quinta-feira, janeiro 14, 2010

Sou evangélico, qual o problema em pular carnaval?


Alguns crentes em Jesus não vêem nenhum problema no Carnaval. Para eles, se não tiver azaração, pegação, bebidas e drogas, não existe nenhum mal desfrutar da festa de Momo, mesmo porque o que importa é a diversão. Segundo estes, o desfile na televisão é tão bonito! E outra coisa: Que mal tem se alegrar ao som dos sambas enredos do Rio de Janeiro?

Pois é, o que talvez estes crentes IGNOREM é a história, o significado e a mensagem do carnaval.

Ao estudarmos a origem do Carnaval, vemos que ele foi uma festa instituída para que as pessoas pudessem se regalar com comidas e orgias antes que chegasse o momento de consagração e jejum que precede a Páscoa, a Quaresma. Veja o que a The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997 nos diz a respeito: "O Carnaval é uma celebração que combina desfiles, enfeites, festas folclóricas e comilança que é comumente mantido nos países católicos durante a semana que precede a Quaresma.

Carnaval, provavelmente vem da palavra latina "carnelevarium" (Eliminação da carne), tipicamente começa cedo no ano novo, geralmente no Epifânio, 6 de Janeiro, e termina em Fevereiro com a Mardi Gras na terça-feira da penitência (Shrove Tuesday)." (The Grolier Multimedia Encyclopedia).

"Provavelmente originário dos "Ritos da Fertilidade da Primavera Pagã", o primeiro carnaval que se tem origem foi na Festa de Osiris no Egito, o evento que marca o recuo das águas do Nilo. Os Carnavais alcançaram o pico de distúrbio, desordem, excesso, orgia e desperdício, junto com a Bacchanalia Romana e a Saturnalia.

A Enciclopédia Grolier exemplifica muito bem o que é, na verdade, o carnaval. Uma festa pagã que os católicos tentaram mascarar para parecer com uma festa cristã. Os romanos adoravam comemorar com orgias, bebedices e glutonaria. A Bacchalia era a festa em homenagem a Baco, deus do vinho e da orgia, na Grécia, havia um deus muitíssimo semelhante a Baco, seu nome era Dionísio, da Mitologia Grega Dionísio era o deus do vinho e das orgias. Veja o que The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997 diz a respeito da Bacchanalia, ou Bacanal, Baco e Dionísio e sobre o Festival Dionisiano:

"O Bacanal ou Bacchanalia era o Festival romano que celebrava os três dias de cada ano em honra a Baco, deusdo vinho. Bebedices e orgias sexuais e outros excessos caracterizavam essa comemoração, o que ocasionou sua proibição em 186dC." (The Grolier Multimedia Encyclopedia)

Pois é, no Brasil o carnaval possui a conotação da transgressão. Disfarçado de alegria, a festa de Momo promove promiscuidade sexual, prostituição infantil, violência urbana, consumo de drogas, além de contribuir para a descontrução de valores primordiais ao bem estar da família.

Isto posto tenho plena convicção de que não vale a pena enredar-se as oferendas do Carnaval. Como crentes em Jesus, devemos nos afastar de toda aparência do mal. Participar da festa de Momo significa se deixar levar por valores anti-cristãos e imorais permitindo assim que o adversário de nossas almas semeie em nossos corações conceitos absolutamente antagônicos aos ensinos deixados por Jesus.

Para terminar essa reflexão, compartilho um poema de Jerônimo Gueiros (1880-1954) que foi um ministro presbiteriano nordestino muito conhecido por seu rico ministério, no Recife, e por suas qualificações como literato e apologista da fé cristã. De sua lavra surgiram artigos penetrantes, livros inspiradores e poesias tão belas quanto incisivas e pertinentes aos temas apresentados.

"Carnaval! Empolgante Carnaval!
Festa vibrante!Festa colossal!

Festa de todos: de plebeus e nobres,
Que iguala, nas paixões, ricos e pobres.
Festa de esquecimento do passado,
De térreo paraíso simulado...

Falsa resposta à voz do coração
De quem não frui de Deus comunhão,
Festa da carne em gozo desbragado,
Festa pagã de um povo batizado,

Festa provinda de nações latinas
Que se afastaram das lições divinas.
Ressurreição das velhas bacanais,
Das torpes lupercais, das saturnais

Reino de Momo, de comédias cheio,
De excessos em canções e revolteio,
De esgares, de licença e hilaridade,
De instintos animais em liberdade!

Festa que encerra o culto sedutor
De Vênus impúdica em seu fulgor.
Festa malsã, de Cristo a negação,
Do "Dia do Senhor" profanação.

Carnaval!Estonteante Carnaval!
Desenvoltura quase universal!

Loucura coletiva e transitória,
Deixa do prazer lembrança inglória,
Festa querida, do caminho largo,
De início doce, mas de fim amargo...

Festa de baile e vinho capitoso,
Que morde como ofídio venenoso,
Que tira do homem sério o nobre porte,
E gera o vício, o crime, a dor e a morte.

Carnaval!Vitando Carnaval!
Festa sem Deus!Repúdio da moral!
Festa de intemperança e gasto insano!
Trégua assombrosa do pudor humano,

Que solta a humana besta no seu pasto:
O sensualismo aberto mais nefasto!
Festas que volve às danças do selvagem
E do africano, em fúria, lembra a imagem,

Que confunde licença e liberdade
Nos aconchegos da promiscuidade
Sem lei, sem norma, sem qualquer medida,
Onde a incauta inocência é seduzida,

Onde a mulher, às vezes, perde o siso
E o cavalheiro austero o são juízo;
Onde formosas damas, pela ruas,
Exibem, saltitando, as formas suas,

E no passo convulso e bamboleante,
Em requebros de dança extravagante,
Ouvem, no "frevo" , as chufas e os ditados
Picantes, de homens quase alucinados,

De foliões audazes, perigosos,
Alguns embriagados, furiosos!
Muitos, tirando a máscara, em tais dias,
Revelam, nessas loucas alegrias,

A vida que levaram mascarados
Com a máscara dos homens recatados...
Carnaval!Perigoso Carnaval!
Que grande festa e que tremendo mal!

Brasil gigante, atenção! Atenção!
O Carnaval é festa de pagão!
Repele-o! Que te traz só dor e morte!
Repele-o! E inspira em Deus a tua sorte.
"

Pense nisso!

Renato Vargens
Ivan Tadeu Panicio Junior disse...

Saudações no Senhor Jesus

Muito esclarecedora esta postagem e oportuna, já que estamos as vésperas da mesma.

Que Deus lhe conceda cada dia mais sabedoria PAstor Renato, para solidificar o reino com conteúdos de boa qualidade.

Em Cristo
Ivan Tadeu

Pr. Denis Ferreira disse...

Graça e Paz Pr. Renato e a todos que lerem este comentário!
Sou pastor em Pernambuco, e sou Olindense. Olinda é a terra do carnaval, junto com sua irmã Recife.
O Carnaval aqui já começou desde o início de Janeiro e só termina em março.
Existem coisas ue acontecem durante o carnaval que em nenhuma época do ano as pessoas têm coragem de fazer. Aumenta o número de consume de drogas, prostituição, estupro, assassinatos... tudo que não presta! Ocarnaval movimenta a economia da cidade sim, e mtos se mantém o ano inteiro com dinheiro q ganham durante o carnaval, alugando suas casas para turistas. Porém o estrago moral, espiritual que minha cidade amada sofre não se pode mensurar. e é a época que muitos "crentes" se afastam de Deus pra dar lugar à "carne".
Você que lê este comentário, ore por Olinda e Recife. Clame a Deus por nossa gente, para que eles vejam a Luz de Cristo!
Grande abraço a todos!!!

Joao disse...

O verdadeiro novo nascimento, faz diferença na vida de qualquer que seja o crente, pois, a partir dai, a direcçao do Espirito Santo toma a conta da vida da pessoa, dai que, nåo tenho duvidas de que, os que verdadeiramente nasceram da agua e do Espirito, sentem nojo de participar em qualquer manifestaçao carnavalesca.


JOAO MAPIE
MAPUTO-MOÇAMBIQUE

Marcão disse...

Nossa
Uma aula de história e lucidez

Por que todos os que criticam algo não o fazem com tanta propriedade? Seria muito mais fácil do que só falar, mostrar assim como o pastor Renato o fez neste artigo.

Fiquem na Paz

Marcos

Anônimo disse...

Ótima mensagem e advertência, especialmente para aqueles que se fazem de "ingenúos". Tenha uma boa e abençoada tarde.

augusto elias disse...

É UMA FESTA FEITA PARA CELEBRAR AS OBRAS DO MAL.É NO CARNAVAL QUE A ORGIA FICA EM ALTA,AS TRAIÇÕES SÃO CONSTANTES ENTRE CASAIS,OS HOMICÍDOS SE DESTACAM,A FALSIDADE IMPERA,OS GASTOS DE DINHEIRO SÃO EXCESSIVOS,ATÉ PORQUE JÁ VI RELATOS DE PESSOAS DE QUE NA QUARTA FEIRA DE CINZAS NÃO TERIAM NADA PARA DAR AOS FILHOS PRA COMER, PORQUE TINHAM GASTOS TUDO NOS 3 DIAS DE FOLIA.FUI PRESIDENTE DE UMA ESCOLA DE SAMBA ,DE UMA CERTA FORMA ,CONHECIDA NO RIO DE JANEIRO.ALÍ,NA MINHA GESTÃO, EU NÃO TINHA OLHOS,OBVIAMENTE, COM SCAMAS PARA ENCHERGAR QUE TODO O MOVIMENTO ERAM EM DIREÇÃO A PROSTITUIÇÃO,DROGAS,FALSIDADE, TRAIÇOES ENTRE OUTROS.VALE RESSSALTAR QUE A QUANTIDADE DE PESSOAS CONTAMINADAS PELO H.I.V. AUMENTA DE UMA FORMA SIGNIFICANTE E QUE CADA UMA BAIANA DAQUELA QUE SAI NA MESMA ALA REPRESENTA UM TERREIRO DE MACUMBA.OS HOMOSSEXUAIS FICAM PORFIANDO,OU SEJA,LUTANDO E DISPUTANDO OS SEUS ESPAÇOS MAIS LOUCOS POSSÍVEIS SEM SABER QUE NAQUELA NOITE PODEM PEDIR A ALMA DELES,LOUCOS!AS MÚSICAS OU SAMBAS CANTADOS SÃO TODOS CONSAGRADOS AO DEMÔNIO,ESTÃO CANTANDO OS FAMOSOS "PONTO DE MACUMBA" E NEM SABEM.O DINHEIRO QUE AS ESCOLAS DE SAMBA RECEBEM PARA PROMOVER OS SEUS DESFILES MAS ME PARECEM UMA ESPÉCIE DE MALDIÇÃO,SÃO MILHÕES DE REAIS JOGADOS FORA EM APENAS 80 MINUTOS,AS SECRETARIAS MUNICIPAIS RECEBEM O EQUIVALENTE 25 A 30 MIL REAIS PARA PROMOVER ESSA FESTA NOS BAIRROS E TEM UM GASTO SÓ DE 12 MIL POR EXEMPLO,AÍ ABRIRIAMOS UM OUTRO LEQUE DE DISCUSSÃO,SEM QUERER SAIR FORA DO FOCO CENTRAL,MAS ESTOU FALANDO DE COISAS QUE DEUS NÃO GOSTA.DEMÔNIO TEM OS SEUS LOUVORES SIM!"...EH,DEUS BACO,BEBE SEM MÁGUA,VC PENSA QUE ESSE VINHO É ÁGUA..." OU "...OIA,OIA,ÁGUA DE CHEIRO PRA IOIO,VOU MANDAR BUSCAR NA FONTE DO SENHOR..." NÃO SEI QUE SENHOR É ESSE E OUTROS SAMBAS POR AÍ.QUE DEUS POSSA TER MISERICÓRDIA DESSE POVO E QUE OREMOS PARA QUE TODO MAL SEJA REPREENDIDO EM NOME DE JESUS NO CARNAVAL E QUE O EVANGELHO DE CRISTO JEUSU POSSA ENTAR NA VIDA DE PESSOAS QUE ESTÃO ENVOLVIDA NESSA ALEGRIA FALSA,SEM RUMO E SEM DEUS NO CORAÇÃO.

Jonis disse...

A Paz do Senhor.

Respondendo Marcão:
As pessoas não respondem com propriedade por 4 motivos:
Incompetência;
Ignorância;
Preguiça;
Todas as anteriores.

Anônimo disse...

Um absurdo, cristãos quererem pular o carnaval, isso é inaceitavel.

Pastor Jesiel Freitas disse...

Paz amado!

Maravilha essa sua manifestação! Está na hora de tratarmos este assunto com seriedade e responsabilidade. Brincadeira aquí, brincadeira alí... "não faz mal"... "que mal tem nisso!?"... e temos testemunhado um trágico naufrágio de igrejas por não tratarem seriamente questões semelhantes. Parabéns!

No mais... Paz!

Márcia Regina disse...

A Paz do Senhor, o problema na minha opinião vem se arrastando a muito tempo, quando "crentes" dizem "isso não tem problema" e muitos líderes para não "desagradarem" ou "afastarem" acha um "jeitinho" de concordar, e muitos ainda acham respaudo bíblicio. certas pessoas são piores que crianças, se der corda só Jesus sabe onde vão parar. Que Deus tenha misericória de seu povo. Parabéns Pr. Renato que Deus continue o abençoando. Um abraço.

Renato Vargens disse...

Prezados pastores Dênis e Jesiel,

Confesso que fico assustado com a existência de crentes em Jesus que não vêem mal na festa de MOMO. O carnaval é uma festa pagã, promiscua e idólatra, cujo deus principal é o ventre dos incautos.

Abraços,

Renato VArgens

Gabriel F. Moreira disse...

Olá. Concordo com você em praticamente todas as suas conclusões, mas acho dispensável esse discurso histórico que não correspondem à festa atual. Assim também os exegetas e hermeneutas tentam desclassificar o natal e a páscoa indo pra roma e para os paganismos diversos. Me diga, você é contra o carnaval de Veneza, também?
Abraço,
Gabriel.

augusto elias disse...

Eu vivi,aproximadamente,20 anos quase que ininterruptos dentro do carnaval, antes da minha conversão.Fui componente de ala,mestre sala mirim e adulto,diretor de harmonia,de cultura,diretor de mestre sala e porta bandeira e presidente.Conheço um pouco do carnaval de Veneza e sei o quanto difere do nosso.O nosso carnal é imcomparável com o carnaval de Veneza,por exemplo: o carioca tem uma duração de 3 dias de perdição nas prostituições,drogas,homicídios,traições dos bairros á Sapucaí,das residências aos salõaes da orgia com gala gays e etc.O carnaval de Veneza tem a duração de 10 dias,com toda a família reunida em salões, com roupas épicas precisamente do século XVII.O carnaval Italiano manteve a tradição dos encontors familiares,o nosso é o estupim para a dissolução dessa instituição chamada família.Todo áquele que faz parte do carnaval está participando da festa do diabo!Estar fazendo parte é estar se alimaentando daquilo que é ruim para todos nós,é como se estivesse participando da ceia do inimigo!

Gabriel F. Moreira disse...

Concordo com vocë, augusto. Por isso digo, se nao fosse as bebedeiras e orgias, e etc, como ta no comeco do artigo, o carnaval nao seria mal, como Veneza. Acho que achamos o ponto. Abraço.

Lênzie disse...

Como sempre, muito próprio os comentários do Pastor Renato...A meu ver, ainda há uma coisa pior... Aqui no RJ ainda há "blocos de carnaval gospel" o mais famoso deles é o "Cara de Leão"... é uma tristeza ver que o povo está se permitindo de tudo...

augusto elias disse...

Olá Gabriel,é verdade ,as pessoas caem na bebedeira e são capazes de tudo mesmo,inclusive conheço algumas que não retornaram para casa até o dia de hoje!

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Olá graça e paz, estou dando uma passadinha em seu espaço, benção pura. Seu artigo é oportuno e de excelente conteúdo e de grande despestar. Que o Senhor continue fazendo a sua lingua como a do erudito. 2010 de plenitude em Deus e de muitas conquistas. Se quiser nos visitar será uma alegria.
blogdamulhercrist.blogspot.com

Fabio disse...

Prezado,

Muito embora concorde com o cerne da mensagem postada, é de se observar que alguns de seus escritos prescindem (neste caso específico e no post anterior) de embasamento bíblico.

Conquanto esteja, agora, criticando o carnaval, apoia, por outro lado, que cristãos escutem música secular. Ao meu ver isso é contradição, mas o senhor deve ter bons argumentos que te justifiquem.

Ademais, li no blog de um pastor da mesma igreja que o senhor que, não só escutar música secular não é inadequado, mas também consumir bebidas alcoólicas não acarreta males ao cristão.

Enfim... há uma certa contradição nesses posicionamentos aí. Como diria Paulo: "Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, a mim mesmo me constituo transgressor." Gl 2.18; e "A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria(...)" 1Co 2.4

Ao meu ver, a despeito de concordar em parte com as assertivas do senhor, no que concerne a muitos assuntos, creio que em outros o senhor está equivocado e se inspira, não no Espírito, mas em uma noção de moralidade que é dirigida conforme for de sua conveniência.

Aceita essa observação de um irmão em Cristo que, vendo de fora esse ministério, almeja poder ter sido de alguma valia.

Deus te abençoe, em nome de Jesus.

Renato Vargens disse...

Fábio,

Grato por ter escrito. Se vc ler o texto cuidadosamente verá que no artigo sobre "música do mundo" eu trato especificadamente sobre a doutrina da graça comum. Ao escrever sobre o carnaval, o faço combatendo esta festa pagã, que por si só promove promiscuidade, imoralidade e destruição familiar. Pelo que saiba, nem toda música, arte ou cultura, incentiva a imoralidade, já o carnaval...

abraços,

Fabio disse...

Creio ser uma das difíceis tarefas do ministério discernir a "maturidade espiritual" dos que se lidera em Cristo. "Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais" 1Co 3.2

Sabe pastor, o que se vê hoje nas igrejas é um considerável crescimento numérico do povo. E, consequentemente, com o crescimento numérico, temos que considerar que a quantidade de "bebês espirituais" é enorme. A tarefa de ensinar em Cristo é prioritária, então, em nossos dias (como em verdade sempre o foi).

Quando declaramos que de alguma maneira, não há mal em escutar música secular, não estaríamos, de alguma forma, embora não intencionalmente, dando subsídios a esse irmão ainda impúbere subsídios que o sirvam de apoio a uma possível continuidade em seus procedimentos e estilo de vida anteriores à conversão, i.e., segundo os rudimentos do mundo? Creio que sim.

Ademais, discernir o que é agradável ao Senhor ou não, mormente no que concerne às artes e cultura seculares, é tarefa nem sempre tão óbvia. Satanás tem ardis que só pelo dom do Espírito podemos discernir.

No mais, quanto a mim, uso da Palavra, quando diz: "Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno." Mt 5.29,30

Todavia, tudo nos é lícito (embora nem tudo nos convenha).

Cada um julgue a si mesmo.

Em Cristo,
Fabio

Gabriel F. Moreira disse...

Sr. Fabio, fazes distincao entre musica popular, secular ou profana? Nao les cantico dos canticos, ou alguns proverbios? considera o senso de moralidade do pr. Vargens uma coisa sem inspiracao, entao? E entre musica religiosa, sacra ou ritual? A musica e muito menos importante para sacralizar Deus d que atos de justica. Voce so ve novelas e filmes cristaos, nao vai a exposicao de artes ou a teatro se nao for temas evangelisticos (nao digo cristaos, pq a maioria da nossa producao artistica ocidental ja esta embebida de valores cristas, desde harry potter e senhor dos aneis ate Star Wars).
Nao creio que o sr. faca parte da troupe de Josue Yrion que demoniza ate os caixinhos loiros da filha , quando lembra a Xuxa.
Paz.

Clóvis disse...

Pr. Renato,

Infelizmente, os crentes de hoje não vêem muito problema em muitas coisas.

Em Cristo,

Clóvis
Editor do Cinco Solas

Pr.Paulo C.Nogueira disse...

Caro Pastor Renato

Em mais uma oportunidade que tenho de visitar seu blog, me deparo com um texto tão esclarecedor a respeito desta "festa" chamada carnaval.

Por isso, sou obrigado mais uma vez, a solicitar sua concordância em reproduzir o artigo(indicando fonte e autor) em nosso blog para abençoar nossos visitantes.

Quanto a questão em sí, penso que aqueles que descobriram a santidade de Deus e se tornaram desejosos dela, de maneira nenhuma tentam estar envolvidos em situações que sejam clara ou duvidosamente contra esta fantástica santidade.

Sabe irmão Renato, na verdade, devemos desconfiar do "zelo" daqueles que têm dificuldades de abrir mão de certas coisas na vida em prol do Evangelho. O que tem demais para um verdadeiro cristão deixar para lá uma festa desta ?

Muitos de nós fomos obrigados a deixar tantas outras coisas mais importantes, e que às vezes nem eram pecado, pelo amor do Evangelho.

Pessoalmente posso dizer, que há 10 anos perdi todo meu patrimônio e ele não era pequeno, para servir ao meu Senhor da forma que era necessário.E mais, ele não foi restituido até hoje e talvez não seja, mais e dái. Me importa é ter descoberto a santidade de Deus.

Peço suas orações e de seus visitantes pela distribuição de nosso primeiro livro "ONDE eu TERMINO E DEUS COMEÇA"
Se tiver oportunidade nos visite: minreligare.blogspot.com

minreligare.blogspot.com

Daniel Argentino disse...

Conheci seu blog agora. Excelete o artigo sobre carnaval. Bom eu não curto mesmo, acho péssimo inclusive pro Brasil, pois carregamso aquele ditado: "As coisas no Brasil só começam a funcionar depois do carnaval"..rs.

Infelizmente é a mais pura realidade.

Abraço e parabens !

Sander disse...

Graça e Paz Pastor.

Ótimo o seu blog, muito edificante!

Peço que se puder, visite o meu: ESQUINA 7

http://esquina7.blogspot.com/

PAZ!

Clóvis disse...

Prezados irmãos e amigos,

Reconstruir o Haiti custará 10 mil milhões de dólares, segundo estimativas. Porém, mais do que reconstruir o país fisicamente, precisamos ajudar as vítimas do terremoto, que precisam de atendimento médico, remédios, comida, água, roupas, etc. E precisam urgentemente.

Há várias organizações sérias trabalhando no Haiti agora. Elas estão precisando de apoio humano, além de recursos para realizarem o atendimento emergencial e continuado aos haitianos.

No blog Cinco Solas há uma relação dessas organizações religiosas e/ou humanitárias, com links para donativos. Essa postagem é constantemente atualizada.

Se você desejar reproduzir o artigo em seu blog, pode obter uma cópia do código html aqui. Fique a vontade para editar o texto como preferir, mas é importante divulgar, pois muitos podem estar querendo contribuir mas sem saber como proceder.

Que o Senhor o abençoe.

Em Cristo,

Clóvis
Editor do Cinco Solas

tais ac filha do rei disse...

sabe pastor nao li tudo sobre o assunto mas sachei muito esclarecedor sempre achei carnaval coisa que crente nao tem que ver nem na tv mesmo e sei que nos tempos do egito ja existia uma festa semelhante que era para comemorar quando um escravo hewbreu morria

charles disse...

para mim é resumidamente: "mal gosto"

e só rs

Abs pastor!

Isaac Andrade disse...

Muito Feliz em ter conhecido mais um desconectado. Ótimo texto, linguagem simples e muito esclarecedor.

Aproveito para convidá-lo a nos fazer uma visita, e se merecermos deixe um comentário também.

www.tosocomentando.blogspot.com

Paz

Nilson Pereira disse...

Falta de estudos é complicado.

''O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.''Os 4:6

Um Yago disse...

Como conseguem viver assim... Tanta estupidez.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Não há problema em PULAR FORA do Carnaval.
E pretendo, como sempre, PULAR FORA do Carnaval.
Carnaval, festa do capeta.
VAMOS NOS CONVERTER!!!!

Juliana Sidle disse...

Muito esclarecedor, pastor.
Acho que melhor explicação só se for desenhada!
Fique na paz do Senhor

Tudo é fé disse...

A culpa é da pessoa e não do evento.

Tudo é fé disse...

Oi Pastor.
Eu não entendi o que o senhor quis dizer no começo sobre os sambas-enredo.
O senhor os condena independente da letra?
Pois são na verdade um estilo musical.
Existe rock cristão, pop cristão, erudito cristão, e etc cristão.
Bem como musicas seculares com letras que não são anticristãs.
Fico no aguardo pra entender a posição do senhor.

Jorge Avelar disse...

Pr. Renato boa tarde.

Entendo suas colocações e não discordo das suas posições de preocupação em essência. Mas, o sr. perdeu a oportunidade de conhecer um trabalho que vem sendo realizado ao longo de alguns anos, que proporciona bons frutos, e que é sempre realizado no mesmo dia, no mesmo horário, com o mesmo propósito e com o mesmo "samba enrredo" (que na verdade é o plano da salvação exposto em forma de samba para servir de palavras iniciais para evangelização), que é realizado no carnaval pela igreja ao qual pertenço, na Avenida Rio branco toda terça deste evento satânico.

Logo após o término da nossa apresentação, que inclui pregação ao ar livre em um determinado intervalo e evangelismo paralelo, a dispersão é de fato e em média em uma hora, com todos os participantes deste momento evangelístico já a caminho de suas casas. E pelo que pude perceber, não vejo ninguém dando vazão à carne para aproveitar a ocasião.

Pessoalmente, acredito que não se deva nunca deixar de evangelizar. E a essência da igreja que eu pertenço é esta: evangelizar em tempo e fora de tempo. Não somente isto, mas tratá-los, discipulá-los e mostrar o que a bíblia fala sobre pecado, redenção e salvação para o nativo ou o estrangeiro. E olha que não é somente falar, mas pegar telefone e endereço para entrar em contato após esta data (quando não é possível trazê-los para junto de nós para acompanhá-los, encaminhamo-os para uma igreja evangélica mais próxima da sua casa).

Das seis almas que consegui expor o evangelho e o plano da salvação em uma hora de evento, três oraram aceitando a ₢risto, uma "voltou" para Jesus (filha de pastora evangélico. Já tivemos a oportundade de proporcionar a reconcialiação de vários desviados) e dois deliberadamente o negaram!

Pois bem, se eu entendo que o evangelho deve ser exposto a todo o tempo com a Palavra, testemunho e ação, não vejo o por quê de não fazê-lo em datas expecíficas. Também penso que o diabo não tira férias e se concentre somente em disseminar seu terror em regiões que celebrem carnaval, mas, também se faça representar em retiros por exemplo, como o senhor já sabe.

Longe de querer polemizar, não advogo em nome da igreja que pertenço e nem rejeito as pessoas que não fazem este tipo evangelismo. Mas vejo pessoas vazias, longe e perdidas, que necessirtam ser expostas ao evangelho. Pois o dia da salvação se chama HOJE! Mesmo que seja nesta data odiosa.

Jorge Marcos

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only