terça-feira, julho 17, 2012

Razões porque está errado o namoro entre cristãos e não cristãos

Por Renato Vargens

Eu poderia enumerar inúmeras razões porque não concordo com o namoro entre cristãos e não cristãos, mas, vou citar somente uma: A Bíblia, a Palavra de Deus não recomenda. 

Talvez ao ler essa afirmação você esteja dizendo consigo mesmo: Que coisa ultrapassada! Qual é o problema? Não tem nada demais. Eu posso evangelizá-lo e levá-lo para a igreja. Vai ver que essa é forma dele conhecer a Cristo! Ah! Que caretice! Isso é palhaçada! Esse tempo já passou! 

Pois é, é comum ouvirmos de nossos adolescentes e jovens frases como estas. Para muitos deles não existe o menor problema em namorar um não cristão. Entretanto, o que talvez eles desconheçam é o ensino bíblico de que não devemos nos colocar em jugo desigual com os incrédulos (II Co 6.14). "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?

Para Calvino, o jugo desigual era nada menos que manter comunhão com as obras infrutíferas das trevas e estender-lhes a destra de companhia. Em outras palavras isto significa estar ligado ao mesmo tempo, lado a lado na mesma canga. É a metáfora dos bois ou cavalos que têm de andar juntos, desfrutando das mesmas práticas, porque estão presos na mesma canga.

Caro leitor, escolher uma pessoa que compartilha da mesma fé e sonhos é fundamental a construção de um namoro equilibrado e saudável. Como escrevi no meu livro "Namoro.com", o namoro deve ocorrer entre pessoas que estejam em igualdade de situações. O fato de existir discrepâncias espirituais pode proporcionar um seriíssimo problema relacional entre aqueles que se gostam.

Do ponto de visto bíblico o namoro entre não cristãos e cristãos é absolutamente desaconselhável. Paulo, ao escrever aos coríntios ordena que um cristão ao se casar, deve fazê-lo “somente no Senhor”. Obviamente isso proíbe o casamento com incrédulos e, portanto, namorá-los.

Vale a pena lembrar o que a Confissão de Fé de Westminster diz a respeito do casamento entre cristãos e não cristãos: “A todos os que são capazes de dar um consentimento ajuizado, é lícito casar, mas é dever dos cristãos casar somente no Senhor; portanto, os que professam a verdadeira religião reformada não devem casar-se com infiéis, papistas ou outros idólatras; nem os piedosos prender-se a jugo desigual por meio do casamento com os que são notoriamente ímpios em suas vidas, ou que mantêm heresias perniciosas”

Isto, posto, afirmo sem titubeios que uma aliança não aprovada por Deus proporciona consequências terríveis para o cristão. Como bem disse o meu amigo Mário Freitas, não existe pecadinho e pecadão e sim "Consequênciazinhas e consequêciazões".

Pense nisso!

Renato Vargens


Sâmia Cavalcante Souza Siqueira disse...

Pr Renato, bom dia!

(Vou postar um comentário aqui, mas tenho quase certeza de que não vou vê-lo publicado, pois tenho acompanhado o seu blog e tenho feito comentários, sem nunca vê-los publicados.)

Bem, sou presbiteriana, porém não concordo com a proibição total do namoro entre cristãos e não cristãos - e acho meio perigoso de sua parte como pastor AFIRMAR SEM TITUBEIOS que Deus não aprova esta aliança ou aquela aliança...nem todo o não cristão é dado às imundicies do mundo; alguns não têm vícios, vivem uma vida reta, porém simplesmente não tiveram ainda a oportunidade de conhecer ao Senhor. Cada caso deve ser analisado cuidadosamente, o cristão deve em primeiro lugar pedir orientação ao Senhor sobre o relacionamento, aconselhar-se com seu pastor,etc. Verificar se o parceiro não-cristão está aberto a receber o evangelho, a participar da igreja com seu cônjuge, se ele é tolerante à doutrina da igreja - ou seja, se tiver um período de jejum na igreja se ele/ela vai aceitar que seu parceiro o faça sem reclamar - enfim...o Senhor abraça com amor aqueles que não O conhecem ainda, quem sou eu para cruzar os braços e rejeitá-los? Que exemplo eu dou ao rechaçar totalmente um não-crente do seio da igreja?

Renato Vargens disse...

Sâmia,

Paz!

Primeiramente gostaria de lhe informar que não costumo deixar de publicar os comentários, a não ser que as palavras usadas pelo comentarista sejam desrespeitadoras.

Quanto a sua opinião sobre o assunto do POST, lamento informar, mais vc está absolutamente equivocada. Sua posição demonstra que além de desconhecer as Escrituras Sagradas, vc semeia com suas afirmações aquilo que Hernandes Dias Lopes chama de doutrina de Balaão.

"Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem.
Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio." Ap. 2.14,15.

Aqueles que satanás não conseguia intimidar por meio da perseguição e tentava seduzi-los através das doutrinas de Balaão e dos nicolaítas.

O que era a doutrina de Balaão?

Números 22 diz que nos tempos que Israel andava pelo deserto, o rei dos moabitas chamado Balaque, com medo do povo de Israel, chamou Balaão para amaldiçoar o povo de Deus. Porém em todas tentativas de Balaque e Balaão de amaldiçoar o povo do Senhor foi frustrada, pois no exato momento em que Balaão ia proferir a maldição saia de sua boa palavras de bênçãos sobre Israel. Por fim Balaão aconselhou a Balaque que a melhor maneira de prejudicar Israel era através da sedução.
A ideia era introduzir no meio do povo de Deus jovens donzelas moabitas, para que estas induzissem os israelitas a prostituição e a adoração de seus falsos deuses, assim a ira de Deus se acenderia contra Israel e assim, com o povo vulnerável pelo juízo de Deus os moabitas poderiam vence-los.

Essa é a doutrina de Balaão, a sedução para a pratica do pecado em meio a relacionamento com outros povos.

Gostaria de ressaltar que as Escrituras afirmam com clareza que o povo de Israel não deveria, dar seus filhos em casamento a outros povos, nem tampouco permitir que os filhos de outros povos casassem com os seus filhos. No Novo testamento, como vc pode ler no POST a Bíblia é clara em condenar o casamento misto.

Abraços,

Renato Vargens

Rodrigo disse...

Olá, Pr. Renato!

Por questão de curiosidade, até que ponto isto se aplica ao namoro com pentecostais/neopentecostais, uma vez que em ambos os casos por um lado professam a fé, mas por outro têm praticado heresias perniciosas ou condenáveis (CFW e CFB-1689)?

Abraços.

Renato Vargens disse...

Rodrigo,

Se ambos foram salvos por Cristo e regerados pelo Espírito Santo, não vejo problemas de namorarem.

Renato vargens

Rodrigo disse...

Oi, Pr. Renato!

Irmão, em primeiro lugar peço desculpas por não ter feito a pergunta como deveria.

Eu me referia sobre o namoro de reformados com pentecostais/neopentecostais.

A resposta é a mesma?

Abraços e grato pela atenção.

Bruno Leonardo disse...

Olá Pastor vargerns sei que minha pergunta não tem nada haver com o tema ai acima, mas esse foi o único jeito que encontrei de ter contato com o Pastor. É que eu to querendo comprar um Livro chamado ''Dons Espirituais'' o autor desse livro é Howard Carter, ai eu queria saber se esse autor é recomendado como leitura ortodoxa e reformada? O senhor aconselha esse autor Howard Carter?? Aguardo sua resposta Pr.

Ashbel Simonton Vasconcelos disse...

Caro Pr Renato,
Parabenizo-o pelo importante post e pelas claras explicações dadas à Srta Sâmia.
Na Escritura Jeus afirma "Aquele que não é por mim é contra mim" (Mt 12.30), portanto, por melhor que seja a pessoa não convertida, não existe meio termo, não existe quase salvo.
Infelizmente muitos pastores estão prontoas a abençoar casamentos que seguem a doutrina de Balaão.
Certamente os que não conseguem enter tais verdades o rotularão de legalista, fundamentalista, retrógrado, neopuritano ou jurássico, mas ousemos ficar firme mesmo contra deus deste século que tem cegado a muitos.
Acrescento somente que creio que casamento de crentes genuínos com pessoas das igrejas neo-pentecostais tambem é união em jugo desigual, visto que estes não são chamados ao arrependimento, mas a uma demonstração de fé proporcional ao tamanho da contribuição.

juninho.itaguai disse...

Olá pastor renato! Respeito muito o senhor, porém gostaria de deixar um testemunho. quando conheci minha esposa eu era católico e ela batista, sofremos muitas perseguições por causa disso, porém resistimos a todas elas e nos casamos.
a 4 anos somos membros da pibitaguai participamos de 2 gps (grupos pequenos) e em um somos lideres (ele acontece toda 3ª feira em nossa casa) e ela esta grávida de 8 meses de nosso 1º filho. Em tudo temos sido abençoados pelo Senhor Jesus.
Acho importante deixar este testemunho aqui.
Ass: Nei de Morais Pereira Junior

Pr. J. Fabio Scofield disse...

Olá Amado Pr. Renato Vargens

Em primeiro lugar, quero parabenizá-lo pelo excelente trabalho neste blog.
E, em agradecimento, pedir ao Bom Deus e Pai celestial, que lhe conceda em Cristo Jesus, todas as benções celestiais, sobre a sua vida, sua família e seu ministério.

Quanto ao serio e polemico tema da postagem. Gostaria de expor a minha opinião e, também, lhe fazer algumas perguntas concernente ao assunto:

Minha opinião sobre “Casamento de crente com não crente”.

1º) - Creio ser um problema de difícil solução, pois vivemos em um País envolvido em um terrível sincretismo religioso, onde dificilmente saberíamos qual seria a verdadeira confissão de fé de alguém. Não que, não haja um cristianismo puro e verdadeiro em nosso país; mas, que, a proporção é muito pequena; visto que até os que se dizem evangélicos, são divididos em denominações, que nem sempre professam uma fé Bíblica com entendimento e revelação divina.

2º) –Não desconheço a recomendação de Deus para a nação de Israel, não casar nem dar em casamento os seus filhos as nações ímpias. O apostolo Paulo orientou a Igreja a não se relacionar com os impuros. (2C0-6:14). Parafraseando: “Que a luz não tem parte com as trevas”. Porém, em Deuteronômio -21:10-14, Moisés faz referencia a uma possibilidade de casamento com mulheres estrangeiras. “ Como o Amado Pastor ver este texto?

Eu creio que o Cristão não deve se casar com pessoas de fé professa em alguma religião que fosse totalmente oposta a nossa. Tais como: “Espiritismo em todos os seus seguimentos, Budismo em todos os seus seguimentos, Hinduísmo, ou outras religiões que negam a Tri-unidade de Deus e a Divindade de Cristo. Pois, os membros destas religiões dificilmente se converteriam a Deus pela fé em Cristo Jesus”.Salvo, algumas exceções”.

3º) - Não vejo com bons olhos o casamento de cristão com o (ainda), não cristão. Porem, não faço oposição, pois sei que o Deus que permite esta união é o mesmo que pode transformar esta vida para salvação. (1Co-7:10-17 - 2Pedro-3:1-7). Mesmo porque, existem muitos que se dizem cristãos, mais ainda não tem uma conversão genuína.

Aproveitando o tema e a sua vasta experiência; faço-lhe algumas perguntas, que me são muito importantes e oportunas, gostaria que o amado Pastor não as visse como perniciosas.

A )- O amado Pastor tem algum critério para realização de cerimônia do casamento; quero dizer, o senhor casa igualmente “Virgens e não virgens, com o mesmo cerimonial?

B) – O senhor realiza cerimônia de noivas já maduras com véu e grinalda?

C) – O senhor realiza casamento de pessoas divorciadas, independente dos motivos?

E) - O senhor considera um casamento só realizado no Cartório (Civil), como valido, cumprindo os propósitos de Deus para união conjugal de um cristão?

Amado Pastor Renato, peço-lhe mil perdões se estou sendo tolo com este longo comentário.

Deus te abençoe........

Pastor Joceli disse...

Saudações em Cristo,
Alguns meses atrás participei de um post parecido com este publicado pelo pr Renato onde me expressei de maneira parecida com o entendimento do Pastor J. Fabio Scofield, onde fui duramente criticado por um internauta, pois usei as palavra caráter e moralidade. Mas continuo no meu posicionamento. Faço das palavras do Pr Fábio as minhas palavras.

Jesus Cristo o amor maior

Pr. J. Fabio Scofield disse...

Olá Amado Pr. Renato, Graça e Paz...

Espero que o amado não tenha interpretado mal o meu comentário; pois não o fiz num intuito de critica ou mesmo de discordância. Tenho muito respeito pelo senhor como Pastor e homem de Deus. Se ouve algum constrangimento com respeito as minhas indagações, por favor me perdoe.
Caso não queira falar desse assunto aqui no blog. deixo-lhe o meu E-mail, caso queira fazer algum contato. fabioscofield@gmail.com
Fica na Paz do Senhor........

Bicho Grilo disse...

Olá Pastor!

Agradeço sua resposta, peço perdão se o ofendi de alguma forma (o que imagino que sim devido ao tamanho da resposta que obtive em comparação aos seus comentários mais curtos nesta postagem e em outras) - OU eu não me expressei da forma correta...

Então é condenável sem nenhum direito a apelação inclusive QUALQUER relacionamento amoroso - nem estou falando ainda de namoro / casamento - entre cristãos e não-cristãos? E se aquela pessoa não cristã/ímpia pelas ações da cristã se converter?

O Sr. Juninho.Itaguaí deixou um bom testemunho a respeito do que tentei explicar: ele sendo católico e sua futura esposa batista...e aí como fica? Pois como batista certamente o Sr. condena as práticas católicas, certo? No grupo familiar que frequento temos vários testemunhos de casais (hoje estão casados há anos) em que uma das partes era totalmente ímpia, mas pela misericórdia de Cristo e pelo bom testemunho cristão foram salvos ainda no namoro e hoje são instrumentos do Senhor, atuam como diáconos e presbíteros. E o que o Sr. me diz a respeito desses casos? Foram exceções à regra?

Peço perdão se estou batendo na mesma tecla e ratifico que em nenhum momento quero ofendê-lo (já compreendi o seu ponto de vista, estou apenas aprofundando o meu) mas fico realmente temerosa de julgar tão apressadamente certas situações propostas pelo Sr. -Por ultimo fiquei pensando a respeito da passagem no NT em que o Senhor Jesus foi chamado de comilão e beberrão pelos fariseus e escribas, sendo duramente julgado por estes. Não temos que ser modelos de Cristo? O que Ele faria no caso apresentado da forma como explicitei acima?

Não vou mais comentar nada a respeito dessa postagem, até para não gerar mal estar, afinal o Sr. tem muito mais tempo de prática cristã do que eu, e respeito MUITO isso! Talvez eu não tenha entendido também seu posicionamento...mas por enquanto vou ficar com os bons testemunhos do grupo familiar e do Sr. Juninho, crendo que a salvação é para todos e que não posso fazer um apartheid espiritual das pessoas que não conhecem a Cristo ainda...

Deus o abençoe e fique na paz!

Maah Ferrazys disse...

Olá pastor,
Uma resposta ao Bicho Grilo, se me permite?
Eu creio no seguinte, é mais difícil um cristão se desviar ao lado de um descrente do que o contrário.
Eu tenho experiência própria para poder falar sobre isso...
Eu tinha me apaixonado por um muçulmano, no início eu achava inocente e me propus a orar pela conversão desse homem, ele professa uma fé diferente, o Jesus dele é outro e o deus dele é outro também, pois ele acredita que Jesus é apenas um Servo e que Alá só exige boas obras para salvar uma pessoa.
Pois bem, eu orava, passei quase um ano orando por esse rapaz, mas uma coisa muito engraçada acontecia...
Quando eu ficava um tempinho sem vê-lo, o sentimento desaparecia,eu ficava bem e feliz com Deus, mas quando eu o via novamente tudo aquilo voltava com mais intensidade...
Então um dia, ele me procurou e disse que não parava de pensar em mim... mas ao mesmo tempo não poderia assumir um compromisso sério por causa do islã... mas ele queria sair comigo. Eu acabei me afastando de Deus, quase neguei ao Senhor Jesus e quase me reverti ao islã por causa dele...
Um dia, eu cai na real e percebi que era a minha fé, minha salvação que eu estava colocando em risco, eu poderia morrer e ir para o inferno. Por isso decidi abrir mão dessa pessoa e mesmo sofrendo, por que as vezes quando eu penso nele, eu sofro, é verdade... eu escolhi a Jesus Cristo, escolhi Aquele que sem se importar morreu em uma cruz para me dar a salvação eterna e como eu poderia negar Um Deus Eterno tão maravilhoso como Este e desobedecer Sua Palavra que diz claramente para não termos comunhão com um incrédulo?
Os casos de infiéis que se convertem após o casamento com cristãos são raros, na maioria dos casos o cônjuge não se converte e depois o cristão passa a ter o problema no qual nunca queria ter entrado, mas ai já é tarde demais.
Eu sei como é complicado, quando se gosta de uma pessoa tirá-la do pensamento é difícil, é um sofrimento terrível, mas é melhor sofrer agora do que passar a eternidade sofrendo no inferno.
O certo é procurar alguém que professa a mesma fé que a nossa, pois por que iriamos casar c om um incrédulo que ensinaria tudo o que é abominável aos nossos futuros filhos?
E se o cristão sente que gostou de um não cristão, antes de tomar uma decisão, ela precisa orar muito muito muito, precisa colocar diante de Deus e pedir que se é da vontade dEle, que essa pessoa se converta a Cristo antes de começar um relacionamento, por que a salvação da alma é muito mais importante do que qualquer sentimento desse mundo.

Dirley Santos disse...

Paz Pastor,
vejo que muitos tem opiniões a favor ou contra o post, mas não podemos deixar de ver que na bíblia tem sim esta orientações que não podemos nos misturar com os impios, namoro não pode ser método de evangelismo (A pessoa ou é salva ou não é), eu já vi muitos casos que o namoro com um não cristão acaba em dor de cabeça. Ou acaba tendo uma vida conjugal antes do casamento e se o crente for comprometido com a obra, acaba deixando ela de lado pra satisfazer a vontade do namorado(a)... Não vejo beneficio nenhum nesse perfil de namoro. E se o crente for convertido ele(a) desmancha o namoro. Graça e paz Pastor, continue por este caminho mesmo, estou contigo e não abro.. hehe

Isabel Lima - Textos Versáteis disse...

Pastor Renato, aprendi com o meu saudoso Pastor Valdir Nunes BÍcego, a valorizar JESUS E A MINHA HERANÇA ESPIRITUAL. Esaú vendeu o seu “direito de primogenitura” por um prato de lentilhas, A primogenitura dava a ele o direito de liderar a adoração a Deus e chefiar a família; dupla porção da herança paterna, (2/3 da fazenda); direito à benção do concerto, conforme Deus prometera a Abraão, porém, no ímpeto do cansaço e da fome, ele não teve o autocontrole, domínio suficiente, para dizer “não” a uma necessidade momentânea, e desprezou bênçãos espirituais por um “guizado vermelho” Gn 25.29,30). Quão pouco Esaú valorizou a sua primogenitura: menos do que um prato de lentilha. Por livre escolha, optou por trocar as bênçãos de Deus por prazeres momentâneos e efêmeros: "Não troque a sua herança a sua herança por um "prato de lentilha", pois você pode chorar amargamente, assim com Esaú, e não encontrar lugar de arrependimento." (Gn 20). Que o Senhor o abençoe Psstor Renato, pelos ensinamentos sadios da Palavra de Deus. Abraços fraternais.

Raquel Alvees disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raquel Alvees disse...

Graça & Paz á você Pr.
Sou da Igreja Assembléia de Deus, concordo com seus argumentos e gostaria de tirar uma dúvida. Sei que cristãos devem namorar cristãos, mas quero saber se o termo cristão diz respeito á religião.
Gostaria de saber sua opinião sobre casais onde um é ativo na igreja, contribuindo na obra, e sua religião é assumidamente evangélica, enquanto o outro considera-se um cristão, com sua vida ativa com Deus, porém reservado, pois prefere não ser religioso, visitando sempre a mesma congregação, mas não se prendendo a mesma. Por favor, se possivel, diga-me a sua opinião á respeito.

De antemão, Obrigada.

Missionária Helena disse...

Quer dizer que Deus não usa a boca dos seus profetas? quer dizer que se Deus me ver cir num buraco ele vai deixar? pastor Deus tem usado profetas para falar comigo que tem algo comigo e um rapaz que não é cristão , pessoas tem nos visto casar , tem falado que ele é pra mim , e eu sou missionária , e tenho intimidade com Deus , jamais ele deixaria eu cair numa cilada , o Senhor não pode dar a palavra final pras pessoas e dizer que pode e o que não pode , a própria bíblia não diz que ele condena , ou que seja ilicito , diz que não devemos nos prender a jugo desigual a palavra é clara , quem esta assustando as pessoas é o Senhor , um pouquinho menos de cauterização na sua mente é bom e um bom papo com Deus é melhor ainda .

Missionária Helena disse...

Pastor devo lhe perguntar se o Senhor acha que Deus usa os profetas dele? acho que sim né ? pois é , eu sou missionária e estou orando a alguns meses por uma pessoa e essa pessoa não é cristão como eu ,mas Deus tem me dado respostas e usado vasos pra falar que tem obra com nós dois e , pessoas veem nós dois casados , inclusive , me revelaram a 7 anos atrás esse rapaz e eu não quiz aceitar , engraçado , ele é a mesma pessoa que a missionária descreveu pra mim até a idade bate , então me diga , o que acontece , porque Deus tem falado comigo e as pessoas falam que ele é pra mim , o Senhor não pode falar por ai que Deus condena , porque a Bíblia não diz nada disso , diz:não vos prendais a jugo desigual ) não disse : é condenavel é abominavel , é impossível , a bíblia só diz que não devemos , então a palavra final é de Deus , o Senhor pode estar impedindo de pessoas se unirem e Deus esta na causa , Deus pode e vai lhe cobrar essas coisas , vigia ..e outra coisa , não diga que a irmão esta fazendo como balão , porque não tem nada a ver uma coisa com a outra , balaão tinha outro interesse

Missionária Helena disse...

publicar só o que lhe convêm não vale , publique as opiniões de todos e deixe Deus agir

Eva Drews disse...

Olá,

Desde que acompanho este Blog, tenho concordado em muitos aspectos com o Pr. Renato, no entanto devo confessar que este post me chocou...

Sou convertida e batizada na Igreja Batista, no entanto, quando conheci meu esposo, ele era ímpio, EU NÃO, no entanto, começamos a namorar, ELE SE CONVERTEU, nos casamos, temos uma filha e hoje ele é um pregador da palavra de Deus.

Você está querendo dizer que do seu ponto de vista meu casamento não é abençoado por Deus? Que devia tê-lo largado e me casado com um daqueles crentes frios da minha igreja? (coisa que eu também era mas não sabia!)

Vou mais fundo: Então vc acha que em um casal de ímpios, um se converte, deve deixar o outro porque não há comunhão entre trevas e luz????

Olha o mundo a sua volta, que belo exemplo nos deu o Juninho de Itaguaí!

Meu marido mesmo afirma que se não tivesse ido para a igreja comigo, provavelmente já teria morrido..

Gostaria de algumas respostas...



Eva Drews disse...

Gostei do que vc escreveu e concordo.

Eva Drews disse...

Aprovado.

Eva Drews disse...

Pois é Pr. Renato, gostaria de saber sua opinião à este respeito, o testemunho dele é muito parecido com o caso do meu esposo, o que o senhor tem a dizer?

Eva Drews disse...

Olá,

Na minha família existe inúmeros casos de cristãos que se envolveram com ímpios e que depois se converteram e hoje são felizes e abençoados, o MEU CASO É ASSIM!

Vc foi fraca, admita, mas não negue que só porque não aconteceu com vc, não pode acontecer com os demais.

Eu mesma não aconselharia um/uma cristã/ão à um namoro com um ímpio, mas como já foi colocado aqui, EXISTE MUITO ÍMPIO MELHOR QUE OS CRISTÃOS QUE ESTÃO NA IGREJA E PREGAM QUE SÃO CONVERTIDÍSSIMOS...

Pense nisso...

Patrícia Araujo disse...

Respeito sua opinião minha jovem... Mas não que eu to do lado do Pastor, mas defendo o que a Bíblia diz, e foi o que o Pastor defendeu.. E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.. o jugo desigual é pecado! E não são palavras do pastor e sim o que está escrito na Palavra de Deus.. e em João 14.15 diz: Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos. E ponto final, não temos que procurar desculpas, pois nossa carne é tendenciosa para o pecado.

Margarida Paz disse...

Eu tenho 31 anos e ainda estou solteira e sem namorado no momento. Eu concordo com o pastor Renato, pois sua opinião está coerente com a bíblia.
O problema é que hoje muitos de nós queremos "negociar" a palavra de Deus, ou seja, ficamos somente com a parte que nos interessa e descartamos aquelas contrárias as nossas opiniões. Não há um registro bíblico sequer que eu conheça a favor de casamento do povo de Deus com ímpios. Já foi citado sobre não se por em julgo desigual com os incrédulos, pois então quando há uma união matrimonial os dois se tornam uma só carne, como poderão ser tornar uma só carne se um é luz e o outro é trevas? A bíblia nos deixa claro que aquele que não conhece verdadeiramente a Cristo está MORTO. "Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)", Efésios 2:5. Irmãos, nós recebemos uma nova vida, a bíblia fala sobre o novo nascimento, então mediante isso como posso eu me casar com um descrente que ainda está morto? Casamento é UNIÃO não só de corpos, mas de alma.
Outro versículo para pensarmos é o salmo 1 "Bem-aventurado o homem que não anda no conselho do ímpio, não detém no caminho dos pecadores e não se assenta na roda dos escarnecedores".
Para nós mulheres ainda há outro agravante, pois a bíblia diz que a mulher deve se submissa ao seu marido. Então seu me casar com um ímpio e ele me proibir de ir a igreja, ter comunhão com meus irmãos etc, eu terei de obedecê-lo.
Outro problema que vejo é no que diz respeito a educação dos filhos, pois a criança ficará sem uma referência pois cada um ensina de um jeito. "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele". Provérbios 22:6
Ainda tem outro agravante, pois é sabido por todos nós que todo casamento passa por crise e pelo que vejo na vida dos meus irmãos em Cristo é a palavra de Deus que tem os sustentado e eles conseguem passar por essas crises. Seu eu me caso com um descrente há uma chance muito grande de ocorrer o divórcio, pois meu conjuge não estará comigo orando, jejuando, lendo a bíblia para buscar uma solução.
Irmãos, por fim. Nós precisamos de ter ao nosso lado pessoas que nos aproximem de Deus, pense que esta pessoa que você escolheu para ser seu cônjuge dormirá e acordará ao seu lado todos os dias, será o pai/mãe dos seus fllhos e avô/avô dos seus netos. Vocês precisam andar na mesma direção, senão suas vidas serão uma vida de muito sofrimento.
Não descarto os testemunhos dos queridos irmãos que tiveram a bênção dos seus conjuges se converterem, veja isso com a GRAÇA de Deus derramada em suas vidas. Porém não podemos usar exemplo pessoal dos outros e criar uma regra, é por esses e outros motivos que há tantas doutrinas erradas no meio evangélico.
Se profetas estão falando contigo que aquele moço/moça será seu conjugue, então espere Deus falar contigo pessoalmente, pois ELE fala, lembre-se que Ele é SEU DEUS. Espere essa pessoa se converter e firmar na palavra e só então comece o namoro, pois pode ser que você caia numa cilada do diabo como alguns casos que já eu já presenciei.
No mais, meu testemunho é este. Há 13 anos sou convertida e as pessoas dizem que sou uma mulher bonita e acho que sou mesmo (risos) e estou esperando o homem de Deus para me casar. Eu sei que o Senhor proverá a pessoa certa no tempo certo, pois Ele é o TODO-PODEROSO.
Abraços!

Unknown disse...

O senhor está CERTÍSSIMO!!!

Problema de quem polemiza, pois o que MAIS IMPORTA são os conselhos e ensinamentos da Palavra de Deus...
Antes importa OBEDECER a Deus do que os homens!!! (Atos 5:29)

Anderson Araujo disse...

Queridos,

Eu concordo com o Pr Renato. É o padrão bíblico. Não digo que pode dar errado sempre , mas é o que o Senhor exige. Em um casamento há o amor, honestidade, companheirismo e, independente do qual religião seguirem, deverão existir para que de certo.

Eu era ateu, minha esposa era evangélica (ainda que desviada) e nos conhecemos em Jan.1992. Ela sempre falava de Jesus para mim. Não somente ela mas meu sogro e sogra. Fui convertido a Cristo em 1999 para a Gloria do Senhor. Casamos em 2000. Hoje partilhamos a mesma fé. Sei que meu caso foi exceção, mas entendo que o padrão
bíblico para mim é Cristão casar com Cristão.

Infelizmente vemos divórcios entre cristãos.


Abraços a todos!

Anderson da Silva Araujo
Engenho de Dentro - RJ

José roberto Brittes disse...

Não são desculpas é sim ela disse que deve ser analisado, concordo sempre na bíblia acharemos explicação para o sim e também para o não, jesus disse:

E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.
Marcos 2:17

Eu mesmo não era cristão e depois do casamento virei, temos que tomar muito cuidado para não virarmos fariseus conhecedores da lei e descrentes do amor ao próximo. Imagina se minha esposa tivesse pensado como você eu ainda estaria no mundo abandonado temos que confiar mais em deus que ele é soberano e faz a obra.

dynhacunha disse...

Boa noite a todos!
Refleti sobre o post do Pr. e sobre alguns comentários lidos.
Chego a conclusão de que não sou tão conhecedora da palavra quanto metade dos que estão aqui, mesmo assim gostaria de dar o meu pitaco. Eu não acho que caiba a nós pré-selecionar quem merece ou não ouvir de Cristo, conhecer a ele através do nosso modo de vida, deixa a pessoa se achegar e desmistificar o evangelho. Talvez realmente não seja recomendado que aconteçam relacionamentos de jugo desigual (em relacionamentos aqui se aprofundarmos, não só amorosos), mas em nenhum momento creio que possamos afirmar que Deus não é capaz de operar milagres na vida de alguém. Ninguém sabe quando Deus quer e irá escolher alguém para ser caminho de benção na vida do outro.
O que eu realmente sei sobre esse assunto é que meu pai não era salvo antes de conhecer minha mãe. Tinha a vida toda torta, vícios em segredo, não foi nada fácil esse relacionamento para ela até mesmo o inicio do casamento com crianças de colo, quando ela orava noite após noite e entregava a vida do meu pai aos pés da cruz. Hoje, eu não conheço homens tão íntegros, tão conhecedores da palavra, adoradores, ou mais servos de Deus, que a propósito quando eu tinha 6 anos de idade foi consagrado Pastor.
Como essas coisas acontecem faz parte do mistério de Deus. Só tenho que agradecer por um dia Deus ter colocado minha mãe no caminho do meu pai que através dele toda a sua família se converteu. Várias almas a menos nas mãos do diabo. E no final do dia, é só isso que importa.

Marcos Antonio disse...

Quanto a namoro, não aplico o princípio de 2Co 6.14. A Bíblia nem se refere a namoro, que é uma relação moderna. Quando se trata de casamento, concordo, mas mesmo assim, apenas como como regra geral. Como toda regra tem exceção, não se pode cair de pedradas em ninguém, mesmo se chegar ao casamento com alguém sem compromisso confessional cristão.

Quem sabe que caminhos a providência pode tomar através de um namoro ou até um casamento assim?

As próprias Escrituras mostram exceções no AT. Por exemplo, Ester se casou com Assuero e tal casamento foi instrumento da providência para salvar o povo judeu de um genocídio xenófobo. José, ao ser elevado governador do Egito, se casou com uma egípcia e em nada o casamento atrapalhou sua relação com Deus. Moisés, já velho, se casou com uma negra e foi combatido por causa disto (Nm 12.1) e nem é registrado que Zípora havia morrido. Não houve nenhuma consequência por causa disto. Não me venham dizer que o AT não pode ser levado em conta. Nos tempos do NT também, nenhuma moça estava livre de desposar um incrédulo, porque não era a jovem que decidia com quem se casar.

Agora, como definir um não cristão? Conheço uma senhora criada no Evangelho e ativa na igreja até que se casou com um católico-romano praticante. Foi um casamento com um não cristão? Se reconhecemos a ICAR como parte do corpo de Cristo, vamos chamar um católico praticante de não cristão? Ou vamos entender que cristão só são os evangélicos "igrejados"? Agora, é verdade, este casamento virou um problema para ela. Decidida a ser submissa, deixou de frequentar a igreja presbiteriana onde se criou desde criancinha porque o marido, católico fervoroso, não permite até hoje. Ela não frequenta a ICAR, mas também não frequenta a presbiteriana.
Digo isto porque nem sempre quem assume uma confissão cristã, católica ou protestante, pode ser identificado seguramente como cristão. Conheço outra senhora que se casou com um rapaz de sua própria igreja local, professo e assíduo. Contudo, depois de algum tempo de casados, ele passou a se mostrar pior que um descrente: infiel e sem responsabilidades com o sustento da casa. Um bom exemplo de mau caráter. Hoje, divorciada e sozinha, ela assume as despesas de sustento e educação dos filhos sem auxílio de ninguém, porque o "cristão", que continua na igreja e até há pouco tempo era líder do coral, não dá a mínima.
Conclusão: advogo que devemos pregar contra o casamento misto, advertir que o namoro com pessoas sem compromisso com uma confissão cristã pode trazer desgosto no futuro, mas não usando como chave o texto de Paulo em foco, cujo contexto nem fala de casamento, muito menos de namoro. É mais fácil aplicar este texto aos casos de associações filosóficas (como é o caso da Maçonaria), comerciais (nesse caso você nem deveria comprar ações de uma S.A.), artísticas ou esportivas (como são as torcidas para clubes de futebol) do que ao namoro e casamento.

nilo viera vitorio Vieira disse...

Ta errado o povo de Deus tem q casar com possoas cristão.Da sua filha ou seu filho então pra um discrente.

nilo viera vitorio Vieira disse...

Ta erra casamento de cristão não cristão.concordo se fosse um de seus filhos q voces fariam, conheço muitos cristãos que casaram com ímpios e tão sofrendo, esse negócio de tem nada vê vai levá muita gente pro inferno isso sim.

Alexssandro disse...

1 Coríntios, 7:14 - Porque o marido incrédulo é santificado pela mulher, e a mulher incrédula é santificada pelo marido crente; de outro modo, os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.

O que podem me dizer sobre este versículo.

Rodrigo Santana disse...

Olá, me chamo Rodrigo e namoro uma CCB, no inicio foi complicado a aceitação mas já temos 1 ano e 6 meses de namoro e vamos nos casar ano que vem e estamos muito felizes, nos amamos e mesmo eu não seguindo uma doutrina religiosa, isso não nos atrapalha! Apesar das diferenças temos muito em comum, nos completamos, sei que podemos esta indo contra as regras, mas com dialogo e compreensão tudo se resolve e existem pessoas que não seguem religião alguma porém são boas e tem um bom coração e o único que tem o direito de me julgar é Deus. Se depender de mim meu relacionamento com ela será para a vida toda, pois não messo esforços para faze-la feliz!

Maria disse...

Perfeito Patrícia Araújo concordo com vc, estou saindo de um relacionamento super conturbado com um cara que é realmente filho da ira, cresceu num berço espírita de "centro" e carrega "uma guia consigo na carteira (apesar de não frequentar nada) somente a mãe dele, e eu cristã (afastada), pois bem foi mais fáci ele me levar pra trevas do que eu evangelização, qse me juntei à roda de escarnecedores! ! O inimigo é sutil, astuto e inteligente, porém nós temos a preciosidade de ter o Espírito Santo, então Deus me salvou antes que eu morresse, pois fui ameaçada de morte, ele destruiu meu carro todo e me agrediu!olha irmãos há que ponto cheguei, por desobediência,olha resultado é colher maldição!

Maria disse...

Perfeito Patrícia Araújo concordo com vc, estou saindo de um relacionamento super conturbado com um cara que é realmente filho da ira, cresceu num berço espírita de "centro" e carrega "uma guia consigo na carteira (apesar de não frequentar nada) somente a mãe dele, e eu cristã (afastada), pois bem foi mais fáci ele me levar pra trevas do que eu evangelização, qse me juntei à roda de escarnecedores! ! O inimigo é sutil, astuto e inteligente, porém nós temos a preciosidade de ter o Espírito Santo, então Deus me salvou antes que eu morresse, pois fui ameaçada de morte, ele destruiu meu carro todo e me agrediu!olha irmãos há que ponto cheguei, por desobediência,olha resultado é colher maldição! HTML

Araujo Silva disse...

Missionaria VC deveria ta era fazendo missão e não atraz de profetas , deveria era ta orando pêlos os não cristãos ao invés de ta orando para casa-se com não cristão .Faz a obra em primeiro lugar já q VC leva o título de missionaria aí sim Deus vai supri suas necessidade s. Com todo respeito Araújos grato

Unknown disse...

Evangelo
A Paz de Cristo Jesus a todos, eu concordo com o Pastor, ate porque vemos através das respostas que aqui foram postadas as consequencias destes casamentos, muitas pessoas preferindo ouvir mais os próprios interesses do que a palavra de Deus. muitos leem a Bíblia buscando versículos isolados para dar enfase a seus próprios desejos e isto não provem do Espirito Santo e sim da própria carne. Nunca se esqueçam que Adão e eva cairam nesta mesma armadilha, e tem mais em momento algum eu o ouvi o Pastor dizer que aqueles que por algum motivo se casaram com pessoas que não creem em Deus ou professam uma fé diferente estão errados até porque muitos casaram-se sem conhecer a verdade e lembrando que a misericórdia de Deus é infinita, mas o Pastor aqui publicou seu comentário para Crentes, ou seja ele postou um testo para aqueles que ja se converteram e estão em obediencia com Deus e todos os que conhecem a verdade vivem oque a palavra nos ensina a viver. ou todos acham que muitas igrejas estão perdidas porque Deus quis que fosse assim, não né estão se perdendo por aceitar aquilo que Deus não aceita !!!!!

Lucas Costa disse...

Se vc tem intimidade com Deus, não precisará de um profeta para te responder. Pois o inimigo conhece seus desejo e pode usar até um profeta para, em momento de carne,dizer algo que não é de Deus sobre isso. Deus pode permitir que vc entre em um buraco? Sim. Deus permitiu que José caísse em um buraco para que ele crescesse espiritualmente. Se vc não for sincera com Deus e colocar o desejo do seu coração acima da vontade dele , ele se cala e deixa vc entrar de cabeça no buraco. Pois ele não se faz de tolo tentando te responder algo que vc mesma já se respondeu. Pois ele conhece o coração e não perde tempo com o soberbo. Aquele que já decidiu por si só e finge que Deus está no comando.

Lucas Costa disse...

Pra que pagar o preço? Se comecamos a namorar ou casamos antes de conhecer o senhor, podemos até buscar a conversao desta pessoa e creio que ele terá misericórdia pois ainda não o conhecíamos e não o amavamos acima de tudo.Porém uma vez que vc o conhece e ama a Deus acima de tudo, não se torna mto mais fácil deixar que ele escolha por nós. Pois se ele dizer não case, e a pessoa casar . Resta para alguém alguma dúvida que este casamento vai ser maldição? Portanto é mto melhor perguntar e obedecer. Porém pergunte com sinceridade pois se o senhor sabe que não existe sinceridade no coração, como aquele filho que pede ao pai algo , já fazendo planos para desobedecer caso o pai negue. Neste caso , o senhor nem responde, pois o senhor não se passa por tolo.

Claudelir gomes disse...

Acredito no que a Bíblia diz pois existe uma legalidade de Deus que ele não nega e se falando em jugo desigual nao estamos aqui dando ênfase a amor mas ao o que biblia afirma sobre essa questão.
E quero dizer que se o crente procurar uma pessoa e namorar essa pessoa que nao é confessa de Jesus ele está sim em desacordo com a palavra de Deus e é pecado sim mas se o crente se converteu depois de ter se casado no mundo então a biblia diz que o crente abençoe o nao crente e também a Bíblia diz para o crente nao deixar o parceiro ou parceira descrente;mas o crente nao casado se envolver descrente é desigual.

Evelyn Nascimento disse...

Concordo. Já vi muitos namoros mistos que no final só trouxeram tristezas para ambos, como também já testemunhei um outro darem certo, tendo um dos enamorados se converterem a Cristo. Mas é rara exceção. Isto não se refere a acepção de pessoas, mas se refere ao cuidado com sua vida espiritual. Os dois (casal) devem está firmes em único propósito - servir,amar a Deus e cooperar no Reino de Deus. Uma pessoa que não comunga dessa mesma fé terá que ser semeado até que Cristo possa alcançá-lo e olha...isso não é trabalho seu quem convence é o Espírito Santo, por isso não está no nosso controle e por essa razão devemos ser prudentes quanto a escolha de se envolver com uma pessoa descrente. E isto vale para qualquer relacionamento.É diferente quando um dos cônjuges já foi alcançado por Cristo e outro não, aí sim cabe o versículo que diz " a esposa santifica o marido"...Já pra nós a juventude solteira Deus já está nos advertindo para nos livrar das angústias de uma mal escolha, e acreditem é um sofrimento grande porque se você tem a convicção que quer servir a Deus de verdade e o seu namorado não, vai haver com certeza um conflito grande na sua alma. A palavra de Deus ainda nos adverte: Como o jovem pode guardar puro o seu caminho? R= Observando a palavra de Deus. Entregar seu coração pra Deus é o primeiro passo pra você saber escolher um parceiro ou parceira da vontade de Deus. Deus sempre tem o melhor pra nós. Aquela pessoa especial que Deus já reservou pra você é sua. Deus abençoe os leitores.

Tais Cristina disse...

�������� vc tirou as palavras "dos meus dedos" lucas hj as pessoas só querem ouvir oque massageia o ego delas, não aceitam as verdades da palavra de Deus. E isto é triste !

Uma Garota Nada Convencional disse...

Ok,não é certo. Mas essa passagem que usartes para justificar não tem nada a ver, tendo em vista que não se fala de relacionamento amoroso, portanto, pode está falando também de uma amizade, uma sociedade empresarial e coisas do tipo. Queria que alguém mostrasse de fato algo na Bíblia proibindo, condenando, enfim!

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only