segunda-feira, maio 26, 2014

A América do Sul e o desafio da evangelização

Por Renato Vargens

Por incrível que pareça a América do Sul ainda carece de evangelização.

Isso mesmo! Existem em nosso continente lugares, comunidades e cidades que não ouviram ainda a mensagem do Evangelho.

No Brasil podemos destacar parte do sertão nordestino, os Ribeirinhos na Amazônia, o Vale do Jequetinhonha em Minas Gerais e muitos outros locais. No Uruguai quase não encontramos cristãos, antes pelo contrário, a antiga província Cisplatina possui a maior população espírita de toda América do Sul. Quanto ao Chile os desafios são hercúleos, já Bolívia, Equador, Colombia e Venezuela nem se fala. Quanto ao Peru, somente na provincia de Piura, é possível encontrarmos mais de 100 cidades sem um testemunho do Evangelho sequer. Lamentavelmente na América do Sul encontra-se de tudo, desde o secularismo moderno, passando pelo animisno, desembocando num sincretismo religioso vivenciado  por cristãos nominais cujo catolicismo é mistico e antibíblico.

Pois é, ao olhar para a realidade sul-americana concluimos que verdadeiramente os Campos estão brancos!

Nessa última semana tenho pregado Cristo no Peru e confesso que o meu coração geme diante de tantos desafios. Isto posto, lembrei-me das palavras do Apostolo Paulo que dizia “Como Ouvirão se não há quem pregue?” 

A pergunta é: O que temos feito? Temos anunciado o Evangelho de Cristo Jesus ou temos andado preocupados com a nossa satisfação e realização pessoal?

Caro leitor, essa maldita teologia da prosperidade e a confissão positiva tem tirado o foco da Igreja de Cristo da pregação do evangelho, levando os pastores a não entendenderem a importância de investirem em missões. 

Para nossa tristeza e vergonha, muitos dos líderes evangélicos  estão mais peocupados em enriquecer, prosperar e experimentar milagres em suas vidas pessoais à investir em Missões.

Pois é, com lágrimas nos olhos encerro este post rogando ao Senhor que nos livre do secularismo. Rogo também  ao Deus Todo-poderoso que coloque no coração dos pastores brasileiros o desejo de ultrapassar fronteiras e anunciar Cristo. E por fim, peço a Deus que nos desperte para a obra missionária levando-nos a investir em missões, anunciando aos povos o desejado das nações!

Naquele que vive e reina,

Renato Vargens
Marcos Costa disse...

Concordo plenamente pastor. Infelizmente nós estamos muito satisfeitos, com a nossa salvação, e esquecemos da Grande Comissão que o Senhor Jesus nos deixou.

Adrielly Fortunato Albuquerque disse...

Estou surpresa.. Não imaginava que esta era a realidade da América do Sul. :(

Natureza disse...

Em tratando-se do evangelho que liberta e salva realmente temos muito por fazer. Mas em certos casos, como os petencostais e neo-petencostais, melhor seria não irem, pois estariam tirando as pessoas de uma idolatria e colocando-as debaixo de outros jugos rudimentares.

Francisco Moura disse...

Eu e minha família fomos missionários por 15 anos entre os ribeirinhos da Amazônia, a América hispânica e Europa. Voltamos ao Brasil e estamos servindo ao Senhor no Sertão Nordestino. Orem Por nós.

Francisco Moura disse...

Conhecemos bem de perto esta realidade missionária. Eu e minha família fomos missionários por mais de 15 anos entre os ribeirinhos da Amazônia, América hispânica e Europa. Voltamos ao Brasil e estamos servindo ao Senhor no Sertão Nordestino, em obediência ao dono da Seara.

najara martins disse...

A secretaria da igreja nos informou que graças a Deus a igreja não estava sustentando nenhum missionário . estavam sem compromisso e eu respondi: meus pêsames.

Renato Vargens disse...

Que triste Najara, muito triste!

Renato Vargens

Renato Zanetti disse...

Deus está contemplando todo o teu esforço amado irmão ....eu sinto seu amor pela obra ...também sinto que Deus responderá tuas orações ....vai levantar homens Fiéis e compromissados com o Reino

EZEQUIEL STEFANI DA SILVA disse...

não devemos esquecer, que antes da Teologia da Prosperidade, a America do Sul vivenciou, uma fase em que se falava muito em "adaptar" a teologia a Realidade da America do Sul, se falou muito em marxismo e pouco em Evangelho, como sempre ficou mais no campo filosofico e se falava muito em justiça social e efetivamente não fizeram nem um e nem outro, nem obra social e nem evangelismo, se é que se deva desassociar os dois, creio que o evangelho traz dignidade ao homem, e ao convivermos com as injustiças os homens regenerados irão ser a mão de DEUS trazendo a justiça, quando se olha o evangelismo como uma "barganha ou troca" temos essa visão estereotipada dos missionários.

EZEQUIEL STEFANI DA SILVA disse...

Muito interessante esse Post, sobre esse trecho...
Caro leitor, essa maldita teologia da prosperidade e a confissão positiva tem tirado o foco da Igreja de Cristo da pregação do evangelho, levando os pastores a não entenderem a importância de investirem em missões.

Vale lembrar que em se tratando de AMERICA DO SUL, antes ainda da TEOLOGIA DA PROSPERIDADE, se falou muito em desenvolver uma "teologia" que olhasse para as escrituras na ótica da América do Sul, como se a interpretação bíblica, tivesse que variar conforme a etnia dos seus leitores, nesses tempos (que ainda estamos vivendo, na academia) se fala muito, se filosofava muito, e praticamente deixou-se de evangelizar por considerar a "injustiça social" mais importante ou mais degradante que a condenação ao INFERNO, o grande problema é que como toda "teologia" ficou muito mais no campo das "ideias" e não foi posto em pratica nem um e nem outro, não houve uma "revolução social" como diziam os seus idealizadores e não houve um grande avivamento evangelístico, essa dicotomia ou obra social ou evangelismo, só enfraquece ambos, creio que os dois devam andar junto, como em um trilho de trem, ambos vão ao mesmo lugar sem nunca se cruzar e se opor, mas o creio é que o EVANGELHO DIGNIFICA O HOMEM, a salvação, a ação sobrenatural do novo nascimento e o conhecimento de DEUS, faz com que os homens se tornem melhores cidadãos, e esse novo homem conviver em um ambiente com injustiças de qualquer ordem, ele irá ser o agente de justiça, a mão de DEUS nessa localidade, a pregação do evangelho urge em tantas e tantas cidadezinhas no brasil e em tantas outras nos países vizinhos, de fato, é necessário um despertar missionário em nossas Igrejas e que isso não fique só na "filosofia" e no campo das ideias, mas ultrapasse as fronteiras e se torne "pratico" e verdadeiro.

Natalino Oliveira disse...

O fato é que é as "grandes igrejas" do movimento da confissão positiva confundem o mandado da grande comissão com o simples negócio de abrir igrejas com a finalidade precípua de capitalizar. Lamentável, mas é uma realidade horrenda.

Unknown disse...

Lagimas e muito dor no coraçao e o q sinto,me perdoa Senhor.

Emanuel Lins disse...

Oração e Palavra questão de sobrevivência. Missões questão de obediência.
E você esta obedecendo ? Ou só esta sobrevivendo ? (Emanuel Lins).

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only