"Tá faltando homem no pedaço!"

Por Renato Vargens


O escritor David Murrow escreveu um livro que nos traz estatísticas no mínimo interessantes. Segundo Murrow uma típica congregação americana atrai em seus cultos um público adulto onde 61% dos presentes são mulheres, contra 39% de homens. Essa diferença entre homens e mulheres aparece em todas as categorias. A pesquisa também diz que em qualquer domingo há 13 milhões de mulheres adultas a mais do que homens nas igrejas dos Estados Unidos. O escritor ainda afirma que nos cultos dominicais quase 25 por cento das mulheres evangélicas casadas vão a igreja sozinhas.

Acredito que no Brasil os números não sejam tão diferentes. Para ilustrar esta afirmação gostaria de trazer a luz uma enquete organizada pela Igreja Metodista do Brasil. A pesquisa propunha descobrir a porcentagem de homens e mulheres em suas comunidades locais. O resultado da enquete apenas confirmou os dados oficiais: 76% dos participantes afirmaram que, em suas igrejas, há mais mulheres do que homens.

Pois é, faltam homens em nossas igrejas. E isto se percebe claramente em nossas comunidades locais. Não são poucas as vezes que ouço de irmãs em Cristo a reclamação de que os homens não querem compromisso com Deus e seu reino. 

Para piorar a situação, boa parte dos homens que se encontram em nossas igrejas são frouxos, bananas e incapazes de assumirem compromissos sérios, bem como conduzirem seus lares no temor do Senhor. Para constatar isso, basta olharmos para algumas das famílias que frequentam nossas igrejas e chegaremos a essa triste conclusão.

À luz desta afirmação sou tomado pela convicção de que precisamos rogar ao Senhor que mude nossas igrejas e não somente isso, que num tempo onde o marxismo cultural tem destruído o papel do homem da sociedade, tenhamos uma igreja forte, com homens fortes, dispostos a servir ao Senhor, amar sua esposa e filhos e conduzi-los nas veredas do Altíssimo.

Pense nisso!

Renato Vargens


Outros textos sobre a crise de masculinidade do nosso tempo:

1-) Marido "banana" uma característica dessa geração de homens omissos (aqui)
2-) Homens que deixaram de ser homens, uma tragédia para a família (aqui
3-) Jornalista dinamarquesa desabafa: “europeus estão afeminados e as mulheres estão em perigo” (aqui
4-) Homens cristãos não sejam bananas. Liderem suas casas. (aqui)
5-) O pastor "banana" e a esposa autoritária (aqui
6-) A sídrome do homem frouxo (aqui)
7-) A ditadura do feminismo e a "feminilização" do homem cristão (aqui)
8-) Seis características de um homem omisso (aqui)
9-) Recém-nascidos, mães sobrecarregadas e pais bananas (aqui)

0 comentários: