sexta-feira, maio 15, 2009

A incompatibilidade entre a doutrina da volta de Cristo e o evangelho pregado pelo neopentecostalismo.

Renato Vargens
Parte da minha infância passei na 1ª Igreja Presbiteriana de Niterói. Lembro que não foram poucas as vezes que ouvi da professora de Escola Dominical, ou do Pastor, sobre a eminente volta de Cristo. Também me lembro de naqueles dias ter ouvido um LP (estou ficando velho!) narrando o que aconteceria aos homens se Jesus voltasse. Era comum ver em meus amigos um santo pânico em virtude da mensagem anunciada, até porque, todos achávamos que Cristo voltaria naquele exato momento.

Hoje ao contrário de trinta anos atrás não ouvimos mais a respeito da volta de Jesus. Talvez isso se deva em parte ao tipo de evangelho pregado na maioria das igrejas ditas cristãs, até porque, o cristianismo do século XXI se caracteriza eminentemente por ênfases humanistas e antropocêntricas, onde o que importa é a imediata satisfação das necessidades humanas. Isso se percebe nitidamente em nossas liturgias cujas canções são hedonistas, os sermões utilitários e a escatologia triunfalista. Diante disto, para que falar na volta de Cristo, se temos por missão e obrigação prosperar e conquistar as riquezas do mundo?

Infelizmente os evangélicos que “querem de volta o que é seu”, e que necessitam de “restituição”, não possuem tempo suficiente para pregar tão maravilhosa doutrina. Na verdade, os adeptos da teologia da confissão positiva não conseguem vivenciar de forma integral o Senhorio de Cristo. Eles buscam desesperadamente por experiências e não a verdade. Eles não querem pensar, querem sentir; não querem doutrina, desejam novidades; não querem estudar a Palavra, querem escutar testemunhos eletrizantes; não querem adorar, querem shows; não querem Escolas Bíblicas, querem circo; não querem o evangelho da cruz, desejam o evangelho dos milagres; não querem Deus e sim as bênçãos de Deus.

Caro leitor, isto posto, mais do que nunca precisamos regressar as antigas verdades e doutrinas que santos homens de Deus defenderam com tanto afinco. Oxalá, a Igreja de Cristo encontre o seu rumo e volte a pregar todo o conselho de Deus.

Ora vem Senhor Jesus, Maranata!

Renato Vargens
Rosane disse...

Ah Senhor,perdoa o seu povo, que haja em nós lugar para arrependimento!

Dani Claudiana disse...

Concordo, Parece que hoje esquecemos que antes da benção, do milagre, da cura, temos um propósito aqui na terra, que é de pregar o evangelho, ser servo. Que Deus possa ter compaixão de nossas vidas.

Dani Claudiana disse...

Concordo, Parece que hoje esquecemos que antes da benção, do milagre, da cura, temos um propósito aqui na terra, que é de pregar o evangelho, ser servo. Que Deus possa ter compaixão de nossas vidas.

Dougllas knnor disse...

o senhor falou tudo muitos
''SERVOS''. ''não querem Deus mas sim as suas bençãos'' .
quando tudo esta ótimo glória a Deus quando vai mal , o Senhor ò abandonou , infelizmente muitos são assim !

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only