog foram bem taxativas e os pontos muito bem elaborado, sem mencionar os comentários de nossos nobres irmãos em cristo Jesus.

É lamentável, e acima de tudo um ponto (pontos) negativos para o evangelho de Cristo Jesus, pessoas maduras espiritualmente ofendendo uns aos outros como se fossem adolescentes na faculdade sem nenhum compromisso... uns defendem o arminianismo, outros a defendem o calvinismo em diálogos ofensivos, nos levando a crer que esses tais são pessoas desprovidas de conhecimentos, entre o grupo (a) e (b), dificilmente defendera o evangelho de Cristo, sim, pois se tratam como inimigos, essas pessoas estão em tiroteio de cegos... uma pessoa meiga entra nessa arena (facebook) para ter a oportunidade de ter mais conhecimento bíblico, percebe que está no meio do tiroteio, qual será a ação dela?

Eu não defendo nem arminianismo e nem calvinismo... defendo o cristianismo, pois tenho os abraço a Cristo.

jaime alves disse...

Quando compreendermos que somos o triunfo de Cristo, saberemos que estamos muito acima de posicionamentos teológicos ainda que os mesmos sejam de extrema importância, então poderemos doscordarmos uns dos outros desde que nos respeitamos , mutuamente...

Gilmar Bapthista disse...

Infelizmente, a maioria dos cristãos não sabem argumentar teologicamente. Não sabem o que é uma Apologética. São destituídos do pensar sadio. Chegam ranger os dentes e certos momentos, até uivam feito animais. Acreditam eles, que ganharão um debate, fazendo uma "apaulogética". Devemos argumentar com: amor, temor e respeito.

Que Deus tenha misericórdia destes "gladiadores" da teologia.

Geraldo Calembela disse...

Vou repetir o que já disse na página no facebook, houve uma época que me interessei investigar e saber um pouco mais além duque já sabia acerca do "Calvinismo e Arminianismo" mas confesso que no início da caminhada eu perdi o interesse, agora eu entendo porque o desinteresse. Certas coisas eu prefiro estar inocente, porque ora vejamos, será que essa mesma discussão não é idêntica com a relatada em Coríntios? Apolo e Paulo quem é o maior? certas coisas eu afirmo com veemência: SÃO DESNECESSÁRIAS.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only