Os homens bananas e a desproteção da mulher


Homens são chamados a protegerem as mulheres. As Escrituras nos ensinam isso. Do Gênesis ao Apocalipse a Bíblia nos mostra de forma absolutamente clara que um dos papeis do homem é guardar, proteger, e livrar as mulheres do mal. Todavia, o que temos visto na sociedade ocidental são homens frouxos cujo comportamento é uma antítese daquilo que as Escrituras ensinam. 

Hoje eu li um pensamento do Rev. Ludgero Bonilha Moraes que corrobora com aquilo que tenho escrito nesse BLOG.

"Quando você sair com sua mãe, coloque-a no lado de dentro da calçada. Se você sair com sua irmã, coloque-a dentro da calçada. Quando você tiver sua primeira namorada, não se esqueça, coloque-a do lado de dentro da calçada. Eu não compreendi inicialmente aquela iniciação social, não natural, feita pelo meu pai. Depois eu fui entender: se alguém tem que morrer, morra você. Você é o escudo de sua esposa. Portanto, a mulher, ainda que sangre naturalmente, o homem que é chamado a sangrar socialmente. O homem foi chamado para suar para prover o pão; a mulher não foi chamada para isso."  

Pois é, por acaso você já percebeu que atitudes deste naipe quase não se vê mais? Já se deu conta que muitos homens em virtude do marxismo cultural sofreram quase que uma lavagem cerebral, tornando-se frágeis e incapazes de protegerem suas mulheres? Senão bastasse isso, o feminismo tem contribuído com a relativização da virilidade masculina,  transformando o homem cristão ocidental em uma louça frágil de porcelana.  

Outro dia eu li um desabafo da jornalista ben Thranholm que ao tratar do episódio do ataque sexual em massa ocorrido na Europa e em especial na Alemanha afirmou que muitos homens estão se comportando como mulheres. Para ela isso se mostra claramente quando os homens em vez de defenderem as mulheres, se comportam passivamente protestando contra o abuso sexual vestindo mini-saias. Na ocasião a jornalista também afirmou que os políticos europeus são fracos e que isso se deve efetivamente a feminilização da cultura.  

Caro leitor, de fato vivemos uma GRAVE crise de masculinidade, onde homens deixaram de ser homens, sendo "feminilizados pela cultura, pelo relativismo e por valores absolutamente antagônicos aos valores do Reino. 

Pense nisso!

Renato Vargens


Outros textos sobre a crise de masculinidade do nosso tempo:

1-) Marido "banana" uma característica dessa geração de homens omissos (aqui)
2-) Homens que deixaram de ser homens, uma tragédia para a família (aqui
3-) Jornalista dinamarquesa desabafa: “europeus estão afeminados e as mulheres estão em perigo” (aqui
4-) Homens cristãos não sejam bananas. Liderem suas casas. (aqui)
5-) O pastor "banana" e a esposa autoritária (aqui
6-) A sídrome do homem frouxo (aqui)
7-) A ditadura do feminismo e a "feminilização" do homem cristão (aqui)
8-) Seis características de um homem omisso (aqui)
9-) Recém-nascidos, mães sobrecarregadas e pais bananas (aqui)
10) Tá faltando homem no pedaço (aqui)

0 comentários: