terça-feira, novembro 17, 2015

A tragédia de Mariana e o equivoco doutrinário de Flamarion Rolando

O pastor Flamarion Rolando, da Igreja Quadrangular de Governador Valadares, em virtude da tragédia de Mariana, realizou na sexta-feira (13) um ‘ato profético’. O pastor  foi até a beira do rio Doce atingido pela lama e lançou sobre ela sal, logo depois fez também uma oração e clamou que Deus limpasse o rio e  mandasse chuva. (veja o vídeo aqui

O ato de Flamarion, diferente do ato de Eliseu não deu resultado imediato e na verdade nem sei se vai dar, É possível que daqui a alguns dias venha até chover, contudo, atribuir isso a um ato profético será demais da conta não é mesmo? Aliás, infelizmente essa história de "ato profético" virou moda no Brasil. Para nossa tristeza, vergonha, e decepção, apedeutas da fé, em nome de Cristo tem fabricado um evangelho bem diferente do evangelho revelado pelas Escrituras.

Em nome de uma espiritualidade miscigenada, pastores neopentecostais tem ensinado aos fiéis de suas igrejas doutrinas absolutamente antagônicas aos ensinamentos encontrados nas Escrituras.

Os profetas deterministas fundamentam seus ensinos no evangelho de João, capítulo 14, verso 13, afirmando que o termo usado como pedir foi mal traduzido, isto porque, segundo estes, a palavra no original jamais teve a ideia de pedir alguma coisa, e sim de determinar algo. Entretanto, ao contrário do que tais profetas afirmam, o texto grego aponta efetivamente para alguém que pede, sem contudo exigir o cumprimento daquilo que deseja. Ora, onde já se viu um filho determinar o que quer que o pai faça? Ou, de modo semelhante um servo ordenar o que deve ser feito ao seu senhor? O filho é submisso ao pai e o servo é submisso ao seu senhor. Se Deus é nosso Pai, então devemos honrá-lo como tal. Se ele é nosso Senhor, então a nossa postura deve ser de servos.

Flamarion e os que produzem atos proféticos estão equivocados em suas crenças. Ora, por favor pare e pense, em que lugar das epístolas vemos Paulo, Pedro, João ou os apóstolos ensinando a igreja a emitir atos proféticos? Ou em que momento encontramos Jesus dizendo aos seus discípulos que deveriam instituir a prática da oração determinista? Em nenhum lugar não é verdade? portanto, os que ensinam e praticam atos proféticos contrapõem-se as Escrituras pecando assim contra Deus e sua Palavra,

A igreja brasileira precisa entender que atos proféticos não nos levarão a lugar algum e que mais do que nunca, necessitamos abandonar esse evangelho sincrético e  regressarmos a Palavra de Deus, a fim de redescobrirmos os seus preciosos tesouros,  e de fazermos das sagradas letras nossa referência de fé e de comportamento.

Que Deus nos ajude, e tenha misericórdia de seu povo!

Soli Deo gloria!


Renato Vargens
Lina Gonçalves disse...

Concordo com o texto Pastor. Eu havia comprado um livro que defendia a oração determinista. Mas quando a luz da Verdade da Palavra raiou no meu entendimento joguei o livro fora porque eu não seria edificada.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only