sexta-feira, outubro 14, 2011

04 falsas doutrinas ensinadas por pastores sobre o casamento

Por Renato Vargens
Estou impressionado com a relativização que alguns dos pastores  evangélicos tem feito a respeito do casamento.

Infelizmente tem se multiplicado na igreja evangélica brasileira alguns ensinos esquisitíssimos sobre o matrimônio o que tem contribuído para o elevadíssimo número de divórcios.

Isto posto, gostaria de rapidamente abordar alguns destes falsos ensinos que sorrateiramente tem destruído famílias inteiras:

1- "O casamento só deve durar enquanto existir amor. Acabando-se o amor o casamento acaba." 

Caro leitor, por favor reflita comigo: Em que lugar das Escrituras encontramos afirmações que corroborem com esse tipo de pensamento? Em nenhum momento vemos Jesus, os profetas ou até mesmo os apóstolos afirmando que o casamento pode ser dissolvido se o amor acabar. Antes pelo contrário, Jesus afirmou que o divórcio se dá em virtude da dureza dos corações dos homens, e que caso alguém se divorcie por qualquer outra razão que não seja o  "exceto" de Mateus 19, este não poderá contrair novas nupcias.

2- Não separe o homem aquilo que Deus ajuntou.

Por incrivel que pareça existe uma corja de safados forçando o texto bíblico interpretando-os segundo seu bel prazer. Para estes o motivo do seu casamento não ter dado certo se deve ao fato de que "Deus" não foi o autor, nem tampouco abençoador do seu matrimônio, o que lhes concede legalidade em contrair divórcio.

3- O casamento não é uma insituição divina e sim humana, portanto, posso me divorciar.

Esse tem sido um dos principais argumentos dos "destruidores de casamentos". Para estes, o casamento não tem nada de Deus, é somente um pacto social, nada além disso.

Pois é, o que esse povo esquece que quem instituiu o matrimônio, foi o próprio Deus, e que as Escrituras nos trazem afirmações claras que Deus valoriza e família e odeia o divórcio.

4- Que somos fracos e que em vitude disto, devemos ser misericordiosos com aqueles que vivem descaradamente em adultério, ministrando sobre estes, compreensão, incentivando assim o divórcio, afinal de contas o que importa é ser feliz.

Pois é, em nome de uma espiritualidade liberal e de uma fé cínica, os mestres da dissensão familiar estabeleceram doutrinas espúrias onde o que importa é ser feliz, ainda que com isso tenha que se jogar no lixo sonhos, cônjuges e filhos. 

Caro leitor, infelizmente não são poucos aqueles que se tem deixado levar por falsas doutrinas. O casamento ao contrário daquilo que alguns afirmam, é indissolúvel, sendo o rompimento destes permitido por Deus somente em casos de adultério, abandono do lar ou violência doméstica. Diante desta perspectiva afirmo ser completamente antibíblicas as afirmações de que a ausência de amor, a falta de tesão, ou até mesmo a incompatibilidade de gênios, sejam motivos suficientes para o término do casamento.

Isto posto, não tenho a menor dúvida de que precisamos urgentemente regressar ao Caminho, abandonando no tempo e no espaço os desvios com cara de caminho, mesmo porque, somente regressando as  Escrituras e fazendo dela nossa única e exclusiva regra de fé e conseguiremos superar esse momento nevralgico da Igreja brasileira.

"Porque o SENHOR, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio, e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais." Ml 2:16

Que Deus tenha misericórdia da sua igreja,

Renato Vargens

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only