quarta-feira, julho 02, 2014

A "manifestação" do antinomianismo nos arraiais evangélicos brasileiros

Pr. Renato Vargens

Em minha última viagem aos Estados Unidos fiquei impressionado com o número de crentes que estão abraçando o antinomianismo. Um pastor amigo compartilhou que em sua igreja dois pastores abandoram a denominação por se considerarem antinomianos. Para piorar a situação, sei de inúmeros casos no Brasil onde pastores e líderes de segmentos denominacionais diferentes rejeitam o cumprimento da lei moral de Deus. 

Um antinomianista significa literalmente alguém que se posiciona contra a lei. Na verdade, ele é um "antilei". Ele nega ou diminui a importância da lei de Deus na vida do crente. 

Os antinomianistas acreditam que em virtude da graça adquirida em Cristo  o crente está desobrigado a obedecer às leis morais de Deus simplesmente  porque Jesus os libertou da lei. Para estes a graça não só liberta da maldição da lei de Deus, mas também nos liberta da obrigação de obedecê-la. 

Caro leitor, o antinomianismo é antibíblico pela razão de que o Senhor deseja com que obedeçamos a lei moral de Deus. O apóstolo João em sua primeira carta nos adverte a guardar os mandamentos do Senhor. (I João 5:03), isso sem falar é claro nos inúmeros textos que nos incentivam a viver a vida de forma santa. Ora, o antinomianismo é contrário a tudo o que a Bíblia ensina. Deus espera que vivamos uma vida de moralidade, amor e integridade. Além disso as Escrituras nos ensinam devemos lutar para vencer o pecado e viver uma vida de santidade. João nos admoesta a  guardarmos os mandamentos do Senhor: "Ora, aquele que diz: eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade; mas qualquer que guarda a sua palavra, nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. E nisto sabemos que estamos nele; aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou." 

Para terminar cito o notável teólogo R.C, Sproul que  ensinou: 

"O Antigo Testamento é um testemunho monumental da maravilhosa graça de Deus em favor de seu povo. Semelhantemente, o Novo Testamento está literalmente cheio de mandamentos. Não somos salvos pela lei, mas demonstramos nosso amor a Cristo obedecendo a seus mandamentos." Jo 14.15. 

Pense nisso!

Renato Vargens



LUCIENE ROCHA disse...

Não precisamos ir tão longe para ver muita gente vivendo desta forma,essas pessoas falam "vivo na graça" apoiadas por grandes líderes,que creio eu,não estão nem um pouco preocupados com a salvação dessas pessoas,que por sua vez, só que querem saber de PROSPERIDADE,estes líderes pegam versículos isolados e constroem uma doutrina errônea levando muitas pessoas sinceras,mas com pouco conhecimento bíblico ao erro.
Que Deus em sua infinita misericórdia possa perdoar esses líderes e ,mostrar a essas pessoas a verdade antes que seja tarde,por isso temos que evangelizar

IRMÃO MARCOS disse...

Graça e paz, Pr. Renato Vargens.

Com meu sincero respeito. Concordo que devemos guardar a lei moral de Deus. Porém, sabemos que o sábado faz parte da lei (Decálogo). E então, devemos guardá-lo também?

"Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos."

Tiago 2:10

Outro detalhe é: Se considerarmos que o sábado faz parte da lei cerimonial e não da lei moral, e sendo o dízimo dado pelos filhos de Israel recebido pela tribo de Levi como herança divina, como este (dízimo) poderia prevalecer nos dias de hoje? Sendo que somente a tribo de Levi poderia recebê-lo (dízimo), e nem o próprio Senhor Jesus jamais recebeu dízimo, pois era da tribo de Judá. O Senhor Jesus contou com a ajuda de mulheres que o serviam com seus bens, e não com dízimos e ofertas.

"E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com seus bens."

Lucas 8:2-3

Logo, se devemos ser imitadores de Cristo, a igreja deveria ajudar com seus bens e não com ordenanças dadas especificamente à uma tribo (Levi). A Reforma deveria ter observado isso! Você concorda?

"Também falarás aos levitas, e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado por vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao Senhor, os dízimos dos dízimos."

Números 18:26

"E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que os levitas receberiam os dízimos em todas as cidades, da nossa lavoura.
E que o sacerdote, filho de Arão, estaria com os levitas quando estes recebessem os dízimos, e que os levitas trariam os dízimos dos dízimos à casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro"

Neemias 10:37-38




Att,


irmão Marcos.

Danielle Ribeiro Santos disse...

O Caio Fábio, o ex-Papa gospel, é o grã-mestre do antinomianismo no Brasil, em seu Programa Papo de Graça. Mas, o que mais me estarrece é o silêncio constrangedor de certos apologetas reformados da Web... afinal, com os amiguinhos não se mexe!

Cesar Thais disse...

Quando li arraias evangélicos eu pensei que fosse falar de festa junina. Mas sobre esse assunto mesmo, teria mais coisas sobre ele pra ler? Porque não quero ir no google e pegar qualquer fonte, entende?
Voltando aos "arraias evangélicos." Porque usou essa expressão? Fiquei procurando no texto uma resposta.. É ignorância minha mesmo não tá por dentro dessas expressões novas. É só a nível de curiosidade mesmo!

Daniel disse...

Não consegui entender o que é "antinomianismo"...
Fiquei confuso quanto ao termo "Lei Moral de Deus", o Sr. se refere a Lei de Moisés ? Ou aos 2 mandamentos que Cristo ensina "Amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo" ?
Procurei na internet algumas respostas, mas me confundi mais ainda.
Gosto muito do Seu Blog, gostaria de uma explicação mais clara sobre o assunto, pois não sei se pratico "antinomianismo"...

Abraços

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only